Principais dúvidas sobre visto para os EUA

Google+ Pinterest +

Dúvidas sobre visto para os EUA - topo post

Tirar o visto para os Estados Unidos não é assim tããão complicado, mas sempre gera muita confusão. Então, antes de explicar o processo de emissão passo-a-passo, resolvi fazer um post com as principais dúvidas sobre visto para os EUA. Falarei especificamente do visto de turismo, afinal o foco do blog são viagens de lazer aos Estados Unidos.

Quero deixar claro, antes de qualquer coisa, que não sou especialista no assunto e não sei tudo que se refere ao visto, então podem sim mandar perguntas, mas provavelmente não saberei responder todas. As informações aqui disponibilizadas são baseadas na minha experiência e nas informações oficiais disponíveis no site do Serviço de Solicitação de Vistos do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

Já preencheu o DS-160 e está se preparando para a entrevista do visto? Então clique aqui e veja minhas dicas para se preparar.

Dúvidas sobre visto para os EUA

1) Quem precisa de visto para os Estados Unidos?

Todas as pessoas que não são cidadãs dos Estados Unidos e não atendem aos pré-requisitos para participar do Programa de Isenção de Visto (Visa Waiver Program ou VWP) precisam do visto para pisar em solo americano, mesmo que seja somente para fazer uma conexão de voo.

Brasileiros não tem o privilégio dessa isenção, a não ser aqueles que possuem outra nacionalidade que participe do VWP. Para descobrir, clique no link acima (site oficial em inglês) onde há a lista de países dispensados do visto para os Estados Unidos e todas as condições que devem ser atendidas.

2) De qual visto vou precisar?

Existem diferentes tipos de vistos para não imigrantes. Eles são baseados na intenção da sua viagem aos Estados Unidos.

Visto de imigrante, ou seja, para quem pretende mudar de vez para os Estados Unidos já é outra história e eu não faço ideia de como funciona, mas tem informações no site oficial, caso deseje consultar.

Repito, aqui o foco é o visto de não imigrante para turismo, que é o B-2. Na verdade, você verá que quando for solicitar o visto de turismo virá a opção B1/B2. O visto B1 vem junto mesmo e é destinado para negócios, ou seja, participar de alguma reunião ou evento na área de sua profissão, por exemplo. Não tem NADA a ver com visto de trabalho.

3) Ainda não tenho passaporte, posso ir adiantando o processo do visto?

Não. Para iniciar a solicitação do visto você já precisa ter o seu passaporte.

Se ainda não tem um passaporte ou precisa renovar o seu, veja aqui como fazer.

4) Quais são as fases da solicitação do visto de turismo?

Resumidamente, em geral, as fases são:

  • preenchimento e envio online do formulário DS-160 pelo site oficial;
  • pagamento da taxa de emissão de visto;
  • agendamento do comparecimento ao CASV* e da entrevista na Embaixada/Consulado;
  • comparecimento ao CASV para coletar digitais e tirar foto;
  • entrevista no Consulado ou Embaixada;
  • entrega do passaporte com o visto pelo Correio ou retirando no CASV.

* CASV – Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto

5) Qual a documentação necessária?

Em geral, a documentação necessária para levar ao CASV e Embaixada/Consulado é:

  • passaporte válido;
  • passaporte contendo seu último visto, se você tiver;
  • página de confirmação de preenchimento do formulário DS-160;
  • comprovante de pagamento da taxa de emissão do visto;
  • página de confirmação do agendamento de visita ao CASV e entrevista no Consulado ou Embaixada;
  • certidão de casamento, se tiver;
  • certidão de nascimento, para menores;
  • todos os seus documentos que comprovem renda e vínculo com o Brasil: imposto de renda, carteira de trabalho, comprovante de matrícula em escolas ou faculdades, documentos que comprovem a posse de bens como imóveis e carros, extrato bancário dos últimos 3 meses, contra-cheques, contrato social para empresários etc;
  • se vai viajar com pessoas que já tem o visto, leve cópia de seus vistos;
  • se outra pessoa pagará por sua viagem, leve seus comprovantes de renda e uma declaração dela dizendo que pagará por tudo;
  • foto impressa, somente em alguns casos (veja a explicação na pergunta abaixo).

Nunca se sabe o que o agente consular pedirá durante a entrevista, ele pode pedir de tudo ou pode não pedir nada, então o ideal é ter toda a documentação possível.

6) Quando preciso levar a foto impressa para tirar o visto?

A foto para o visto é tirada no momento do comparecimento ao CASV, portanto, só é necessário levar foto impressa se o requerente do visto não for comparecer, como é o caso de crianças menores de 14 ou idosos acima de 79 anos, que (na maioria das vezes) não precisam ir ao CASV ou Consulado/Embaixada. Para crianças menores de 2 anos é altamente recomendável que seja levada a foto impressa, mesmo que ela compareça com os responsáveis ao CASV.

Especificações da foto para o visto: 1 foto 5 x 5 cm ou 5 x 7 cm colorida, tirada dentro dos últimos 6 meses e com fundo branco. Mais detalhes sobre as orientações oficiais para a foto clicando aqui.

7) Existe CASV e Consulado dos Estados Unidos em todos os estados do Brasil?

Infelizmente não, então é possível que você precise viajar para tirar seu visto. Atualmente, há CASV em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo (2 unidades). A Embaixada fica em Brasília e há unidades consulares em Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

8) Posso responder o formulário de requerimento do visto (DS-160) em português?

Não, o formulário é todo em inglês e deve ser preenchido também em inglês. Se tiver dificuldade com a língua, use o Google Tradutor para te ajudar a traduzir suas respostas do português para o inglês.

Já para entender as perguntas nem precisa de Google Tradutor, basta posicionar a setinha do mouse sobre cada uma delas para ver a tradução. Nas perguntas que tem opções de respostas pré-determinadas, basta clicar no botãozinho azul com um “i” para ver a tradução delas.

9) A entrevista do visto é em inglês?

Não, a entrevista é feita em português. Apenas quando o agente consular sabe que o solicitante morou nos Estados Unidos ou é professor de inglês, por exemplo, ele pode querer fazer a entrevista em inglês.

10) Quanto custa a taxa da emissão do visto de turismo?

Atualmente custa US$ 160. Veja os valores de todos os tipos de visto aqui.

11) Se meu visto for negado eu recebo o dinheiro referente a taxa de emissão de volta?

Não, a taxa não é reembolsada caso o solicitante tenha o visto negado.

12) Devo comprar minhas passagens, reservar hotel etc antes de ter o visto para os EUA?

NÃO, mil vezes não! Não corra esse risco. A própria Embaixada desaconselha comprar passagens ou reservar hotéis antes de ter seu visto.

13) Quanto tempo demora para ter o visto em mãos?

Olha, isso é muito relativo. Tudo depende de quando conseguirá agendar a entrevista e o tempo de processamento para emissão do visto. A Embaixada informa que em média leva 10 dias úteis para processar o visto, mas pode levar mais ou menos tempo.

Você pode conseguir agendar sua visita ao CASV e Consulado/Embaixada em alguns dias ou somente em algumas semanas. Isso varia de acordo com a época do ano e também com possíveis imprevistos que possam ocorrer.

No site oficial sobre emissão de vistos, há uma área de consulta dos tempos para marcação de entrevista e processamento do visto, quando aprovado. Clique aqui para ver. Em “Enter a City”, digite o nome da cidade onde está solicitando o visto e clique em “Go”. Primeiro há a informação sobre o tempo de espera para a entrevista (Appointment Wait Time) para os diferentes tipos de visto: turismo (Visitor Visas), estudante (Student/Exchange Visitor Visas) e todos os outros (All Other Nonimmigrant Visas). É informado o tempo de espera em dias corridos (calendar days). Abaixo, em “Processing Time”, é informando o tempo que está demorando para o visto ser impresso no passaporte e liberado para entrega. O tempo de processamento é informado em dias úteis (work days).

Caso sua solicitação de visto entre em processo administrativo (casos isolados em que após a entrevista é exigido algum documento extra, por exemplo), esses prazos apresentados no site não são válidos. O processo administrativo pode levar 60 dias ou mais. Portanto, sempre peça seu visto com antecedência, afinal, imprevistos acontecem.

14) Quanto tempo antes da viagem devo solicitar o visto?

A concessão do visto tem sido rápida, mas como não é possível ter certeza que conseguirá seu visto na primeira tentativa e, mesmo conseguindo, não sabemos quanto tempo todo o processo vai demorar, é bom ter uma boa margem até a data em que pretende viajar. Solicite no mínimo uns 3 meses antes, mas o ideal mesmo seria uns 6 meses antes para não ter erro. Considere que, somente depois de ter o visto em mãos, você deverá comprar passagem, reservar hotel etc, então nunca não deixe o visto pra última hora.

15) Tenho alergia nos meus dedos. Terei problemas para coletar as digitais para tirar o visto ou na imigração nos EUA?

Trouxe essa pergunta porque minha mãe tinha eczema nas mãos e passava meses com os dedos descascando, sem condições de coletar digitais. Se você tem algum problema semelhante, veja como proceder:

Todos os solicitantes com idade entre 14 anos e 79 anos precisam ter as digitais coletadas e a alergia nos dedos pode sim dificultar a coleta. Se seus dedos estão sempre afetados pela alergia ou outro problema, deverá levar uma carta do seu médico indicando que sua condição é permanente quando for ao CASV, ao Consulado ou Embaixada e para passar pela imigração.

16) Meu passaporte precisa ter no mínimo 6 meses de validade para que eu possa solicitar o visto para os EUA?

Não. O seu passaporte brasileiro é válido para viajar para os Estados Unidos até seu vencimento, desde que retorne ao Brasil antes da data de expiração (saiba mais sobre isso aqui). Sendo assim, é possível sim solicitar um visto num passaporte que tenha menos de 6 meses de validade, desde que o período desejado de viagem informado no formulário de solicitação do visto seja anterior a data de vencimento do seu passaporte. Caso contrário, não fará sentido tirar um visto em um passaporte que vencerá antes mesmo da sua viagem, certo?

17) É verdade que existem empresas que ajudam/garantem a aprovação do visto?

Existem empresas que ajudam e orientam os requerentes com o processo de emissão de visto mediante pagamento de um determinado valor, mas NENHUMA pode garantir sua aprovação e nem pode oferecer qualquer tipo de privilégio, como agilizar o processo ou coisas do tipo.

Muitas pessoas recorrem a esse tipo de serviço por pura insegurança, mas realmente tendo um pouco de paciência e atenção qualquer pessoa pode conseguir o visto, basta estar dentro das exigências necessárias. Então, o importante é lembrar que, embora você possa sim usar o serviço de um despachante, isso de forma alguma garante que terá o visto aprovado ou aprovado de forma mais rápida.

18) O que é avaliado para determinar se um visto será ou não aprovado?

A aprovação do seu visto dependerá da avaliação do conjunto das suas respostas no formulário e na entrevista no Consulado/Embaixada. Porém, o foco dessa avaliação é sobre 2 aspectos: se você tem condições de se sustentar durante a viagem ou se a pessoa que você indicar como financiador da viagem tem condições para isso e se você tem vínculos suficientes com o Brasil, para garantir que você não tem intenção de ir para os Estados Unidos e lá ficar ilegalmente.

19) Estou desempregado(a) OU sou autônomo(a) e não tenho comprovação de renda OU não tenho bens em meu nome. Isso significa que não conseguirei o visto?

Essas informações isoladas não significam nada, é feita uma avaliação global e não pontual. Portanto, estar numa situação considerada “ruim” não impede totalmente que você consiga o visto, assim como estar em uma situação super favorável também não garante que você terá seu visto aprovado. No fim das contas, esse negócio de visto é um mistério! rs

20) Vou viajar com meu marido/esposa/companheiro(a)/filho(a). Devo fazer o processo de solicitação do visto para todos aos mesmo tempo?

Sim e isso é super importante em alguns casos. Por exemplo, imagine que um casal vá viajar junto, a esposa está trabalhando, ganhando bem, mas o marido no momento está desempregado. Se eles fizerem a entrevista juntos, será mais fácil o marido conseguir o visto, afinal irão viajar juntos. Agora, só dá pra fazer o processo junto se for com familiares que morem no mesmo endereço.

21) E se outra pessoa for pagar pela minha viagem?

Se a pessoa que vai pagar é da sua família e vai viajar com você, o ideal é que façam a entrevista no Consulado/Embaixada juntos.

No caso de um menor, este obrigatoriamente deverá comparecer a entrevista acompanhado, de preferência por quem for pagar, mas caso o pagante não seja um dos responsáveis, é necessário levar uma declaração do pagante dizendo que custeará a viagem e comprovação de renda deste.

Da mesma forma, se já é maior de idade e outra pessoa pagará por sua viagem, mas esta não viajará com você e/ou não estará com você na entrevista, leve sua declaração e comprovantes de renda.

22) Todos precisam passar pela entrevista?

Não. Menores de 14 anos e maiores de 79 anos precisam pagar a taxa, preencher o formulário e apresentar documentação no CASV (um representante pode ir levar a documentação), mas não precisam coletar digitais e nem passar pela entrevista. De qualquer forma, o Consulado/Embaixada pode solicitar que qualquer pessoa tenha as digitais coletadas ou que compareça à entrevista, mesmo que, a princípio, estivesse isenta. Pessoas que estejam renovando o visto também podem ficar isentas da entrevista (veja a pergunta 30). Você saberá quem está ou não isento no momento do agendamento.

23) Existe alguma coisa que eu possa fazer para aumentar minhas chances de conseguir o visto?

Muitas pessoas procuram na internet uma fórmula “mágica” para conseguir o visto, mas isso não existe, pois cada caso é um caso.

O que sempre aconselho é: responder o formulário da forma mais correta possível e somente com informações verdadeiras, ir bem vestido na entrevista (acredite!) e levar todos os documentos que comprovem renda, bens, ocupação e tudo mais que mostre sua condição financeira (ou de quem pagará pela viagem) e os vínculos que tem com o Brasil. Ao ser entrevistado, seja sério, direto, objetivo, só responda o que for perguntado, só entregue o documento que for pedido.

Ah, e tente não ficar nervoso ou, pelo menos, tente não parecer muito nervoso. 😉

24) E se meu visto for negado?

Se for negado, isto será informado durante a entrevista no Consulado/Embaixada. Eles entregarão seu passaporte e um papel com algumas orientações e com um código que é correspondente ao motivo da negação. Não adianta perguntar ao agente consular o motivo, ele não responderá, dirá apenas para ler o papel e ir embora.

Geralmente, pode acontecer 2 coisas: se receber o papel com o código 221(g), significa que faltam documentos que comprovem sua condição e você terá que entregá-los para dar continuidade a seu processo, sem precisar começar tudo de novo e nem pagar novamente a taxa; se receber o papel com o código 214(b) seu visto realmente foi negado.

Você pode tentar o visto novamente a qualquer momento, mas se nada mudou na sua condição financeira ou profissional, ele poderá será negado novamente. Pode acontecer também de você ter cometido algum erro no preenchimento do seu formulário que tenha causado algum mal entendido, por isso, revise todas as suas respostas.

25) Qual a validade do visto de turismo?

O visto de turismo é emitido com validade de 10 anos e vale para entradas múltiplas nos EUA. Muuuuuito raramente, em casos isolados, ele é emitido com período menor ou somente para única entrada.

26) O visto garante minha entrada nos Estados Unidos?

Não garante, mas digamos que corresponde a 99% do processo para entrar no país. O outro 1% depende da decisão do oficial da imigração, que autorizará ou não sua entrada.

Todos nós passamos pelo setor de imigração do aeroporto pelo qual entramos nos Estados Unidos. Lá tiram sua foto, colhem suas digitais e fazem uma breve entrevista. É nesse momento que o oficial decide pela sua entrada e concede um determinado período de permanência no país.

Terei que fazer um outro post para falar sobre a temida entrevista na imigração que, na verdade, é bem tranquila.

27) Então quer dizer que tendo um visto de turismo eu posso ficar nos EUA por 10 anos?

NÃÃÃO! Validade do visto e tempo de permanência permitida nos Estados Unidos são coisas beeeem diferentes. Apesar do visto de turismo valer por 10 anos, a cada viagem aos EUA você poderá ficar até, no máximo, 6 meses.

Como falei na resposta à pergunta anterior, ao chegar no aeroporto dos EUA você vai passar por uma entrevista com um oficial da imigração. Ele vai permitir ou não sua entrada e, permitindo, vai carimbar no seu passaporte o período máximo de tempo que pode ficar no país.

O oficial pode te conceder o período que ele achar que deve mas, geralmente, ele concedo o tempo máximo que este tipo de visto permite, que são 6 meses, independente da duração da sua viagem ser inferior. Nada impede também que o oficial dê um período menor, podendo até mesmo te conceder somente o tempo necessário da sua viagem. Por exemplo, você diz que sua viagem vai durar 10 dias e ele te concede exatamente 10 dias, nem um dia a mais, nem um dia a menos! Não é comum, mas pode acontecer.

Outra situação é quando seu passaporte ou visto tem menos de 6 meses de validade. Neste caso, o oficial da imigração concederá permanência máxima até o término da validade do seu passaporte ou visto. Apesar de não ter problema viajar para os EUA com passaporte ou visto com menos de 6 meses de validade, você deve se certificar que seu retorno ao Brasil seja antes do término da validade de qualquer um dos dois.

Para quem ainda está em dúvida sobre viajar para os Estados Unidos com um passaporte ou visto com menos de 6 meses de validade, clique aqui e entenda.

28) Posso viajar quantas vezes quiser para os EUA tendo um visto de turismo válido?

Sim. Durante a validade do seu visto você pode entrar nos EUA quantas vezes quiser, desde que, a cada entrada, respeite o limite máximo de permanência concedido pelo oficial da imigração e também respeite o objetivo da viagem, ou seja, se tem um visto de turismo só pode ir ao país para esse fim. Se quiser ir trabalhar ou estudar, por exemplo, deve providenciar o visto correspondente.

29) Tenho um visto de turismo válido e já viajei uma vez para os EUA, preciso fazer algum outro procedimento para ir novamente?

Não, como mencionei acima, estando o visto válido você pode viajar para os EUA quantas vezes quiser desde que respeite as regras e não precisa fazer mais nada e nem comunicar nenhum órgão sobre sua viagem, mas a cada entrada no país passará pela entrevista na área de imigração do aeroporto.

30) E se eu precisar renovar meu visto de turismo?

O procedimento pode ou não ser o mesmo de quem está tirando o visto pela primeira vez. Ele pode ser mais simples, com isenção da entrevista, se você atender aos seguintes critérios:

  • ser cidadão brasileiro;
  • nunca ter tido um visto negado;
  • não pode ter perdido o passaporte que tinha o visto anterior, já que este deverá ser apresentado;
  • deve estar solicitando o mesmo tipo de visto que já possuía (turismo);
  • o visto anterior ainda deve estar válido ou ter vencido há no máximo 1 ano (informação alterada em fev/2017);
  • o visto anterior deve estar legível, sem rasuras.

31) Já tenho um visto com meu nome de solteira/casada. Agora estou casada/divorciada e tirei um novo passaporte com meu novo nome. Eu preciso de outro visto?

Não precisa. Você poderá entrar nos Estados Unidos com o seu novo passaporte com nome de casada/solteira e seu passaporte antigo que contém o visto com seu nome de solteira/casada. É bom levar uma cópia de sua certidão de casamento/divórcio apenas por precaução.

32) E se meu visto ainda estiver válido, mas o passaporte vencer?

Basta tirar um novo passaporte e viajar com os dois documentos: o passaporte vencido com o visto válido e o passaporte novo.

33) O que fazer se o passaporte que contiver o visto for perdido ou roubado?

Você deverá solicitar um novo visto, passando por todo o processo novamente. Além de toda a documentação normalmente exigida, você deverá levar uma cópia do boletim de ocorrência que deve conter seu nome completo (como no passaporte), data de nascimento, número do passaporte, descrição de onde e como o passaporte foi perdido/roubado, data da perda/roubo, telefone e e-mail para contato. Deverá preencher e levar também o formulário de Passaporte Perdido ou Roubado, disponível abaixo:

  • se for tirar seu visto na Embaixada em Brasília clique aqui.
  • se for tirar seu visto no Consulado de Recife clique aqui.
  • se for tirar seu visto no Consulado do Rio de Janeiro clique aqui.
  • se for tirar seu visto no Consulado de São Paulo clique aqui.

Mesmo que não vá tirar outro visto, você DEVE imediatamente fazer um boletim de ocorrência e informar a Embaixada/Consulado, afim de cancelar seu visto e impedir que sejam cometidas fraudes. Nesse caso, envie cópia do B.O. e o formulário preenchido para o local onde seu visto foi emitido: Brasília, envie para o e-mail consularbrasilia@state.gov, Recife recconsular@state.gov, Rio de Janeiro visario@state.gov, São Paulo consularsaopaulo@state.gov.

Mais dúvidas, gente?

Certamente outras muitas dúvidas sobre visto para os EUA ficaram de fora, porque realmente são muitas, mas muitas dúvidas! Por isso, caso tenha alguma, escreva nos comentários abaixo que eu tentarei responder. Como falei no início do post, não sou especialista, mas estou aqui para ajudar no que estiver ao meu alcance.

Ah, se quiser conferir respostas para algumas dessas e outras dúvidas sobre visto para os EUA, visite a área de perguntas frequentes ou a área de informações gerais do site oficial para solicitação de visto.

Compartilhe.

534 Comentários

  1. Andre Bufrem em

    Oi Fernanda. Excelente post e blog. Obrigado, bem completo. mas ainda tenho uma dúvida. Minha esposa tem passaporte Espanhol e ao solicitar o ESTA foi questionada se já visitou o Irã. Pretendemos ir ao Irã este ano. Ela pode ter a entrada negada devido à esta visita ao Irã? Muito obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Andre. Fico feliz em saber que curtiu o blog! 🙂
      A situação entre Irã e Estados Unidos está bem tensa, portanto, ter visitado este país pode dificultar a entrada nos EUA se os oficiais da imigração tiverem como obter essa informação.
      Soube de um casal que foi interrogado à respeito da visitação de um desses “países polêmicos” na entrada dos EUA, mas não sei se os oficiais tem alguma forma de rastrear isso ou se simplesmente viram algum carimbo de entrada no passaporte deles. O casal conseguiu entrar, mas não antes de responderem muitas perguntas.
      Ano passado teve o caso do ex-primeiro-ministro da Noruega que foi interrogado na entrada dos EUA por conta de uma viagem que ele tinha feito ao Irã em 2014!
      Portanto, ter visitado o Irã não necessariamente fará com que sejam barrados, mas podem ser questionados sobre isso antes que tenham a entrada nos EUA liberada.
      Bjs,
      Fernanda

  2. boa noite,
    Eu tenho 22 anos e tenho visto, minha mãe ira tirar o dela agora em janeiro, ela tem 67 anos.
    Quais as possibilidades do visto dela ser rejeitado? ela é dona de casa e meu pai aposentado quem ira financiar a viagem.
    Agradeço desde já.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Carol. Tudo bem?
      Em geral, pessoas com mais de 60 anos conseguem o visto mais facilmente. Como é seu pai que vai pagar pela viagem, as condições financeiras dele terão impacto na decisão sobre o visto. Ela deve levar comprovantes de renda e bens dele na entrevista.
      Se ela pretende viajar com você, deve levar também cópia do seu visto e dos seus carimbos de entrada nos EUA, se tiver.
      Além disso, acho que é importante que ela se prepare bem para a entrevista, pois responder tudo de forma clara e direta e de acordo com o que foi colocado no DS-160 acaba sendo decisivo.
      Boa sorte para ela!
      Bjs,
      Fernanda

  3. Cristiano em

    Parabéns pelo blog!!! Informações bem úteis!!! Ajuda bastante e é bem completo! Poucos são assim.
    Eu tenho uma dúvida;
    Minha irmã que já é cidadã americana fez o pedido de visto de imigração para irmãos. Ou seja, estou na fila. Como demora anos para ser chamado, será que eu posso tirar um outro visto como o de turista ou estudante já que eu estou só na fila de imigração? Ou isso pode atrapalhar o meu processo de imigração?
    Agradeço desde já!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Cristiano. Obrigada! Fico feliz em saber que curtiu o blog! 🙂
      Não tenho muito conhecimento sobre este assunto, mas pelo que li, até é possível solicitar um visto de turismo/estudo durante o processo do visto de imigrante, porém, uma coisa vai completamente contra a outra. Eu explico: um dos pré-requisitos para pedir um visto de não imigrante (turismo/estudo etc) é exatamente o fato de não ter intenção de permanecer nos EUA, no entanto, você já manifestou esta intenção através da solicitação do visto de imigrante.
      Sendo assim, acredito que terá que ter muitas provas de que não tem intenção de ficar nos EUA agora, comprovando emprego fixo, bens etc que te “prendam” aqui no Brasil.
      Recomendo fortemente que antes de solicitar o visto de turismo/estudo, entre em contato com o Consulado para ter certeza de que isto não prejudicará sua solicitação de imigração.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  4. Amanda Costa em

    Boa Tarde… Parabéns! seu Blog tem ótimas dicas.

    Fernanda….
    Meu companheiro e minha filha com a idade de um ano, tiveram o visto negado mês passado, contratamos uma empresa para o preenchimento do DS160, mas só depois da negativa fui olhar com calma o formulário preenchido pela empresa, notei vários erros no preenchimento no formulário do meu companheiro.
    – CPF errado;
    – Estado civil colocou como casado, mas só moramos juntos há mais de 4 anos e temos uma filha, não temos nenhum registro em cartório de casamento;
    – Ele é autônomo, presta serviço em empresa, no formulário foi colocado o endereço com CEP da empresa correto, mas no campo da cidade colocou outra cidade e outro Estado.

    Na solicitação da minha filha coloquei que eu custearia a viagem dela, pois tenho Visto e já viajei.

    Na entrevista levamos todos os documentos (declaração e recibos da empresa em que ele presta serviço na qual tem uma renda de 2.800 mensais, extratos bancários dele, documento do veiculo, meus documentos de vinculo – sou servidora publica contratada ha mais de 14 anos, minha renda é de 2.400 mensais,minha declaração de imposto de renda, (meu pai e minha mãe são divorciados, mas eles deixaram uma casa pra mim, ainda não tá escriturada, mas no acordo do divorcio está documentado isso).
    Na entrevista eles simplesmente não pediram pra ver nenhum documento.
    Será possível ter negado por causa dos erros no formulário, principalmente no campo do trabalho dele?
    Gostaria de solicitar novamente, com sua experiencia o que me sugere?

    Desde já agradeço sua atenção.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Amanda. Obrigada! Fico feliz em saber que as dicas estão sendo úteis para você! 🙂
      Esses dados que foram preenchidos de forma incorreta podem sim ter interferido na negação do visto, mas não quer dizer que tenha sido só isso. Você deve ver com seu marido quais foram as perguntas feitas durante a entrevista para avaliar melhor o que pode ter acontecido. Se alguma das perguntas foi sobre um desses itens que estavam errados no formulário, o estrago pode ter sido maior, pois ele obviamente respondeu diferente do que contava no formulário. Já se as perguntas não foram sobre nada disso, desconfio que o problema possa ter sido questão de vínculos insuficientes ou renda insuficiente, segundo a avaliação do consulado.
      Em geral, não pedem para ver nenhum documento mesmo, portanto, o mais importante são as respostas dadas, que devem sempre bater com o que foi preenchido no formulário.
      Eu recomendo que, desta vez, faça o processo todo por conta própria, assim poderão controlar todos os passos. Não há dificuldade no preenchimento do DS-160. Tendo um pouco de paciência e muita atenção vocês conseguirão fazer tudo certinho. Há diversos sites com passo-a-passo completo, explicando cada campo a ser preenchido.
      Desejo boa sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  5. Davi MB em

    Olá, tenho dúvida se escolho somente a opção para visto B2 ou B1/B2, sendo que eu vou apenas para turismo. Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Davi. Tudo bem?
      No meu processo, eu selecionei B1/B2. De qualquer forma, acho que todos os vistos saem como B1/B2, mesmo para quem seleciona só o B2.
      Bjs,
      Fernanda

  6. Aldenia em

    Olá, aqui vão algumas dúvidas:

    1- No campo “planos para a viagem” marco “não” mesmo eu sabendo para que vou ou devo ser honesta e dizer que vou a um evento?

    2- Se ainda não decidi onde me hospedar, devo colocar o nome de um hotel da cidade ou apenas “hotel em…nome da cidade”?

    3- O patrimônio está no nome da minha mãe, que, por lei será dos filhos. Mas para fazer a entrevista seria melhor ela passar o patrimônio para o meu nome (e para o da minha irmã, já que somos 2)?

    4- Meu suporte financeiro será meu pai, ele precisa fazer uma declaração informando isso? O que devo levar dele?

    Desculpa pela bomba de perguntas…estou nervosa!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Aldenia. Tudo bem?
      1) Você deve marcar “sim” no campo sobre planos específicos de viagem (Have you made specific travel plans?) se já souber sua data de chegada e partida e a cidade americana onde fará imigração (primeira cidade dos EUA que descer, mesmo que não seja seu destino final) e de que cidade americana partirá para o Brasil. Em geral, só responde “sim” quem já tem voo comprado (o que eu não recomendo, antes de ter o visto aprovado).
      Se marcar “não”, deverá colocar uma data aproximada de chegada nos EUA, tempo de permanência desejada e local de hospedagem. Essas 3 informações todos devem preencher, mesmo tendo marcado que não tem planos específicos e, por isso, esses dados podem ser estimados.
      Não tem problema algum estar pedindo o visto para participar de um evento e dizer isso na entrevista. Por que precisaria esconder? Só certifique-se de estar pedindo o tipo de visto correto para seu objetivo de viagem.
      2) No meu processo, eu coloquei o endereço completo de um hotel que eu pretendia ficar, mas já vi várias pessoas colocando como você falou: “hotel na cidade x”. Acho que não faz diferença, pelo menos nunca vi alguém dizendo que teve problemas por causa disso.
      3) Bens em nome de terceiros só valem quando são do cônjuge, uma vez que, para vendê-lo, por exemplo, dependeria da assinatura do marido e esposa. Seus pais podem se desfazer dos bens deles quando bem entenderem, independente da vontade sua e de sua irmã. Sendo assim, não adianta declarar que possui esses bens.
      Transferir bens, como um imóvel, é um processo demorado e que custa caro. Na minha opinião não vale a pena fazer isso só para o processo do visto, até porque ter bens não garante em absolutamente nada a aprovação do seu visto. Serão avaliados todos os dados preenchidos no DS-160 juntamente com o seu desempenho na entrevista. Só ter um bom salário ou só ter bens, por exemplo, não são suficientes para aprovar um visto.
      4) Sim, seria bom ele fazer uma carta informando que pagará os custos de sua viagem e você terá que levar comprovantes de renda e bens dele no dia da entrevista.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  7. Vou estudar no Canadá por 1 ano e nesse período quero aproveitar para visitar os EUA. É melhor tirar o visto americano ainda no Brasil ou quando eu estiver no Canadá?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marina. Você até pode pedir o visto americano enquanto estiver no Canadá, mas aí prepare-se para fazer a entrevista em inglês. Tirando isso, acho que tanto faz, pois o processo será praticamente o mesmo.
      Bjs,
      Fernanda

  8. Rosimere em

    Meu visto foi negado pela primeira vez juntamente com meu filho de 5 anos,para nova entrevista preciso levar ele no consulado?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Rosimere. Tudo bem?
      Você saberá se ele precisará ou não comparecer no Consulado quando você for levar os documentos de vocês dois no CASV. Provavelmente ele não precisará ir na entrevista.
      Boa sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  9. Boa tarde Fernanda,

    eu sou funcionária pública há 8 anos, sendo que faz 4 que estou em cargo de direção, pretendo passar minahs férias na casa do meu namorado que é cidadão americano, acha que essa informação irá me prejudicar? Estou em contato com uma assessoria que me disse que era melhor informar que ficarei em um hotel e que irei para Miami (ele é de michigan), mas não preciso compravar as reservas de hotel? tenho medo de não fornecer a informação correta e ser deportada pela imigração

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Daiane. Tudo bem?
      Para a solicitação de visto você não precisa ter planos de viagem certos, como local de hospedagem e tempo de permanência, portanto, não precisa apresentar reserva de hotel. Essas informações podem ser estimadas e, por essa razão, você pode colocar o que achar melhor.
      Massss…. eu recomendo dizer a verdade, até porque sei de muitos casos de pessoas que colocam determinadas coisas no formulário na intenção de aumentar as chances de conseguir o visto e, na entrevista, acabam se enrolando e contradizendo as informações do formulário.
      Na imigração, em geral, não pedem para ver comprovante de hospedagem e nem perguntam sobre isso. Só é preciso preencher o local que ficará no formulário da alfândega. Claro que se eles acharem necessário podem pedir comprovantes de hotel, de passagem de volta etc, mas não é comum.
      A escolha é sua, mas a minha orientação é dizer sempre a verdade.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  10. Jorge Morbeck em

    Oi, Fernanda. Eu tenho visto valido e ja viajei para os EUA mas minha esposa e filhos menores estão aguardando entrevista pela primeira vez. Eu posso estar junto com eles na hora da entrevista?

    • Fernanda Knopp em

      Você não pode acompanhá-los, Jorge. 🙁 Somente solicitantes de visto podem entrar nos Consulados/Embaixada.
      É importante que sua esposa leve cópia do seu visto e carimbos de entrada nos EUA, pois pode ser necessário apresentar.
      Boa sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  11. Patricia Andrade em

    Oi Fernanda, primeiramente parabens Pelo Site, muito bom e muito util aos leitores!
    Eu tentei meu visto no inicio do mês de Novembro, foi negado, porem eu tenho quase certeza que a culpa foi minha rs, pois fiquei nervosa e acabei falando o nome fantasia da empresa onde trabalho ao invés da razão social a qual foi preenchida no formulário tal quanto minhas atividades na empresa, na horar do nervoso falei as atividades mas depois percebi que preenchi um pouco diferente também, enfim minha ferias esta agendada para Janeiro e eu estou querendo pedir novamente agora em dezembro pelo fato deu saber praticamente o motivo da negativa.
    Meus vínculos: Faculdade, empregada a 8 aos na mesma empresa, tenho declaração de imposto, tenho carro financiado e boa rende.
    Porem sou solteira,sem filho, 30 anos, moro com meus pais
    tive gasto com o Despachante que me ajudou no preenchimento e terei os mesmo gastos novamente, queria muito uma ajuda, um conselho quanto a isso.

    obrigada Fe.bj

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Patricia. Obrigada! Fico feliz em saber que gostou do blog! 🙂
      Sim, essas diferenças entre o que colocou no DS-160 e falou na entrevista podem mesmo ter te prejudicado. Sua situação parece ótima e o fato de morar com seus pais e ser solteira/sem filhos não deve te prejudicar, já que você tem bons vínculos (trabalho, faculdade, bens).
      Acho que você pode sim já tentar novamente e considere fazer o processo por conta própria. Há vários tutoriais na internet ensinando a preencher o DS-160 e, para a entrevista, você já aprendeu na prática o que deve e o que não deve fazer… rs
      Se prepare bastante para a entrevista. Leia e releia suas respostas do formulário para responder tudo exatamente igual lá na hora (eu fiz muuuuito isso!).
      Acho que você está com uma visão bem clara de suas condições e do que pode fazer para conseguir o visto. Tem tudo pra dar certo!
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  12. Oi Fernanda ….Bom dia!!
    Tive meu visto negado no começo do ano…..e eu tenho amizade com um cidadão Americano faz uns anos porém eu não fiz a carta convite….vc acha q ajuda se eu fazer a carta convite desta vez?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Julio. Tudo bem?
      Não acho que conhecer um cidadão americano vá te beneficiar. O que conta mesmo são seus vínculos com o Brasil e renda. Se você pretende viajar e ficar na casa desse seu amigo americano, você pode sim pedir que ele faça uma carta convite para você, mas como falei, não acho que isso isoladamente te ajudará.
      Se nada tiver mudado para melhor em relação às suas condições financeiras e vínculos com o Brasil (emprego, bens, estar estudando etc) desde a primeira vez que solicitou o visto, pode ser uma boa esperar um pouco mais para tentar novamente. 🙁
      Bjs e boa sorte!

  13. Nathalia em

    Boa Tarde. Gostaria de saber como preencher no formulário que minha irmã vai dividir os gastos da minha viagem comigo? Não temos renda suficiente para declara imposto de renda.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nathalia. Tudo bem?
      Na verdade, não tem como dizer que vai dividir os gastos. No DS160, você deverá optar por colocar você OU sua irmã como pagante.
      Você precisa ter algum tipo de comprovação de sua renda, mas não precisa ter declaração de imposto de renda.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  14. Olá Fernanda,
    Minha sogra ja teve o visto negado uma vez e depois concedido. Agora esse visto venceu e ela vai solicitar outro. Ela deve dizer que já teve visto negado no formulário?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marina. Desculpe a demora em te responder. Sua mensagem tinha ido para caixa de spam. 🙁
      Ela deve responder que sim na pergunta sobre ter tido visto negado e no campo que abrir abaixo, explicar direitinho, pois a pergunta inclui se teve visto negado ou entrada negada nos EUA. Ela deve especificar que teve o visto negado uma vez e pode informar mais ou menos a época.
      Bjs,
      Fernanda

  15. Luciane em

    Boa noite,
    Meu marido e eu, tivemos o visto de estudante negado, porém não cancelaram o meu visto de turista e ele tem o ESta pq tem passaporte europeu, será que terei problemas para entrar no país novamente? Eu costumo ir 2 vezes ao ano, visitar meu filho que estuda lá

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Luciane.
      Acredito que você não terá problemas. O fato de ter tido um visto de estudante negado não invalida o seu visto de turismo. Além disso, não acho que tenham informações sobre processos de vistos na imigração.
      Bjs,
      Fernanda

  16. Luiz Fernando em

    fernanda obrigada pelo apoio!
    ja efetuei o pagamento de nossas taxas e ja foi liberado o agendamento como faco para agendar a entrevista junto com a minha noiva pra responder tudo juntos? no momento é somente isso que esta pegando!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Luiz.
      Quando você faz o cadastro no site do pagamento da taxa/agendamento, ao final do processo pergunta se você quer adicionar alguém e aí bastaria cadastrar a segunda pessoa. Vocês fizeram os cadastros de vocês separados? Se fizeram separados, não sei se tem como juntar agora. Você poderia entrar em contato com a central de informações para checar. Os telefones estão aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/contact_us
      Se o cadastro de vocês já está unido, quando for fazer o agendamento, a data e horário escolhidos já valerão para os dois.
      Bjs,
      Fernanda

  17. Luiz Fernando em

    Boa Noite, eu e minha noiva pretendemos ir para orlando ano que vem em marco, preenchemos o formulario ds160 e coloquei que ambos somos solteiros e que ela iria comigo assim a mesma coisa ela, a renda dela é de 1.100 sera que aprova? eu sou militar minha renda varia de acordo com meus servico 24h de 2.300 a 2.600, coloquei no formulario que eu iria custear a viagem dela, na carta de custeo eu coloquei que custearia parcialmente nossa viagem e que ela e minha noiva, ha alguma possibilidade de nao aprovar nosso visto americano? somos noivos e nao temos nada em cartorio para comprovar isso . o que posso fazer para ter aprovação do visto?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Luiz. Tudo bem?
      Eu não tenho como te dizer se há ou não possibilidades de conseguirem o visto, já que será feita uma análise geral da condição de vocês e os critérios deles podem ser bem subjetivos. Tudo que informarem no DS-160 e entrevista pode ser relevante nessa análise.
      Há pessoas que conseguem o visto mesmo tendo rendas mais baixas, pois, apesar disso, conseguem convencer que tem fortes vínculos com o Brasil (bom emprego, bens etc), o que costuma ser o mais importante. Você ser militar, por exemplo, pode contar como um bom vínculo.
      Não há nenhuma estratégia que garanta a aprovação do visto. Como falei, tudo depende da avaliação que o agente consular fará do seu formulário juntamente com as respostas dadas durante a entrevista. Ah, na entrevista é importante levar todos os documentos que comprovem renda e bens de vocês.
      Vocês não precisam comprovar que são noivos. Podem fazer a entrevista juntos e, certamente, uma das primeiras perguntas será sobre o relacionamento entre vocês. A palavra de vocês bastará, nesse caso. Também não precisa de carta de custeio, exatamente porque estarão juntos na entrevista.
      Boa sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  18. Olá! Pretendo tirar o visto americano para viajar aos Estados Unidos (NY), porém vou sozinha durante minhas férias do serviço. Tenho 25 anos, sou formada há dois anos, e trabalho na mesma empresa desde entao. Tenho namorado e moro com meus pais. Estou receosa de dizer que vou sozinha para turismo… isso pode ser um fator para ter o visto negado? Já que nunca viajei para fora do Brasil. Dizer que vai acompanhada aumentaria as chances de ter o visto aprovado? Obrigada!! bjos

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Carol. Tudo bem?
      Dizer que vai viajar acompanhada não necessariamente te ajudaria e não acho que dizer que vai sozinha seja um problema, isoladamente.
      Se vai fazer o processo do visto sozinha, o que pode ajudar, por exemplo, é declarar ter como cia de viagem um parente/amigo/namorado que já tem o visto e registros de entrada nos EUA. Nesse caso, você teria que levar cópia do visto e carimbos de entrada nos EUA dessa pessoa. De qualquer forma, isso não garante a aprovação do seu visto, pois se eles acharem que você não tem boas condições, não haverá cia de viagem que te ajude.
      O mais importante é você provar que tem fortes vínculos com o Brasil (emprego fixo, bens etc) e, claro, uma renda razoável. Com quem vai viajar, para onde vai nos EUA e coisas do tipo tem menor importância, na minha opinião.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

      • Obrigada pela resposta Fernanda!! E caso tenha o visto negado, isso pode prejudicar tirar vistos de outros países, ou a entrada nos países que nao requerem visto?

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Carol! Acredito que não. Não acho que perguntem sobre isso em processos para vistos ou imigrações de outros países.
          Bjs,
          Fernanda

  19. Rosiane Pereira em

    Boa noite! Tenho um amigo que mora nos Estado Unidos há 2 anos e eu gostaria de visitá-lo. Pretendo passar 1 mês com ele. Devo indicar na opção de preenchimento do formulário para turista ou outro? Você acha que na entrevista para conseguir visto se eu alegar esse motivo de ida ao país meu visto sera negado ?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Rosiane. Tudo bem?
      Muitas pessoas tem medo de dizer que estão indo visitar amigos ou parentes. Eu, sinceramente, não vejo isso como um problema, a não ser quando o parente/amigo vive ilegalmente nos EUA.
      Fica à seu critério não mencionar seu amigo, por exemplo, colocando como endereço de estadia um hotel qualquer na cidade que vai visitar e este mesmo hotel como ponto de contato nos EUA.
      A parte negativa em fazer isso é que você pode se enrolar na hora da entrevista, falando coisas diferentes do que colocou no formulário. A verdade é sempre a melhor opção.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  20. ola! fiz meu primeiro visto quando tinha 13 anos, então não compareci ao consulado apenas meus pais. isso há 10 anos atras, esse passaporte antigo se extraviou. estou no processo para um novo visto, tenho que levar algum tipo de BO mesmo que façam 10 anos?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Yasmin. Tudo bem?
      O B.O. é importante quando a pessoa perde um visto ainda válido, para que o Consulado que o emitiu possa dar baixa e evitar que sejam cometidas fraudes.
      Não ter o B.O. não impedirá que você solicite um novo visto, você apenas deverá informar no DS-160 que já teve um visto perdido e explicar o que aconteceu.
      Bjs,
      Fernanda

  21. Lorena Lopez em

    Boa tarde Fernanda.
    Meu esposo joga Tênis de Mesa e se classificou para WVC (world veteran championships) que vai acontecer em Junho de 2018. Ele ainda não tem visto, e pelo que entendi uma vez que ele conclua o cadastro e pague a taxa para este torneio, a própria organização deste evento enviará uma carta para ele apresentar no consulado.Minha dúvida é, esse visto é diferente do visto de turismo? Se for diferente, seria melhor ele tentar de uma vez o visto de turista já que agora são 10 anos?
    Agradeço desde já tua atenção.
    Bjs Lorena.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lorena. Tudo bem?
      Eu não entendo nada sobre visto para atletas 🙁 , mas olhando aqui os tipos de vistos, parece que há 3 possíveis: O, P e B1.
      O B1 costuma ser emitido junto com o B2 (turismo), então, PODE SER que ele consiga viajar para competir com o visto de turismo combinado com o B1, mas eu NÃO tenho certeza. Se há 3 tipos de vistos para atletas significa que cada um tem um propósito exato, então, ele precisa se informar com a organização do evento ou com o consulado americano mais próximo sobre qual é o visto certo para o caso dele.
      Veja todos os tipos de vistos aqui: https://br.usembassy.gov/pt/visas-pt/ver-todos-os-vistos/
      Bjs,
      Fernanda

  22. Olá Fernanda. Meu esposo e eu estamos planejando viajar com nosso bebe de um ano e 7 meses. Vamos visitar minha sogra que mora nos estados unidos. Nós somos cubanos, porém, meu filho é brasileiro. Eu sou fonoaudióloga, mas estou na fase mamãe fulltime, então atualmente sou dona de casa mesmo. No caso, me marido é professor universitário e é ele que vai pagar todos os gastos. Eu preciso levar qual documentação para comprovar que é ele que vai pagar?… além da certidão de casamento, é claro.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Yeni. Tudo bem?
      Você deverá informar no formulário DS-160 seu e do seu filho que será seu marido o responsável pelas despesas. Há um campo específico para isso. Na entrevista, vocês deverão levar os comprovantes de renda e vínculo empregatício do seu marido, além de comprovante de bens, se tiverem. Não há necessidade de comprovar com qualquer tipo de documento que ele pagará sua viagem, pois são casados e, tirando o visto juntos, farão a entrevista também juntos.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  23. Bom dia Fernanda, tudo bem?
    Então, tenho uma dúvida, tenho um relacionamento estável à 10 anos, e por relaxamento meu, não tenho nenhum documento oficial que comprove, neste caso, no preenchimento da solicitação do visto, iremos preencher que somos solteiros, porém a entrevista no consultado, pode ser feita em conjunto ? Minha preocupação maior é quanto a passagem pela imigração, pois neste caso, poderíamos ainda assim sermos atendidos juntos ? Li em algum lugar que se não tivermos como comprovar a união, na imigração teríamos que ser atendidos em separado. E sendo assim, fico em dúvida se não seria melhor providenciar documento comprovando a união estável?
    Desde já obrigado!
    Tiago

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tiago. Tudo bem e você?
      Não tem problema não terem documento. No formulário, em estado civil, podem colocar “domestic partnership” e poderão sim fazer a entrevista juntos.
      Na imigração podem passar juntos também. Não haverá esse tipo de questionamento e nem pedem para ver documentos. Eles simplesmente perguntam se são casados e podem dizer que sim… não precisam explicar que “são, mas não são”. rs Eu tenho união estável e sempre digo que sou casada, só por ser mais fácil.
      Para fazerem um único formulário e passarem juntos na imigração/alfândega, basta serem uma família e, para eles, família é quem reside no mesmo endereço devido à laços sanguíneos, adoção, casamento ou união estável. Vocês tem uma união estável, embora não documentada.
      Ter o documento é bom sim, mas não acho que não tê-lo prejudicará vocês.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  24. BOa tardE!!
    Eu perdi meu passaporte com visto americano até 2023 e to fazendo processo desde o início, quero saber depois que eu pegar o passaporte o que eu devo fazer? E quero saber também por ser válido até 2023 e já viaje 3 vezes legalmente para Estados Unidos será que eu sou pre aprovado tirar 2 visto na entrevista?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Renato. Tudo bem?
      Se perdeu um visto válido, primeiro você deve fazer um B.O. e preencher um formulário específico que deve ser enviado ao Consulado que emitiu seu visto. As orientações, links para os formulários e emails dos Consulados estão aqui: https://br.usembassy.gov/pt/visas-pt/prevencao-a-fraude-passaporte-roubado-ou-perdido/.
      Tirando um novo passaporte, você deve fazer todo o processo do visto do zero: preencher o DS-160, pagar a taxa e marcar comparecimento ao CASV e Consulado.
      O fato de ter perdido um visto que ainda era válido e já ter viajado para os EUA não te qualifica para nenhum tipo de vantagem. Você não será “pré aprovado” nem mesmo para o tipo de visto que já tinha e ainda perde a vantagem de, futuramente, renovar o visto sem passar pela entrevista, já que um dos pré-requisitos para isenção de entrevista é nunca ter perdido um visto.
      Você pode ter mais de um tipo de visto ao mesmo tempo, mas cada um exigirá o preenchimento de um formulário e pagamento de taxas específicas. Serão processos separados. Alguns casos permitem “unir” os processos, fazendo uma só entrevista. Tudo depende de quais vistos vai solicitar. Entre em contato com o Consulado para verificar se isso será possível no seu caso.
      Bjs,
      Fernanda

  25. Thaís Machado em

    Oii…boa tarde! Tudo bem?
    Gostaria de uma ajuda sobre uma viagem que pretendo fazer…
    Em setembro de 2018 uma amiga que mora em Boston se casará…ela ainda não é legalizada por lá…
    Eu e um casal de amigos tiramos passaporte e vamos dar entrada no visto em breve, e iremos somente para o casamento e passear por lá.
    Dúvidas:
    1 – Eu devo falar que vou com eles? E eles, falam também? Faz diferença? Não tenho certeza, mas no preenchimento do formulário pergunta se vai viajar com alguém né…mas até agora só li sobre parentes e não amigos.
    2 – Segundo informações, não seria interessante dizer que vamos para Boston, por não ser uma cidade turística, procede? O vôo é para Nova York, então poderíamos colocar como destino, mas também me informaram que é uma cidade “cara”, e recomendaram Miami. E agora, o que fazer?
    Minha maior preocupação é esse “destino”, queria não precisar “omitir” informações, para ser uma entrevista bem tranquila.

    Muito obrigada por enquanto.

    Beijo

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Thaís. Tudo bem e você? 🙂
      1) Você deve falar que vai com este casal de amigos e eles devem fazer o mesmo no formulário deles. O DS-160 pergunta sobre cias de viagem em geral, sejam familiares ou amigos. Na parte sobre “Travel Companions” você colocará o nome de cada um de seus amigos e, no campo “Relationship with Person”, marca “friend”. Se os 4 ainda não tem visto, não faz diferença no sentido de ajudar ou prejudicar para conseguirem o visto, simplesmente devem colocar a verdade, até para que na hora da entrevista não aconteçam enganos.
      2) Eu não concordo com essa ideia de que pra tirar visto precisa dizer que vai para uma cidade super turística. Tendo boas condições financeiras, vínculos com o Brasil e se saindo bem na entrevista, não será seu destino de viagem que irá te prejudicar. Você não precisa mentir e nem omitir nada, até porque, o que adianta dar aquela “maquiada” no DS-160 e chegar na entrevista, ficar nervosa e responder algo diferente do que preencheu? No seu caso, a única coisa que acho desnecessário mencionar, é que vai ao casamento de uma amiga, simplesmente porque aí já entra em muitos detalhes e a entrevista do visto deve ser bem objetiva. Propósito da viagem: turismo e ponto final.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  26. Francisco em

    Olá tudo bem?
    Adorei a página. Tenho uma dúvida.
    Vou tentar tirar meu visto em janeiro, para viajar em abril (minhas férias).
    Tenho visto da Europa onde passei esse ano 30dias desferias, ganho 1800,00 de salário e faço faculdade. Será que tenho chances de ser aprovado?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Francisco. Tudo bem e você?
      Fico feliz que tenha gostado do blog. Agradeço sua visita! 🙂
      É impossível prever se alguém conseguirá ou não o visto, pois a decisão deles é baseada na análise de todos os dados fornecidos no formulário e na entrevista. Chances você tem sim, mas tudo dependerá dessa análise minuciosa que eles fazem.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  27. um amigo meu esta tirando o visto para ir para os estados unidos, e um dos documentos que me causou estranheza, foi o pedido da empresa que esta emitido o visto, de carta de férias da empresa ou liberação da mesma para viajem. isto esta correto ?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Edy. Tudo bem?
      Nenhum documento é obrigatório de ser levado na entrevista do visto, porém, é sempre melhor estar precavido. Eu, por exemplo, levei esta carta quando fui tirar o meu visto. Ninguém me orientou a fazer isto, simplesmente, achei que seria uma boa comprovação de que eu pretendia apenas viajar durante minhas férias e depois retornaria às minhas atividades profissionais. Isso comprova vínculo.
      Não pediram para ver esse documento durante minha entrevista. Se pedem para alguém, deve ser algo raríssimo, mas não custa levar, se for possível.
      Eu levei vááários documentos e só o que pediriam para ver, foi minha certidão de união estável.
      Bjs,
      Fernanda

  28. Ola,amei as dicas,tenho uma duvida,vou ficar na casa da minha tia no EUA,e queria fazer um curso basico de ingles de carga horaria baixa durante a visita, gostaria de saber se na hora de preencher o formulario DS160 de turista,devo dizer que vou fazer o curso?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Aline. Que bom que está curtindo as dicas! Fico feliz! 🙂
      Eu não acho relevante mencionar isso, principalmente se for deixar para fazer a matrícula só quando chegar lá. No formulário não teria nem onde colocar essa informação. Você poderia falar na entrevista, mas como disse, é irrelevante. Muitos cursos de línguas (não profissionalizantes) podem ser feitos com visto de turismo sem problemas e sem precisar de nenhuma autorização além do visto em si. Apenas certifique-se de que o tal curso que quer fazer é um desses permitidos.
      Falar sobre o curso pode até não te prejudicar, mas não te ajudará em nada e, se você não souber explicar direitinho sobre ele na entrevista, podem até achar que você está pedindo o visto errado. Estando com um visto de turismo, o curso não será e nem pode ser seu propósito principal de viagem, portanto, o motivo da sua viagem é fazer turismo. Para que complicar, né?
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  29. Olá!

    Preenchemos o DS160 e pagamos a taxa. Entretanto, emiti um novo passaporte antes da entrevista. Como faço? Preciso alterar DS para o número do novo passaporte?

  30. Tatiane Quintão Silva em

    Fernanda boa noite! adorei sua página 😀 muito bem explicativa e vi que você auxilia muitas pessoas.
    Estou com algumas duvidas em relação ao meu vsto.
    Vou viajar no começo do ano quem vem sozinha e vou me encontrar com uma prima que trabalha lá de au pair. Vamos par Las Vegas e California.
    Devo dizer que vou viajar sozinha e encontrar com ela lá e informar o endereço de onde ela mora? Existe riscos de meu visto ser negado por conta dsso? Trabalho, porém sou solteira, não tenho filhos e ainda moro com meus pais.
    Melhor dizer que vou viajar com um casal de primos que já possui visto (a parte do visto deles é verdadeira) e não citar ela?
    Outra duvida é em relação ao hotel. Posso apenas informar “Hotel em Las Vegas” ou é necessário colocar um nome de hotel?
    Beijos e obrigada desde já

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tatiane. Obrigada! Fico feliz em saber que curtiu o blog. 🙂
      Eu sempre indico dizer a verdade. Falar outras coisas pode atrapalhar mais do que ajudar, pois na hora da entrevista sempre pode rolar aquela gaguejada básica.
      Se sua prima está nos EUA de forma legal, com visto J1 válido, isso não deve ser um problema para você. Imagino que ela estará de férias como Au Pair, o que justifica perfeitamente que você vá visitá-la para passearem juntas.
      O mais importante é você comprovar que tem vínculos com o Brasil. Quem não consegue comprovar isso, terá dificuldade de qualquer forma, tendo ou não parentes nos EUA, entende? Muitas pessoas acham são os parentes que prejudicam, quando, na real, cada vez mais tenho certeza de que o que prejudica são as condições da pessoa mesmo. Erros de preenchimento do DS-160 e/ou inconsistências na entrevista também podem levar à negação do visto.
      Na parte sobre local de estadia, em geral, escolhe-se um hotel que esteja dentro das possibilidades financeiras e coloca-se o nome e endereço, mas conheço pessoas que colocaram somente “hotel em tal lugar” e não tiveram problemas. No meu formulário eu coloquei nome e endereço do hotel que eu pretendia ficar mesmo.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  31. Thais de Almeida em

    Bom Dia me chamo Thais e tenho algumas dúvidas em relação ao visto.
    Estou programando uma viagem com a família do meu namorado para o final deste ano (2017), nesta viagem irá a mãe do meu namorado, o pai do meu namorado e meu namorado, todos eles já possuem visto. Dei entrada no meu passaporte e esta marcado para o dia 04/10/2017, assim que estiver com meu passaporte darei entrada no meu visto, porém eu que irei custear minha viagem pois apesar de minha renda ser baixa tenho dinheiro guardado mas não esta em nenhuma conta bancária em meu nome e sim na conta do meu pai que é empresario, trabalho em uma empresa terceirizada porém em um orgão público, ganho R$1.800,00 por mês, faço faculdade de administração e moro com meus pais, não tenho bens no meu nome. Você acha que esses documentos são necessários ou coloco meu como se meu pai fosse custear minha viagem? com base nisto será que eles podem negar meu visto por não ter a documentação suficiente?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Thais. Tudo bem?
      Eu sempre digo que o melhor é dizer a verdade. Outra coisa… certamente o pessoal dos consulados já está ligado que muita gente coloca terceiros como pagantes na esperança de melhorar a própria situação. Sendo assim, para maiores de idade que trabalham, isso não ajuda muito. Lembre-se que comprovar vínculos é muito mais importante que comprovar renda. Infelizmente essa avaliação de vínculos é um tanto subjetiva.
      É bem provável que te perguntem com quem mora e, dizendo que mora com seus pais, podem perguntar no que eles trabalham e até quanto ganham. Nesse caso, se seus pais tiverem boas condições, isso já te ajuda, independente de eles serem seus patrocinadores ou não.
      De documentação, leve comprovante de matrícula da faculdade, contra-cheques ou outro meio de comprovar sua renda, carteira de trabalho assinada ou contrato de trabalho, cópia dos vistos dos seus acompanhantes de viagem e o que mais achar relevante. Dificilmente eles pedem para ver qualquer documentos, a gente deve levar somente por precaução. Eu diria que de 80% a 90% da concessão do seu visto depende do que preenche no formulário. A entrevista é super rápida e é apenas para tirar dúvidas ou confirmar dados. Concentre-se em preencher o DS-160 bem certinho.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  32. Cristina Tranjan em

    Fernanda, minha irmã vai viajar com dois filhos menores, sendo separada. Na certidão de nascimento deles está o nome de casada dela, assim o passaporte deles saiu com esse nome, mas ela já mudou a identidade, e o passaporte dela já está com nome de solteira. Estou na dúvida se no formulário posso colocar o nome dela de solteira, mesmo no passaporte deles constar o de casada. Obrigada pela ajuda.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Cristina.
      No formulário sempre deve ser inserido o nome como conta no passaporte. Essa diferença de nomes nos passaportes dela e dos filhos, pode ser explicada levando cópia da certidão de casamento averbada.
      Bjs,
      Fernanda

  33. Olá, eu acho que já tirei visto para os EUA quando era mais novo, mas não sei se ta na validade. Como saber através da internet se eu tenho visto ou se meu visto está na validade? Tem como?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tiago. Tudo bem?
      Pela internet não tem como consultar isso. Você deve conseguir essa informação entrando em contato com o Consulado mais próximo. De qualquer forma, se você teve um visto e o perdeu, ele não tem como ser reemitido, mesmo que ainda que esteja dentro da validade. Você terá que passar por todo o processo de solicitação do visto normalmente.
      Bjs,
      Fernanda

  34. Jefferson Luiz em

    Bom dia! Eu tirei meu visto de turista em 2014. Chegando lá, pedi alteração de status para visto de estudante (F1) ao me matricular em uma escola. Retornei ao Brasil em 2016. Tenho dúvidas se tenho q tirar meu visto de turista novamente. Agradeço desde a ajuda…

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Jefferson. Tudo bem?
      Não entendo muito sobre mudança de status de visto, mas, no meu entendimento, se você alterou o status do seu visto, ele deixou de ser de turismo e passou a ser de estudante, portanto, você teria que aplicar novamente para o visto de turismo para poder passear nos EUA. Entre em contato com o Consulado para ter certeza.
      Bjs,
      Fernanda

      • Wellington em

        @Jefferson Luiz Quanto a sua mudança de status ela é somente valido para imigração dos EUA nos EUA para fins de permanência apos os 06 meses, o seu visto continua como de turismo, se voltar ao Brasil vai ter tira um visto de estudante ou voltar como turista.

  35. ana cristina em

    Bom dia,

    meu marido e eu queremos ir de férias para orlando, ele ja tem visto e eu vou tirar o meu. No formulario, coloquei que meu marido irá custear a viagem, estou levando todos os documentos dele tb e comprovantes de renda. minha dúvida é se tenho que levar alguma declaração que ele vai custear a viagem, ou se não precisa por sermos casados?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana. Desculpe pela demora em responder. Estava em viagem e fiquei sem acesso ao blog por um período.
      Sendo seu marido, não precisa de declaração. Leve sua certidão de casamento, cópia do visto dele e de carimbos de entrada nos EUA, se ele tiver.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  36. Tatiane em

    Olá! Adorei as dicas! Tenho uma dúvida que não consegui solucioná-la em lugar nenhum!
    Eu estou em processo de renovação de meu passaporte. É possível dar entrada no processo do visto, preencher o formulário e tudo mais com o número do passaporte antigo e alterá-lo durante o processo ou levar o novo para a entrevista? Obrigada desde ja!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tatiane. Que bom que está curtindo o blog! Fico feliz. 🙂
      Bom, primeiro, desculpe pela demora em responder. Estava viajando e tive alguns problemas, incluindo ter ficado sem acesso ao blog.
      Segundo a página oficial sobre solicitação de vistos, é possível substituir o passaporte durante o processo do visto: “O solicitante pode comparecer à entrevista marcada e apresentar o novo passaporte. Se o solicitante não conseguir obter um novo passaporte antes da data de entrevista marcada, o solicitante deve cancelar e remarcar a entrevista.”
      A informação completa está aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/faqs#passport_replacement
      Bjs,
      Fernanda

  37. Sophia rodrigues em

    Olá estou planejando uma viajem a disney com o meu namorado é um casal de amigos,Eu sou universitária e meu pai que custeara a minha viajem,meu namorado trabalha e irá tirar o visto comigo,o casal de amigos que irão já tem visto e já foram para a disney quando eles perguntarem com quem eu vou posso dizer com meus amigos?ou falo só com o meu namorado?mas ele não tem visto…entao é melhor falar meus amigos e dizer que eles tem o visto neh? E com relação a renda como tenho 25 anos não trabalho apenas estudo e sou sustenta pelo meu pai será que eles podem negar?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Sophia. Desculpe pela demora em responder. Estava viajando e fiquei sem acesso ao blog por um período.
      Pode colocar no formulário e dizer na entrevista que irá com seu namorado e seus amigos. Na entrevista, leve cópia dos vistos e carimbo de entrada nos EUA desses seus amigos.
      A questão não é você não ter renda, pois você terá quem te sustente. O que precisa provar é que tem vínculos suficientes com o Brasil. O fato de estar estudando pode ou não ser suficiente. Essa análise dos vínculos é bem subjetiva, não tem muito como prever.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  38. Polyanna em

    Olá Fernanda, tudo bem?
    Tenho o visto de turista. Em 2014 viajei com duas amigas. Fiquei lá por nove meses. Fiz muitas amizades e participei de alguns trabalhos voluntários de um projeto religioso. Por causa disso, fiquei mais tempo lá do eu havia planejado. Durante esse período os meus pais mandavam dinheiro pra mim. Antes que o meu tempo de permanência expirasse, fiz a solicitação da extensão do visto, e consegui mais seis meses. Usei apenas mais três meses. Então, não fiquei ilegal.
    Eu e meu marido estamos planejando ir para passear e visitar a mãe, a irmã e os sobrinhos dele que vive lá. A mãe vive lá há mais de dez anos e está legalizada, mas a irmã ainda está em processo. Ele nunca saiu do país e nunca quis ir para os EUA, mas agora resolvemos planejar essa viagem. Ele já tem o passaporte mas ainda não tem o visto.
    As minhas dúvidas são:
    1. O fato de eu ter ficado lá bastante tempo pode prejudica-lo na hora da entrevista? Eles conseguem saber quanto tempo eu fiquei lá ou isso pode passar batido? Eles podem querer saber mais detalhes sobre a minha permanência lá?
    2. Falar que a mãe dele vive lá pode prejudicar? Ela deve mandar alguma carta convite?
    3. A renda total do meu marido é de R$4.800,00. O que ele tem de bens é apenas um veiculo; e a carteira de trabalho dele não é assinada pois o contrato dele é de um associado (advogado). A renda pode ser comprovada por extratos bancário, e ele declara imposto de renda. Minha sogra sempre manda algum dinheiro e isso é declarado no imposto de renda como uma doação. É necessário citar sobre esse dinheiro que ela manda, para aumentar o valor da renda dele, ou isso pode prejudicar?
    4.Minha sogra vai nos dar as passagens. Convém confirmar isso se eles perguntarem se teremos alguma ajuda? Ou o meu marido pode afirmar que irá bancar toda a viagem?
    5.O fato de a irmã dele ainda estar ilegal pode prejudica-lo? Ele realmente precisa citar sobre ela?
    6. Meu passaporte e visto estão com nome de solteira, posso só levar uma cópia da certidão de casamento junto ou tenho que tirar outro passaporte?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Polyanna. Desculpe pela demora em responder. Estava fora do Brasil e acabei ficando sem acesso ao blog por um período.
      1) Só ele vai tirar o visto, né? Então pode ser que não “investiguem” muito seu caso. Eles conseguem seus registros de entrada/saída sim, se quiserem. Eles até podem perguntar algo, mas como apesar de você ter ficado muito tempo, não ficou ilegal, basta ele explicar direitinho o que aconteceu. Não vejo motivos para isso, isoladamente, prejudicá-lo.
      2) Se ela está lá legalmente não deveria prejudicar. Não precisa de carta convite, mas ela pode mandar, se preferirem.
      3) Essa renda que informou, no meu entendimento, está ok. Esse dinheiro a mais que recebe tem até como colocar, mas talvez não seja bom, pois geraria mais perguntas. O mais importante para conseguir o visto é comprovar vínculos com o Brasil e não renda, especialmente quando se tem parentes morando nos EUA.
      4) Sempre complicado dizer que terceiros vão pagar pela viagem de maiores de idade que trabalham. Acho desnecessário, até porque a renda de vocês tá legal.
      5) No formulário, além da pergunta sobre ter pais nos EUA, há pergunta sobre parentes diretos, como irmãos. O certo, claro, é dizer a verdade, já que dizer que não tem, seria mentir e não omitir. Infelizmente, se ela está ilegal pode prejudicar sim.
      6) Pode levar cópia da certidão de casamento.
      Boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  39. Augusto em

    Boa tarde, eu e minha namorada temos a certidão de união estável do cartório mas não moramos juntos. Eu queria saber se isso equivale a comprovação de Common Law para o visto americano, porque sabemos que para o visto canadense não vale.

    Obrigado!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Augusto. Peço desculpas pela demora em responder. Estava fora do Brasil e tive uma série de problemas, incluindo ter ficado sem acesso ao blog.
      Bom, quando você faz uma certidão de união estável aqui no Brasil, declara que mora junto. Pelo menos a minha certidão foi feita dessa forma. Eu a levei quando fui tirar meu visto e precisei mostrá-la.
      Ao meu ver, vocês tem duas opções: seguir o que diz o documento de união estável, selecionando “common law marriage” em estado civil e colocando o mesmo endereço de residência no formulário do visto OU se não podem/querem declarar que moram no mesmo endereço por algum motivo, esqueçam a certidão, coloquem “single” no estado civil e na entrevista informem que são namorados.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  40. Mariana em

    Ola, estou preenchendo o formulario para tirar o visto. perdi o meu passaporte anterior (que nao esta mais valido) e eh onde o visto estava. como faco prar preencher o campo que solicita a data de emissao do ultimo visto? se nao preencher, nao consigo ir para a prox pagina. jah informei na pag anterior que o passaporte foi perdido

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mariana. Desculpe pela demora em responder. Estava viajando e nesse período muita coisa aconteceu, incluindo uma leva de comentários indo para a caixa de spam sem motivo (incluindo o seu) e eu ficando sem acesso ao painel do blog. 🙁
      Na data de emissão você terá que colocar uma data aproximada e, no número, marque a caixa “Do Not Know”. É o único jeito de prosseguir.
      Bjs,
      Fernanda

  41. Ola fernanda,

    Pretendo tirar meu visto final do ano, trabalho em uma agencia de viagem, faço faculdade e tenho um apartamento em meu nome (financiado) (financiamento aprovado em junho2017). minha renda é de aprox. R$: 1.600,00 e ano passado declarei imposto de renda.
    sera que sera dificil devido minha renda baixa?
    ou aguardo até imposto de renda 2018 ?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana. Primeiramente, desculpe pela demora em responder. Sua mensagem tinha ido para caixa de spam (não sei o motivo) e também eu estava fora do Brasil e sem acesso ao blog. 🙁
      Então, apesar da sua renda não ser alta, você tem vínculos: emprego e apartamento no seu nome. Pode ser o suficiente. Em relação ao IR, não acho que precise esperar ter a declaração de 2018, a não ser que falte bastante tempo para a viagem que pretende fazer e não tenha problema em esperar. Você pode comprovar sua situação atual (renda e bens) com contra-cheques, movimentação bancária, escritura do imóvel etc, não necessariamente precisa do IR.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  42. Daniel Araujo em

    Boa tarde, Gostria de tirar um duvida….

    Vou viajar eu e minha esposa agora em janeiro. meus Pais vao viajar em março, porem vamos todos juntos fazer o visto. eles ja tiveram visto e foram varias vezes aos EUA. minha esposa tem empresa no nome dela, e eu trabalho junto com ela. eu tenho 28 anos e ela 25, temos 2 carros no nosso nome, e contrato de aluguel de casa e ponto comercial.

    meus Pais tem uma renda alta, em torno de 25000 mês, e ja foram varias vezes aos EUA. como vamos tirar o visto todos juntos, seria mais interresante pra mim e minha esposa colocar que quem vai pagar a viagem sao eles? pela renda, e por te ido varias vezes pra la sem problemas e ter imoveis e esses tipos de comprovação com o Brasil? ou colocamos NOS mesmo como responsaveis pelo pagamento da viagem?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Daniel. Primeiramente, peço desculpas pela demora em responder. Estava fora do Brasil e sem acesso ao blog.
      Nunca é bom colocar terceiros, mesmo que parentes diretos, como pagantes da viagem de maiores de idade que trabalham, tem bens etc. Na real, eles sabem que as pessoas colocam isso para tentar melhorar sua própria situação para conseguir o visto e o efeito pode ser contrário.
      Hoje em dia, o mais importante para obtenção do visto não é a renda e sim os vínculos com o Brasil e isso me parece que você e sua esposa tem.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  43. Pedro Fontoura em

    Olá, boa tarde. Tenho duas dúvidas:
    Estou querendo tentar meu visto de novo.
    Tenho um amigo que mora a uma hora e quarenta de Atlanta. Se eu ficar em uma cidade pequena, isso influencia na hora de tirar o visto, e como digo isso na entrevista?

    E um curso de inglês de 18 horas por semana por duas semanas em Atlanta, ajuda na obtenção do visto de turismo? Li que posso sim fazer esse tipo de curso com o visto de turismo. Mas será que é bom eu falar isso na entrevista?

    Grato, desde já.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pedro.
      Peço desculpas pela demora em responder. Estava fora do Brasil, tive uma série de problemas durante a viagem e fiquei sem acesso ao blog.
      Como você entende que ficar numa cidade pequena poderia influenciar na aprovação ou não do seu visto? Eu não entendi essa parte.
      No formulário e entrevista do visto, você deve colocar um endereço de hospedagem e tempo de permanência, mas essas informações podem ser estimadas, já que ninguém é obrigado a ter planos de viagem concretos quando vai pedir o visto.
      Dizer que vai fazer um curso de inglês provavelmente não irá te ajudar na obtenção do visto de turismo. Na verdade, pode causar até mais questionamentos sobre este curso, já que de cara eles podem achar que você está pedindo o tipo de visto errado e na hora de explicar você pode se enrolar. Não é só a carga horária que define se um curso pode ou não ser feito com o visto de turismo. Cursos profissionalizantes, por exemplo, não podem ser feitos com visto de turismo, independente da carga horária.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

      • Pedro Fontoura em

        Olá, tudo bem :). Bem, eu acho que eles podem pensar: o que tem pra fazer turismo em uma cidade pequena?. Vc acha que isso influencia? Dessa maneira que eu falei?

        • Fernanda Knopp em

          Entendi, Pedro.
          Podem questionar sim e aí é só explicar o que pretende fazer lá, que seria visitar seu amigo, certo?
          Se seu amigo mora lá legalmente e seus vínculos com o Brasil são bons, eu não vejo problema em informar isso.
          Bjs,
          Fernanda

  44. yves caradec em

    Boa tarde Fernanda ! Tenho o passaporte Vermelho e tirei o Esta sem problema nenhum; Vou aos EUA e na saída como faço se não tenho o Visto para lá no passaporte brasileiro ?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Yves. Tudo bem?
      No check-in, na saída do Brasil, você apresentará seus 2 passaportes. Na entrada e saída dos EUA você apresentará apenas o passaporte europeu. Na chegada ao Brasil pode apresentar somente o brasileiro.
      Bjs,
      Fernanda

  45. Obrigada pelas dicas! Nâo tenho problema com visto, já os tenho, mas estou com o passaporte para vencer em fevereiro 2018. Meus vistos são até 2020 e 2025, tenho que pagar taxa para levar os dois passaportes para transferir os vistos de um passaporte para outro?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Aline.
      O visto dos EUA continua válido mesmo após vencer o passaporte em que ele foi emitido. Você precisa apenas fazer um novo passaporte e andar com os 2 sempre que for aos EUA e não precisa pagar nenhuma taxa. Não há transferência de visto de um passaporte para outro.
      Há vistos que vencem junto com o passaporte, portanto, verifique a regra deste outro visto que você tem.
      Bjs,
      Fernanda

  46. AmandaDemi em

    Galera, boa tarde!

    Vim compartilhar minha experiência com vocês, pois eu também li mil e um comentários enquanto estava no processo do visto. E sim, ajuda muito!!!!

    Minha entrevista foi dia 30/06.

    Consul: Boa tarde
    eu: Boa tarde
    Consul: Vai pra onde?
    eu: Orlando
    Com mais alguém?
    eu: Com minha irmã
    Consul: Ela já tem visto?
    eu: sim
    Consul: Há quanto tempo você trabalha na empresa?
    eu: Há 4 anos
    Consul: É formada?
    eu: Sim, em relações internacionais
    Consul: Já viajou pra fora?
    eu: Sim
    Consul: Pra onde?
    Eu: Argentina, Uruguai, Chile e Colômbia
    Consul digitando infinitamente …………. kkk
    Consul: coloca suas digitais …. Visto aprovado

    Foi simples até, mas tenso, é sempre tenso, a fila toda está tensa
    mas preste bem atenção no preenchimento da DS-160 e não minta e tudo dará certo.

    Assim que cheguei no trabalho, após a entrevista, fui verificar o status da minha solicitação,
    e constava PROCESSO ADMINISTRATIVO, fui buscar no Google o que isso queria dizer, e sim, quase entrei
    em surto, porque tinha mil porquês de estar em PA. E fui pesquisar mais …

    Descobri que quem tem o visto negado na sessão 221(g), que é quando falta algum documento, vai pra processo administrativo até
    uma verificação do consulado.

    Entretanto, algumas vezes, não é regra, mas aconteceu comigo e com minha irmã, mesmo sendo aprovado na hora da entrevista,
    cai em processo administrativo, seja por um sobrenome muito comum ou por qualquer outro motivo que não sabemos …

    Como disse anteriormente, meu visto foi aprovado no dia 30/06 (uma sexta feira)e permaneceu em PA até segunda feira às 15h00, que foi quando foi atualizado para
    ISSUED e depois foi só aguardar a entrega do passaporte com o visto.

    Então galerinha do Processo Administrativo, não se apavorem, cada caso é um caso é claro, mas se o cônsul disse visto aprovado, é visto aprovado kkkk
    o seu Status mudará no próximo dia util, provavelmente.

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada pelo seu relato, Amanda. Com certeza vai ajudar muita gente! 🙂
      Pois é, o processo administrativo pode ser “instantâneo”, como no seu caso, ou pode durar meses. Mesmo após o agente consular dizer que o visto foi aprovado, há raros casos (hoje em dia menos raros… rs) que entram em PA, por essas razões que você mencionou. Daí, podem pedir algum documento extra ou simplesmente ficar investigando informações até aprovar de vez ou recusar o visto. O visto pode ser recusado, mesmo depois de ter sido aprovado na entrevista, mas é bem incomum.
      Que bom que deu tudo certo, apesar do susto.
      Bjs,
      Fernanda

  47. Fernanda em

    Olá Fernanda, Boa tarde! Muito boa suas dicas, porém tenho uma dúvida. Tenho 25 anos, faço faculdade de Direito, trabalho e minha renda mensal é de 1100,00. Estou programando de ir aos EUA em Maio/2018, com meus padrinhos. Meu pai é PM aqui no Espirito Santo e vai custear minha viagem, moro com ele.
    1) Pela minha idade teria algum empecilho dele custear minha viagem?
    2) Devo colocar que vou com meus padrinhos?
    3) Carta de custeio é necessário?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fernanda, Tudo bem?
      1) Não é um empecilho, o que acontece é que quando terceiros pagam pela viagem podem surgir muitas perguntas. Geralmente, espera-se que maiores de idade que trabalham paguem pela própria viagem ou, no máximo, sejam custeados por marido/esposa. Agora, como sua renda é baixa e você ainda mora com seu pai, pode dar certo colocá-lo como pagante. Lembrando que tem que levar os documentos que comprovem renda dele na entrevista.
      2) Pode colocar que vai com seus padrinhos. Por que você acha que não deveria colocar isso?
      3) Sendo seu pai o pagante acho que não é necessária a carta. Basta levar os documentos dele no dia da entrevista.
      Bjs,
      Fernanda

  48. Everton de Souza em

    Boa tarde Fernanda,

    Vou fazer a entrevista semana que vem junto com a minha namorada. Sou servidor público há quase 12 anos e tenho uma renda média de 6.500,00, minha namorada tem uma renda de 2.900,00, mas ela está com apenas um mês de carteira assinada, devido a mudança na razão social da empresa onde trabalha há bastante tempo.
    Vamos viajar para Itália, mas o voo tem conexão em miami de umas 10h. Solicitei o visto B1/B2, pq a ideia é viajar para EUA a turismo em 2019, então já aproveitamos e pedimos o visto de turismo.
    Estou preocupado com as perguntas que o funcionário pode fazer com relação a viagem para a Itália e a renda da minha namorada. Teria alguma orientação para nós? Temos mais de 30 anos, temos união estável e moramos juntos.
    Caso na entrevista pergunte o motivo/objetivo da viagem, devemos fazer que de momento é apenas conexão para Itália? Como devemos proceder nesses casos?
    Quais documentos podemos levar para facilitar nossa vida? Já compramos as passagens.
    Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Everton.
      Já te respondi, né, mas vou deixar registrado aqui também para ajudar outras pessoas que tenham dúvidas semelhantes.
      Como vocês vão sair do aeroporto, precisam mesmo do visto de turismo, então podem dizer a verdade sobre como será a visita de vocês aos EUA, ou seja, ficarão apenas algumas horas e depois partirão para outro país. Se tiver uma brecha na entrevista, podem aproveitar para dizer que pretendem fazer outra viagem mais longa ao país no ano que vem.
      Não vejo motivos para perguntarem sobre a viagem para a Itália, pois o foco deles é entender o que você fará nos EUA.
      A renda da sua namorada é ok, não vejo problemas. Considerando que farão o processo juntos, fica melhor ainda para ela, já que sua renda é mais alta. O fato de terem união estável e morarem juntos ajuda também.
      Quanto aos documentos, levem tudo que tiverem para comprovar renda (extratos bancários, IR, contra-cheques etc), bens (documento de carro, escritura de imóvel etc) e vínculos (matrícula em cursos, carteira de trabalho assinada etc).
      Quanto à já terem passagens compradas, se perguntarem diretamente sobre isso (o que não é comum), podem dizer a verdade, que é sempre a melhor opção, mas se não forem questionados, não precisam tocar no assunto, se não quiserem.
      A situação de vocês me parece ótima. Se ficarem calmos, responderem tudo de forma clara e direta, não deverão ter problemas para conseguir o visto.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  49. Camilla em

    Olá,
    Trabalho em uma empresa terceirizada que presta serviços para a Prefeitura do RJ há 2 anos. Minha renda atual é de 2.600. Faço pós-graduação e ainda não tenho muito dinheiro na poupança (estou juntando). Pretendo viajar e tirar o visto com uma amiga que é da marinha e quem irá arcar com as minhas despesas será minha mãe que é funcionária pública há 28 anos, tem um apartamento, declara IR todos os anos e tem dinheiro suficiente para me bancar. Só que a renda mensal da minha mãe é baixa 1.500 +/-. Ela tem uma outra ocupação não declarada. Será que pela renda da minha mãe ser baixa como funcionária pública, pode ser um fator para negativarem meu visto?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Camila. Tudo bem?
      Se realmente será sua mãe que vai bancar sua viagem, pode dizer isso, afinal, a verdade é sempre a melhor opção. Porém, os agentes consulares costumam questionar pessoas maiores de idade que já trabalham sendo bancados pelos pais. No seu caso, poderia soar ainda mais estranho, já que sua mãe ganha menos que você. Mesmo que você more com ela, você já tem sua independência, portanto, os bens dela nada valerão para você. Eles poderão perguntar muitas coisas sobre sua família: onde moram, o que sua mãe faz e onde trabalha, quanto ganha, se você tem irmãos e etc.
      Você falou que ela tem dinheiro guardado e você não, mas você precisa ter em mente que quase nunca o agente consular pede para ver extratos bancários ou pergunta sobre quanto dinheiro a pessoa tem no banco ou sobre bens, especialmente de terceiros. O básico é perguntar onde você trabalha, quanto ganha… O foco são seus vínculos com o Brasil e seu salário. Bens próprios são um plus, mas não são essenciais.
      Ah, quanto à sua amiga, você pode colocá-la como sua cia de viagem no DS-160, mas vocês não podem fazer a entrevista juntas. Não sei se quis dizer isso quando mencionou que vai tirar o visto com uma amiga.
      Bjs,
      Fernanda

  50. Frederico em

    Trabalho em uma empresa que presta serviços em montadoras, (automação industrial) com o visto B1/B2 posso executar meu trabalho normalmente? Sempre temos contratos de 2 ou 3 meses até mesmo apenas 1 mês, assim chegamos executamos o trabalhos e vamos embora.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Frederico. Tudo bem?
      Com o visto de negócios/turismo (B1/B2) você não pode exercer nenhum tipo de trabalho remunerado, mesmo que temporário. É possível prestar serviços apenas de instalação ou reparos em maquinários brasileiros vendidos para empresas americanas, desde que a atividade não envolva remuneração, ou seja, seria apenas um serviço de manutenção que já faria parte do contrato de venda original do tal maquinário. Pelo que estou entendendo, a atividade que pretende exercer não se enquadra nisso, portanto, seria proibido exercê-la com o visto B1/B2.
      Veja todos os detalhes nesse site: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/emprego-temporario/
      Bjs,
      Fernanda

  51. Cristiano em

    Boa noite

    Minha esposa teve o visto aprovado no dia 30 de junho. Porém até hoje 24/07 consta em Processo Administrativo. Gostaria de saber qual e o prazo mais o menos, e se alguém aqui já passou por isso e quanto tempo demorou para resolver.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Cristiano.
      Infelizmente o processo administrativo é uma incógnita. Pode durar dias ou meses. Eles informam que, em geral, o processo dura até 60 dias contados a partir da data da entrevista. É um procedimento relativamente comum. Nunca aconteceu comigo, mas sei de vários casos e a maioria terminou bem, com a emissão do visto. Eles dizem que as pessoas não devem entrar em contato solicitando informações se o processo ainda não tiver completado 60 dias, então o jeito é mesmo esperar.
      Sei o quanto deve ser frustrante ficar sem uma resposta definitiva, mas infelizmente não tem o que fazer.
      Espero que tudo dê certo!
      Bjs,
      Fernanda

  52. Olá, tive meu visto de turista aprovado este mês,logo na primeira vez que tentei, tinha lido muita coisa aqui, e ajudou bastante, então obrigado 😀
    Resumindo para talvez ajudar quem ainda vai;
    No dia da entrevista foi bem tranquilo, o agente fez somente 3 perguntas:
    -Bom dia
    (ficou digitando olhando para o computador…)
    -Há quanto tempo está nesta empresa?
    (digitou por mais um tempo)
    -O que a empresa faz exatamente?
    (digitou mais e mais…)
    -Vai mais alguém com você na viagem?
    (ficou digitando novamente, uma eternidade…)
    -OK, visto aprovado, boa viagem
    (até estranhei poucas perguntas)
    .
    Tenho 25 anos, solteiro, e coloquei que eu mesmo pagaria tudo.O detalhe foi que o consulado ligou no dia anterior na empresa onde sou sócio perguntando se trabalho mesmo lá e a quanto tempo, creio que após ter a confirmação da pessoa que atendeu, eu fiquei ‘pré aprovado’ para a entrevista, pois na fila vi agentes pedirem papeis para outras pessoas, para mim não pediu nenhum. Fui sozinho no dia, na DS160 constava que eu iria com mais 2 amigos na viagem, que foi o que respondi na entrevista, acho que ele só perguntou para ver se batia a resposta.
    Não tem fórmula para aprovarem ou recusarem, pelo que vi, então resta tentar, ficar tranquilo e ter os papéis caso precisem, mas talvez nem peçam nada;
    Dica: deixem o pessoal das empresas onde trabalham avisados e informados de acordo com o que está na sua DS, podem ligar como no meu caso, boa sorte ao pessoal que está tentando, obrigado ao site.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marco. Obrigada pelo seu relato, com certeza ajudará muitos leitores.
      Fico feliz em saber que as dicas aqui do post te ajudaram! 🙂
      Sim, não há fórmula e não há jeitinhos… ou eles acham que você tem condições ou já era, não tem muito o que fazer. A entrevista conta muito. A segurança nas respostas dados e objetividade são fatores importantíssimos! Muito nervosismo e imprecisão nas respostas deixa os agentes consulares desconfiados e mesmo que a pessoa tenha boas condições de acordo com as respostas dadas no formulário, a entrevista em si pode arruinar tudo.
      Eles fazem muitas perguntam apenas para pescar inconsistências mesmo, afinal, já está tudo (ou quase tudo) no formulário.
      Sempre podem fazer pesquisas antes da entrevista. Por isso eu digo e repito: não mintam!!! Claro que fazem essa pesquisa por amostragem, mas imagina se a pessoa mente e eles decidem pesquisar os dados… acaba na hora com a possibilidade de conseguir o visto.
      Que bom que deu tudo certo no seu processo. Agora é só curtir 10 anos de muitas viagens aos EUA!
      Obrigada mais uma vez por voltar aqui e contar sua experiência!
      Bjs,
      Fernanda

  53. Beatriz em

    Olá!

    Eu vi que após ter o visto negado você pode solicitar um novo visto sem precisar esperar muito tempo, mas tenho uma dúvida: é necessário agendar um horário no CASV para tirar a foto e a biometria novamente? Ou é só marcar a entrevista no consulado?

    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Beatriz!
      Você não precisa esperar para tentar novamente, mas é bom que algo em sua condição financeira e/ou vínculos tenham mudado positivamente para que tenha mais chances. Também verifique as respostas que deu no DS-160 para ver se respondeu algo errado ou de forma confusa e corrija quando for preencher o novo formulário.
      Quando for tentar novamente fará o processo todo: preencher DS-160, pagar taxa, entrega de documentação no CASV e entrevista no Consulado.
      Bjs,
      Fernanda

  54. OI! Estou preenchendo o formulário e estou com uma dúvida quando a escoladirade, eu “conclui” o curso de Jornalismo porém possuo uma matéria em dependencia, o que me impede de pegar o diploma, no momento o curso esta trancado aguardando a disponibilidade desta matéria para conclusão, esta previsto para o primeiro semestre do ano que vem, porém pretendo viajar nas minhas férias do trabalho agora em dezembro. Apesar de não possuir ainda o diploma em mãos por conta da matéria em DP, atuo na área desde 2014 e possuo uma renda de R$ 2.600,00. O que colocar no formuário? Cursando mesmo estando no momento trancada aguardando disponibilidade? Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, May.
      O DS-160 só tem espaço para colocar uma ocupação atual. Para mulheres não tem nem campos para colocar experiências de trabalho/estudo anteriores. Sendo assim, na ocupação você colocará as informações apenas do seu trabalho. Não há campo perguntando sobre nível de escolaridade. Se perguntarem algo sobre sua formação na entrevista, você explica a situação do seu curso.
      Bjs,
      Fernanda

  55. Olá, uma dúvida: Posso iniciar o processo do visto com meu passaporte vencido enquanto eu renovo ele? Obrigado!

    • Fernanda Knopp em

      Não pode, Victor. Para iniciar o processo do visto você precisará já estar com seu novo passaporte.
      Bjs,
      Fernanda

  56. Olá, bom dia!
    Já fiz o preenchimento do DS 160, porém não consegui inserir minha foto e respondi em português. Minha entrevista já está agendada para agosto/17. Teria algum risco? Posso preencher o DS 160 novamente para correção?
    Muito obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nane!
      Não precisa mais inserir foto no DS-160. Sua foto será tirada no CASV, quando você for levar sua documentação.
      Muitas pessoas tem me falado que responderam o formulário em português e parece que dá certo, mas se preferir você pode sim preencher um novo. Não tem problema já ter feito o agendamento.
      Bjs,
      Fernanda

  57. É verdade que citar na entrevista que tenho um amigo (a) americano (a) e que vou encontra-lo lá, por exemplo, dificulta na aprovação do visto? E se esse amigo (a) for meu namorado (a) e for pagar pela minha viagem?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Danilo.
      O simples fato de dizer que tem um amigo nos EUA não impede a aprovação do visto. Já quando o solicitante informa que tem amigos ou parentes por lá e ao mesmo tempo não tem uma situação financeira boa e/ou bons vínculos com o Brasil, essa informação pode diminuir um pouco as chances de conseguir o visto sim. Isso acontece porque é óbvio que tendo conhecidos nos EUA fica mais fácil para a pessoa viajar e ficar ilegalmente no país, o que é a maior preocupação dos consulados. A situação é ainda pior se esses amigos/parentes forem imigrantes ilegais.
      Agora, se seu contato nos EUA será o pagante de sua viagem, não tem como omitir esta informação, então é dizer a verdade e torcer para dar tudo certo.
      Bjs,
      Fernanda

      • Eu entendo. Muito obrigado. Tenho outras dúvidas:
        1 – Como proceder quando eu nunca declarei imposto de renda?
        2 – Eu comecei a trabalhar numa nova empresa há um mês, mas gostaria de tirar o visto o mais rápido possível pois preciso programar minha viagem com relação aos custos, digamos que não é uma viagem barata. Você aconselha levar uma declaração de gozo de férias que previamente já consultei e está disponível com minha chefe ou esperar no mínimo três meses para levar os contra-cheques e extratos bancários.

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Danilo.
          O agente consular pode pedir comprovante de renda durante a entrevista e se ele pedir especificamente o comprovante do IR, basta dizer que não tem e então ele pedirá contra-cheques, extrato bancário…. o que você tiver.
          Eu levaria a declaração de férias sim. Eu levei na minha entrevista. Nem foi solicitado, mas eu prefiro ter em mãos com todos os documentos possíveis. Na minha opinião estar trabalhando por 1 mês ou 3 meses não faz muita diferença, então se já quer acelerar o processo, não tem porque esperar. Quando tirei o meu visto eu estava estagiando somente há pouco mais de 1 mês e consegui, então, pode dar certo para você também.
          Boa sorte!
          Bjs

          • Muito obrigado, são muito esclarecedoras as suas dicas! Parabéns! Se não incomodar, gostaria de saber como foi feita sua declaração no que diz respeito a data/período de férias. Pergunto isso pois também tenho um mês de empresa e combinei com minha gerente que tiraria 10 dias de ferias em novembro, no período do meu aniversário. A minha dúvida é: Se você levou a declaração já com a data da viagem estipulada, no caso um ano ou mais depois de ser contratada, colocou menos tempo ou até mesmo deixou essa informação em aberto?

            • Fernanda Knopp em

              Oi, Danilo.
              Eu não me lembro muito bem, pois já tem anos. rs Eu acho que na declaração contava o período exato da minha viagem, pois já sabia certinho quando seria. Eu viajei 4 meses depois de ser contrata. Era um estágio e quando fui selecionada para a vaga avisei que já tinha a viagem planejada e eles me contrataram mesmo assim. Abusada eu, né? Mas deu certo! rs
              Sendo assim, pode colocar o período certo de suas férias. O fato de ocorrer antes de você completar 1 ano na empresa não deve influenciar em nada. Outra coisa… dificilmente vão pedir pra ver esse papel. Na verdade, quase não pedem pra ver documento algum durante a entrevista. Mesmo assim é bom levar por precaução.
              Bjs,
              Fernanda

  58. Ola!! Tenho umas dúvidas… Tem certeza que o visto só pode ser preenchido em ingles? Fiz minha solicitação para o Rio em portugues, mas não consigo conciliar a agenda de entrevista com a minha e agora quero mudar para Porto Alegre, voce sabe se ha algum problema em fazer novo formulario pra mudar o local de entrevista? Obrigada!!

  59. Tayza Lima em

    Olá! Tudo bem?

    Iniciamos o processo de visto das crianças, e fomos ao CASV para tirar as fotos e entregar documentos. Ao final, a atendente apenas informou que os passaportes chegariam pelo correio, não nos disse se o visto tinha sido concedido ou não. Se fosse negado, eu receberia os passaportes devolvidos na hora, igual fazem com os adultos? Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tayza. Tudo bem e você?
      Realmente eles não falam nada na hora, pois o visto de criança é pré-aprovado, digamos assim. Em raríssimos casos, pode acontecer de ser negado quando descobrem que os pais tem histórico de permanência ilegal nos EUA, registro criminal ou coisas do tipo.
      Em 2 dias costuma sair no sistema a aprovação e aí eles já preparam para enviar o passaporte com o visto. Se for negado, aparece essa informação no sistema e o passaporte chega pelo correio sem os vistos, mas como falei, isso é muito raro. Outra coisa que pode acontecer é entrar em processo administrativo, também raro.
      Vai dar tudo certo.
      Bjs,
      Fernanda

  60. Oi Fernanda…Bom dia!
    Eu e minha filha de 9 anos temos visto e já viajamos em 2014 e conseguimos tempo de permanência de 6 meses, retornei ao Brasil alguns dias antes de vencer esse prazo, nesse período que ficamos lá minha filha que é autista frequentou uma escola para crianças especiais, eu abri conta em banco. Sou funcionária do Estado à 14 anos, quando fui tinha 3 férias vencidas, consegui me manter lá com esse dinheiro, minhas férias acabaram em outubro/2014, fiquei 2 meses fora da folha de pagamento, mas já em Janeiro retornei ao meu trabalho normalmente.
    Gostaria de voltar com ela minha outra filha de 9 meses e meu esposo e mais duas sobrinhas dele. Nem ele e nem minha outra filha tem visto ainda.

    Minhas dúvidas…
    1- Por ter ficado lá durante esse período, mesmo com permite de 6 meses, seria motivo de impedimento pra retornar?
    2- Tendo o visto eu e minha filha….isso ajudaria meu esposo e minha outra filha conseguir ?
    3- Meu esposo trabalha como autônomo, mas não tem comprovante de imposto de renda, somente pode comprovar renda através de extratos bancários e o único bem que ele tem no nome dele é um veículo.
    4- Gostaríamos de viajar em dezembro deste ano. Nessa viajem iria eu, ele, nossas filhas, as duas sobrinhas dele que são menores, mas já possuem visto, já viajaram e tem a autorização dos pais para viajar conosco, como ele não consegue comprovar renda de outra forma a irmã dele, mãe das duas sobrinhas que é empresária e tem condições financeiras irá custear toda a viajem e o processo de solicitação do visto dele.
    Gostaria que você com sua experiencia pudesse nos ajudar a como proceder nesse processo.

    Desde já agradeço a sua

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Amanda.
      1. Pode ser um problema sim, pois apesar de ter ficado dentro do período permitido, eles sempre questionam como alguém ficou tanto tempo no país como turista, como se sustentou e tal. Não quer dizer necessariamente que vão te barrar, mas sim que podem fazer muitas perguntas na imigração. O maior problema foi sua filha ter estudado com visto de turismo, isso sim é totalmente ilegal. Se eles tiverem acesso à esta informação de alguma forma (sinceramente não sei se tem como saberem) poderá ser um grande problema.
      2. Vocês terem o visto pode ajudar, mas seu histórico de longa estadia nos EUA como turista e o fato de sua filha ter estudado lá pode prejudicar, se é que eles vão verificar essas informações. Seu marido deve ir preparado para perguntas relacionadas à isso, se não perguntarem ótimo, mas é sempre bom estar preparado para o pior.
      3. A renda pode ser comprovada por extratos, basta ele explicar que é autônomo e não declara IR. Ele deve levar o documento do veículo.
      4. Ele até pode colocar a irmã como pagante da viagem dele, mas isso costuma soar estranho já que apesar de não ter comprovação formal de renda, ele trabalha. Essa é uma decisão que só ele pode tomar, pois as duas opções podem gerar problemas.
      Boa sorte pra vocês.
      Bjs,
      Fernanda

  61. Oi Fernanda,
    Obrigada pelas dicas!
    Estou preenchendo a DS-160 para minha mãe e ela não tem certeza do ano de nascimento dos seus pais (já falecidos). Existe a opção de colocar que não sabe, mas será que isso pode dar problema na concessão do visto? Você tem alguma experiência nessa situação que possa dividir comigo?
    Abs
    Renata

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Renata. Tudo bem?
      Nunca soube de caso semelhante, mas não tem problema colocar que não sabe. Outra opção é colocar uma data aproximada. Isso não deve interferir na aprovação do visto.
      Bjs,
      Fernanda

  62. Maria Sonia em

    Olá, primeiramente obrigada por nos ajudar e pelo blog. Fernanda, eu já fiz algumas viagens pela America latina e outra para Espanha, já tenho visto americano na qual estive 1X em Orlando, sou graduada e atualmente trabalho registrada. Meu marido nunca fez viagem internacional e trancou a faculdade em 2016, mas trabalha registrado. Pelo fato de eu ja ter o visto facilita a aprovação do dele? Li (não lembro onde) que por eu já ter pode ate complicar. Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Maria. Sua pergunta veio duplicada.
      A resposta está na pergunta que chegou primeiro, abaixo da pergunta da Pryscila.
      Bjs,
      Fernanda

  63. PRYSCILA ZANINI em

    ola Fernanda, tudo joia???

    ganhei a viagem de presente de casamneto, porem meu marido ja tem o visto e tudo mais. apenas preciso tirar o meu, no formulario coloquei que ganhei, e que meu marido ira viajar comigo. levo a copia onde mostra que meu cunhado nos deu, e mais o visto do meu marido?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pryscila. Tudo bem e você?
      Você deve sim levar a cópia do visto do seu marido e de carimbos de entradas nos EUA, se ele tiver. Para solicitar o visto não é necessário e nem recomendado ter a viagem já comprada antes de ter o visto, mas como no seu caso foi um presente de casamento e você mencionou isso no formulário, você pode sim levar as reservas que comprovem.
      Bjs,
      Fernanda

  64. Maria Sonia em

    Olá, primeiramente obrigada por nos ajudar e pelo blog. Fernanda, eu já fiz algumas viagens pela America latina e outra para Espanha, já tenho visto americano na qual estive 1X em Orlando, sou formada em Turismo e atualmente trabalho registrada. Meu marido nunca fez viagem internacional e trancou a faculdade em 2016, mas trabalha registrado. Ele fez a solicitação do visto, vc acha que por eu ja ter o visto facilita a aprovação do dele? Li (não lembro onde), que pode ate complicar pra ele conseguir. Enfim…Obrigada.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Maria. Obrigada. Fico feliz em poder ajudar. 🙂
      Se vão viajar juntos, o fato de você já ter o visto pode ajudá-lo sim. Ele deve levar cópia do seu visto e do carimbo de entrada nos EUA no dia da entrevista. Só atrapalharia se você, por exemplo, já tivesse ficado ilegal nos EUA ou algo do tipo. Fora isso, não tem motivos para dificultar o processo dele. Ou vai ajudar ou não vai influenciar em nada.
      Bjs,
      Fernanda

  65. Wellington em

    Olá Fernanda, acabei de tirar o meu visto B1/B2 jutamento de minha familia,aproximadamente 1 mês, informei que pretendia viajar em Fev.2018, porem meus planos mudaram e consegui que minha empresa seja meu sponsor para estudar durante 1 ano, eu solicitando novos vistos F1/F2 para eu e minha familia perco o visto B1/B2 ?

  66. Georges em

    olá td bem? faz 2 meses que emiti o passaporte, já posso providenciar o visto para os estados unidos?
    tenho uma outra dúvida, se tudo ocorrer bem, pretendo viajar em dezembro, porém ainda nao sei se vou sozinho, com a namorada caso ela consiga férias no mesmo período que eu, ou ainda, por meio de alguma excursão dessas empresas de viagens.

    quando eu for preencher o campo seria melhor eu marcar que vou sozinho ? mas se de repente na época eu estiver acompanhado da namorada, poderá gerar transtornos?

    obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Georges. Tudo bem e você?
      Já pode solicitar o visto sim.
      Não tem problema, por exemplo, dizer que vai viajar sozinho e depois acabar indo com sua namorada ou vice-versa. As informações de viagem informadas no processo do visto (local de hospedagem, tempo de permanência e companhias de viagem) são apenas estimadas e não precisam necessariamente ser seguidas. Tendo o visto em mãos você viaja quando quiser, com quem quiser e para onde quiser dentro dos EUA durante sua validade.
      Bjs,
      Fernanda

  67. Everton de Souza em

    Boa tarde Fernanda,
    Estou com uma dúvida quanto ao ds160, quero tirar o visto para turismo (b2), mas num primeiro momento eu vou fazer uma viagem para europa (com conexão em miami, por ser mais barata), o que eu coloco na ds160 na parte Travel?

    Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Everton.
      Para solicitar o visto B2 você terá obrigatoriamente que informar tempo de permanência e local de hospedagem nos EUA. Se disser que é para conexão podem achar que você está solicitando o tipo de visto errado. Sendo assim, você precisará preencher o formulário como se fosse realmente viajar para lá. Não tem problema você não realizar essa viagem, já que essas informações são apenas estimadas. Tendo o visto B2 em mãos você poderá viajar quando quiser durante sua validade, seja para fazer conexão ou para passear nos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  68. Robson Cordeiro em

    Fernanda, Bom dia! Tudo bem ?
    Estou planejando uma viagem para os EUA com minha esposa para o final do ano 2017, porem estarmos trabalhando e não iremos conseguir fazer a entrevista no consulado juntos, isso pode ser ruim para aprovar a minha solicitação que sera feita primeiro ? Qual sugestão me daria ?
    Obrigado e um forte abraço,

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Robson. Tudo bem e você?
      O ideal seria fazerem juntos, principalmente no caso de um dos dois não ter uma boa situação financeira ou bons vínculos com o Brasil. Dessa forma, um acaba favorecendo o outro. Se ambos tiverem boas condições, fazer separado não deve ser um problema. Se seu visto já tiver sido expedido quando sua esposa for fazer a entrevista dela, não esqueça de dar uma cópia de seu visto para ela levar.
      Bjs,
      Fernanda

  69. giovanna em

    ola fernanda. marquei para tirar o visto da minha filha de 2 anos ..eu o pai dela ja temos visto..vc acha possivel chamarem ela para entrevista? vc ja viu algum caso assim? outra coisa..minha sobrinah de um ano tbem vai fazer .eu posso levar os documentos dela ou so os pais dela?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Giovanna. Tudo bem?
      É quase certo que não precisarão fazer mais nada além de entregar a documentação da sua filha no CASV. Nunca soube de precisar de entrevista num caso como o seu. Lembre-se de levar cópia dos seus vistos e carimbos de entrada nos EUA (se tiverem).
      Você pode sim levar os documentos da sua sobrinha no CASV.
      Bjs,
      Fernanda

  70. Olá Fernanda, tudo bem? Fiz intercâmbio de 1 ano nos EUA em 2015/16 e há poucas semanas, uma das famílias com quem fiquei lá me convidou para visitá-los no natal e disseram que custeariam toda a viagem como um presente. No DS160, eu coloquei o pai da família como meu contato nos eua, pessoa que iria pagar a viagem e também como o lugar que eu irei ficar lá. Estou na dúvida se isso irá gerar algum problema na hora da entrevista, será que o cônsul pode desconfiar do por que essa pessoa está sendo tão ”bondosa” comigo? Meus vínculos no Brasil são matrícula de faculdade e um apartamento em meu nome, porém não possuo renda própria (tanto que é o americano que irá custear 100% da viagem, e btw, quanto a prova de renda suficiente dele, não é um problema). Não consegui encontrar em lugar nenhum se existe alguma restrição quanto a um cidadão americano sendo o sponsor de uma viagem, você acha que isso possa ser algo que vá atrapalhar ou o contrário? Muito obrigado 🙂

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pedro. Tudo bem e você?
      Você vai apenas para passar um período curto, né? Tipo férias. Nesse caso, ter um americano pagando não deveria ser um problema. Acho que soaria estranho se fossem te bancar lá por um período longo, pois, nesses casos, poderiam suspeitar de trabalho ilegal.
      Apesar de não estar trabalhando, seus vínculos poder ser suficientes. Essa análise é tão subjetivo que não tem como prever. O agente consular sempre pode desconfiar de tudo, na verdade, esse é o trabalho dele, né? rs É super comum as pessoas se apegarem às famílias durante o intercâmbio e depois voltar para visitá-los. Cabe a você saber explicar a situação.
      Boa sorte.
      Bjs,
      Fernanda

  71. Nicole Souza de Araujo em

    Boa noite, eu morei nos EUA por 13 meses, fui Au Pair na Virginia, retornei tem duas semanas para o Brasil e me surgiu a oportunidade de retornar para os EUA como esttudante, minha hosta family vai sponsor me. Eu gostaria de saber se tem alguma regra para “quanto tempo” eu posso retornar aos EUA. Eu tentaria tirar o visto de turista primeiramente e nos eua mudaria o status para estudante assim que conseguisse uma escola e curso.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nicole.
      O prazo para poder retornar é subjetivo, não há um tempo fixo, a não ser para alguns portadores de visto J-1 sujeitos à seção 212(e) (regra de 2 anos) que, até onde sei, não se aplica para au pairs.
      Ficar pouco tempo por aqui (sei lá… 3, 4 meses) e já querer voltar, pode indicar que você não tem vínculos suficientes com o Brasil, o que pode ser um problema para a aprovação do seu visto. Também podem questionar o motivo da família americana bancar sua viagem. Podem suspeitar, por exemplo, que estejam fazendo isso em troca de trabalho, o que obviamente não pode.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  72. Ana Carolina Leal em

    Boa tarde! Adorei o post, muito útil! Gostaria apenas de tirar uma dúvida. Eu e meu namorado estamos já com o visto agendado, mas percebemos agora que o dele está na categoria B2 e o meu B1/B2. O fato de ser diferente ou ser B1/B2 (duas categorias juntas) dificulta para tirar o visto?
    Grata.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana. Obrigada. Que bom que curtiu! 🙂
      Não tem problema. Em geral, todos que pedem o visto B2 recebem B1/B2. Não sei se o fato de terem opções diferentes selecionadas irá interferir, caso façam a entrevista juntos. Eu acredito que não, pois é comum cada um marcar uma coisa diferente, já que esses tipos de visto são praticamente a mesma coisa. Em todo caso, se preferir, podem fazer um novo DS-160 e reagendar a entrevista informando o novo código do formulário. Fazendo isso, o formulário anterior será desconsiderado.
      Bjs,
      Fernanda

  73. Wilson Roberto Azevedo em

    Olá. Boa tarde. Tenho 48 anos, emprego fixo, patrimônio comprovado e visto válido para os EUA e já estive lá por tres vezes, sempre saindo dentro do prazo, ou seja, foram viagens de pouco mais de uma semana. Agora pretendo tirar visto para meu filho com 11 anos e levá-lo à disney nas férias. Voce pode me informar quais documentos eu preciso apresentar para o visto dele, além do DS 160 e do meu passaporte junto com o dele?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Wilson. Tudo bem?
      Como seu filho tem menos de 14 anos, é necessário levar ao CASV:
      – página de confirmação de envio do formulário DS-160
      – passaporte atual válido e passaportes/vistos anteriores (se tiver)
      – comprovante de pagamento da taxa de solicitação do visto
      – comprovante de agendamento no CASV
      – seu passaporte com visto e carimbos de entrada nos EUA
      – foto 5X5cm ou 5X7cm com fundo branco, tirada nos últimos 6 meses. Veja os requisitos da foto: https://travel.state.gov/content/visas/en/general/photos.html
      Você pode levar a documentação por seu filho. Se ele for com você, não precisa levar a foto, pois ela será tirada lá na hora.
      Bjs,
      Fernanda

  74. Valéria em

    Boa tarde,
    Eu irei tentar o visto daqui 15 dias e estou super nervosa.
    Meu salário é R$ 2.680,00, vínculos no Brasil tenho apenas a pós graduação que termino em Julho/2018 e pago consórcio, tenho Imposto de Renda também, além de holerites e carteira assinada há quase 3 anos. Você acha que apenas com esses documentos as chances são boas de conseguir?
    Eu pretendo ir em Janeiro ou Fevereiro, coloquei que iria ficar no Hotel Holiday In, tem algum problema colocar o hotel? pois é só uma expectativa de viagem, sem nada comprado. Isso ajuda ou atrapalha? Levar algum orçamento de viagem ajuda? ou não há necessidade?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Valéria. Tudo bem?
      Você tem chances sim, mas infelizmente não há como afirmar que conseguirá. A aprovação do visto não depende só da situação financeira e a avaliação dos vínculos é algo bastante subjetivo.
      Não tem problema colocar hotel, na verdade, é obrigatório colocar algum no formulário, mesmo que depois você vá ficar em outro hotel ou mesmo em uma cidade diferente da que preencheu. Os planos de viagem informados no processo do visto podem ser apenas estimados, exatamente porque não é recomendado ter nada reservado antes de ter o visto em mãos. Você não deve mesmo ter nada comprado e nem precisa levar nenhum tipo de orçamento de viagem. Não se preocupe com isso.
      Sei muito bem o quanto o processo do visto nos deixa tensa, mas é muito importante tentar parecer calma na entrevista. Pense que você não deve nada pra ninguém, quer apenas viajar à lazer, portanto, não se sinta intimidada.
      Te desejo boa sorte e muita calma! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  75. Leonardo Carvalho em

    Fernanda, primeiro lugar obrigado pelas informações e por estar sempre ajudando o pessoal.
    Bom la vai minhas dúvidas:

    1) Estou preenchendo o DS-160 para minha noiva, ela ainda é estudante e forma em agosto. A ideia é realizar a entrevista em julho porque ainda tem o vinculo da universidade e estagio. Estou certo em colocar como estudante ainda mesmo? Fico com receio de perguntarem a data da graduação e parecer muito próximo.

    2) O pai dela vai custear a viagem, porque como ela mora com os pais achei que faria mais sentido do que eu. Ele tem renda boa, imóvel, carro. Porém como companhias da viagem coloquei eu e minha mae (porque ja temos visto). No caso, noivo não é considerado parente certo? Poderia colocar apenas amigo? ou melhor “outro”?

    3) Eu tenho amigos americanos, mas elas só os conhece por conversa em rede social. Seria bom colocar eles como contato nos USA na petição dela? ou melhor colocar que não conhece ninguém?

    4) Pos ultimo, preciso traduzir o nome da faculdade pra responder em inglês como tem sido feito com os endereços?

    Desculpa esse monte de pergunta e obrigado pela ajuda.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Leonardo. Tudo bem? Obrigada a você pela confiança!
      Desculpe a demora em responder. Por algum motivo, seu comentário tinha ido parar na caixa de spam. 🙁
      1) As respostas no DS-160 devem ser sempre sobre o momento presente, então, ela pode sim colocar que é estudante e no campo “Briefly describe your duties”, abaixo dos dados da faculdade, colocar a data de término do curso e informações do estágio. Informar a data de conclusão é opcional, mas isso pode ser perguntado na entrevista. Outra opção é colocar o estágio como ocupação principal e falar da faculdade no campo “Briefly describe your duties”.
      2) Pode ser que faça mais sentido colocar o pai como pagante mesmo. Essa é uma questão que sempre me gera dúvida, mas penso como você. Não esqueça de dar cópia de seus vistos e carimbos de entrada nos EUA para sua noiva levar na entrevista. Ela pode colocar “other” para você e para sua mãe. Algumas pessoas colocam “other relative”, mas na real noivo não é parente. Na entrevista muito provavelmente vão perguntar sobre as cias de viagem, então ela poderá explicar o relacionamento de vocês.
      3) Ela não precisa ter contatos nos EUA, acho até melhor não colocar. Nessa parte do formulário ela pode marcar “Do not know” em “Contact Person” e o nome de um hotel em “Organization name” (o mesmo que colocar como local de hospedagem) e “other” em “Relationship to you” e abaixo o endereço deste.
      4) Nomes próprios e endereços daqui não precisam ser traduzidos.
      Espero que tenha respondido tudo.
      Bjs,
      Fernanda

  76. Amanda Betim da Conceição em

    Olá, vou deixar abaixo a reprodução da entrevista minha e de meu namorado, talvez alguém tenha ideia do que pode ter ocorrido, ou não. Eu e meu namorado temos 21 e 23 anos, temos uma renda de 5.000,00 juntos, trabalhamos, estudamos e mesmo assim fomos negados. A Consul nos pegou de surpresa com perguntas especifica sobre nossos pais, já que colocamos que nos íamos pagar nossa viagem. Preenchemos nosso DS com cuidado e queríamos viajar para Nova York por 15 dias a turismo.
    Segue abaixo a entrevista que eu e meu namorado fizemos buscando o visto B2 de turista.

    -Bom dia. / Bom dia. (Eu e Henrique respondemos)
    -Qual objetivo da viagem? / Turismo. (Apenas eu respondi)
    -Para qual cidade pretendem viajar? / Nova York. (Apenas eu respondi)
    -Já viajaram para outro pais? / Não. (Apenas eu respondi)
    -O que você faz? (Amanda). / Trabalho e estudo.
    -Trabalha aonde? / No …
    -E estuda o que? / Engenharia civil.
    -E você? (olhou para o Henrique) / Trabalho e estudo.
    -O que você faz? / Sou analista da qualidade.
    -De que tipo de material? / Peças para a linha amarela, trator.
    -Vocês são casados? / Não.
    -Moram juntos? / Não.
    -Com quem você mora? (Henrique) / Moro com meus pais e minhas duas irmãs.
    -O que eles fazem? (Henrique) / Meu pai é encarregado de produção, minha mãe é cozinheira na rede de ensino público, e minhas duas irmãs são estudantes.
    -O que a empresa do seu pai faz? (Henrique) / Faz telhas… e caixa d’água.
    -E você mora com quem? (Amanda) / Com minha mãe, tia e meu irmão.
    -O que sua mãe faz? / É diarista.
    -E sua tia? / Aposentada.
    Ok, infelizmente o visto de vocês não foi aprovado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Amanda.
      Infelizmente, é impossível saber quais são as reais razões que levam à negarem o visto, mas eu penso o seguinte:
      Quando perguntam sobre a família da pessoa, estão investigando vínculos. Como vocês são jovens e moram com os pais, ainda são sustentados por eles, mesmo que trabalhem. Por isso, eles querem entender as condições que vocês tem na casa de vocês, para verificar se representariam um risco em relação à imigração ilegal. Algumas vezes, perguntam até o bairro que a pessoa mora, o que não tem muito a ver, mas acho que é para definirem mais ou menos a classe social da pessoa, sabe?
      Isso é algo que foge do nosso controle, então o jeito é aceitar e tentar novamente no futuro ou mesmo deixar isso pra lá e pensar em outro destino de viagem que não exija visto.
      Bjs,
      Fernanda

  77. Andréia em

    olá Fernanda! Muito boas suas informações, mas como cada caso é um caso,tenho algumas dúvidas…
    Tenho 37 anos, sou microempreendedora individual a 4 anos e tenho um comércio que é onde moro também. Tenho a declaração anual do Simples e de IR pessoa física como MEI, com uma renda anual de R$ 43.200 que dividindo por 12 meses, da um valor de R$ 3.600,00 (só não tenho extratos bancários que ja sei que é difícil eles pedirem, vou ter que arriscar). Não tenho bens, filhos, nem marido e moro sozinha. Meu vínculo no país é minha mãe que tem 71 anos, meu pai que tem 61 (não sei se isto conta como vínculo) e meu comércio. Moro na Bahia e minha irmã no RJ. Queremos ir a Orlando com as filhas delas de 8, 12 e 18 anos. Minha irmã tem 35 anos, vive a 10 anos com o pai da filha (não é casada no papel e nem tem certidão de união estável) que não vai na viagem (pagam aluguel e tem 1 carro no nome dele, que na verdade é dos 2). Ela é gerente de uma loja à 1 ano e 4 meses, carteira assinada, renda entre R$ 3 e 4 mil. Já foi à Disney a 20 anos atrás (tinha 15 anos). Ela ainda tem o passaporte guardado, isto ajuda? Uma amiga nossa que tem visto, 45 anos e viaja muito para vários países vai também, isto ajuda? (vou levar cópia do visto dela no dia). O filho da minha irmã que tem 18 anos, está cursando o 2º ano do ensino médio e fazendo um curso técnico de segurança do trabalho, mas não trabalha (recebe uma pensão por morte do pai no valor de 1 salário mínimo {não sei se tem como colocar isto no DS 160}), minha mãe é que vai custear a viagem dele, levará todos os documentos dela. Tem algum problema da avó custear e não a mãe dele que vai na viagem (é pq ela já custearia das 2 menores). Para entrevista somos 3 pessoas (eu, minha irmã e o filho dela de 18 anos). Podemos agendar a entrevista juntos apesar de eu não morar no mesmo local que ela? Ou vc acharia melhor eu fazer a entrevista separada deles? No DS 160 das crianças tem alguma pergunta de quem vai custear a viagem? O cônsul pergunta quem vai custear as crianças? O fato dela ir com os 3 filhos e só o marido ficar pode atrapalhar o visto dela? No meu caso, o que vc acha que seria melhor para a entrevista?
    1- colocar no DS que vou com minha irmã, meus sobrinhos e minha amiga que ja tem o visto.
    2- fazer a entrevista sozinha e colocar que vou com minha amiga e minha sobrinha de 12 anos (alegar q vou leva-la p/ Disney nas férias, seria 1 fator para não acharem q vou querer ficar lá, até pq estarei com uma criança que não é minha filha) e minha irmã fazer separada podendo ser até outro dia dizendo q vai levar a filha dela de 8 anos e o filho de 18 p/ passar as férias na Disney colocando datas diferentes das minhas (pois neste caso seria como se ela tivesse deixando a filha de 12 anos aqui, que seria mais 1 motivo para voltar além do marido)
    3- colocar que vou somente com minha amiga que ja tem o visto e dizer que vamos tipo para Las Vegas (pois creio que ir pra Disney sem criança não cola muito).
    4- como não tenho os extratos bancários, seria bom se eu colocasse minha mãe como custeadora, pq neste caso o IRPF, contra-cheques e extratos que eu teria que apresentar seria dela e isso ela tem, e eu levaria o meu IRPF e os demais documentos da empresa para comprovar o vínculo. Ouvi falar que colocar mãe como custeadora só cola para quem tem até 21 anos, é verdade?
    Sei q é muita coisa, mas se puder me dar qualquer luz agradeço, tô muito confusa! Só queremos passear e nos divertir 15 dias. Os vistos das crianças dependem do visto da mãe delas (tipo se ela não conseguir as crianças também não terão o visto?)
    Desde já, OBRIGADA!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Andréia. Tudo bem? Primeiro fica calma, respira! 🙂 Vou tentar responder tudo.
      A declaração anual do MEI e IRPF são suficientes para declarar sua renda.
      Seus pais até são vínculos se você cuida ou sustenta eles, mas você não terá onde declarar isso, então o vínculo com o Brasil será mesmo sua empresa. O emprego da sua irmã também tá ok. Ela deve sim levar o passaporte com visto anterior.
      A amiga que vai com vocês já ter viajado bastante ajuda. Levem cópias do visto e carimbos de entrada nos EUA e outros países, caso seja necessário mostrar.
      No formulário do filho de sua irmã, ele pode colocar o curso técnico em ocupação principal e no campo “Briefly describe your duties” ele deve descrever brevemente o curso e pode colocar abaixo que recebe uma pensão por morte do pai e o valor. Acho que não tem problema dizer que a avó vai custear, qualquer coisa é só explicar que a mãe vai pagar para as crianças menores e avó resolveu bancar a viagem dele.
      Podem fazer a entrevista os 3 juntos, mesmo não morando na mesma casa. Dificilmente irão separá-los. Fazer junto ou separado não deve ajudar, nem atrapalhar, já que a situação e renda de vocês é parecida. Só façam separado se acharem que pode dar confusão nas respostas. Cada um falar uma coisa e se enrolarem, sabe?
      Nos formulários das crianças terá sim a pergunta sobre quem vai custear a viagem. Acredito que na entrevista o agente consular não deva perguntar sobre elas, deve focar mesmo em vocês.
      Não tem problema nenhum sua irmã dizer que vai viajar sem o marido.
      Eu entendo como é essa fase, de ficar pensando em milhares de estratégias para tentar garantir o visto, mas cada vez tenho mais certeza de que isso não existe. Não existe uma fórmula. Sua situação financeira, vínculos com o Brasil e segurança passada durante a entrevista é que definirão a aprovação do seu visto. Dizer a verdade é sempre mais a melhor opção, afinal, o que você tem a esconder? Como você mesma falou, vocês só querem passar férias lá. Não devem nada a ninguém!
      Ah, essa questão de Disney sem criança ser estranho não tem nada a ver. Eu não tenho filhos e vou sempre só com adultos. É cada vez mais comum adultos sem crianças por lá.
      Não recomendo colocar sua mãe como pagante da sua viagem, pois não faz muito sentido, já que você tem uma renda legal. Isso, em geral, só funciona para crianças e jovens que ainda moram com os pais.
      Mesmo fazendo a entrevista juntos, um pode conseguir o visto e o outro não, ou todos podem ser aprovados ou negados. O visto das crianças pode sim ser negado caso o da mãe seja negado.
      Espero ter respondido tudo e desejo boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  78. Marcos de Souza em

    Oi, Boa Tarde! Em primeiro lugar, parabéns pelo Post. Tenho uma dúvida, possuo o Visto B1/B2, e em agosto pretendo fazer um curso em Boston por 1 mês, mesmo assim preciso tirar um visto de estudante? agradeço desde já a atenção dispensada. grato!

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Marcos. Que bom que curtiu o post! 🙂
      Há cursos que podem sim ser feitos com o B2, mas o que define o tipo de visto necessário não é só a duração total ou carga horária diária do curso que pretende fazer, mas também o tipo do curso. Geralmente, a instituição de ensino ou agência de intercâmbio que esteja intermediando seu processo pode te ajudar a definir qual o visto correto.
      Por exemplo, minha irmã e meu marido já estudaram em Boston pelo mesmo período que você quer: 1 mês. Minha irmã precisou do visto de estudante, meu marido não. Tudo dependerá do curso escolhido.
      Bjs,
      Fernanda

  79. Diego Peixoto em

    Olá Fernanda, como vai? Eu e minha mãe pretendemos tirar o visto de turista, no entanto, minha irmã está nos EUA, sem status. Nossa dúvida é: isso pode ser um impedimento na obtenção do visto? Acredito que omitir essa info não seria legal por eles (o consulado) já a terem, certo?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Diego. Tudo bem e você?
      Isso não impede completamente que consigam o visto, mas dificulta sim. Há uma pergunta no formulário DS-160 sobre ter parentes diretos nos EUA e omitir essa informação é complicado, pois, como você mesmo mencionou, é uma informação que o Consulado já pode ter e aí vocês teriam mais um problema.
      O jeito é dizer a verdade e torcer para conseguirem o visto.
      Boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  80. Gabriel em

    Olá,

    Em 2010 eu fui como turista pra passar 1 mes, e acabei ficando o semestre todo (na casa de uma tia com cidadania) e ingressei no high school, voltei pro Brasil ainda dentro do período concedido para estadia, quando tentei tirar o visto em 2013 (já no meio da faculdade) negaram pois disseram que fiz uso indevido do meu visto de turista, pretendo tentar novamente esse ano, ja sou formado e trabalho, corre o risco de eu ter o visto negado pelo mesmo motivo que na vez anterior?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Gabriel.
      Infelizmente isso ainda pode te prejudicar sim. :-/
      O fato de ter tido o visto negado da última vez se soma ao problema de ter usado seu visto indevidamente em 2010. Ao mesmo tempo, seu trabalho e situação financeira atual podem contar pontos à seu favor, mas você só vai saber tentando.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  81. Olá Fernanda, em primeiro lugar parabéns pelo post. Está bem completo e de fácil entendimento. Lendo o post creio que tirei minhas dúvidas, mas mesmo assim gostaria de me certificar contigo se o meu entendimento está correto. Digamos que tanto meu visto de turismo como meu passaporte, meu e da minha esposa, possuam mais de 2 anos para vencer, e que nós desejemos viajar para os Estados Unidos e passar 1 ano e meio viajando de motorhome pelos Estados Unidos e Canada. E digamos que essa viagem incluiria permanência máxima de 6 meses nos Estados Unidos, depois uma entrada no Canada pela fronteira Seattle/Vancouver e retorno aos Estados Unidos 6 meses depois pela fronteira de Niagara, e finalmente permanecendo mais 6 meses no máximo nos Estados Unidos, para então retornar ao Brasil. Considerando que nas duas entradas nos Estados Unidos (uma com origem Brasil e a outra com origem Canadá) o oficial autorizasse 6 meses de permanência. Considerando que relatando isso aos oficiais, qual sua opinião sobre isso ser factível?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcelo. Obrigada! Fico feliz em saber que curtiu o post! 🙂
      Teoricamente você pode fazer isso, mas deve estar ciente de que há risco de: ter sua entrada dificultada (muitas perguntas, ir pra famosa “salinha”); pode ser aceito, porém, com um tempo de permanência menor que o desejado; pode ter sua entrada recusada nos EUA. Na primeira imigração, chegando do Brasil, o simples fato de dizer que quer ficar 6 meses à turismo já pode causar estranhamento e muitas perguntas; depois, chegando do Canadá, o problema será ter um registro recente de permanência por 6 meses e estar solicitando ficar por mais um período de 6 meses.
      No meu entendimento, o que pretende fazer não é ilegal, mas suas intenções podem ser questionadas e a entrevista na imigração pode virar um verdadeiro interrogatório. Apesar de, normalmente, darem 6 meses de permanência à todos os portadores de visto B2 que entram nos EUA, eles não esperam que um turista fique esse tempo todo. Vão querer saber, principalmente, de onde vem o dinheiro que sustenta uma viagem tão longa. Outra coisa, ficar tanto tempo fora do Brasil, dá indícios de que a pessoa não tem vínculos aqui, o que a torna um potencial imigrante ilegal. O pensamento deles é esse!
      Resumindo, pode dar certo, mas esteja preparado para fortes emoções. rs
      Bos sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  82. Gabriella Souza Seipp em

    Ola Fernanda Boa tarde,
    Estou planejando tirar meu visto de estudante em julho, gostaria de saber a partir do momento que eu comeco o processo de prencher e pagar formularios, em quanto tempo posso marcar a entrevista. Existe algum site que mostre a espera, se tem disponibilidade de horarios para tal dia especifico? Sera que consigo marcar minha entrevista alguns dias depois de preencher e pagar tudo? Como funciona?
    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Gabriella!
      Não sei quanto tempo demora o processo todo, pois nunca tirei visto de estudante, mas a marcação da entrevista costuma ser rápida. Normalmente se consegue data em 1 a 2 dias úteis.
      Bom, primeiro você deve ser aceita por uma instituição de ensino, receber o I-20 e pagar a taxa SEVIS. A grande questão é o tempo que a instituição demorará para te aceitar e enviar o I-20. Após o recebimento, você pode preencher o DS-160, pagar a outra taxa e agendar a entrevista.
      No site a seguir você vê em quantos dias há datas disponíveis para a entrevista: https://travel.state.gov/content/visas/en/general/wait-times.html/. Basta digitar a cidade onde fará seu processo e clicar em “go”. Veja o tempo ao lado de “Student/Exchange Visitor Visas”. Por exemplo, consultando hoje, no RJ você consegue marcar a entrevista em 1 dia útil.
      Não tem nenhum site que dê para ver dias e horários disponíveis. Você só verá isso na hora que for fazer o seu agendamento mesmo.
      Bjs,
      Fernanda

  83. Canal SOBR3ANORMAL em

    Eu vou viajar mas pretendo comprar só a passagem de ida aqui no brasil e depois de 1 mes compra la.
    Na imigração do aeroporto eles pedem a passagem de retorno?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Gleison.
      Em geral, os oficiais da imigração não pedem para ver a passagem de volta. Eles só devem exigir ver a confirmação da passagem de volta quando desconfiam da pessoa.
      Bjs,
      Fernanda

  84. Giovanna Specie Puglia Mambretti em

    Olá! Que maravilha de dicas! Preciosidade!
    Quanto aos passaportes antigos, tenho um de criança quando fui a Disney mas não tenho ideia de onde esteja. Há problema em ter apenas meu passaporte válido em mãos?
    Obrigada,
    Giovanna

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Giovanna. Fico muito feliz em saber que curtiu as dicas! 🙂
      Não tem problema. É recomendado sim levar passaportes anteriores que continham vistos, mas não tê-lo não a impedirá de solicitar um novo visto.
      Bjs e boa sorte,
      Fernanda

  85. Cristiano em

    Oi Fernanda, primeiramente obrigado pelo serviço prestado para todos com as informações. Minha pergunta é a seguinte. estou planejando ir no segundo semestre de 2018 fazer um curso de 6 meses em uma escola de musica em Los Angeles, mas ela não emite a “autorização de permanência” para estudantes, ou seja, teria que faze-lo com o visto de turista. Porém eu queria ir 1 mês antes das aulas iniciarem para me alojar, conhecer a cidade, os transportes e afins já que não conheço a cidade. Por o visto ter o máximo 6 meses de validade queria saber se poderia “aumentar” esse prazo após os 6 (ou 3) primeiros que receberia ao chegar nos EUA para ter tempo de fazer tudo?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Cristiano. Obrigada você pela confiança. Fico feliz em poder ajudar! 🙂
      Que eu saiba, com o visto de turista, só é permitido fazer cursos com carga horária semanal de até 18 horas e duração de até 3 meses. Além disso, apenas alguns tipos de cursos são autorizados, cursos profissionalizantes, por exemplo, não poder ser feitos com este tipo de visto.
      Se está pensando em entrar como turista mesmo, sem mencionar o curso, o tempo de permanência desejado (6 meses) pode ser questionado na imigração.
      Bom, respondendo sua pergunta, é possível sim fazer solicitação de extensão do visto, mas ela deve ser fundamentada. Se o curso não puder ser feito com visto de turista e você pedir a extensão baseado nisso, você não conseguirá e ainda poderá ter problemas imigratórios. A extensão deve ser solicitada até 45 dias antes do seu prazo de permanência expirar.
      Se informe direitinho sobre o curso e esteja ciente de que a extensão do visto pode não ser concedida. O site que tem as informações oficiais sobre extensão de visto é este aqui: https://www.uscis.gov/visit-united-states/extend-your-stay.
      Bjs,
      Fernanda

  86. Olá! Minha filha de 15 anos, estudante, irá sozinha a L.A por 15 dias em janeiro e ficará na casa da tia, minha irmã, que mora lá legalmente com seu marido também legal. Como proceder no formulário?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Beth.
      Os campos importantes são:
      – colocar o endereço da sua irmã em “address where you will stay in the U.S.” e os dados de quem pagará pela viagem da sua filha em “person paying for your trip”;
      – onde pergunta se terão outras pessoas viajando com ela, marca que não;
      – em pessoa de contato nos EUA, coloque o nome e endereço de sua irmã;
      – deve colocar “yes” quando perguntam se ela tem “other relatives” morando nos EUA;
      – em “present work” deve colocar que ela é estudante e os dados da escola.
      O formulário tem muitas outras perguntas, mas são bem simples e diretas, não tem o que errar.
      É muito importante que sua filha esteja preparada para a imigração. Nos últimos anos, ocorreram alguns casos de adolescentes brasileiras viajando sozinhas sendo impedidas de entrar nos EUA, portanto, além do básico que é o passaporte com o visto e autorização de viagem assinada por você e pelo pai dela, é bom que ela leve uma procuração pública (original e uma com tradução juramentada) dando guarda provisória à sua irmã, carteira de vacinação e certidão de nascimento com tradução juramentada. Essas informação foram passadas por um advogado especializado em relações internacionais. Clique aqui para ver a matéria.
      Bjs,
      Fernanda

    • Tatá silva em

      Oiii, gostaria que me ajudasse , eu e o meu marido moramos no Japao legalmente, queríamos ir para os Estados Unidos visitar os pais deles , porém eles estão ilegais lá , será que tem alguma chance de conseguirmos o visto ? Na parte que coloca onde pretendemos ficar é melhor colocar o endereço de um hotel ? E Tbm na parte para digitar o nome dos pais dele como fazer ? Obrigada desde já …

      • Fernanda Knopp em

        Oi, Tatá! Tudo bem?
        O fato dos pais do seu marido estarem lá ilegalmente dificulta sim para vocês. Vocês nem precisam mencionar que vão ficar na casa deles, podem colocar um hotel qualquer, o grande problema é que há campos no formulário do visto que perguntam claramente se pai e/ou mãe estão vivendo nos EUA e qual a situação deles no país. Não tem como fugir dessa pergunta, pois se seu marido disser que os pais não estão lá e o consulado descobrir a verdade, será um grande problema.
        Ao mesmo tempo, não sei até que ponto dizer que tem parentes morando lá ilegalmente, pode prejudicar os tais parentes, sabe? Não sei mesmo. É uma situação complicada. 🙁
        Se decidirem tentar o visto, o jeito é dizer a verdade e torcer pra dar tudo certo.
        Bjs,
        Fernanda

  87. Lilian Rezende em

    Fernanda Boa Tarde!

    Estou preenchendo o formulário para tirar o visto e tenho uma dúvida. O que preencher na página travel se ainda estou planejando a viagem. Como informar onde vou ficar se ainda não sei?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lilian.
      Você deve colocar data de chegada, período de permanência e um local de hospedagem estimados. Pode ser um hotel qualquer na cidade que pretende visitar. Não há como pular essas perguntas.
      Bjs,
      Fernanda

  88. Daniele em

    Olá! Estou preenchendo o formulário DS-160 pela primeira vez, e surgiu uma dúvida: no momento em que coloco a data provável de viagem e o tempo de permanência nos EUA, abrem abas para preencher o endereço que ficarei lá. No entanto, as datas são estimadas, pois ainda não foi definida a data e locais da viagem. Não é possível avançar sem preencher esses campos, como posso resolver isso? Obrigada!!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Daniele.
      Não tem como pular essa parte, você precisa preencher um endereço de estadia, mas pode ser o de um hotel qualquer na cidade que pretende visitar. Não haverá problemas se depois você resolver ficar em outro hotel ou mesmo visitar uma cidade diferente da que mencionou no formulário.
      Bjs,
      Fernanda

  89. Marcela em

    Fernanda parabens pelo site e por estar ajudando tantas pessoas com tantas duvidas, sucesso pra vc! Minha historia e a seguinte, me chamo Marcela tenho 20 anos e quero tentar meu visto americano. Tenho uma irmã que mora com o marido e uma filha nos EUA fazem uns 3 anos ilegalmente, entraram com visto de turista. Tentei ir morar lá no ano passado mas quando tentei um visto como turista foi negado, não me perguntaram nada nem pediram documentos. Tenho ingles avancado e estou arrumando agora para tentar ir como Aur Pair. As chances são maiores? O fato de ela estar lá, eles conseguem verificar mesmo que eu omita? Deveria declarar a situação dela e talvez colocar ela em risco perante a imigracao? Eu não tenho vinculos alem de trabalho registrado, e minha mae nao tem imposto de renda nem imoveis no nome dela. Minha maior preocupação e minha idade e se o fato de minha irmã morar lá pode me atrapalhar mesmo que eu diga que não tenho contato com ela. Muito obrigado!

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Marcela. Eu fico feliz em poder ajudar! 🙂
      A vantagem de estar tentando ir como Au Pair é que, para pedir o visto J-1, primeiro você já deverá ter sido aprovada para participar do programa. Isso, de certa forma, é uma “garantia” de retorno ao Brasil, já que estudantes e intercambistas são cadastrados e “controlados” mais de perto pelo governo americano. De qualquer forma, nunca há garantias de conseguir o visto e já ter tido um visto negado e o fato da sua irmã estar nos EUA ilegalmente podem te prejudicar.
      Podem verificar a situação da sua irmã e ligá-la à você sim. Há uma pergunta no formulário sobre ter “immediate relatives” morando nos EUA e isso inclui irmãos. Mentir para o consulado nunca é uma boa opção eu desaconselho completamente!
      Você pode sim prejudicá-la dizendo que ela está lá ilegalmente e, obviamente, pode se prejudicar mentindo à respeito. Não tem jeito…
      Você vai colocar que sua mãe vai pagar os custos do programa? Se for, você precisará comprovar somente a renda dela, mas não os vínculos que ela tem, como imóveis, por exemplo, já que ela não vai viajar.
      Bom, para participar de programas Au Pair tem que ser novinha mesmo, então isso não poderia ser um empecilho, a questão será ter tido o visto negado e a situação da sua irmã. O único jeito de saber se vai conseguir é tentando mesmo. :-/
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  90. Juliana Chagas em

    Boa tarde Fernanda, tudo bem ?
    Estou planejando uma viagem para visitar minha amiga que está atualmente na casa de uma família pelo programa de au pair na Califórnia, como a família autorizou que eu ficasse lá durante a minha estadia (de 10 a 15 dias) gostaria de aproveitar a oportunidade para economizar com a hospedagem. Minha dúvida é, na hora de tirar o visto, devo mencionar que vou visitar minha amiga e que vou ficar na casa dessa família ? Isso pode me prejudicar de alguma forma ? Eu acabei de me formar, tenho 23 anos, trabalho há 1 ano e 3 meses em uma empresa e ganho 1500,00, o único bem em meu nome é meu carro financiado, voce acha que tenho chances de conseguir o visto ou a renda é baixa e devo colocar minha mãe como financiadora de minha viagem ?

    Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Juliana!
      Não tem necessidade de mencionar isso, se não quiser. Para pedir o visto você não precisa ter planos definidos de viagem, então fica à seu critério falar exatamente onde vai ficar ou colocar um hotel qualquer.
      Sinceramente, não sei se isso pode prejudicar. Na minha opinião é apenas uma situação confusa para explicar. Normalmente, quando se vai ficar hospedada na casa de alguém, a pessoa/família envia uma espécie de carta convite para levar na entrevista e imigração. Como no seu caso você estaria indo para a casa de uma família americana que você nem conhece (e não é um intercâmbio), não sei se pode soar estranho. Também não acho que seja o caso da sua amiga mandar a carta, já que a casa não é dela. É uma situação que foge do comum, por isso não sei mesmo.
      A parte boa de declarar que vai ficar na casa de alguém é que diminui seus custos de viagem, mas como eu sempre acho que os vínculos com o Brasil tem muito mais importância que a renda, acabaria não fazendo muita diferença. Vínculo é um conceito objetivo e subjetivo ao mesmo tempo. No fim das contas, tudo depende da avaliação do agente consular.
      Chances de conseguir sempre há, mas é muito difícil afirmar qualquer coisa. Ah, e você pode sim colocar que sua mãe financiará sua viagem se achar melhor.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  91. Julyana Barradas em

    Bom dia. Eu,minha filha de 09 anos e meu namorado fizemos o passaportes. estamos namorando há 2 anos. Não moramos na mesma casa. Mas iremos viajar juntos para disney nós 3.Podemos fazer a entrevista juntos eu e ele? E ele irá custear a viagem. Eu trabalho há 7 meses no administrativo de uma empresa, renda de 2,500, começo do zero a faculdade de administração agora em junho. Digamos que esses seriam meus únicos vínculos, faculdade e o emprego. Tenho um processo de divisão de bens, o valor da causa é de 150 mil, não sei se conta como vínculo também. Meu namorado é engenheiro, tem uma empresa e mais um contrato como engenheiro em outra empresa, tem apartamento, carros e moto no nome dele. Quais são as chances de conseguirmos os vistos?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Julyana.
      Podem fazer juntos sim e, para você, deve ser mais favorável fazerem dessa forma mesmo. Dificilmente separam casais na entrevista.
      Essa divisão de bens acho que não conta como vínculo, pois mesmo sendo um processo de seu interesse, nada impediria de você nomear um procurador e ir embora. Digo isso, porque a preocupação deles é imigração ilegal e um processo não necessariamente te prenderia aqui.
      Só sua faculdade e emprego podem ser suficientes já que as condições de seu namorado parecem ser boas.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  92. Olá Fernanda, possuo a dupla nacionalidade (espanhola no caso), pretendo ficar 6 meses por lá, como posso “renovar” o beneficio? Posso renovar no méxico?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Bruna.
      Com o passaporte espanhol, você deverá dar entrada no ESTA. Com o ESTA, você só pode ficar até 3 meses nos EUA à lazer e ele não dá possibilidade de extensão da estadia ou mudança de status (de turista para estudante, por exemplo), como um visto pode possibilitar. Se você for ao México e voltar aos EUA seu tempo de permanência não será renovado. Essas informações estão aqui: https://travel.state.gov/content/visas/en/visit/visa-waiver-program.html
      Se quer ficar acima de 3 meses, você deve solicitar um visto.
      Bjs,
      Fernanda

  93. Mariana Prest em

    Boa tarde, minha duvida é… Minha avó morou por 10 anos em Boston EUA (ilegal), quando voltou para renovar o passaport não consegui voltar maIs e foi deportada, isso já tem muitos anos (+/- uns 10). Atualmente quero fazer uma viagem para a mesma cidade (meu primo mora lá – legal), como não tenho o visto ainda, me veio essa duvida, por pedirem vários documentos. Se eu terei algum probelma devida ela ser da minha familia e ter morado ilegalmente no pais por muitos anos?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mariana.
      Eles podem sim ainda ter registros da questão da sua avó, só não sei se eles conseguirão cruzar com os seus dados. No formulário você deverá informar que tem parentes nos EUA atualmente, porém, como quem ainda está lá tem situação legal, isso não deve ser um problema, caso sua situação financeira e seus vínculos com o Brasil sejam bons. O mais importante serão as suas condições mesmo, que se forem boas, podem ser o suficiente para você conseguir seu visto.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  94. OI Fernanda!
    Pretendo ir para Disney em dezembro de 2018 para passar 10 dias. Vou com meu irmão e dois amigos. A minha dúvida é que sou estudante, curso direito e em dezembro de 2018 é o mês que em que nos formamos. Atualmente sou estagiária, faço dois estágios, e meus amigos estagiam também. Pode ser que em dezembro de 2018 termine nosso contrato de estágio. Meu irmão já é formado e possui renda moderada. Porém moro com os meus pais, temos um carro simples a casa é da nossa família que nos cedeu para morarmos, e meus pais moram nessa mesma casa há mais de 25 anos, porém são autônomos. Minha mãe é micro empresária e tem um salão de beleza em casa. Eu e minha amiga nunca viajamos, vamos tirar o passaporte já esse mês. Meu amigo já possui um visto de 10 anos para turismo e vai todos os anos para os EUA. Meu irmão já viajou para alguns países da América do Sul mas também será a primeira vez nos EUA. Não acho uma situação muito favorável para me concederem um visto em razão da minha renda, será que consigo? Tem como pedirmos o visto todos juntos ou só meu irmão que mora comigo?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Aline.
      Você deverá preencher o formulário de acordo com sua situação atual. Se estiver estudando e estagiando, deve informar as 2 coisas. Não vem ao caso o fato do seu contrato de estágio acabar antes da viagem, a não ser que perguntem isso claramente na entrevista.
      Você poderá pedir o visto junto com seu irmão, já sua amiga terá que fazer o processo sozinha. Você colocará que pagará sua viagem ou indicará alguém como pagante? Se colocar seu pai ou mãe, deverá levar comprovantes de seus bens e renda. Se eles são autônomos precisam ver o que podem usar como comprovação de renda: declaração de IR, extratos bancários etc. O fato de você ganhar pouco pode não ser um problema tão grande, já que você ainda deve ser bem jovem, ainda está estudando… Se não for você que vai pagar a viagem isso também influencia menos. O mais importante é o agente consular achar que você possui bons vínculos com o Brasil e isso pode ser meio subjetivo.
      Ah, como um dos amigos já tem o visto e já foi aos EUA, leve cópia do visto e carimbos de entrada dele, pois o agente costuma perguntar com quem vão viajar e se os acompanhantes já tem visto e aí é bom estar com as cópias para mostrar, se for o caso.
      Boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  95. Fabrício em

    ola Fernanda, tenho duas duvidas em relação ai ds 160,

    1º- EU já assinei na policia um artigo 28, ou seja, fui pego com entorpecentes e lá no ds eles perguntam eu falo a verdade ou não ? No meu caso já foi arquivado o processo, ou seja, não consta no nada consta criminal. eles tem acesso a essas informações ? eu falo a verdade ou não ? pode dar problema ?

    2º Eu sou formado na faculdade mas não tenho emprego em empresa sou autônomo coloco que sou autonomo ?

    Desde já obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fabrício.
      1º Não sei até que ponto eles conseguem informações sobre antecedentes criminais. Se você disse que não consta mais nada em seu nome, talvez não tenham mesmo como descobrir, mas realmente não tenho certeza. A pergunta que tem no DS-160 é se já foi preso ou teve algum tipo de condenação mesmo que já tenha sido absolvido. Se colocar que sim, abre uma caixa para explicar, onde você pode dizer que o caso foi arquivado etc.
      A resposta que vai dar é uma decisão que só você pode tomar, pois ambas podem gerar consequências.
      2º Você pode fazer assim: selecione sua “Primary Occupation”, que é a área em que você trabalha. Aí, em “Present Employer or School Name” você pode colocar Self Employed, que significa que você trabalha por conta própria. No endereço, pode colocar o seu ou do local onde você exerce seu trabalho e, no salário, pode colocar um valor médio, se for o caso. Na descrição “Briefly describe your duties” você explica como é o seu trabalho, o que você faz etc.
      Obs: você poderá precisar comprovar sua renda na entrevista e isto pode ser feito através de IR ou extrato bancário, por exemplo.
      Bjs,
      Fernanda

      • Fabrício em

        obrigado ! ajudou muiiito, em relacação ao comprovar renda eu declaro imposto de renda 😀

  96. DANIELLE COELHO FERREIRA em

    Boa noite Fernanda, eu estou com nome no SPC e gostaria de saber se isso interfere para conseguir o visto.
    E também se vc sabe em quanto tempo estão marcando as entrevistas agora em maio?
    E quantos dias após o pagamento da taxa já pode marcar?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Danielle.
      Eles não tem acesso a esses dados. Isso não deve ser um problema. O importante é você ter meios de comprovar sua renda e vínculos com o Brasil, como emprego, bens, negócio próprio etc.
      Você pode conferir o tempo para marcação de entrevista aqui: https://travel.state.gov/content/visas/en/general/wait-times.html/. É só digitar o nome da cidade onde vai solicitar seu visto. Na consulta que fiz agora está dando 3 dias para Recife, 9 dias para Rio de Janeiro, 1 dia para São Paulo e 1 dia para Brasília.
      Se pagar a taxa do visto com cartão de crédito conseguirá marcar na hora, pois o pagamento é processado imediatamente. Para pagamento com boleto costuma demorar uns 2/3 dias úteis para liberar o sistema para marcação da entrevista.
      Bjs,
      Fernanda

  97. Valesca em

    Olá Fernanda, tudo bom?

    Meu visto de turismo foi aprovado na semana passada, porém minha mãe ainda não havia viajado aos estados unidos como turista e então eu não precisei dizer que ela já estava lá. A dúvida é a seguinte, caso ela não volte agora para o Brasil isso implicará em algo durante a minha passagem pela imigração ou irá dificultar o visto de minha irmã quando ela dizer que minha mãe está nos Estados Unidos como turista? Minha mãe é divorciada e o nome dela está diferente em nossos passaportes e demais documentos. O que voce sugere? Durante a entrevista ela dizer que nossa mãe está nos EUA ou dizer que não?
    Fico no aguardo. Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Valesca. Tudo bem e você?
      Na imigração não costumam perguntar sobre ter parentes por lá e acho que só daria problema se o parente estivesse ilegal e já “na mira” da Homeland Security.
      Pode dificultar a aprovação do visto da sua irmã, se sua mãe estiver ilegal nos EUA. Se ela estiver dentro do prazo de permanência permitida, este fato, isoladamente, não deverá prejudicá-la.
      Acho que ela deve dizer que a mãe de vocês está nos EUA sim, pois eles sempre podem cruzar informações e descobrir por conta própria, o que seria bem mais problemático. No formulário ela já deverá dizer que a mãe está nos EUA e provavelmente perguntarão sobre isso na entrevista também. Acho complicado omitir essa informação.
      Bjs,
      Fernanda

  98. Olá Fernanda!

    Irei para Portugal em julho, porém comprei passagem de sp para lisboa ida e volta pela UNITED com escalas nos EUA. Nesse caso, posso utilizar meu visto americano B1/B2 valido para fazer a escala? Ou eu necessariamente preciso tirar o visto de transito? O que eu informo na alfandega?
    Além disso, precisei renovar meu passaporte que iria vencer esse ano, mas meu visto B1/B2 esta no passaporte antigo! Preciso levar os dois?

    Obrigada!!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lu.
      Pode usar seu visto B1/B2 para fazer escala nos EUA sim. No formulário da alfândega, no campo que pede o endereço onde vai se hospedar nos EUA você escreve apenas “transit” e se na imigração/alfândega perguntarem quanto tempo ou onde vai ficar, basta dizer que está apenas em trânsito indo para Portugal.
      Se tirou um novo passaporte deverá levar os 2 sempre que for para os EUA: o passaporte que consta o visto e o novo passaporte válido.
      Bjs,
      Fernanda

  99. Fernanda
    Boa tarde
    Tenho uma duvida, e talvez seja a mesma de muitas pessoas.
    Conheço pessoas que mandaram fazer declaração de imposto de rendapk o salario era pouco , e ate mesmo na entrevista mentir em relação a emprego e casa própria. Tiveram o visto aprovado!
    E li tbm reportagens no qual pessoas foram presas por falsificarem documentos para a entrevista. Mas por que tinha quadrilhas que cobravam pelo servico.

    Mas afinal, eles tem acesso as informações que a gente presta no requerimento ou nao?
    Ligam para as empresas?comprovam salarios,?
    Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Erika.
      Eles podem checar mais a fundo sim, mas eles devem fazem isso por amostragem ou quando suspeitam de algo. Para isso existe o processo administrativo. Realmente essas fraudes existem e algumas pessoas podem até conseguir o visto dessa forma, mas muitas são descobertas e aí, no mínimo, tem o visto negado e podem até ficar sem poder solicitar visto por anos.
      Não vale a pena entrar nesse tipo de esquema. As pessoas precisam entender que o visto realmente não é pra todo mundo. Os EUA precisam ser criteriosos mesmo e tentar reprimir imigrantes ilegais. O visto voltou a ficar difícil de tirar exatamente por ter aumentado o número de imigrantes brasileiros ilegais por lá.
      É claro que existem pessoas que só querem passear, tem uma condição mediana e ainda assim tem o visto negado. É bem chato isso, mas não tem jeito, é preciso aceitar e, quem sabe, tentar novamente no futuro.
      Bjs,
      Fernanda

  100. Olá, tive o visto negado em setembro, e consegui tirar agora dia 28 abril. Vou viajar em junho, tem algum problema viajar um mês após ter sido concedido o visto para a imigracao? E se perguntarem, tem problemas dizer que tinha a viagem planejada desde ano passado, que foi a epoca da minha negativa?

    • Fernanda Knopp em

      Não tem problema nenhum, Marcela.
      Recebendo o visto você pode viajar quando quiser, seja no dia da emissão dele ou até anos depois de recebê-lo, até seu vencimento.
      Na imigração vão perguntar coisas mais simples: quanto tempo vai ficar nos EUA, propósito da viagem, cidade onde vai ficar hospedada, em que você trabalha e coisas do tipo. Não há motivos para questionarem o fato de você estar viajando logo após a emissão do visto. De qualquer forma, é para falar a verdade seja qual for a pergunta, mas não entre nesse mérito do visto negado, a não ser que seja realmente imprescindível falar sobre isso.
      A entrevista na imigração é ainda mais objetiva que a entrevista do visto e muito mais simples e tranquila também. Fique tranquila!
      Bjs,
      Fernanda

  101. Bom dia Fernanda.
    Parabéns pela postagem!!! Show de bola.
    Tenho uma dúvida. Vou dar entrada no visto e estou juntando a documentação. Preciso traduzir a documentação para o inglês? Por exemplo: declaração de IR, contracheque, comprovantes bancários… Inclusive já tenho o documento em inglês fornecido e assinado pela minha empresa atestando que estarei de férias no período que pretendo viajar pra lá.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Renner. Obrigada! 🙂
      Não precisa traduzir nenhum documento, os agentes consulares falam e entendem bem o português. Se você já tem esse documento do seu trabalho em inglês, pode levar assim mesmo, mas o restante pode levar em português sem problemas.
      Bjs,
      Fernanda

  102. Wellington em

    Bom dia, eu tenho algumas dúvidas. Primeira, na opção do visto (b1,b2 ou só b2 ) o que eu coloco ? Segunda, no mês da minha viagem terá terminado meu contrato com a empresa na qual eu trabalho, na opção que coloco a profissão ? Ponho estudante mesmo e na descrição coloco alguma especificação ? Que ainda trabalho ( por exemplo ? ) e salário ? Também coloco ? Já trabalhei uma vez ( na marinha ) ponho também ? Acho que são essas minhas dúvidas. Desde ja, muito grato !

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Wellington.
      1) Pode escolher B1/B2. Quem pede o B2 acaba recebendo B1/B2 mesmo, então já pode selecioná-lo de uma vez.
      2) O formulário deve ser respondido de acordo com sua situação de hoje e não pensando em como estará na época da viagem desejada. Portanto, você pode colocar todos os dados do seu emprego atual na página “Present Work” e, no último campo (“Briefly describe your duties”), você descreve suas funções e coloca que também estuda, se for o caso. Na página seguinte do formulário você pode colocar experiências anteriores de trabalho e estudo. Nessa parte você pode colocar os dados de seu emprego na Marinha, por exemplo.
      Bjs,
      Fernanda

  103. GIsele Fernandes em

    Oi Fernanda, que bacana seu blog. Parabéns. Se puder me ajudar tenho uma dúvida. Minha prima tirou o passaporte dela e da filha no mesmo dia. Acontece que o da filha saiu com o nome dela, como mãe, com sobrenome de solteira pois ela não conseguiu ir na cidade onde a filha foi registrada para alterá-lo depois que se casou.Agora vão tirar o visto juntas e o sobrenome não bate. Será que questionarão a falta da mudança e só a certidão de casamento da mãe será necessário para esclarecimento econcessão do visto ?

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Gisele. Fico feliz em saber que curtiu o blog! 🙂
      Nunca soube de um caso assim e não encontrei nada muito claro à respeito. Acredito que a certidão de casamento esclarecerá a questão, se é que vão questionar alguma coisa. Sua prima pode entrar em contato com a central de informações sobre vistos, por precaução. No link a seguir tem os telefones: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/contact_us
      É importante que, no formulário DS-160, ela coloque o nome de casada (como deve constar no passaporte dela) e responda “sim” à pergunta sobre já ter usado outros nomes, assim, ficarão registrados os 2, de casada e solteira, o que ajudará a explicar o nome registrado no passaporte de sua filha.
      No formulário da filha eu acho que ela deve colocar o nome dela como consta no passaporte da fila (nome de solteira), pois apesar de incorreto, as informações do visto devem bater exatamente com as informações do passaporte, mesmo que desatualizadas. Essa questão também seria bom sua prima tentar esclarecer com a central de informações.
      Bjs,
      Fernanda

      • Mateus Felipe em

        Olá, meu nome é mateus felipe, eu queria saber se precisa ir de terno assim como(bem vestido) no dia da entrevista, e na imigração dos EUA, A entrevista que o(a) Policial fala é em PORTUGUÊS?

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Mateus. Tudo bem?
          Não precisa ir super arrumado ou colocar terno. Adultos não devem ir é de bermuda, chinelo, boné ou nada que fique muito “relaxado”. Eu recomendo pelo menos uma calça jeans com uma camiseta mais ajeitadinha ou uma camisa polo e um tênis, por exemplo. Eu sinto que há um certo “preconceito” com quem vai mal vestido, então não custa dar uma atenção ao seu visual. Na imigração vale a mesmo regra. Nas 2 situações você deve apenas causar uma boa impressão, mas não precisa estar mega arrumado.
          A entrevista para concessão do visto no Consulado/Embaixada é em português. Já a entrevista na imigração e alfândega na entrada dos EUA é em inglês. Os oficiais podem até falar espanhol ou português em alguns aeroportos, mas não é garantido. Em todo caso, se a pessoa não souber falar inglês eles dão um jeito, chamando um intérprete ou coisa do tipo.
          Bjs,
          Fernanda

  104. Hnrique em

    olá, meu nome é henrique, estou querendo conhecer orlando com minha namorada.
    eu tenho 28 anos formado em ed. fisica, casa, carro, uma empresa.
    ela tem 21 anos, estudante mora com os pais.
    estava pensando em colocar que eu irei custear a viagem dela.
    podemos fazer entrevista juntos ? qual melhor estrategia ?. obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Henrique.
      Em geral, deixam casais de namorados fazerem a entrevista juntos sim.
      Se sua namorada não tem fonte renda, realmente ela precisará indicar quem custeará a viagem e, nesse caso, pode ser você mesmo, já que vão viajar juntos. Como você tem bens e empresa própria, a sua situação pode favorecê-la e ser suficiente para a aprovação do visto de vocês dois.
      Bos sorte! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  105. caroline em

    Olá, comprei em um site de promoções uma viagem para Disney e informei 3 datas desejadas para a viagem, porém ainda não tenho elas definidas, o que eu posso fazer? coloco esta informação ou não no formulário DS – 160 ?(Ainda não tenho visto e vou faze-lo no próximo mês ) e na hora da entrevista, eu informo a eles? obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Caroline.
      Não se preocupe com isso. A data de viagem e tempo de permanência informados no formulário podem ser apenas estimativas, portanto, pode colocar uma data aproximada. Não tem problema se a viagem acabar acontecendo em uma data diferente da que colocou no DS-160. Também não precisa explicar nada disso na entrevista. Se por acaso perguntarem a data pretendida de viagem, simplesmente diga a mesma que colocou no formulário.
      Bjs,
      Fernanda

  106. Rafaela C. S. em

    Oi, bom dia. Meu marido ficou desempregado recentemente e gostaria de saber se teria algum problema pra ele poder renovar o visto dele, pois como temos imóveis no nosso nome e eu estou trabalhando, poderíamos informar minha renda e que todo custo da viagem seria por minha conta. Obrigada.

    • Fernanda Knopp em

      Rafaela, pode ser um problema sim, mas o fato de ele declarar no formulário que você pagará a viagem, pode ajudar. Na página sobre o emprego atual, ele deverá colocar que está desempregado e poderá colocar experiências de trabalho anteriores na página seguinte. No formulário não tem como ele declarar a sua renda, ele só terá como apresentar isso se for solicitado durante a entrevista. É recomendado que ele leve comprovante da sua renda, cópia do seu visto (se você tiver) e os comprovantes dos bens de vocês.
      Se ele está renovando um visto que ainda está válido ou venceu nos últimos 12 meses e atende às regras da questão 30 deste post, ele pode ficar isento da entrevista e aí pode ser mais fácil pra ele.
      Bjs,
      Fernanda

  107. Bom dia Fernanda, estou pensando em ir para lá porém, queria saber se realmente tenho que comprar a passagem de volta… ou se poderia comprar depois, dependendo do tempo que eu voltar

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ju.
      Para tirar o visto não precisa e nem é recomendado ter nenhuma passagem comprada. Já para passar na imigração é desejável (mas não obrigatório) ter o comprovante da passagem de volta. Nunca pediram para ver minha passagem, mas se desconfiarem da pessoa podem pedir sim.
      Quando você for passar na imigração, você não pode, de forma alguma, dizer que não tem certeza de quando vai voltar. Você precisa informar um período de estadia. Se depois você mudar de planos e decidir ficar mais tempo, até pode, desde que respeite o limite de retorno carimbado no seu passaporte.
      Bjs,
      Fernanda

  108. Severina em

    Boa tarde Fernanda, tenho uma duvida
    Meu nome é Severina tenho 65 anos e recebi o visto de turismo para visitar minha irmã que reside legalmente nos Estados Unidos. Acontece que este visto apesar de ter validade de 10 anos ele foi emitido a dois anos atras e ainda nao consegui viajar por questoes de saude… Voce acha que isso implica na entrada quando eu tiver condições de poder viajar?
    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Severina!
      Não tem problema, pois não existe nenhum prazo para você usar seu visto. A partir do momento que ele é emitido, você pode usá-lo quando quiser. Em geral, na imigração perguntam apenas o propósito da viagem, quanto tempo vai ficar, onde vai se hospedar e coisas do tipo. Nunca soube de questionarem o motivo da pessoa não ter viajado antes, mas também, se perguntarem, basta dizer a verdade.
      Bjs,
      Fernanda

  109. Olá, parabéns pelo artigo e pela disposição em ajudar todos.
    Tenho uma dúvida e ficaria imensamente feliz em saber sua opinião sobre 😉
    Morei nos EUA na infância, com toda minha família. Extrapolamos o período de permanência e nos tornamos ilegais por um período. Meus pais ficaram por lá, enquanto eu e meus irmãos viemos embora. Minha mãe foi deportada (meu pai voltou logo na sequência), e este fato tem quase 14 anos que aconteceu. Depois disso, ela nunca mais tentou tirar um novo visto. Tenho sobrinhos lá (americanos e maiores de idade), e minha mãe cogitou tirar visto novamente, de turismo, para visitá-los.
    A nossa dúvida é quanto à declaração, no momento do preenchimento. Meus sobrinhos fariam uma carta pra ela, porém, estamos receosos de que a deportação (mesmo depois dos 10 anos permitidos para tirar novo visto), acabe atrapalhando o processo todo.
    Abraços,
    Thalita.

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Thalita. Que bom que curtiu o post! 🙂
      Quando as pessoas tem problemas imigratórios, em geral, há um banimento por 10 anos. Como já se passaram 14 anos, teoricamente ela pode ter chances, mas claro que será mais difícil que o normal, afinal ela tem um histórico que contribui negativamente. Não tem jeito, ela precisará arriscar.
      Ela poderá ser questionada sobre tudo isso na entrevista e precisará passar, através de suas respostas, que não tem mais intenção de ficar ilegalmente nos EUA e realmente só quer visitar seus parentes. A entrevista pode ser decisiva, então ela deverá tentar ficar calma e responder de forma bem direta e segura.
      Boa sorte pra ela!
      Bjs,
      Fernanda

  110. Fernanda Veronezi em

    Oi Fernanda, eu também me chamo Fernanda e tenho uma dúvida, eu e meu marido queremos muito conhecer os EUA, ele é funcionário público, ligado a polícia civil, tem um bom cargo e salário e eu sou psicóloga. Acreditamos ter condições para o visto ser aprovado, mas temos um grande porém! Meu pai está ilegal nos EUA há quase 20 anos, eu tenho medo que isso me tire a chance de ter o visto, eu não sei o que fazer com essa informação. Você pode me dar sua opinião a esse respeito? Desde já eu agradeço!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fernanda! Tudo bem?
      Uma pessoa que tem boas condições, bom emprego, bens etc, não deveria ser prejudicada porque um parente decidiu viver ilegal por lá. O que você tem a ver com isso, certo? Infelizmente, isso ainda assim pode te prejudicar. Algumas pessoas dizem para nunca mencionar que tem parente vivendo ilegalmente nos EUA, mas no caso de um parente direto não tem como, pois para isso você teria que mentir e não omitir. No formulário há campos para colocar nome completo do pai e da mãe e abaixo pergunta se eles estão nos EUA. Se disser que sim, tem que colocar a situação deles no país. Ou seja, não tem como fugir disso. Imagina se você põe que não e o Consulado descobre a verdade, seria pior ainda!
      Façam o processo de vocês certinho. O fato do seu marido ser ligado à polícia até pode ajudar. Na entrevista, levem todos os documentos que comprovem renda e bens. Respondam tudo que for perguntado com calma e sejam transparentes. Se mostrarem que tem boas condições e passarem sinceridade, acho que, apesar de tudo, vocês terão chances de conseguir o visto.
      Desejo boa sorte para vocês! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  111. leticia em

    Boa tarde,
    Minha dúvida é a seguinte:
    Casei e coloquei o sobrenome do meu marido. Porém não troquei nenhum documento, nem meu passaporte que ainda está com nome de solteira.Estou querendo tirar o visto mais não queria renovar o passaporte. Posso tentar o visto com o nome de solteira? No formulario teria que colocar casada?
    Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Leticia.
      O ideal seria você renovar seu passaporte antes de pedir o visto, mas você pode sim fazer o processo com seu passaporte atual. Nesse caso, terá que preencher o formulário com seu nome de solteira (como consta no passaporte) e colocar que é casada. Não deve haver qualquer questionamento quanto ao seu nome, já quem nem todo mundo que casa altera o sobrenome.
      Ah, quando for comprar sua passagem aérea, deverá também usar o nome de solteira, exatamente como está no seu passaporte.
      Bjs,
      Fernanda

  112. Olá, sou formada em Administração e trabalho como Analista Financeira.. No formulário é melhor colocar que sou administradora ou analista financeira? Já fui para Argentina e Uruguai, um despachante que entrei em contato me disse que era melhor colocar que nunca fiz viagem internacional. Porém, para mim, deveria colocar… Devo colocar ou não?
    Vou tentar o visto americano, pois irei ao Canadá, e gostaria de passear em Seattle… Devo citar isso em algum lugar? Como Seattle é passeio de apenas um dia, devo colocar o endereço onde ficarei no Canadá?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Maria!
      Você deve colocar sua ocupação, portanto, Analista Financeira.
      Não acho que ter ido a Argentina e Uruguai te prejudicaria, mas também não ajudará em nada para conseguir o visto, já que são países em que podemos praticamente entrar livremente. Países que ajudam, são aqueles que requerem visto ou que tem processos imigratórios difíceis, como alguns países da Europa. Os que prejudicam são países do Oriente Médio, por exemplo.
      De qualquer forma, no formulário DS-160 para mulheres não há campos para preencher sobre viagens anteriores. Não sei se em alguns casos abre, mas pra mim nunca abriu e pro meu marido, por exemplo, sempre abre. Nesse caso, eles só saberão sobre essas viagens se perguntarem durante a entrevista. Eu não vejo problemas em falar sobre elas e não entendo o motivo de terem te falado para omitir. Em todo caso, não sou especialista em vistos, apenas entendo que a verdade é sempre a melhor opção.
      No formulário, você precisará colocar o dia que chegará nos EUA, quantos dias ficará e um endereço de hospedagem que tem que ser nos EUA. Nã há nenhum campo onde você possa explicar que, na verdade, você ficará no Canadá. Todos esses campos que citei acima podem ser preenchidos com informações estimadas, portanto, acho que você pode colocar um hotel qualquer e na entrevista, se preciso, pode dizer que nem deve chegar a se hospedar, pois deve ir para os EUA e voltar no mesmo dia para o Canadá.
      Bjs,
      Fernanda

  113. Olá, estou com uma grande dúvida, estou nos EUA à 2 anos, vim com visto de turismo mais fiz mudança de status para estudante. Pois bem 1 mês antes de vim tentei tirar o visto da minha mãe e irmão, infelizmente foi negado, tentei duas semanas depois e novamente foi negado.
    Agora 2 anos depois estou tentando novamente, minha dúvida é, coloco no formulário DS 160, onde tem a pergunta ” tem algum parente nos EUA?” Sim ou Não? Se sim, o fato de eu estar aqui pode atrapalhar? Se não, existe a possibilidade deles identificar essa informação?
    Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Jairo.
      Se eles colocarem que não tem parente nos EUA, a Embaixada pode sim descobrir a verdade. Eles devem preencher quem tem parente morando no país. Se você está em situação legal, isso não deverá ser um problema. O mais importante para eles é comprovarem que tem vínculos com o Brasil.
      Bjs,
      Fernanda

  114. Olá Fernanda, tudo bem?
    Eu e minha namorada pretendemos viajar para Denver em abril ou maio de 2018. Queremos ir para visitar a irmã dela que mora lá e fazer turismo junto dela. Ela tem visto de trabalho até março. Após ela irá renovar para estudante. Acha que devemos dizer que pretendemos ir em fevereiro, antes de vencer o atual visto dela? Pode ser que a gente mude a data da viajem. Ou tal vez você acha melhor não declarar que vamos visitá-la? Devemos dizer que vamos ficar em um hotel ou na casa que ela mora? Queremos ficar cerca de 15 dias lá.
    Eu tenho empresa, e minha renda declarada é aproximadamente 2000,00. Também tenho outras fontes de renda não declaradas, e uma razoável movimentação bancária que pode comprovar isso, apesar de não possuir ainda um alto valor na conta (o valor daria para comprar 2 passagens aproximadamente), vale destacar que estou guardando dinheiro e pretendo fazer o visto aqui no RS quando abrir o consulado em Porto Alegre (junho ou julho pelos boatos) e até lá pretendo ter pelo menos o dobro na conta ou mais. Outro vínculo que tenho seria carro no nome. Acha que devo declarar exatamente isso que lhe passei?
    Já minha namorada tem emprego fixo e o salário dela é de 1300,00. Ela tem outra fonte de renda não declarada, que é trabalhar com assessoria e cerimonial de eventos nos finais de semana. Ela também faz faculdade e vai terminar o curso final deste ano. Acha que ela deve declarar isso também, apesar de que pretendemos viajar ano que vem e ela já terá concluído o curso? Fora isso ela não tem mais nada que comprove vínculo. A casa que moramos é nossa, mas a escritura está no nome do pai dela, pois fica no mesmo terreno.
    Desculpe por tantas perguntas, mas acho que assim vai esclarecer bastante minhas dúvidas.
    Desde já agradeço muito sua ajuda!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Jhoni!
      A data que irá viajar não importa muito, então se preferir dizer que vai em fevereiro, não tem problema algum.
      Bom, sua namorada deverá declarar que ela tem parente morando nos EUA. Colocará o nome da irmã, grau de parentesco e situação dela nos EUA. É complicado omitir essa informação, pois se ela colocar que não tem parentes lá e descobrirem que ela tem, será um problema sério.
      Faz mais sentido dizer que vão visitá-la, pois pense no seguinte: se sua namorada vai colocar que tem parente morando lá, é quase certo que o agente consular pergunte sobre a irmã dela: onde ela mora, o que está fazendo lá… Acho que ficaria estranho ela ter uma irmã em Denver, vocês irem para Denver e não visitá-la, não acha?
      Se ela está em situação legal, não há o que temer nesse sentido.
      É indiferente o local que ficarão hospedados. Se dirão que vão visitá-la, não há problema em dizer que ficarão na cada dela, se esta for a verdade.
      No formulário, só há campos para informar sobre seu trabalho, lá colocará que é empresário e tem renda x. Você só terá a oportunidade de falar de bens e outros detalhes se o agente consular perguntar durante a entrevista. Você deve levar tudo que comprove sua renda, bens e qualquer tipo de vínculo com o Brasil: contrato social da sua empresa, declaração de IR, documento do carro, extratos bancários etc. O entrevistador pode não pedir nada, mas você deve ter tudo em mãos caso ele peça para ver algo.
      Sua namorada só conseguirá informar uma ocupação, que deve ser a principal, ou seja, aquela que é registrada. No campo “Briefly describe your duties” abaixo das informações do emprego dela, se quiser, ela pode descrever as atividades do emprego principal e acrescentar que também trabalha com eventos nas horas vagas, ganhando em média x e que faz faculdade de x. Nesse caso, é bom ela levar declaração da faculdade e algum tipo de comprovação desse 2º emprego. As informações prestadas serão à respeito do momento em que estarão fazendo o processo do visto e não sobre a época da viagem. Se ela ainda estiver estudando durante o processo do visto, ela pode sim declarar isso.
      Em relação ao imóvel de vocês, na entrevista é complicado considerar que ele seja próprio, pois se pedirem para ver o documento e virem que está no nome do pai dela, será difícil explicar a situação.
      Espero ter respondido tudo. Se ainda restou alguma dúvida é só falar.
      Bjs,
      Fernanda

      • Oi Fernada! Muitíssimo grato pelo seu tempo e pela resposta.
        Outra dúvida: Não tenho conta pessoa jurídica, pois utilizo somente a conta fisica. Acha que pode isso pode interferir?
        Quanto a união estável, eles podem pedir comprovação? Não temos o documento, mas moramos no mesmo endereço.
        Você sabe de algo sobre previsão abertura do consulado em Porto Alegre?
        Obrigado novamente! 😀

        • Fernanda Knopp em

          Jhoni, não acredito que seja questionado algo sobre ter conta PJ. Isso não deve ser um problema. Você só precisa ter alguma forma de comprovar as entradas da sua empresa e isso pode ser feito através de declaração de IR, por exemplo. Na entrevista, o ideal é levar todos os comprovantes que tiver.
          No formulário, em estado civil, vocês podem colocar “domestic partnership” ou invés de “common law marriage” (união estável). Acho que é mais adequado.
          A última notícia que li sobre o Consulado de Porto Alegre dizia que deveria abrir até junho desse ano, mas não vi nenhum informação oficial ainda.
          Bjs!

  115. Thielly em

    Olá Fernanda. Você sabe dizer em média quanto tempo está demorando para agendar a entrevista consular? Os preços das passagens estão ótimos e renovei meu passaporte e ainda não chegou então não posso dar entrada no processo. Obrigada

  116. Marcus Vinicius em

    Ola Fernanda! Gostaria de uma opinião sua.

    Meu nome é Marcus Vinicius, sou servidor público concursado e em 2019 vou tirar 3 meses de licença que eu tenho direito e mais um mês de férias. Nesses 4 meses pretendo ficar nos EUA com minha esposa e minha filha que estará com 3 anos de idade. No entanto minha esposa estará desempregada nesse período. Você acha que ela teria problema em tirar o visto por conta disso?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcus.
      Se vão declarar que querem ficar 4 meses nos EUA, certamente farão muitos questionamentos durante a entrevista, afinal, não é normal ter tanto tempo de férias.
      Vocês estão querendo o visto de turismo, certo?
      Se sua esposa ainda estiver trabalhando quando forem solicitar o visto, ela deverá colocar os dados do emprego dela no formulário normalmente. Já na entrevista, ela acabará tendo que dizer que sairá da empresa na época da viagem para explicar como poderá ficar tanto tempo fora.
      Isso pode ser um problema sim, mas não só por ela declarar que deixará o emprego, mas também pelo tempo que querem ficar nos EUA. Eles serão mais exigentes quanto a renda de vocês e vão querer entender como poderão ficar tanto tempo afastados do trabalho. É bom você ter como comprovar que terá essas férias + licença. Veja se sua empresa pode fornecer algum documento.
      Pode até ser que seja mais tranquilo do que eu estou imaginando, mas esteja preparado para isso tudo. Boa sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  117. Fernanda, boa tarde.
    Parabéns pelo site. Excelente.
    Uma duvida: Vou com meu namorado para Miami e Disney. Na imigração podemos ir juntos como namorados?
    Já ouviu falar de algum problema referente a isso? Descriminação?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pedro. Obrigada! 
      Pela regra, apenas familiares poderiam passar juntos. Eles consideram família pessoas que residam na mesma casa e sejam relacionadas por sangue, casamento, união estável ou adoção. Na real, é bem mais tranquilo que isso e acabam deixando passar casais de namorados juntos sim, até pra acelerar a fila. O que não passa junto mesmo são grupos de amigos.
      Acredito que não haja discriminação e nunca soube de algum caso do tipo. Os EUA reconhecem relações homoafetivas, inclusive para concessão de vistos. Os oficiais da imigração são bem sérios (às vezes dá medo… rs), mas muito respeitosos.
      Espero que vocês não tenham problemas e que curtam bastante a viagem de vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  118. Edvaldo junior em

    Bom dia,

    Estou em um dilema, meu pai é cidadão americano e reside nos Estados Unidos a 19 anos, estou querendo tirar o visto meu de minha esposa e de minha filha, para realmente irmos passear e visita-lo, agora a dúvida para não entrar em contradição…para uma melhor análise informo que vou para casa de meu pai ou a melhor informação vista para o consulado é que eu vou para um hotel somos os dois empresarios e temos rendas para comprovar nossas condições para a viagem, mais estou receioso que eles achem que indo para casa de meu pai me torne um imigrante em potencial….e se for para um hotel eles questionarem já que vou visitar meu pai por que não vou para a casa dele…complicou

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Edvaldo. Tudo bem?
      Sua preocupação é dizer que se hospedará na casa do seu pai? Eu não vejo problemas com isso.
      Veja só… algumas pessoas tem problemas simplesmente pelo fato de dizer que tem parentes nos EUA, pois o Consulado poder achar que a pessoa tem intenção de ficar por lá ilegalmente. Isso só ocorre para quem tem renda baixa, vínculos insuficientes com o Brasil e/ou quando o tal parente é ilegal nos EUA.
      Não me parece ser o seu caso. Pelo que você falou seu pai é cidadão americano e você tem uma condição legal, negócio próprio… Se vocês tem bons vínculos e boa renda, ter seu pai lá não será um empecilho para conseguir o visto. Por isso que eu acho que dizer que vai ficar na casa dele ou num hotel, não fará diferença.
      Dizer a verdade é sempre o melhor, exatamente para não cair em contradição durante a entrevista. Quem não deve realmente não precisa temer, ok?
      Boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  119. Andreza de vasconcelos de Oliveira Costa em

    Bom dia, Fernanda!
    Por favor, tira uma grande dúvida? Não resisti a uma promoção e comprei 3 passagens ontem. Sendo que apenas eu tenho passaporte e visto. O passaporte do meu marido está vencido e ele não tem visto, meu filho não tem passaporte. Eu já paguei a taxa do passaporte dos dois. A viagem será no dia 16-08-17. Sei que o recomendando é não comprar. Mas não resisti a promoção.
    Eu já havia feito isso com uma amiga, ela não tinha visto e deu tudo certo. Qual a sua sugestão?
    Parabéns pelas explicações.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Andreza!
      Não tem problema já ter comprado as passagens. O ideal é não comprar só porque se o visto for negado a pessoa terá prejuízo, mas já ter comprado não impedirá a aprovação. Inclusive, você mesma já teve essa experiência e tudo correu bem.
      Há quem diga que já ter as passagens compradas prejudica, pois eles entendem que a pessoa está passando por cima das recomendações deles. Eu já acho que não faz diferença, sendo apenas desnecessário dar essa informação.
      No formulário DS-160 há um campo para marcar se tem planos específicos de viagem. Se disser quem tem, abre campos para colocar data, número do voo (opcional), cidade de chegada/partida e locais que vai visitar nos EUA. Se colocar que não, deverá apenas colocar data de chegada e tempo de permanência. Aí fica a critério de vocês mencionar que tem planos específicos ou não. Como falei, acho que não faz muita diferença.
      O fato de você já ter o visto ajuda seu filho e seu marido a conseguirem o deles. Não esqueça de enviar uma cópia do seu visto e dos seus carimbos de entrada nos EUA para seu marido levar na entrevista.
      Bjs,
      Fernanda

  120. Fabiola em

    Bom dia Fernanda!

    Gostaria de tirar algumas dúvidas referentes ao visto, pretendo ir ano que vem pra Disney, com a minha irmã que já mora lá atualmente como au pair. Porém gostaria de tirar o visto já no mês que vem, pois estarei de férias e aproveitaria pra resolver isso. Minha preocupação é justamente essa, esse intervalo de tempo não me prejudicaria a conseguir o visto? Não tenho nada no meu nome, apenas trabalho de carteira assinada com a renda de 1800,00 aprox. e pretendo ir juntando o dinheiro para a viagem ao longo do ano, até pq como minha irmã mora lá algumas coisas ela mesmo vai comprar por ser mais barato (os parques, hotel enfim).. Preciso também mencionar que ela vai me ajudar nessa parte?? São tantas dúvidas, estou perdida rsrss
    Desde já agradeço a sua atenção!!

    Att.
    Fabiola

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fabiola!
      Não há problemas em pedir o visto com bastante antecedência. O certo é esse mesmo!
      Sua renda está na média, isso não impedirá a aprovação do seu visto. O mais importante é provar que tem vínculos com o Brasil. Emprego registrado é um bom vínculo, mas tudo depende da avaliação do agente consular, claro.
      Não tem como e nem é preciso colocar que sua irmã te ajudará com os custos da viagem. No DS-160 você deverá informar que você mesma pagará pela sua viagem.
      Se tiver mais alguma dúvida é só mandar por aqui ou por email no contato@orlandeando.com.
      Bjs,
      Fernanda

  121. Kamilla Lacerda em

    Olá, eu tirei o visto americano em família, eu, meu esposo, meu pai e minha mãe. No formulário DS160 colocamos que iríamos os quatro para Orlando, contudo não conseguimos tirar ferias todas na mesma data. Diante disso, viajaremos somente eu e meu esposo. Como vamos só nós dois resolvemos mudar o destino, queremos ir pra New York. Tem gente dizendo que teremos problemas na imigração de New York pois no formulário consta a informação de que iríamos em família para Orlando, e não só um casal pra New York. Você sabe algo a respeito de trocar o destino de viagem que foi descrito no DS?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Kamilla.
      O que colocou no formulário do visto era apenas uma estimativa de viagem e os planos sempre podem mudar. O processo do visto encerrou e ele nada tem a ver com a imigração. Daqui pra frente vocês podem viajar para onde quiserem nos EUA e quando quiserem (durante a validade do visto) e não precisam fazer nenhum tipo de comunicação sobre a alteração nos planos de viagem. Na imigração não farão nenhum tipo de comparação com o que vocês colocaram no formulário DS-160 ou falaram na entrevista do visto, o oficial nem tem acesso a esses dados. Você e seu marido deverão responder apenas sobre a viagem que de fato farão: onde vão ficar (New York), quando tempo permanecerão e o que mais for perguntado.
      Não vão precisar explicar nada a respeito da mudança de planos e não terão qualquer tipo de problema com isso. Fique tranquila! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  122. benjamim de oliveira em

    BOA NOITE ,O VISTO DA MINHA FILHA ENCONTRA-SE VALIDO POREM COM AS PONTAS CORTADAS SEM DANIFICAR OS NUMEROS ,FOI CORTADO PELA PF NA RENOVAÇÃO ,VOU TER PROBLEMA PARA VIAJAR ?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Benjamim. Isso pode sim dar problema.
      Entre em contato com a Embaixada ou com o Consulado que emitiu o visto. Clique no link a seguir para ver os telefones: https://br.usembassy.gov/pt/embaixadas-e-consulados/. Caso eles considerem que o visto está danificado, será necessário fazer todo o processo para tirar um novo visto.
      Bjs,
      Fernanda

  123. Leandro Ronchi em

    recebi um envelope com o visto de imigrante, assim que recebi não li as recomendações e fui logo abrindo tudo, depois fui ler e vi que não era para abrir o envelope que o mesmo era para levar em viajem e seria aberto por uma autoridade americana, o que devo fazer?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Leandro. Não entendo sobre visto de imigrante, mas encontrei a informação que você precisa no site oficial da Embaixada: “Ao receber o pacote com o visto de imigrante, abra somente a embalagem dos Correios e mantenha o envelope de papel pardo LACRADO. Caso o envelope pardo seja danificado, o solicitante terá que retorná-lo ao consulado para que o mesmo seja conferido e lacrado novamente”. Veja isso aqui: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/perguntas-frequentes-sobre-vistos-de-imigrantes/
      Só não falam se deve enviar a documentação de volta pelos Correios ou pessoalmente. Entre em contato com o consulado onde fez seu processo e se informe sobre isso.
      Bjs,
      Fernanda

  124. Boa tarde, Fernanda!
    Para realizar trabalho voluntário nos EUA eu tenho que tirar o visto B1/B2?
    Parabéns pelo post!
    Diego

  125. Keila Fernanda Lindolpho Carvalho em

    Oi Fernanda, meu filho tem 3 anos, meu marido nao vai viajar conosco, preciso levar alguma autorizacao no dia do visto?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Keila. Tudo bem?
      Para solicitar o visto você não precisa de nenhum tipo de autorização do pai. Você apenas precisará da autorização de viagem assinada por ele para apresentar no aeroporto no dia da sua viagem.
      Bjs,
      Fernanda

  126. Ronan Pinheiro em

    Olá, tenho 28 anos, sou advogado, trabalho sozinho, namoro há 5 anos e minha namorada 27 com emprego em empresa multinacional, estou prestes a solicitar o visto americano para viajar passar 15 dias na cidade de Houston a convite de um cliente meu, ele disse que iria fazer uma carta convite pra mim e minha namorada, já que vamos ficar na casa dele e ele que nos levará para passear, a minha dúvida é a seguinte por trabalhar sozinho (não comprovo renda) e meu cliente ele é brasileiro, mas vive nos EUA há mais de 20 anos, legalizado, tem empresa com 150 funcionários, bem sucedido, falei com algumas pessoas sobre carta convite e li em alguns sites 70% desaprovou ele nos enviar carta convite, o que você acha e o que nos recomenda com base no exposto acima

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ronan. Essa questão gera muita polêmica. Eu realmente só posso responder pelos processos que acompanhei. Conheço pessoas que declararam que iam ficar na casa de pessoas conhecidas ou até parentes e conseguiram o visto normalmente. O que eu acho que gera negação do visto é que, na maioria das vezes, as pessoas que vão ficar na casa de alguém, vão fazer dessa forma para economizar, porque já tem uma renda baixa. Além disso, não conseguem comprovar vínculos fortes com o Brasil e aí entram no “grupo de risco” para imigração ilegal. Tendo uma situação boa e indo ficar na casa de uma pessoa que vive legalmente nos EUA, eu não vejo problemas.
      Essa é minha opinião, mas não sou especialista em vistos e também não sei bem como está a situação esse ano, sob a gestão do novo presidente. O ideal seria você consultar um especialista.
      Em relação à sua renda, você precisará comprová-la de alguma forma, através de entradas registradas em extrato bancário, declaração de IR ou algo do tipo. Não quer dizer que vão te pedir isso na sua entrevista, mas se pedirem e você não tiver, pode ser um problema.
      Bjs,
      Fernanda

  127. rodri_carvalho em

    Fernanda,
    tenho 25 anos trabalho com T.I salário aprox 1.800, vou pra NY ficar 5 dias, obs vou sozinho
    será que fica difícil conseguir nessas condições ?

    • Fernanda Knopp em

      Considerando apenas os dados que passou você pode ter chances sim, mas tenha em mente que análise para concessão do visto é feita sobre todos as informações preenchidas no formulário e faladas na entrevista. Todos os detalhes contam.
      Você tem uma renda mediana que pode ser suficiente. O que será mais importante para você é provar que tem vínculos com o Brasil, já que você é bem jovem, ou seja, está no que eles consideram “grupo de risco” para imigração ilegal. Bons vínculos podem ser bens no seu nome, trabalhar numa grande empresa, ter um bom cargo, coisas desse tipo.
      Infelizmente não há um valor mínimo de renda ou alguma outra condição específica que determine a aprovação do visto. O jeito é tentar mesmo.
      Boa sorte! 😉
      Bjs,
      Fernanda

  128. Gabriela Porta em

    Oi Fernanda!!!!! Obrigada pelo seu post super esclarecedor!!!!!
    Preciso tirar o visto para o meu filho de 2 anos, eu e meu marido já temos. Ontem eu preenchi tudo certinho no site, estou com o número da aplicação mas não recebi nenhum email para pagamento da DS160 que seria o próximo passo, certo??? Como faço?? Tentei entrar no site com o número que tenho mas ele diz que já tenho uma aplicação e está tudo ok. Não sei como proceder, se puder me ajudar agradeço muito.
    Beijos
    Gabriela

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Gabriela. Que bom que curtiu! 🙂
      Agora você precisa entrar num outro site e fazer um cadastro para seu filho. Nesse site você poderá selecionar o método de entrega do passaporte com o visto (receber em casa ou retirar no CASV), pagar a taxa e, após o reconhecimento do pagamento, agendar o comparecimento ao CASV para entregar a documentação dele. O site é este aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-BR/niv
      Bjs,
      Fernanda

  129. Gabrielle em

    Meu sobrinho de 9anos foi hj ao Casv com minha irmã, no formulário dele disse a verdade que ele conhece alguém q mora aqui (no caso eu, q sou residente permanente). LA no casv mandaram aguardar 10 dias atéreceber o passaporte em casa. Minha irmã informou q ele viajaria com meus pais que já tem visto (ele se não quiserem a cópia do visto dos meus pais) pediram a cópia do visto da minha irmã, mas ela não tem visto, nem intenção de viajar pra cá. Não aguento de tanta ansiedade pra saber se foi concedido e para providenciar as passagens! Minha sugestão perguntas são: acompanhado pelo site do consulado aparece “no status”, em quanto tempo atualizam o status do visto depois do casv (no caso dele não teve entrevista)? Vc já viu alguma criança q deu entrada sozinha ter visto negado por ter algum parente morando aqui nos EUA?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Gabrielle.
      O tempo de 10 dias é o prazo normal que eles passam mesmo. Eles pediram cópia do visto da sua irmã lá no CASV, ela informou que não tinha e ainda assim eles questionaram?
      Em geral, esse status muda rápido, entre 1 ou 2 dias úteis após visita ao CASV, para quem não precisa de entrevista. O status pode ficar como processando e depois aprovado ou aprovado direto. Se der algum problema, pode aparecer negado ou processo administrativo. Este último, é quando precisam de algum documento extra ou de mais tempo para analisar o caso. Para crianças costuma ser mais tranquilo, mas pode ser negado sim. Nunca soube de negarem pela criança ter parentes nos EUA, mas tudo é possível.
      Sei que é um momento tenso, mas você precisa ter calma, o processo dele foi ontem, ainda é muito cedo para tirar qualquer conclusão. Aguarde a resposta do Consulado, deve dar tudo certo!
      Bjs,
      Fernanda

  130. Tatiana em

    Boa noite! Preciso tirar novo visto americano. Tive um valido entre 1998-2008, porem perdi esse passaporte em algum momento da vida (tirei 2 outros passaportes depois dele). Nao fiz BO justamente pq o perdi nao era mais valido. Mas agora, em que no DS-160 eles perguntam do visto antigo, nao tenho as informações específicas, nem o boletim de ocorrencia. Meio bizarro fazer BO de algo tao antigo SOMENTE agora, nao? Como devo proceder? Informo no formulário que o passaporte com visto se perdeu, mas nao preciso levoarBO no dia? Obrigada.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tatiana.
      No meu entendimento eles exigem B.O. + formulário de registro de extravio/roubo quando o visto que foi perdido ainda estava válido. Veja aqui: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/prevencao-a-fraude-passaporte-roubado-ou-perdido/ De qualquer forma, é sempre bom registrar perda de passaporte, mas claro que agora, depois de tanto tempo, não faz mais sentido.
      No formulário, ao informar que já teve um visto, deverá colocar a data aproximada de emissão desse seu último visto e no campo que pede o número pode marcar “Do Not Know”. Depois haverá uma pergunta questionando se já perdeu um visto, aí deve marcar que sim e abrirão 2 campos, um para colocar o ano que o perdeu (aproximadamente) e outro campo para explicar o que aconteceu. Neste campo, explique que perdeu o passaporte contendo o visto, mas que não sabe exatamente quando e que não fez B.O. porque tanto o passaporte quanto o visto já não eram mais válidos na época. Você precisa fornecer essas informações, pois caso contrário, teria que apresentar o passaporte com o visto antigo. Acredito que não encrencarão com a falta do B.O. já que o perdeu depois de vencido, mas você poderia entrar em contato com o Consulado para se certificar.
      Bjs,
      Fernanda

  131. Isaak Gonçalves em

    Ola Boa tarde
    Meu nome é Isaak
    Estou pretendo ir aos EUA esse ano só estou dependendo do visto, Vou com minha namorada, estamos planejando casar e ir de lua de mel , ela já tem visto e esteve lá por 2 vezes , seria bom ela ir na entrevista comigo , é melhor casar antes da entrevista ou pode ser depois ?
    Tenho Casa financiada, carteira de trabalho e ganho 3,500 por mês e declaro IR e tenho um filho aqui no brasil.
    Você acha que teria dificuldades de conseguir o visto?
    Outra pergunta na imigração o agente fala português ?
    O que mais poderia fazer para ter mais chances ?
    Muito obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Isaak.
      Ela não pode ir na entrevista com você. Apenas os solicitantes do visto tem entrada permitida nos Consulados/Embaixada, acompanhantes são autorizados somente no caso de menores. Em relação ao casamento, acredito que não terá muita influência na concessão do seu visto. Vocês já tem um relacionamento estável, então, se quando for solicitar o visto ainda não forem legalmente casados, coloque no formulário “common law marriage” em estado civil e na entrevista pode explicar que estão prestes a casar. Se casarem antes, coloque que é casado e leve a certidão de casamento na entrevista.
      Seu salário é bom, tem bens em seu nome, baseado nisso você parece ter boas chances, mas lembre-se que eles consideram todos os detalhes informados no formulário e entrevista. O que você pode fazer é o básico: preencher o formulário com bastante atenção, na entrevista levar todos os seus comprovantes de renda e bens, responder apenas o que for perguntado, de forma objetiva e de acordo com o que colocou no DS-160. Não há nada que você possa fazer além de comprovar através de suas respostas e documentos que tem condições financeiras de viajar e que possui vínculos com o Brasil que te farão retornar após o período da viagem. Ah, na entrevista leve cópia do visto e dos carimbos de entrada nos EUA de sua namorada.
      Na entrevista do visto os agentes consulares falam português, já na imigração os oficiais falam inglês e alguns podem falar espanhol. Só uma vez fui atendida por um que falava português na imigração em Orlando. Se não souber inglês avise ao oficial no momento da sua entrevista na imigração. Não se preocupe com isso, milhares de pessoas vão aos EUA sem falar uma palavra de inglês e conseguem passar na imigração sem problemas.
      Bjs,
      Fernanda

  132. Thamires em

    Bom dia Fernanda,

    Eu e meu marido vamos tentar o visto de turismo. Ele trabalha e eu não, a renda dele não é alta.
    Eu não estar trabalhando prejudica de alguma forma? Eu tenho um carro em meu nome.
    E quando é solicitado o comprovante bancário, seria paraver o saldo na conta? o dinhiero que estamos guardando não fica no banco, o extrato comprovaria as entradas do salario dele…

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Thamires.
      Estar desempregada pode sim te prejudicar no sentido de acharem que te faltam vínculos com o Brasil. Como vai fazer com seu marido, tem que torcer para acharem os vínculos dele bons, para que assim você seja favorecida. Leve o documento do seu carro na entrevista. Em relação à documentação para comprovar renda, seu marido deve levar tudo que tiver: contra-cheques, declaração de IR, extratos bancários. Na hora da entrevista podem pedir para ver algum documento, mas também podem não pedir nada.
      Em geral, o que eles pedem é a declaração de IR, mas se ele não declarar, basta dizer que não tem e mostrar o que tiver como comprovante de renda. Extrato da conta costuma ser mais solicitado para quem não tem renda comprovada, como autônomos, por exemplo. Eles não pedem o extrato para checar se vocês tem dinheiro guardado para viajar. Ninguém é obrigado a já ter dinheiro guardado quando vai solicitar o visto, o que vocês precisam é comprovar uma renda razoável e bons vínculos com o Brasil.
      Bjs,
      Fernanda

  133. Brendaw Matos Fernandes em

    olá fernanda boa tarde, minha mãe e minha irmã estão querendo ir pra orlando nas férias de julho,minha mãe trabalha com produções de evento mas nada comprovado ou registrado,mas possui bens como casa,carro etc…quem irá custear a viagem é meu avô e minha irmã estuda aqui em escola particular e temos uma tia que mora lá em miami e como é um pouco distante da disney minha mãe não pretende ficar lá e sim só em orlando eu já tenho o visto e das duas vezes que fui fiquei na casa dela pois era muito novo… você acha que teriamos algum problema de termos essa tia lá e minha mãe dizer que não vai ficar na casa dela? vc acha que atrapalha o fato de ter parentes lá? beijos

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Brendaw.
      Sua mãe deverá declarar no formulário quanto recebe em média por mês, já que ela não possui renda fixa e é bom levar algo que comprove sua situação financeira, como extratos bancários, declaração de IR, além de comprovantes dos bens que ela possui. Se seu avô vai pagar a viagem, devem levar os comprovantes de renda dele também. Não há problema algum em não ficarem na casa da sua tia, mas precisam declarar que possuem parente morando nos EUA no campo apropriado do DS160.
      Quando desconfiam das intenções do solicitante do visto, ter parentes nos EUA pode prejudicar, mas não significa que isso impede a aprovação do visto. Muitas pessoas tem parente lá, declaram isso e conseguem o visto normalmente. Como omitir ter parentes nos EUA também pode dar problema, pois eles sempre podem descobrir, o jeito é falar a verdade e torcer pra dar tudo certo.
      Boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  134. ANDRESSA CAROLINE ANTUNES RODRIGUES em

    OI,BOM DIA!
    eu sou autonoma e nao pago imposto de renda não tenho carro,nem documento da minha casa,somente uma conta báncaria com um valor mediano,tenho alguma chance?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Andressa!
      Já soube de pessoas em situação parecida com a sua terem conseguido o visto, porém, atualmente acho que está mais difícil. Nos últimos anos os EUA recebeu um número grande de brasileiros que entraram como turistas ou estudantes e lá permaneceram ilegalmente. Por conta disso, muitas pessoas que só querem o visto realmente para passear no país estão sendo prejudicadas, já que a avaliação da Embaixada/Consulados ficou mais rigorosa.
      Não estou dizendo que você não tem chance alguma, sabe-se lá o que define a concessão de um visto, eu muitas vezes fico sem entender os critérios utilizados, mas para conseguir precisará de alguma forma comprovar renda e vínculo com o Brasil e torcer para que eles achem suficiente. A taxa do visto é bem cara e não é devolvida em caso de ter o visto negado, então reflita se acredita ser um bom momento para solicitá-lo.
      Bjs,
      Fernanda

  135. Alexandre em

    Oi Fernanda, pretendo viajar para em janeiro de 2018 por um período de uns 15 dias, vou com minha namorada e um casal de amigos, tenho uma renda de 4.5 mil e minha namorada de 10 mil. Ela já morou por 2 anos a trabalho nos EUA e o outro casal já foi algumas vezes, somente eu que nunca fui. Minha namorada foi recentemente para China, Hong kong e Dubai a trabalho, ela tem carro e apartamento no nome, eu tenho apenas carro, o visto dela era pra trabalho e agora vamos como turistas, é melhor fazermos a entrevista juntos? Acha que as informações dela pode acabar me ajudando? Outro detalhe estamos em novas empresas, estou a 1 ano e ela a 8 meses, acha que isso pode influenciar? Ela fala inglês fluente e eu arranho, acha que em uma entrevista conjunta isso pode me prejudicar?
    Desde já obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Alexandre, analisando as informações que passou, ambos tem uma condição boa e, portanto, boas chances de conseguir o visto, seja fazendo juntos os separados. O tempo de empresa não influencia tanto, já que a renda de vocês é alta. Não me parece ser um emprego que valeria a pena largar para virar ilegal nos EUA, não é mesmo? rs A preocupação deles é essa.
      Quanto ao inglês, não influencia em nada, pois a entrevista é em português. Se eles quiserem fazer algumas perguntas em inglês será para ela, pois saberão que ela já trabalhou nos EUA. Mesmo que te perguntem algo em inglês, você pode dizer que não sabe falar bem a língua, isso não irá te prejudicar.
      Lembrando que estou me baseando somente nessas poucas informações que passou e, como sempre falo, não é só renda, emprego e essas coisas mais óbvias que definem o visto, eles analisarão cada detalhe do que informarem no formulário e falarem na entrevista.
      É bem possível que ela seja questionada sobre o tempo que morou nos EUA, mas se esteve lá com visto, tudo certinho não há o que temer. Acho que podem fazer juntos, eu pelo menos não vejo nada que possa te prejudicar.
      Bjs,
      Fernanda

  136. Matheus em

    Oi Fernanda! Ao preencher o formulário DS-160 coloquei que eu mesmo irei custear a minha viagem e tenho uma renda de R$1.600 com carteira assinada e uma conta poupança. Seria melhor colocar que meu pai irá custear a viagem já que ele tem vínculos maiores com o Brasil mesmo sem ele ter o visto americano?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Matheus.
      Não tem problema você dizer que irá custear sua viagem. Como você já é adulto e trabalha, o ideal é declarar que você mesmo pagará tudo. Independente da renda, sempre é possível economizar e bancar uma viagem, basta provar que tem recursos suficientes. O mais importante é mostrar que você tem vínculos fortes com o Brasil. Emprego é um bom vínculo, mas tudo depende da avaliação do agente consular. Se tiver qualquer outra fonte de renda ou bens em seu nome, não deixe levar comprovantes.
      Seu pai não vai viajar com você, certo? Nesse caso, não importa que ele não tenha visto, você só precisaria mostrar que ele tem recursos. Para comprovar isso, tem que levar comprovantes de renda dele: contra-cheques, declaração de IR, extrato bancário… Algumas pessoas levam até uma carta da pessoa declarando que pagará tudo.
      Realmente não tem como eu te dizer o que é melhor colocar. Sempre digo que o melhor é dizer a verdade, mas só você pode avaliar sua situação como um todo e decidir o que fazer.
      Bjs,
      Fernanda

  137. Boa tarde, minha filha de 13 anos hoje, viajou para os EUA em 2014 e não consta no passaporte dela nenhum carimbo de entrada ou saída do pais.Necessito a comprovação de sua viagem ao exterior, como devo proceder??é normal não haver o carimbo?

    • Fernanda Knopp em

      Estranho, Carla. Sempre tem o carimbo de entrada sim, mas é possível que, se ela estava num grupo, o oficial foi carimbando os passaportes e deixou passar o dela. O registro não depende do carimbo, as informações de entrada/saída são inseridas no computador durante o processo de imigração e na saída do país. Provavelmente ela tem os registros.
      Felizmente você pode checar isto neste site: https://i94.cbp.dhs.gov/I94/#/home#section
      Basta clicar em “View Travel History”, aceitar os termos e preencher os campos necessários. Você poderá ver registros de entrada e saída nos EUA dos últimos 5 anos.
      Bjs,
      Fernanda

  138. Leonardo em

    Fernanda, vou viajar eu, minha esposa, nossa filha que ainda é uma bebê e a empregada da minha sogra. Apenas esta última precisa do visto. Ela já comprou a passagem e gostaria de entender o porquê de omitir tal informação. Penso que com as passagens compradas já estariamos comprovando a intenção de retorno e o breve período da viagem. A documentação que vamos apresentar será da casa que ela possui no nordeste, a carteira assinada como empregada doméstica com vinculo empregatício há mais de 20 anos, saldo da poupança e demonstrativo do imposto de renda que o banco fornece para demonstrar q o dinheiro não foi depositado recentemente só para fingir q ela tem dinheiro. Você teria alguma dica para este caso específico? Acha q podemos ter problemas? obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Leandro, se ela quiser mencionar as passagens pode mencionar. Como respondi a um leitor outro dia: não é proibido comprar passagens antes de ter o visto, apenas não é recomendado, pois o visto não é garantido e a pessoa pode ficar no prejuízo. No DS-160 ela inclusive pode marcar que tem planos de viagem definidos e colocar até os dados do voo. Eu não recomendo que as pessoas façam isso, mas há quem faça e consegue o visto normalmente. Cada um deve fazer da maneira que entender ser melhor. Cada caso é um caso.
      Realmente muitas pessoas pensam que ter passagens de ida e volta compradas comprovam que a pessoa não tem intenção de ficar ilegal (que é a grande preocupação dos EUA), mas isso não procede. A pessoa pode ter a passagem de volta e simplesmente não voltar. O que faz com que o Consulado aprove o visto é acreditar que a pessoa tem condições de se sustentar durante a viagem e, mais importante, tem vínculos suficientes com o Brasil que a façam querer e precisar voltar. A avaliação é objetiva e subjetiva ao mesmo tempo.
      A documentação que ela deve levar é essa mesma que você mencionou, mais qualquer outra coisa que comprove renda e vínculos.
      O vínculo empregatício dela é bom, bastante tempo trabalhando no mesmo lugar, ela vai viajar com sua empregadora, que já tem o visto… são pontos positivos. O problema que ela pode ter é referente à renda, e quanto a isso não tem muito o que fazer, tem que torcer para acharem que é suficiente.
      Ela vai solicitar o visto de turismo ou de empregada doméstica? Pergunto isso pois os processos são um pouco diferentes.
      Bjs,
      Fernanda

  139. Olá, boa noite.. Tenho 23 anos e pretendo viajar a turismo em janeiro de 2018 para LA, já viajei pra Espanha e Portugal ano passado, sei que isso conta como ponto positivo, faço faculdade e estágio mas a pouco tempo e só ganho 500 reais 🙁 Quem vai pagar minha viagem é meu irmão que mora na Espanha e tem uma situação boa, mas será que corro o risco de ter o visto negado só pq eu ganho pouco ainda?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lita.
      Realmente sua renda é baixa e estágio não é um vínculo forte, mas como comentei outro dia, quando tentei meu visto também era estagiária e consegui. Ganhava uns R$ 600 na época. No caso, meu marido pagou a viagem. Você terá que comprovar que seu irmão custeará a viagem, levando comprovantes de renda e de bens que ele tiver. A aprovação do visto não depende só de renda, apesar de ser importante. Infelizmente é impossível afirmar se você conseguirá ou não, o jeito é tentar.
      Muita atenção no preenchimento do DS-160 e leve todos os documentos que comprovem o que colocar no formulário.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  140. Daniela em

    Boa tarde Fernanda. Estou querendo solicitar um visto de estudante para mim. Tenho 25 anos, terminei o curso de direito em 2016.2 e estou matriculada num curso de pós graduação com inicio em abril de 2017 e duração de 01 ano. Paralelamente estou estudando para Oab, nao trabalho e nao tenho bens no meu nome. No caso quem ira custear a viagem é meu pai. Tenho irma e cunhado morando legalmente com meus 2 sobrinhos no Texas, em casa própria. Tenho chance de ser aprovada? Vc indica quais documentos devo levar para ter o visto aprovado? Imposto e comprovante de renda, carta custeio do meu pai? Carta convite da minha irma ou do meu cunhado, do proprietário da casa? Certificado de graduação de direito? Comprovante de matricula da pos graduação?
    Ou deveria omitir a informação que tenho parentes diretos residindo no exterior?
    Muitas perguntas, desculpa. Mas é que estou com muitas saudades dos meus sobrinhos e eles nao tem previsão de vir ao brasil. Agradeço desde ja. Abraços

    Sim, nunca solicitei visto.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Daniela.
      Não há problema em seu pai custear sua viagem, a questão maior é convencê-los que você você vai, mas volta. rs
      A documentação para levar na entrevista é isso que falou: comprovação da renda do seu pai (IR, contra-cheques, extrato do banco e o que mais ele tiver), cópia do seu diploma, comprovante de matrícula da pós. É bom levar comprovante de endereço também. Do curso que vai fazer, você deve levar a carta de aceitação e o formulário I-20 (para visto F ou M) que a instituição de ensino te enviará. Acho que é isso. De resto, o óbvio: passaporte, comprovante de pagamento da taxa + SEVIS, confirmação do DS-160.
      Lembrando que antes mesmo de tentar o visto, você já deverá ter essa documentação da instituição de ensino, e para isso a instituição exigirá extrato bancário para comprovar que seu pai, no caso, terá como bancar o seu curso e estadia. Cada instituição exige um valor mínimo a ser comprovado baseado no tempo do curso.
      Eu recomendo fazer tudo com uma agência de intercâmbio. Sai mais caro que fazer a matrícula direto com a instituição, mas eles cuidam de tudo e ainda podem te auxiliar com seu visto.
      Essa questão da sua irmã é complicada, pois eu sei que eles podem pegar no seu pé, mas ao mesmo tempo acho que não dá pra omitir, afinal ela é sua parente direta. Se você ficará hospedada na casa dela fica ainda mais complicado não mencioná-la, pois você terá que informar (e talvez até comprovar) onde vai ficar durante o curso. Essa comprovação pode ser feita através de uma carta convite enviada por ela.
      Te desejo boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  141. Fernanda, meus parabéns pelo seu trabalho.

    Me tira uma dúvida, eu comprei um pacote de viagem com uma empresa que tem sede em Miami, fiz isso antes de dar inicio ao processo de visto.

    Ainda não comprei passagens e nem fiz reserva no hotel.

    Porém, durante o preenchimento do ds 160, onde fui perguntado ” Contato nos estados unidos” coloquei essa empresa, que por sua vez me enviou uma carta convite para realizar essa viagem. Ouvi dizer que isso não é bom, pois o consul pode pensar ” Nem tem visto ainda e já comprou um pacote?”

    Você acha que isso pode ser ruim para ter o visto aprovado?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcos. Obrigada! 🙂
      Você já enviou o formulário e marcou a entrevista? Se ainda não, você pode editar as informações ou até mesmo refazer o formulário, mesmo após ter agendado a entrevista. Nesse caso, posso te dar dicas de como preencher.
      Não quer dizer que já ter feito reservas causará a negação do seu visto. Conheço pessoas que mostraram passagens compradas, reservas de hotel e tudo mais e mesmo assim foram aprovados. Não é recomendado ter feito reservas, mas também não é proibido, entende?
      A questão é que como nunca sabemos como isso será interpretado pelo agente consular, o ideal costuma ser omitir essa informação. Aí você precisa decidir se edita as informações ou mantém o formulário como está.
      Bjs,
      Fernanda

  142. Adriano em

    Olá! Tudo bem?
    Estou preenchendo ainda o formulário para tirar o visto, pois tenho pretenção de viajar final do ano, e irei com minha esposa. Existe algum problema em eu fazer todo o processo sozinho primeiro, e depois ela fazer o dela, mesmo informando no meu preenchimento que irei viajar com ela? (Ela não tem disponibilidade no momento para fazer todo processo junto comigo)
    Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Adriano! O ideal seria fazerem juntos, mas não tem problema fazerem separados. Eu mesma fiz meu processo alguns meses depois que meu marido e deu tudo certo. Geralmente, o agente consular pergunta se a outra pessoa já tem o visto, aí basta explicar que sua esposa ainda vai solicitar. Aí, quando ela for solicitar o dela, pode levar uma cópia do seu visto.
      Bjs,
      Fernanda

  143. Paulo Gustavo em

    Fernanda, Boa noite!
    Estou preenchendo o formulário DS 160 e me surgiu uma dúvida com respeito a pergunta se o país/location do visto anterior foi o mesmo do que vc está tirando agora, no visto anterior tirei em Recife mas agora por questões logísticas vou tirar em Brasília, assim nesta pergunta coloco a opção sim ou não? Fiquei em dúvida pois não sei se o questionário quer saber em relação se é o mesmo país ou se o local do país (Recife / Brasília). Poderia me auxiliar neste questionamento.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Paulo!
      Também ainda não entendi o querem dizer com isso, porque cidade é “city”, estado é “state/province”, país é “country/region”, de onde veio esse “location”? rs Mas pode colocar sim, já que está solicitando no mesmo país que o visto anterior e que também é seu país de residência.
      Bjs,
      Fernanda

  144. Olá Fernanda! Gostaria de saber como devo proceder em relação a parte Work / Education / Training, pois estou graduando, mas sou estagiária remunerada; então estou meio confusa para preencher essa parte, porque se eu ponho que estou estudando, não tenho como pôr as informações do estágio, me ajudaaa!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Daniela!
      Como você é estagiária, acho mais vantagem colocar isso em “Present Work”. Além disso, se você é estagiária já se pressupõe que você está fazendo faculdade. Aí, abaixo das informações do seu estágio, no campo “Briefly describe your duties”, você descreve suas atividades e pode colocar também que está fazendo graduação em x, cursando o período x, na faculdade x… e o que mais quiser acrescentar.
      Como não há campos para colocar mais de uma ocupação atual, seja estudo ou trabalho, esse é uma forma de conseguir colocar todas as informações. Eu fiz assim quando tirei o meu… também era estagiária.
      Boa sorte com seu visto!
      Bjs,
      Fernanda

      • Ah, outra dúvida que surgiu ontem; vamos eu e meu esposo, no estágio eu recebo um salário, mas ele recebe mais, (só que menos de R$ 2.000), não sei se ponho que ele que vai bancar a viagem ou eu !

        • Fernanda Knopp em

          Daniela, sua renda realmente pode ser um problema, mas a do seu marido também não é tão mais alta. Você pode colocar que será ele que vai bancar a viagem, se achar melhor. Se tiverem qualquer renda extra, informem naquele campo que falei, o “Briefly describe your duties”. Se já tiverem juntado dinheiro para a viagem, levem extratos bancários para comprovar, se necessário. Quando a renda não é tão boa, é ainda mais importante mostrar fortes vínculos com o país. Qualquer pessoa pode juntar dinheiro para viajar e eles sabem disso, a questão é provar que você não tem intenção de ir aos EUA e por lá ficar. Preencham o DS-160 com todo o cuidado e levam na entrevista todos os documentos para comprovar renda e vínculos.
          Bjs,
          Fernanda

  145. Marcela Silva em

    Bom dia, Fernanda.

    Adorei seu Blog.

    Eu e meu namorado faremos a entrevista juntos no dia 10/04, e tenho algumas dúvidas.

    O salário do meu namorado é de R$ 2.650,00 e o meu R$ 2.420,00, caso perguntem quem vai bancar a viajem podemos falar que nos bancaremos?

    Não falamos inglês, caso perguntem como vamos nos virar para comunicar lá, o que podemos dizer?

    Meu namorado o único vinculo que tem no Brasil é o trabalho registrado em carteira, eu trabalho também registrada e estou no 6º semestre da faculdade, já viajamos para fora do Brasil, você acha que isso ajuda:?

    Caso pergunte, o que meus pais fazem, minha mãe é do lar e meu pai é sócio proprietário, nesse caso tenho que levar um contrato social da empresa original?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcela. Obrigada! 🙂
      Bom, vocês já marcaram entrevista, certo? Então já enviaram o formulário. Sendo assim, na entrevista devem falar exatamente o mesmo que colocaram no formulário. No DS-160 colocaram que cada um vai bancar a própria viagem? Se sim, é isso que devem falar na entrevista.
      Nunca soube de perguntarem sobre falar ou não inglês e nem devem perguntar, afinal, ninguém é obrigado a falar a língua deles, especialmente para viajar à turismo. Fique tranquila quanto à isso.
      Tirando lugares que tem “problemas” com os EUA (como países do Oriente Médio, por exemplo) já ter viajado pra fora ajuda sim, especialmente se tiver ido para países da Europa ou para o Canadá. Agora, só fale sobre isso se perguntarem, na verdade, na entrevista não fala absolutamente nada que não tenha sido perguntado.
      Em relação ao vínculo com o Brasil, pode ser suficiente só ter o trabalho registrado como vínculo. Eu, quando tirei o meu, era estagiária e consegui! rs
      Sobre documentação acho sempre melhor pecar pelo excesso do que pela falta, então não custa levar uma cópia do contrato da empresa do pai. Não acho que pedirão isso, mas…
      Boa sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  146. Boa tarde !
    Sou casada com europeu e pretendo ira aos EUA visitar parentes dele que moram lá. Por ser europeu ele não precisa de visto, porém eu sim. Na viagem levaremos minha mãe e irmã. Pensei em colocá-lo como patrocinador, pois nossa empresa está no nome dele, para fins trabalhistas sou apenas gerente, apesar de ter investido na empresa e ser minha também. Minha dúvida é qual seria a melhor opção para colocar no formulário. Se tratando de restaurante posso colocar como a empresa paga ? Já que a renda dela é a maior, assim pagaria por nós 3 ? Ou melhor colocá-lo como patrocinador e levar também os documentos da empresa, faturamento, etc. É estranho um marido pagar a viagem para mulher, sogra e cunhada ? Melhor colocar como se eu estivesse pagando por mim, minha mãe por ela e minha irmã como tem uma renda menor colocar como se ele estivesse pagando ?
    Outra dúvida é como preencher o formulário no site de forma á agendar as 3 juntas. Clico em Create a family application ? Como funciona ?
    Mil perdões por tantas dúvidas, mas tá me deixando maluca já, cada lugar fala uma coisa, depois tem toda a pressão de não passar, e ainda o investimento para tirar o visto.
    Muito obrigada desde já !

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Carla!
      Bom, se vocês são casados com comunhão de bens, mesmo a empresa estando somente no nome dele, ela não deixa de ser sua também. Você pode preencher as informações do seu trabalho como gerente em “Present Work” e no campo “Briefly describe your duties” pode descrever suas funções e, se quiser, também informar que a empresa pertence ao seu marido. Na entrevista, leve a documentação da empresa e alguma coisa que prove seu vínculo empregatício, como carteira assinada, contra-cheque etc.
      Você quer dizer colocar como se empresa de vocês fosse custear a viagem? Se for isso, não dará certo. Uma empresa pagando uma viagem seria no caso de um funcionário indo fazer um curso ou algo do tipo. Não faria sentido colocar a empresa de vocês custeando uma viagem de lazer.
      Se todos tiverem fonte de renda, cada um pode colocar que pagará a própria viagem. É muito difícil dizer o que é melhor colocar. Quem de fato estará pagando pela viagem de cada um? O ideal é colocar a verdade.
      Você deve preencher e enviar um formulário DS-160 para cada uma de vocês. Depois, faça seu cadastro na página de pagamento/agendamento. Ao finalizar seu cadastro, haverá um link para adicionar outras pessoas, aí você inclui sua mãe e irmã. Você pagará a taxa para as 3 de uma vez e agendará data e horário para todas comparecerem juntas ao CASV e Consulado.
      Acho que respondi tudo. rs Se ainda ficar alguma dúvida é só falar. 😉
      Bjs,
      Fernanda

  147. Gabriella Giacomello em

    Boa noite Fernanda, conheci seu blog hoje e adorei! Vc é bem prestativa nas informações.
    Estou planejando ir para Orlando final do ano ou Jan/18. Lendo aqui alguns comentários, me surgiram umas duvidas. Tenho uma renda relativamente ”baixa” (1300,00 liquido). Trabalho na mesma empresa há 2 anos, mas não tenho a renda que as pessoas daqui comentam ter. Isso influencia em alguma coisa na hora de tirar o visto? E irei viajar com meu namorado, será que é preferível não ir junto com ele fazer a entrevista? (Li um comentário que a moça foi junto e negaram, não justamente por isso, maaaas). O que vc acha? Pode me ajudar? Obrigadaaa <3

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Gabriella. Obrigada! Fico feliz em saber que gostou do blog! 🙂
      Como sempre falo, a renda é bastante importante sim, mas não é só isso que define a aprovação do visto. Se você não tem uma renda alta, mas considerarem que você tem bons vínculos com o Brasil, poderá ser o suficiente. A análise é feita sobre dados objetivos, como renda, mas também sobre dados subjetivos, obtidos a partir de todos as informações que você passar tanto no formulário, quanto na entrevista. Daí a dificuldade em determinar o que realmente é preciso ter para conseguir o visto.
      Quanto a fazer ou não a entrevista junto com seu namorado, pode ou não ser benéfico para vocês. Na regra, se não moram na mesma casa não deveriam fazer a entrevista juntos, mas muita gente faz, mesmo assim. Só acho vantagem fazerem juntos se ele for custear sua viagem e/ou se ele tiver uma situação financeira e vínculos com o Brasil bem melhores que os seus, por exemplo. Ah… ainda que façam juntos, um pode conseguir o visto e outro não, ok? Acontece…
      Se ambos tiverem situações parecidas, não fará diferença fazerem juntos ou pode até ser prejudicial, como achei que aconteceu no caso da Letícia. Muita gente quer fazer junto com alguém simplesmente pelo nervosismo e medo de fazer a entrevista sozinho, mas realmente nem sempre é uma vantagem. Cada caso é um caso, portanto, só vocês podem avaliar o que é melhor para vocês.
      Desejo boa sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  148. Adriana em

    Olá bom dia, agendei a entrega do documentação da filha menor de 14 anos no casv, ela vai tirar a foto lá, devo ir junto com ela? ou ela pode ir acompanhada pela avó e pelo padrasto?

    Obrigada.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Adriana. Você não precisa acompanhar, ela pode ir só com a avó e padrasto sim.
      Bjs,
      Fernanda

  149. Lavinia em

    Olá Fernanda,

    Gostei muito do seu site. A minha dúvida é a seguinte. Tentei o visto de Turismo 3 vezes e fui negada, então fui fazer outras viagens, fui para Argentina, Alemanha e Paris. Agora gostaria de aplicar para o Visto de estudante, pois gostaria de estudar inglês nos EUA. A minha dúvida é, será que por causa das Negativas que tive, vai influenciar o meu pedido agora?

    Agradeço e aguardo.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lavinia. Obrigada! 🙂
      Influencia, pois existe uma parte do formulário DS-160 que pergunta se a pessoa já teve vistos negados anteriormente. Porém, como você tentará outro tipo de visto a avaliação que eles farão será diferente. Quando for tentar o visto de estudante você já deve ter a matrícula no curso, o que comprova sua intenção de viagem e isso pode te ajudar. Claro que, além disso, eles avaliarão todas as suas respostas, especialmente as que tratam de sua condição financeira e vínculos com o Brasil.
      Ter tido o visto reprovado não define que você nunca mais conseguirá, mas claro que sua situação precisa estar melhor do que estava para que você tenha chances. Se tiver as respostas que deu no DS-160 anteriormente, avalie todas elas, veja se não cometeu algum erro ou colocou alguma informação confusa. Muitos vistos são negados por erros de preenchimento. Pense também nas entrevistas que fez e no que poderia melhorar (ir menos nervosa, falar de forma mais firme etc).
      Bjs,
      Fernanda

  150. Letícia em

    Fernanda, tenho algumas dúvidas e gostaria de compartilhar a entrevista que fiz.
    Em fev/2017 eu e meu namorado fizemos entrevista juntos para turismo. Porém tivemos o visto negado pelo motivo 214b. Ele é bancário a 2 anos, possui um carro no nome. Eu trabalho de carteira assinada a 2 anos e 8 meses na empresa individual do meu irmão (na razão social da empresa consta o nome e sobrenome dele, e temos os mesmos sobrenomes), registro com 1 salário, no entanto também tenho renda de aluguel, faço declaração de IR tudo certinho e possuo carros e casa em meu nome. (no formulário ds160 preenchi uma vez com um salario x, depois que finalizei percebi que ganhava mais do que informei, fui e alterei o salário no formulário, pois meu IR iria constar diferente e os extratos bancários também, então preferi mudar para ficar certo).

    Entrevista:
    Para onde vão: Las vegas
    A senhora trabalha onde: empresa x
    O senhor trabalha onde: banco x
    O senhor faz o que no banco:trabalho no caixa e atendimento ao publico
    A quanto tempo: 2 anos
    O senhor já viajou para outro pais: sim paraguai
    Com quem: familia
    São namorados: sim
    ok um momento, digita, digita, …. visto negado.

    No seu ponto de vista, acha que pelo fato de trabalhar com meu irmão seria um ponto negativo?
    ou ter feito entrevista com meu namorado e por sermos jovens (menores de 25 anos de idade) isso seria negativo também?
    Ou também pelo fato de ter alterado o salário no formulário?
    Em uma próxima tentativa, é melhor fazermos entrevista juntos ou separados?

    É frustante ter um visto negado e não saber o real motivo, fico tentando encontrar o problema para ver se compensa tentar novamente. Se puder me dar sua opinião, ficarei muito agradecida.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Letícia! É complicado mesmo, pois eles não dão detalhes sobre o motivo do visto ter sido negado. 🙁
      O código 214b significa falta de vínculos com o Brasil, mas isso pode significar muuuitas coisas. Eu acho que pessoas jovens sofrem “preconceito” sim, pois seriam um “grupo de risco” para imigração ilegal.
      Antes de você tentar novamente, faça uma análise de todo seu processo. Há uma série de errinhos no preenchimento do DS-160 e pequenas inconsistências no que se fala na hora da entrevista que podem ser decisivos. Digamos que o que consta no formulário é 80/90% da decisão e a entrevista define a aprovação/negação ou, em alguns casos, pode reverter a decisão do agente, positiva ou negativamente. Portanto, a entrevista é muito importante.
      No caso de vocês, acho que teria sido melhor terem feito a entrevista separados, especialmente se não moram juntos. Ao meu ver, você foi a mais prejudicada, pois o agente praticamente não te perguntou nada e seu namorado também não pôde acrescentar muitas informações ao que já estava no formulário. Individualmente, talvez, vocês tivessem oportunidade de dar mais informações. Fazer junto é bom quando uma das pessoas tem uma situação excelente e a outra nem tanto. O que tem melhores condições acaba ajudando o outro.
      Sobre seu trabalho, sendo ele registrado não deveria ser um problema. Talvez a renda que apresentaram tenha sido considerada baixa. Se tem renda de aluguel e for tentar novamente, coloque esta informação no campo “Briefly describe your duties” abaixo das informações do seu emprego “Present Work”. Após descrever seu trabalho, coloque algo como: recebo ainda x reais, referente à aluguel do imóvel de minha propriedade localizado em …, totalizando renda mensal de x. Se for colocar isso é importante que tenha como comprovar, ok? Não é uma forma oficial de informar uma renda extra, mas como não tem outro lugar para colocar, o jeito é fazer assim.
      Para fazer uma nova solicitação, é importante que haja alguma mudança na situação de vocês. Em geral, voltando com tudo igual, é quase certo de ter o visto negado. Na maioria das vezes, a primeira coisa que perguntam é: “o que mudou desde a última vez que tentou o visto?”
      Analise bem as respostas que deu no seu formulário, veja se colocou algo que possa ser considerado inconsistente. Pense em como foi vestida (ridículo isso, eu sei, mas infelizmente conta), como se comportou, se aparentava estar muito nervosa etc. Partindo dessa análise, tente fazer diferente, acrescente informações relevantes ou retire aquelas que possam te prejudicar.
      Bom, queria poder ajudar mais, dar respostas mais diretas e não apenas pense isso, pense aquilo, mas realmente quando se trata de visto, tudo é meio subjetivo. Se forem tentar novamente, desejo toda sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  151. Fabio Nemer em

    Olá Fernanda, estou preenchendo meu formulário, inclusive já lhe fiz algumas perguntas que você prontamente respondeu e te agradeço. Agora, durante o preenchimento pintou a seguinte situação: trabalho na mesma empresa a 16 anos e uma renda aproximada de 6.000. Tenho tbm firma constituída como Micro Empresa, mas é minha mãe quem gerencia, não atuo. Preencho baseado no emprego fixo ou pela firma? Tava pensando em fazer pelos 2 juntando o meu salário com alguma retirada da firma para aumentar a renda. Tenho medo de fazer só pela carteira assinada e eles acharem que o que ganho não é suficiente para bancar a viagem para 3 pessoas. O que você acha?

    • Fabio Nemer em

      Ah esqueci, sou casado mas minha esposa está desempregada. Esse é o motivo de meu receio em colocar somente a renda da carteira.

      • Fernanda Knopp em

        Oi, Fabio!
        Então, como não tem como colocar 2 empregos na área “Present Work”, você pode usar um dos métodos não oficiais de informar sua segunda fonte de renda:
        1. Você coloca o emprego principal em “Present Work”, que é o que paga melhor e/ou aquele que representa um melhor vínculo com o Brasil e, no último campo, “Briefly describe your duties”, você descreve esse emprego e coloca: também trabalho como x, ganhando x, no endereço x etc.
        2. Coloca o emprego principal em “Present Work” e sua outra fonte de renda em “Previous Work”. Em “Previous”, coloca como data final a data presente e em “Briefly describe your duties”, descreve sua função e acrescenta que ainda está nesse trabalho e só o colocou em “previous”, pois não tinha como acrescentá-lo em “present”.
        3. Você coloca apenas sua ocupação principal em “Present Work” e, na hora da entrevista, se o o agente consular perguntar sobre seu trabalho você diz que tem outra fonte de renda, mas não teve como inserir no formulário.
        Lembre-se que a análise deles não é somente baseada em renda. Tudo que colocar no formulário e falar na entrevista será considerado.
        Boa sorte pra vocês!
        Bjs,
        Fernanda

  152. Danyelenn em

    Olá!
    Adorei o blog e tenho uma dúvida.
    Minha filha tem 6 anos e vai viajar para Disney com meu irmão e minha cunhada.
    Está marcado para semana que vem a entrevista no consulado. Eu li que crianças são isentas da entrevista, mas no caso dela é necessário ir? Preciso enviar informações minha e do pai dela?

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Danyelenn! Que bom que curtiu o blog! 🙂
      Com 6 anos de idade ela não precisa ir nem ao CASV, nem ao Consulado para a entrevista. Qualquer pessoa pode levar a documentação dela ao CASV e o processo dela terminará aí. Sendo concedido, o passaporte com o visto será enviado para o endereço indicado no cadastro ou disponibilizado para retirada no CASV, de acordo com a opção de devolução do passaporte escolhida.
      Para a solicitação do visto de menores, não há necessidade de enviar autorização ou documentação dos pais. Vocês só precisarão fornecer uma autorização para ser apresentada no dia da viagem, para que ela possa embarcar com seu irmão.
      A documentação para ela será: página de confirmação do formulário DS-160; passaporte válido e passaportes anteriores, especialmente aqueles que contenham vistos para os EUA, mesmo que vencidos; foto 5X5cm ou 5X7cm com fundo branco, que tenha sido tirada nos últimos seis meses (clique aqui para ver as especificações da foto); comprovante de pagamento da taxa de solicitação de visto.
      Essas informações constam na página sobre isenção de entrevista no site da Embaixada. Se quiser conferir: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/isencao-de-entrevista/
      Bjs,
      Fernanda

  153. Aline GA em

    Olá, pretendo ir aos EUA para apresentar um trabalho da faculdade em um congresso lá, que ocorrerá na cidade de Washington DC. Vai ser a primeira vez que tiro o visto e vou para os EUA e meu namorado pretende ir cmg para fazer companhia e assistir minha apresentação, e é claro para aproveitarmos e conhecermos a cidade durante os 8 dias que pretendemos ficar lá. Minha dúvida é a seguinte: ele trabalha em.uma empresa há 10 anos, carteira assinada e registrado com 3.100,00 (salário bruto). Será que com essa renda ele tem chances de conseguir o visto? Ele tira una 1700 líquido pois são descontados o valor do INSS, plano de saúde e pendão alimentícia da filha dele. Vc acha que ele tem chances de ter o visto? Ele tb tem um apartamento financiado em nome dele, tem carro, moto, enfim, tem uma vida relativamente boa. Ele tbm realiza alguns trabalhos extras, mas sem registro, mas ganha bem e que o ajuda muito nas despesas, so que ele nao tem IR desse segundo emprego.
    No meu caso, meu pai quem custeará a minha viagem, pois sou estudante de Pós graduação e não tenho renda… sou bolsista mas meu pai quer pagar a viagem. Vc acha que para o meu namorado é melhor colocar que ele mesmo quem custeará a viagem dele? Vc acha que ele tem chance? Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Aline. É sempre difícil afirmar que alguém tem ou não chances, já que o Consulado considera todas as informações do solicitante em conjunto. Analisando especificamente os dados que você passou, acredito que ele tem uma boa condição: emprego fixo, renda mediana, imóvel (mesmo que financiado), veículos… Se ele possui renda extra e tem alguma forma de comprová-la, ele pode mencionar isso no campo “Briefly describe your duties” que fica abaixo dos campos sobre o emprego atual. Nesse campo, depois de descrever o emprego principal, ele pode colocar algo como: atuo também como …., recebendo …. por mês, em média (tudo em inglês, claro). Ele pode colocar o que for relevante, não há muitas regras.
      Acho que ele pode dizer que custeará a própria viagem sim. Se outra pessoa for pagar, ele deve levar a documentação dessa pessoa na entrevista: algo que indique o grau de relacionamento/parentesco, comprovante de renda, bens…
      Queria poder te garantir que ele conseguirá, mas infelizmente ninguém pode prever isso. Além das respostas do DS-160, o desempenho na entrevista também conta bastante. Dou dicas para a entrevista aqui: http://orlandeando.com/dicas-entrevista-do-visto/
      Desejo muita sorte para vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  154. Andréa em

    Boa tarde. Parabéns pelo site! Jjá consegui resolver uma dúvida, mas ainda tenho outra…no momento não estou trabalhando e meu marido é que está custeando a viagem. Quando pedem para colocar ´present work` coloco `not employed` e explico que sou `financiada´pelo meu marido? Consto como dependente na declaração de imposto de renda. Ou devo preencher com minha profissão? Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Andréa. Obrigada! 🙂
      O campo “Present Work” diz respeito à trabalho mesmo e não à sua profissão. Se você não está trabalhando deve colocar “Not Employed” e em “Explain” você pode explicar sua situação como quiser. Pode mencionar sua profissão e seu último emprego, se achar relevante e/ou falar que seu marido a sustenta. Esse campo é de preenchimento livre, não há regras. Nos formulários de mulheres não aparece a página para colocar experiências profissionais/educacionais anteriores, o que é um mega preconceito! 🙁
      Aí, no campo “Person/Entity Paying for Your Trip”, você seleciona “Other Person”, preenche os dados do seu marido e em “Relationship to You”, escolha “Spouse”. Pronto! Já estará explicado que você não trabalha, mas seu marido custeará tudo. No dia da entrevista, leve o comprovante do IR e tudo mais referente a renda e bens do casal.
      Bjs,
      Fernanda

  155. Izabella em

    Olá
    posso entrar nos estados unidos com visto de turista, tendo visto americano p4 vigente? Minha dúvida se deve pela questão de ter que passar no consulado americano no Brasil para pegar a autorização de entrada nos EUA do visto P4. Porém não irei ao Brasil dessa vez, estou nos EUA, vou à Europa e quero voltar direto pra cá, consigo entrar com o meu de turista válido sem a imigração me barrar?

    • Fernanda Knopp em

      Não sei como funciona o visto P4, Izabella. Se você está em situação regular nos EUA, a princípio poderia sim sair e retornar com outro visto, mas o oficial da imigração tem acesso ao seu histórico de entradas e pode sim questionar você ter vivido lá com um tipo de visto, sair e em pouco tempo estar retornando como turista. Fica meio desconexo.
      Seria bom você entrar em contato com o Consulado para ter certeza de que poderá fazer isso sem problemas.
      Bjs,
      Fernanda

  156. Francielly Andrade em

    Boa Tarde Fernanda,

    Tenho algumas dúvidas e gostaria de sua ajuda.
    Primeiramente é sobre o preenchimento do estado civil no DS-160, pois eu e meu namorado moramos juntos há 1 ano, temos conta bancária conjunta, e vamos custear a viagem em conjunto, fico na dúvida de como preencher.
    Outra dúvida é sobre as novas regras, pois quero levar minha irmã, que completa 15 anos em maio, junto com a gente, queria saber se ela precisa participar de todo processo junto comigo e meu namorado? inclusive consigo agendar a entrevista nós 3 juntos?
    Quanto as respostas no DS-160 as cursivas precisam ser em inglês, mesmo que nenhum de nós 3 fala inglês fluentemente? Fiquei com receio de responder em inglês e no momento da entrevista acabar recebendo alguma pergunta em inglês.

    Muito obrigada pela atenção, fico no aguardo de suas respostas.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Francielly!
      Vocês podem colocar “civil union/domestic partnership” ou “common law marriage”, se tiverem certidão de união estável. Se os dois vão pagar pela viagem, mesmo que um vá contribuir mais que o outro podem colocar “self” em “Person/Entity Paying for Your Trip”. Ou seja, cada um pagará sua parte.
      Devido a alteração na idade para isenção de entrevista, tendo 15 anos sua irmã terá que participar de todo o processo sim: colher digitais, foto e entregar documentação no CASV e entrevista no Consulado ou Embaixada e ela poderá fazer junto com vocês. Primeiro façam e enviem um DS-160 para cada um de vocês. Depois faça o seu cadastro no site do agendamento e adicione seu namorado e sua irmã, assim você pagará a taxa e agendará as visitas para os 3 juntos.
      Todas as respostas precisam sim ser em inglês. Existem pessoas que fazem tudo em português, mas como as instruções do DS-160 são bem claras exigindo preenchimento em inglês, eu não arriscaria. Escreva sua resposta em português, jogue no “Google Tradutor” para traduzir para o inglês e depois cole no formulário. Não tem problema se não ficar um inglês perfeito, afinal, ninguém é o brigado a falar a língua. Não se preocupe, a entrevista será em português.
      Desejo boa sorte com o visto de vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  157. Lays Souza em

    Gostaria de Saber se no formulário DS 160 existe algum campo que eu insiro os meus imóveis, carros e etc?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lays.
      No DS-160 não há campos para mencionar seus bens. Na entrevista o agente consular pode perguntar sobre e, por isso, é interessante levar escritura de imóveis, documento de carro etc para comprovar o que você tem em seu nome. Não perguntam para todos, mas para mim, por exemplo, perguntaram sim.
      Bjs,
      Fernanda

  158. Lucas Avila em

    Oi Fernanda,

    Desculpe a quantidade de perguntas. No meu caso, vou para o Canadá, mas pretendo fazer uma excursão com a escola para os Estados Unidos. Para isso, vi que preciso tirar os dois vistos, mas ainda não tenho escola nenhuma fechada para o Canadá.

    Qual visto você acha melhor tirar primeiro?

    No preenchimento do visto americano (na parte Travel), é solicitado dia de chegada e endereço de destino. O que preencher nestes casos, quando não se sabe para onde vai e quando vai (tendo em vista que irei de excursão com a escola)?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lucas!
      Você pode sim adiantar seu visto de turista para os EUA. A data, tempo de permanência e local de hospedagem são só estimativas, então pode colocar um período e destino qualquer no DS-160. O importante é que, independente do que colocar, fale a mesma coisa no momento da entrevista.
      Se você acha que tem uma situação legal (renda/vínculos com o Brasil) pra pedir o visto americano, ok tirar ele primeiro. Já se achar que pode ter dificuldades, ter o visto canadense pode (veja bem, eu disse pode… rs) te ajudar a conseguir o visto dos EUA. Em geral, é mais fácil conseguir o visto do Canadá e tê-lo em mãos, já com a matrícula na escola de lá, pode deixar mais evidente para o agente do Consulado americano que sua intenção é realmente fazer apenas um breve passeio nos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  159. Gustavo Barbosa em

    Oi Fernanda!
    Tenho uma dúvida: eu possuo visto de turista válido por mais 5 anos, se eu tirar visto de trabalho (que nesse caso seria válido por 6 meses) eu perco o visto de turista?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Gustavo!
      Não entendo muito de visto de trabalho, mas acho que um visto não anula o outro, já que cada um tem um propósito específico. Por exemplo, sei de várias pessoas que tem visto de turismo e depois tiram o de estudante e ficam com os 2 válidos. Portanto, acredito que seu visto de turismo continue valendo sim após conseguir o de trabalho.
      Bjs,
      Fernanda

  160. João Victor em

    Oi Fernanda, tenho 21 anos trabalho a 2 anos na mesma empresa faço faculdade estou no 5 periodo em uma faculdade privada, ja fui para o mexico (cancun) esse ano Janeiro/2017 na minhas ferias estou querendo tira meu visto esse ano para ir em janeiro/2018 para orlando, não tenho bens no meu nome e nem declaro imposto de renda sera que eu tenho chances do meu visto ser aprovado ? no caso vou fazer a entrevista com minha a vó !

    • Fernanda Knopp em

      Oi, João.
      Não tenho como afirmar se você tem chances, pois a análise feita pelo Consulado considera todos os dados fornecidos no formulário/entrevista e não informações pontuais. Por isso, mesmo pessoas com ótimo emprego e bens podem ter o visto negado, já que não é só isso que importa. Além disso, muitas vezes é difícil entender os critérios utilizados para a concessão do visto, por isso é preciso arriscar e ver no que dá.
      O fato de você estar trabalhando e fazendo faculdade contam como bons vínculos, mas, como falei, seus dados serão analisados em conjunto. Com quem vai viajar, quem pagará as despesas, qual sua renda etc. Ter ido ao México não faz muita diferença, pois não é um país com normas rígidas de imigração.
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  161. Wandersson Moreira em

    Olá, Fernanda tudo bem? Tirei meu visto b1/b2, falei na entrevista (consulado) que vou a negócios… sou proprietário de uma banda de forró, falei que vou pra visitar (lojas de instrumentos) e pesquisar para comprar alguns itens para minha banda… irei passar 7 dias… isso na imigração se enquadra no visto b1, negócios ? Ou vai ficar meio vago falar isso? Pq realmente será isso que vou fazer, então queria saber se isso tmb inclui no visto b1,tipo visitar as lojas, fazer pesquisa de preços e depois comprar…

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Wandersson. Tudo bem e você?
      Entre as atividades possíveis para o visto B1 não vejo nada parecido com o propósito da sua viagem, veja aqui: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/emprego-temporario/. O importante é que se você falou isso na entrevista e emitiram seu visto como B1/B2 é porque o propósito da viagem é condizente com um desses 2 vistos (que normalmente vem juntos mesmo). Sendo assim, não deve ter problema falar o mesmo na imigração. O oficial irá carimbar B1 ou B2, o que ele achar apropriado.
      Conseguir o visto é muito mais difícil do que passar na imigração, se liberaram seu visto, acredito que não terá dificuldades em entrar nos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  162. KEtLLYn MENEzES em

    Olá, não tenho nenhum vínculo aqui no Brasil. Sou professora mas de contrato temporário. Sou pós-graduada e no momento não estou estudando. Tenho um veículo que esta financiado em meu nome. Pretendo fazer uma viagem com minha filha no final do ano, ela tem 11 anos. Sou divorciada o pai dela mora aqui. Não tenho imóvel no meu nome nem emprego fixo. Será que tenho alguma chance de conseguir?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ketllyn. Tudo bem?
      É difícil afirmar se alguém tem ou não chances. O consulado avalia as informações do solicitante como um todo e não de forma isolada. Além disso, ele utilizam critérios que muitas vezes não dá muito para entender. Pelo menos eu não entendo. rs
      Bom, pelas informações que você passou, acho que o te prejudica é o fato do seu emprego ser temporário, pois ele não representa um vínculo forte com o país. Se houver alguma chance desse emprego se tornar fixo, poderia ser interessante você esperar ser efetivada e após isso solicitar o visto.
      Bjs,
      Fernanda

  163. Micaelly em

    Olá Fernanda,boa noite.Gostaria de saber se é possível alterar o local da entrevista estando com o agendamento já feito.

    • Fernanda Knopp em

      Oi Macaelly, tem como mudar sim, mas como no DS-160 você escolheu o local onde será feito seu processo, o certo seria refazer e reenviar o formulário selecionando o local correto. Aí depois você deverá reagendar a entrevista colocando o código do seu novo DS-160. Já até vi pessoas dizendo que não refizeram no DS-160, apenas reagendaram escolhendo um local diferente. Talvez dê assim também, mas acredito que o mais correto seja alterar o DS-160 também.
      Bjs,
      Fernanda

  164. Cristiane em

    Quando tiro o visto tenho que já ter a data de viagem marcada para informar, ou posso tirar o visto e viajar depois de 1 ano. Quero adiantar o visto, já que geralmente é válido para 10 anos, mas não sei se poderei viajar neste ano ou somente no ano que vem.

    • Fernanda Knopp em

      Não precisa, Cristiane, mas mesmo assim você terá que colocar uma data de viagem e um tempo desejado de permanência, podendo ser apenas uma estimativa. Você pode colocar a data que gostaria de viajar este ano e não tem problema nenhum se não conseguir viajar nessa data informada. Tendo o visto aprovado ele valerá por 10 anos (na maioria das vezes) e você poderá viajar quando quiser durante esse período. Não tem problema você tirar o visto hoje e só viajar daqui a 1, 2, 3 anos…e não precisa fazer a viagem na data informada no formulário DS-160 e entrevista do visto.
      Bjs,
      Fernanda

  165. Ola boa noite! Fiz a entrevista para o visto junto com meu marido e filha em 24/02/17. No dia ja informaram que nosso visto havia sido concedido. Dois dias úteis depois o passaporte do meu marido e filha estavam liberados para retirada, mas o meu ficou pendente como processo administrativo. Ainda esta dentro do prazo de 10 dias úteis, mas eu tenho viagem agendada (e paga!) para a Italia em 19/03/17 e preciso do meu passaporte que esta retido! Você sabe se consigo retirar meu passaporte mesmo sem ter finalizado o processo do visto? Ou neste caso sera necessario emitir outro passaporte?Da pra imaginar que estou desesperada ne!

    • Fernanda Knopp em

      Nossa, Ana… entendo totalmente seu desespero, mas até que é tranquilo resolver seu problema. Você tem que entrar em contato com eles e solicitar a retirada do passaporte. Explique que tem uma viagem marcada e que precisará do documento. Mesmo o retirando, o processo administrativo vai continuar correndo e quando ele for finalizado e seu visto aprovado (vamos torcer!), eles entrarão em contato para você devolver o passaporte.
      Eu imagino que o contato deva ser feito com o Consulado onde fez a entrevista (e não com o CASV). Se não for, eles te encaminharão pro contato correto. Veja os telefones da Embaixada/Consulados: https://br.usembassy.gov/pt/embaixadas-e-consulados/
      Vai dar tudo certo!
      Bjs,
      Fernanda

  166. Karine Co em

    Oi Fernanda! Parabéns pelo site!
    Olha, gostaria de viajar com minha irmã (não mora comigo) de 15 anos para Orlando. Estou com dúvidas sobre o visto. ..
    O ds160 será separado? Ou faço um meu e coloco -a junto comigo?
    É melhor eu colocar como se eu fosse pagar pra ela?
    Nossa entrevista será junta?
    Se eu disser que nossa mãe irá pagar a viagem dela, teremos mais chances de sermos aceitas?

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Karine. Que bom que gostou do blog! 🙂
      Você deverá preencher e enviar um formulário DS-160 para cada uma. Aí depois, quando for pagar a taxa e marcar a entrevista, você fará primeiro seu cadastro e depois adicionará sua irmã. Dessa forma, você vai pagar a taxa e marcar as visitas ao CASV e Consulado/Embaixada para as duas de uma só vez. Como ela é menor de idade, é tranquilo fazerem a entrevista juntas sim.
      Em relação à quem pagará a viagem da sua irmã, é difícil dizer o que é melhor colocar. Tudo depende da condição de financeira de vocês. Se for colocar sua mãe como pagante, é importante levar os comprovantes de renda dela no dia da entrevista.
      Bjs,
      Fernanda

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Michele.
      Quando for solicitar o visto, diga que já teve um visto antes, mesmo não tendo esses dados. Coloque uma data de emissão aproximada do seu visto anterior e no campo que pede o número dele, marque “Do Not Know”. Se perdeu ou roubaram o passaporte que continha seu visto anterior marque “yes” na pergunta “Has your U.S. Visa ever been lost or stolen?”.
      Bjs,
      Fernanda

  167. Veronika em

    Boa noite Fernanda, estou com uma dúvida e estou mto aflita. Tenho entrevista marcada para o dia 23/03 eu e minha filha de 9 anos. Não fui eu que preenchi o formulário e a pessoa q preencheu disse que eu não preciso agendar essa entrevista no CASV que é pra eu ficar tranquila, chegar no dia e na hora certa da entrevista no consulado e que farei tudo lá, digital e fotos. Gostaria de saber se preciso ter esse agendamento no CASV ou posso ir direto na entrevista.
    Obs* será nosso primeiro visto americano.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Veronika. Levando em consideração o processo normal, você precisa sim ir ao CASV.
      Somente pessoas abaixo de 14 anos e acima de 79 não precisam ir ao CASV, mas elas também ficam isentas da entrevista. Já quem está renovando o visto (que não é seu caso), geralmente, precisa ir só no CASV. Nunca vi não precisar ir ao CASV e precisar ir na entrevista. As digitais e a foto, também considerando o processo normal, são coletadas no CASV.
      Você não tem a página do agendamento ou seus dados de acesso ao site para checar essa informação? O site é este: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/users/sign_in, mas precisa saber o login e senha que foram criados.
      Será que seu caso pode ser alguma exceção? Essa pessoa que te ajudou teria algum tipo de influência que poderia fazer você pular essa etapa?
      Você precisa conversar com a pessoa que te ajudou para entender isso. Ela pode apenas ter te passado a informação errada ou, como falei, seu caso pode ser uma exceção.
      Bjs,
      Fernanda

      • Veronika em

        Obrigada Fernanda pela informação
        Consegui o acesso. Deixa eu te fazer uma pergunta? Eu posso editar meu formulário ds-160 mesmo já tendo o enviado e agendado a entrevista?

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Veronika!
          Após enviado não é mais possível fazer alterações, mas se o erro for realmente relevante, você pode fazer um novo formulário DS-160. Aí você tem 2 opções: refazer o agendamento com este novo número de formulário ou manter seu agendamento como está, ir ao CASV com a página de confirmação do novo formulário impressa e pedir para eles substituírem o número. Seja qual for a forma que prefira fazer, você NÃO precisará pagar a taxa novamente, ok?
          Bjs,
          Fernanda

  168. Tatiane em

    Ola. Sou cidada canadense e pretendo trazer minha mae no dia 23 de maio para vir me visitar aqui no Canada. Entretanto como moro a 300km da fronteira com os EUA, gostaria de leva-la para visitar os EUA e seria muito bom se ela tirasse o visto Americano antes de vir. O problema eh que como ela mora em outra cidade que nao tem o consulado ela precise ir ate SP e como o custo so de passagens ja eh caro eu gostaria que ela tirasse o visto Americano 1 semana antes de vir para ca, assim ela economizaria uma viagem. A minha pergunta eh, sera que ela conseguiria aplicar para o visto e conseguir o passaporte dias antes da viagem dela para o Canada ou seria isso muito arriscado caso o tempo de processamento leve mais que 1 semana? Pq acredito que eles ficam com o passaporte e se nao tiver pronto ate a data do voo dela, ela perderia a passagem que eu ja comprei… (obs: a passagem nao involve conexoes com os EUA). Vc poderia me falar por experiencia propria, qual o prazo mais comum para ter o visto pronto para retirada depois da entrevista ter sido aprovada? Obrigada desde ja!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Tatiane.
      Recentemente não acompanhei o processo de ninguém, então não sei ao certo como está a realidade do tempo de emissão, principalmente em SP (sou do RJ). Olhando no site oficial, o prazo de processamento, que é o tempo para o passaporte com o visto estar pronto para pegar após a entrevista, está em 2 dias úteis para São Paulo. Veja aqui: https://travel.state.gov/content/visas/en/general/wait-times.html/. É só digitar “Sao Paulo” no campo “enter a city”. Veja o tempo em “Processing Time”.
      Agora, esse prazo de 2 dias é o tempo normal, de uma hora pra outra isso pode mudar, afinal sempre podem haver imprevistos. Acho que vocês precisam ver se, caso percebam que o passaporte não será liberado a tempo do voo, ela tem como retirá-lo sem o visto mesmo no CASV. Ela perderá o visto para os EUA, mas pelo menos não perde a viagem para o Canadá. rs
      Isso será uma loucura, mas se acha que vale arriscar, desejo total sorte pra vocês!
      Bjs,
      Fernanda

  169. Ana Luiza em

    Oi Fernanda, tudo bem?

    Eu renovei meu visto no ano passado e pretendo viajar com meu noivo para Miami no final do ano. Porém, ele precisa renovar o dele. Como ele é freelancer quem vai custear a viagem sou eu.
    Minha grande dúvida aqui é a seguinte: na hora de preencher quem é o sponsor e com quem ele viaja já apenas as opções de: spouse, friend, relative, parent, friend, other.

    Tentei colocar spouse, (mas como no estado civil não caberia married) ficou como single. Já tentei colocar o estado civil como common law/ domestic partnership já que moramos juntos há três anos, mas essa opção se mostra incompatível com o status de spouse….

    E agora? Coloco como friend mesmo, rs?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana! Tudo bem e você?
      Muita gente que mora junto coloca “married” no estado civil e “spouse” no acompanhante/pagante mesmo não sendo casado no papel.
      Você também pode colocar “common law” ou “civil union” no estado civil, “other” ou “other relative” no pagante e “spouse” no acompanhante. Como terá seu nome tanto no “other”, quanto no “spouse”, dá pra entender que você é companheira dele.
      Esse formulário tem essas falhas mesmo e se procurar na internet vai ver muitas pessoas na mesma situação. Isso que falei acima foram as soluções que encontrei em fóruns sobre visto. O que é certo fazer eu realmente não sei, mas parece que nenhuma das 2 formas dá problema… Eu e minha irmã passamos pela mesma situação. Ela usou a primeira opção e eu a segunda. rs
      Bjs,
      Fernanda

  170. laudo baratela em

    Bom dia Fernanda, minha mãe tem 81 anos, tem entrevista para dia 06/03/2017. Qualquer outra pessoas pode levar a documentação dela no CASV?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Laudo.
      Ela tem entrevista marcada ou visita ao CASV? Em geral, pessoa com mais de 79 anos ficam isentas da entrevista e da coleta de digitais e aí só precisam mesmo levar a documentação no CASV. Se for este o caso, qualquer pessoa pode levar a documentação dela ao CASV sim.
      Se ela não ficou isenta da coleta de digitais e entrevista precisará ir pessoalmente ao CASV e depois ao Consulado ou Embaixada.
      Bjs,
      Fernanda

  171. Júlio César Alves Riuto em

    Oi Fernanda, boa noite! Primeiramente muito obrigado por dispor de tempo para nos responder, é de grande valia! Mas vamos lá, vou tentar explicar minha situação:

    Tentei o visto americano duas vezes e nessas duas vezes ele foi negado. Na primeira vez em 2014 (Brasília) e na segunda em 2015 (Rio de Janeiro). Na primeira vez ele não disse nada e pediu para ver apenas o extrato bancário. Na segunda vez ele pediu pra ver o holerite, apenas questionando o porquê de eu estar viajando sozinho (Na maioria das vezes viajo sozinho). Trabalho há 5 anos na mesma empresa, tenho uma renda relativamente boa, moro com meus pais, ainda não tenho bens em meu nome, solteiro e sem filhos. Serão esses os motivos? Após as negativas já viajei para Argentina, Portugal, Espanha e Inglaterra, sem nenhum tipo de problema, passando por duas das imigrações consideradas mais difíceis (Madri e Londres). Não sei se no meu caso, experiências em viagens internacionais irão contar a favor. Estava pensando em tentar novamente este ano, após 2 anos, mas não sei se depois de duas negativas irei ter alguma chance, visto que minha situação ainda continua praticamente a mesma, com exceção das viagens internacionais, ainda mais com a vitória do Trump, dificultando ainda mais a liberação do visto para brasileiros. Gostaria que me desse a sua opinião.

    Obrigado pela atenção e mais uma vez, parabéns pela grande ajuda!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Júlio. Tudo bem? Obrigada a você por contribuir com sua pergunta, ela certamente ajudará outras pessoas. 🙂
      Eu acho que eles temem sim pessoas jovens, solteiras e sem filho viajando sozinhas para os EUA. Óbvio que isso não é regra, mas não deixa de ser um cenário perfeito para mais um imigrante ilegal, sabe?
      Viagens anteriores (que não sejam para países polêmicos… rs) contarão sim à seu favor. Coloque todos os países que visitou nos últimos 5 anos. Essas viagens são favoráveis porque mostram que você foi e voltou ao Brasil, ou seja, não tem interesse em deixar seu país.
      Ter tido o visto negado 2 vezes não significa que você nunca o conseguirá. A avaliação deles é objetiva, mas é também bastante subjetiva, por isso é difícil saber o que define o sim ou o não. É bom revisar a forma que preencheu o DS-160 nas outras tentativas. Algumas vezes, erros bobos de preenchimento causam incoerências que prejudicam sua avaliação.
      Acho que, pelo menos por enquanto, o Trump não está dificultando o visto para brasileiros. Já está mais difícil tirar o visto há algum tempo, mas isso é devido à crise econômica que estamos enfrentando e à enxurrada de imigrantes brasileiros ilegais que tem invadido os EUA nos últimos anos.
      Se está disposto à tentar, vai com tudo. Em hipótese alguma vá “abatido” por já ter tido o visto negado. Preenche seu formulário bem certinho e vá confiante na entrevista!
      Espero que dê tudo certo. Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  172. Oi Fernanda! Estou com uma dúvida ao preencher sobre o meu emprego. Trabalho em dois empregos diferentes. A área de atuacao deles, tambem sao diferentes, e na hora de preencher, so permite colocar um emprego (principal). Eu coloco apenas um e comprovo uma renda extra com o outro ou junto o salario dos dois? Pois so consigo adicionar outros empregos quando se fala em empregos anteriores.
    Aguardo resposta!

    • Fernanda Knopp em

      Pois é, Aline, não tem mesmo como adicionar um segundo emprego atual, mas existem 3 formas de mostrar isso, apesar de nenhuma delas ser comprovadamente correta, ok?
      1. Você pode colocar apenas seu emprego principal, que é o que paga melhor no formulário em “present work” e, na hora da entrevista, se o o agente consular perguntar sobre seu trabalho você diz que tem outro emprego, mas não teve como inserir no formulário.
      2. Você coloca o emprego principal em “present work” com todos os seus dados e, no último campo, “Briefly describe your duties”, você descreve esse emprego e coloca: também trabalho como x, ganhando x, no endereço x etc.
      3. Coloca o emprego principal em “present work” e seu outro emprego em “previous work”. Coloca como data final a data presente e em “Briefly describe your duties”, descreve sua função e acrescenta que ainda está nesse trabalho e só o colocou em “previous”, pois não tinha como acrescentá-lo em “present”.
      Já vi pessoas fazendo das 3 forma. Por acaso todas conseguiram o visto, mas não tenho meeeesmo como assegurar que qualquer uma das 3 formas dará certo e nem dizer qual a melhor delas. 🙁
      Bjs,
      Fernanda

  173. Oi Fernanda! Ótimo blog 🙂

    Lá vai uma pequena pergunta: apliquei para o visto B2 no DS-160, mas no site para realizar o agendamento no CASV só existem as opções de visto B1 e B1/B2. Está tudo bem em selecionar B1/B2 (já que não há a opção de B2), ou é necessário refazer o DS-160 e selecionar B1/B2?

    Li em comentários anteriores que realmente eles só emitem o B1/B2, então a minha dúvida é se o fato de eu ter selecionado somente B2 no DS-160 atrapalha isso de alguma forma ou não.

    Abraços

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Thiago. Obrigada! 🙂
      Não é necessário refazer o DS-160. Realmente no agendamento só tem a opção B1/B2 e não tem problema você ter selecionado só o B2 no formulário. Muitas pessoas fazem dessa forma e recebem os 2 vistos juntos.
      Bjs,
      Fernanda

  174. Alexandre em

    Olá, parabéns pelo ótimo post!
    Consegui o visto para turismo mas preciso muito saber:
    Na entrevista eu respondi que queria ir a Nova York,
    quero saber se posso desembarcar em outra cidade como Boston (por exemplo)?
    Isso não vai dar problemas com a imigração???
    Desde já agradeço sua atenção e carinho com os leitores.
    Abs,
    Alexandre.

    • Fernanda Knopp em

      Que bom que curtiu o post, Alexandre. Fico feliz em poder ajudar! 🙂
      Não tem problema entrar por uma cidade diferente da que informou no processo do visto. Na verdade, você poderia até mesmo estar indo viajar para outra cidade ou para diversas cidades nos EUA. Quando pedimos o visto não necessariamente precisamos ter planos de viagem definidos. Durante a validade do seu visto você viaja quando quiser e para onde quiser dentro dos EUA. Ao chegar lá te perguntarão o propósito da sua viagem, quanto tempo vai ficar, seu destino final etc, mas nada disso terá a ver ou será comparado com o que informou no processo do visto. Fique tranquilo!
      Bjs,
      Fernanda

  175. Emanuele em

    Olá Fernanda, muito obrigada pelas informações, tudo muito elucidativo!

    Estou planejando uma viagem aos EUA para um estágio médico de 4 semanas. No site da empresa que organiza os estágios diz que eles recomendam o visto B1, que inclusive mandam uma espécie de carta de recomendação para eu requerer o visto.

    No post acima, pelo que entendi, o visto B1 (negócios) vem junto com o B2? Isso quer dizer que futuramente quando eu quiser retornar aos EUA somente a passeio não precisarei de novo visto?

    Obrigada desde já!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Emanuele. Fico feliz em saber que gostou do post! 🙂
      Como este post tem foco no visto de turismo, quando digo que o B1/B2 vem junto é porque, apesar de no DS-160 ser possível marcar somente B2 (turismo), na hora de agendar a entrevista só há a opção B1/B2 e não o B2 separado. Por isso todo mundo tira B1/B2 quando o propósito é turismo. Já quando o objetivo são negócios, há a opção de pedir somente o B1.
      Não tenho certeza, mas deve ser possível pedir o B1/B2 falando na entrevista que irá para fazer o estágio e também aproveitará para fazer turismo no seu destino. De qualquer forma, recomendo que entre em contato com a empresa organizadora do estágio para se certificar que você pode fazer dessa forma. Como eles te darão uma carta de recomendação você precisa se certificar que não haverá informações conflitantes entre o que você vai falar na entrevista e o que estará nessa carta. Acredito que eles saberão te orientar melhor.
      Bjs,
      Fernanda

  176. Fernanda Marra em

    Ei Fernanda, boa noite!
    Tenho algumas dúvidas que estão me deixando angustiada rsrs veja se pode me ajudar!
    Preenchi o DS160 dia 22/02 mais ainda não consegui pagar a taxa porque quero fazer a entrevista junto com a minha irmã que estava viajando e eu sem acesso as infos dela. As dúvidas são: li acima que só podemos fazer a entrevista juntas se morarmos no mesmo endereço, porém moramos em locais diferentes mas colocamos o endereço de correspondência de nossa mãe. Não conseguiremos ser entrevistadas juntas? A outra dúvida é: preenchi o fórmulario dia 22, ainda não paguei a taxa e devo pagar só dia 01/03 e quero ir a embaixada dia 24/03. Alguém me falou que tenho apenas 30 dias para concluir o processo. Procede? Beijos e muito obrigada pela a atenção!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fernanda!
      Você finalizou o DS-160? Formulários incompletos expiram em 30 dias (a não ser que você o tenha salvo no seu computador), já quando enviados só precisam ser substituídos se mudar alguma coisa (salário, endereço etc). Portanto, não tem problema pagar a taxa só no próximo dia 1º. Ah, após pagar a taxa você tem até 1 ano para marcar a entrevista.
      O Consulado/Embaixada considera família pessoas que moram juntas, ou seja, compartilham renda e despesas. Essa é a regra, o que não significa que não hajam exceções. Acredito sim que consigam fazer juntas, mas por não morarem no mesmo endereço, o agente consular PODE fazer a entrevista de vocês separadas. A decisão final é dele. O que conta mesmo nesse caso é o endereço de residência e recomendo que não “mintam” nessa informação, pois na hora da entrevista podem acabar caindo em contradição e responder de forma inconsistente é um dos grandes motivos de ter o visto negado. Já o endereço de correspondência pode ser endereço de terceiros, sem problemas.
      Bjs,
      Fernanda

      • Fernanda Marra em

        Ei Fê! Já consegui fazer tudo, agora só esperar o CASV e a entrevista! Optei por agendar junto com minha irmã mesmo 😉
        Muito obrigada pela ajuda!
        Estou adorando o blog e acabei de curtir a fanpage no FB!
        Excelente 😘

        • Fernanda Knopp em

          Que bom que conseguiu, Fernanda!
          Obrigada a você pela visita novamente e por dar aquela força lá na fanpage! 😉
          Boa sorte pra vocês!
          Bjs!

  177. Fabio Nemer em

    Olá,

    Parabéns pelo trabalho.

    Você saberia dizer se a taxa do ds160 é em dólar comercial ou de turismo?
    Você também informou acima que o formulário deve ser preenchido em inglês. Mas isso é obrigatório?
    E se for em português você acha que isso pode ser um fator complicador para ter o visto aprovado?

    Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Fabio! Fico feliz em saber que curtiu o blog! 🙂
      Ao meu ver não é nem comercial, nem turismo, pois ontem estava R$ 3,20 e hoje R$ 3,10. Não entendi a lógica. Eles divulgam a cotação do dólar para suas taxas diariamente: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/ver-todos-os-vistos/ (essa informação está no final da barra lateral à direita).
      O formulário deve sim ser preenchido em inglês. Veja a resposta da pergunta “Can my answers be in my native language?”: https://travel.state.gov/content/visas/en/forms/ds-160–online-nonimmigrant-visa-application/frequently-asked-questions.html.
      Já vi pessoas dizendo que preencheram em português. Não sei se é verdade, mas de qualquer forma eu não arriscaria! A maioria das perguntas é de múltipla escolha. Nas que forem discursivas, coloca sua resposta no Google Tradutor pra traduzir para o inglês. Não tem problema se não ficar escrito com a concordância super certinha (afinal ninguém é obrigado a falar inglês), o importante é que as informações estejam corretas.
      Bjs,
      Fernanda

      • Fabio Nemer em

        Valeu. Muito obrigado. Pensei em outra situação. Pretendo fazer o visto em família, no caso eu, minha esposa e nossa filha de 5 anos. Portanto, o meu formulário deve ser preenchido primeiro já que devo custear a viagem?
        Quanto ao pagamento da taxa. É tudo agrupado ou feito individualmente?

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Fabio.
          Você pode fazer o seu primeiro, mas não tem ordem certa para preencher o formulário. O importante é que deve ser feito 1 para cada pessoa da sua família, inclusiva para sua filhinha de 5 anos. Após enviar os três DS-160, você deverá fazer um cadastro para pagar a taxa e agendar o CASV e entrevista. Nesse momento recomendo que faça seu cadastro primeiro, assim você fica como responsável. Ao terminar o seu cadastro, o site perguntará se quer incluir mais alguém, aí você incluirá sua esposa e filha. Fazendo dessa forma você escolherá um único endereço para entrega dos passaportes (ou retirada no CASV), pagará a taxa e agendará as visitas ao CASV e Consulado/Embaixada para vocês 3 ao mesmo tempo.
          Bjs,
          Fernanda

  178. BRUNA OLIVEIRA em

    Bom dia,
    Posso preencher o DS 160 e agendar a entrevista com um passaporte com validade até nov/2017 e depois comparecer na entrevista com um novo passaporte?

  179. Olá, tenho uma dúvida: preenchi o DS 160 de minhas filhas menores. No campo sign assinature, coloco os dados delas ou o meu, já que eu sou a responsável pelos dados fornecidos?

    • Fernanda Knopp em

      Se suas filhas são menores de 16 anos você pode colocar seus dados. Ficaria assim: na página “Sign and Submit” você coloca “yes” em “Did anyone assist you in filling out this application?”, em “Preparer” coloque seu sobrenome, nome, depois o endereço de vocês e em “Relationship to You” coloca “parent”. Em “E-signature” deve colocar o passaporte de sua filha e o código de validação que aparecer ma tela.
      Bjs,
      Fernanda

  180. Giulianno em

    Olá, boa noite. Excelente artigo!

    Eu tenho uma dúvida com relação ao visto de turismo (B1/B2). Recentemente eu possuía um visto estudante (J1), e com ele eu vivi por 13 meses estudando nos Estados Unidos pelo programa Ciência sem Fronteiras. Meu visto de estudante venceu em julho do ano passado, quando retornei ao Brasil. O fato de eu ter possuído um visto de estudante há tão pouco tempo pode diminuir, aumentar ou não influenciar minhas chances de obter o visto de turismo?

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Giulianno. Fico feliz em saber que gostou do post! 🙂
      É sempre difícil estabelecer regras do que fazer/não fazer ou do que ajuda/atrapalha na solicitação de vistos, mas no meu entendimento ter tido um visto J1 anteriormente não irá te prejudicar e nem te ajudar. Te prejudicaria se você tivesse ficado nos EUA além do período autorizado (com qualquer tipo de visto), mas fora isso não vejo motivo para te prejudicar.
      Não acho que ajude porque como são vistos para objetivos de viagem bem diferentes, a análise da situação do solicitante também é diferente. Fora que já se passou mais de 1 ano desde que seu visto J1 foi aprovado e, para eles, o que interessa é como está sua vida hoje em relação à renda e vínculos com o Brasil.
      Boa sorte com seu visto!
      Bjs,
      Fernanda

  181. Jacquelaine em

    Sou cadastrada como MEI Cabeleireira e fiz minha matrícula na faculdade esse ano, não tenho nada no meu nome mas sou casada e meu marido tem mas no nome dele, será que tenho chances de ser aprovada?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Jacquelaine.
      A decisão sobre o visto não é baseada apenas em renda ou posse de bens, eles analisarão suas informações como um todo, por isso, não tem como afirmar se você tem chances de conseguir ou não. Como sempre falo, já vi pessoas com ótima situação financeira ter o visto negado e pessoas que aparentemente não tinham boas condições, serem aprovados.
      Se seu marido tem bens ou mesmo uma renda melhor e ele também for tirar o visto, o ideal é que vocês façam a entrevista juntos.
      Boa sorte com seu visto! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  182. Juliana em

    Olá! Obrigada pelo post bem interessante. Mas tenho uma dúvida… Na entrevista falei que passaria uma semana em NYC com meu marido mas a situação mudou e eu irei sozinha pra ficar 40 dias. Será que terei algum problema?

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada a você, Juliana. Fico feliz em saber que curtiu o post! 🙂
      Não tem problema seus planos terem mudando em relação ao que preencheu no formulário DS-160 e falou na entrevista do visto. Tendo um visto válido em mãos você pode viajar quando e para onde quiser nos EUA. O processo na imigração é outra história… O oficial te perguntará quanto tempo vai ficar, o propósito da sua viagem, entre outras perguntas que ele achar relevante, mas nada será comparado em relação ao que mencionou no processo do visto.
      Bjs,
      Fernanda

  183. Olá, boa noite.
    Meu esposo, há uns 20 anos atrás conseguiu o Visto de Turismo, porém nunca foi aos Estados Unidos. Este visto já venceu a bastante tempo e ele o perdeu. Estamos planejando uma viagem este ano a Orlando. Estamos fazendo todo o processo de retirada de visto. O fato dele ter perdido o visto vencido o impede de solicitar um novo? Lembrando que o visto, assim como o passaporte já venceram a bastante tempo.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Yasmin.
      Não tem problema ele ter perdido o passaporte/visto. No formulário ele deve informar que já teve um visto antes. Aí, vai pedir a data de expedição do visto anterior (se ele não souber, deve colocar uma data aproximada) e depois deve colocar o número desse visto, se ele não souber, basta marcar a caixa “Do Not Know”. Mais abaixo haverá a pergunta “Has your U.S. Visa ever been lost or stolen?” (se já teve um visto perdido ou roubado) e deve marcar que sim. Abrirão 2 campos: um para colocar o ano que perdeu o visto e um campo para explicar o que aconteceu. Se ele fez boletim de ocorrência na época que perdeu o passaporte deve levá-lo na entrevista. O certo seria ele ter feito um B.O. sobre a perda do passaporte e também ter preenchido um papel do Consulado informando a perda do visto (se ele perdeu o visto ainda válido).
      Bjs,
      Fernanda

  184. ismenia_souza@hotmail.com em

    Ola. Fiquei com uma duvida, caso a pessoa ja tenha o visto americano B1/B2 ainda precisa tirar o visto de transito, caso precise fazer uma conexao em Nova Iorque, indo para o Canada

  185. stephanie em

    Olá! Então estou aplicando para o visto de turista, porem estou preocupada com a questão dos vínculos. No momento sou só estudante, estou no quinto período da faculdade , e quem ira arcar com a viagem é meu namorado, que já possui o visto. Por estudar período integral não da pra trabalhar, então tenho mais chances de ter o visto negado? Pela ausência de vinculo empregatício ?

    Obrigada 🙂

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Stephanie!
      Claro que estar trabalhando conta pontos, mas não é só isso que determina a aprovação do visto. Se na entrevista perguntarem o que você faz, diga: “faço faculdade de x em período integral”, o que já justifica perfeitamente o motivo de você não estar trabalhando. Leve comprovante de matrícula do sua faculdade e, mais importante, leve todos os documentos do seu namorado como carteira de trabalho assinada, contra-cheques, declaração de IR, comprovação de bens e tudo mais que ele tiver, já que será ele o responsável por pagar a viagem. Ah, leve também uma cópia do visto dele.
      Sua situação é meio parecida com a minha na época que fui tirar o meu visto. Se eu consegui, acho que você consegue também! 😉
      Boa sorte!
      Bjs,
      Fernanda

  186. marcela marcela Pinheiro em

    oi! boa tarde!!

    se dentro desse prazo de 6 meses meu filho nascer nos EUA, ele sera americano., e eu e meu marido? podemos extrapolar os 6 meses, ou temos q vir embora com om bebe? se agente quiser ficar la por mais de 6 meses ficamos ilegal?

    obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcela.
      Atualmente, todas as crianças nascidas em solo americano tem direito à cidadania, porém, ela não é extensiva aos pais. Sendo assim, se vocês ultrapassarem o período de permanência concedido pelo agente da imigração (geralmente são 6 meses, mas pode ser menos) estarão sim em situação ilegal.
      Parece que o Trump está querendo acabar com essa possibilidade, já que muitas mulheres estão indo ter seus filhos por lá intencionalmente (no que eles chamam de “birth tourism”), mas, por enquanto, nada foi alterado na lei.
      Bjs,
      Fernanda

  187. Oi Fernanda!
    Amei o seu post, esclareceu muitas dúvidas. Me restou apenas uma que não encontrei resposta.
    Estou solicitando visto para minha família (meus pais, eu e minha irmã). Meus pais tiveram seu último visto emitido em 1991, porém no site de agendamento de entrevista as datas de emissão vão até o ano de 1997.
    Significa que o visto anterior deles não vale mais nada? Pois no DS-160 eu consegui preencher tudo corretamente, só no site do CASV existe esse limite dos anos.
    Tens alguma ideia?
    Obrigada!

  188. Olá,

    Você sabe informar porque o Casv do Rio não tem dastas disponíveis ao longo de toto o ano? Estou tentando agendar há várias semanas. Todos os outros centros tem datas para março, apenas o RJ que não…. Não tem pra março e nem para nenhuma outra data futura.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pollyanna.
      Que estranho! Não estou sabendo de nenhum problema relacionado à isso. O melhor a fazer nesse caso é agendar por telefone, assim eles poderão te orientar melhor. Os telefones no Rio são (21) 4042-0584 ou (21) 3956-0580.
      Bjs,
      Fernanda

  189. Olá Fernanda, tudo bem?
    Primeiramente, quero agradecer por esse post super bacana e completo sobre o preenchimento do formulário para o visto americano
    Queria saber se na hora do preenchimento, possa ocorrer diferenças nos campos.
    Estou perguntando isso, pois fiz o preenchimento junto com o meu marido, campo a campo.
    Mas em determinado momento, o formulário ficou diferente. Havia alguns campos que apareciam no dele, mas não no meu.
    Isso pode ocorrer?
    Agradeço desde já a atenção.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Karin. Tudo bem e você?
      Que bom que gostou do post. Fico feliz! 🙂
      Há diferença no formulário de homens e mulheres sim. Que eu me lembre, no formulário do meu marido tinha mais campos para colocar experiências profissionais e educacionais anteriores e no meu não. Isso é normal, é assim mesmo.
      Bjs,
      Fernanda

  190. Adriane Franklin em

    Olá.
    Preenchi hoje o DS160 ,conclui tudo certinho mas não apareceu a opção do boleto e nem pra agendar. O que faço?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Adriane. Já tendo preenchido e enviado o DS-160, agora você tem que ir para uma página onde você fará um cadastro, o pagamento da taxa e, após a confirmação do pagamento, fará finalmente o agendamento do comparecimento ao CASV e a entrevista. Acesse aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv
      Bjs,
      Fernanda

  191. Débora em

    Bom dia Fernanda! Tudo bem? Li sua matéria e gostei bastante, até porque eu estava bem nervosa quando o assunto é o “visto”. Deixa eu te perguntar, o meu namorado vai para os EUA em final de março e abril com visto de Turista B2. E em junho por exemplo, eu gostaria de passar um tempo com ele lá e depois voltar. Posso agilizar o processo do meu visto agora? E outra, eu iria viajar sozinha, mas não tenho inglês fluente, falo bem pouco. No processo de imigração isso vai me prejudicar muito? Corro algum risco? A ultima duvida: quanto de renda no mínimo tenho que comprovar para não ter o meu visto negado? Muito obrigada! Fico no aguardo.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Débora, Tudo bem e você?
      Você pode pedir seu visto sim. É bom pedir com antecedência mesmo, inclusive, para solicitar, você nem precisa ter planos de viagem muito definidos. No formulário você colocará apenas informações de viagem estimadas.
      Se não fala bem inglês e acha que pode se enrolar na imigração, já vá logo falando: “I don’t speak English”. rs Melhor avisar do que ficar tentando responder em inglês e falar alguma besteira, sabe? Se tiver sorte pode ser atendida por algum oficial que fale espanhol. Em último caso eles chamam um tradutor. Você não é obrigada a falar inglês, então fique tranquila quanto a isso.
      Não existe uma renda mínima para conseguir o visto. Os agentes consulares fazem uma avaliação geral da condição do solicitante. Pessoas que ganham bem podem ter o visto negado e quem ganha pouco pode conseguir. Eu já soube de ambos os casos. Ninguém sabe ao certo o que define a aprovação do visto, mas certamente não é só a renda. O que você pode fazer é responder o DS-160 bem certinho e no dia da entrevista levar o máximo de comprovantes de vínculos com o Brasil (matrícula em faculdade, escritura de imóvel, documento de carro ou qualquer outra coisa do tipo) e comprovantes de renda (contra-cheques, imposto de renda, extrato bancário etc). Fora isso é só torcer pra dar tudo certo!
      Boa sorte com seu visto! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  192. BRUNA PFITZER em

    Oi Fernanda! Tudo bom?
    Vou fazer uma viagem de férias a Nova York. Eu iria com uma amiga porém ela desistiu, mas eu vou mesmo sozinha.
    Trabalho a tempo na mesma empresa e faço faculdade. Vou levar todos os comprovantes de renda e declaração de IR. Acha que pode ser um problema o fato de estar viajando sozinha? Eu também não tenho cartão de crédito internacional, vou viajar com um cartão pré-pago e dinheiro. Este seria um problema na imigração?

    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Bruna. Tudo bem e você?
      Não tem muito como saber exatamente o que faz uma pessoa ter ou não o visto aprovado, mas pelas informações que passou, você parece ter boas condições de conseguir. Acredito que tendo comprovação de recursos financeiros (e/ou bens) e de vínculos com o Brasil (emprego etc), não será problema dizer que vai viajar sozinha. Dizer a verdade é sempre o mais indicado. O que você precisa é provar pra eles que você terá como se manter durante a viagem e que tem motivos para voltar ao Brasil, ou seja, não se tornará uma imigrante ilegal. Basicamente é isso que eles precisam saber.
      Não tem problema algum não ter cartão de crédito. Na verdade, na imigração/alfândega eles só perguntam sobre quanto dinheiro em espécie está carregando e só perguntam isso para checar se a pessoa/família está portando a partir de US$ 10.000, pois nesse caso é preciso declarar.
      Bos sorte com seu visto!:-)
      Bjs,
      Fernanda

  193. Olá Fernanda! Tenho uma dúvida, eu tenho um 2 vistos duplos. C1/D e B1/B2. Eu já entrei algumas vezes nos Estados Unidos. Já tive o visto J-1 e tranferi para status de F-1. Eu sou crew, só que vou fazer escala nos Estados Unidos, mas queria usar o meu visto de turista e não o C1. Você acha que eu posso fazer isso, partindo do ponto de eu só vou fazer uma conecção? Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Rachel.
      Muitas pessoas usam o visto B1/B2 para fazer apenas conexão nos EUA sim. Sendo sua viagem à lazer e não à trabalho, não deve ter problema usar seu visto de turismo ao invés do C1/D. Na dúvida leve os 2 vistos (caso estejam em passaportes separados) ou entre em contato com o Consulado para confirmar.
      Bjs,
      Fernanda

  194. Nicolau em

    Olá! Tenho um visto de negocios valido até 2021, e já fui aos EUA pelo menos 5 vezes nos ultimos 2 anos, sempre a trabalho.Gostaria de ir a turismo agora. Tenho que tirar o visto de turismo? Tem algum procedimento de ‘extensão’ da função do visto, um atalho pra tirar o de turismo? ou é outro procedimento todo desde o inicio, com todos os custos, entrevistas, etc?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nicolau.
      Qual visto você tem: somente B1 ou B1/B2? Se tiver o B1/B2 você pode viajar à negócios e/ou turismo. Se tem só o B1 e quer viajar à lazer, precisa solicitar o B2. Geralmente, quando se solicita um visto B2, ele já vem como B1/B2, se você já tem o B1 não sei bem como funcionaria. Recomendo que você entre em contato com a central de atendimento. Veja a lista de telefones aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/contact_us
      Bjs,
      Fernanda

  195. Olá, muito legal as informações que você colocou aqui. Bom, vou viajar aos EUA em Abril com o J1 (visto de estudante) para passar 11 meses. Quero muito que meu marido vá comigo mas estou com medo de negarem o visto J2 a ele uma vez que teremos dificuldade em comprovar a situação financeira que o manterá lá todo esse tempo comigo (uma vez que ele não estará trabalhando esse tempo). Você acha que seria mais indicado tirar o visto de turista e depois sair e entrar no país de novo (isso é possível?) ou você sugere que ele tente o J2 mesmo?
    Abraços

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Bruno.
      Vocês são casados ou tem união estável? Pergunto isso porque os EUA não reconhecem união estável para conceder vistos por derivação, que é o caso do J2. Se for este o caso, ele deve pedir o visto B2 (turismo). Com o B2 ele terá, a princípio, 6 meses de permanência máxima, mas poderá solicitar uma extensão lá mesmo nos EUA (não precisa sair do país e voltar). Veja essas informações aqui: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/ver-todos-os-vistos/uniao-estavel/
      Se ele realmente tem direito a pedir o J2, o certo seria solicita-lo. O visto J2 indica dependência ao portador do visto J1, sendo assim, subentende-se que é você que deve ter meios de sustentar os 2. Além disso, o portador do visto J2 pode pedir permissão de trabalho temporário ao chegar nos EUA, não é certo conseguir, mas ele pode tentar (se ele conseguir, essa renda não pode ser a principal de vocês). Essas informações estão aqui (em inglês): https://www.uscis.gov/working-united-states/students-and-exchange-visitors/exchange-visitors
      Bjs,
      Fernanda

      • Somos recém casados. Obrigado pelas informações Fernanda, foi realmente muito útil. Abraços

  196. Olá, tudo bem? Queria perguntar algo,
    Fui para Chicago em 2015 e não entreguei aquele papel da alfândega em lugar nenhum, não me foi solicitado e fiquei tão perdida na época que acabei voltando para o Brasil com ele, agora pretendo voltar para USA para minhas férias, será que não ter entregue esse papel pode me trazer problemas?
    Grata pela atenção:)

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Yasmin. Tudo bem e você?
      Estranho não terem pedido. Será que alguém que estava com você não entregou? Pergunto isso porque só é necessário entregar 1 papel por família. Acredito que não dê problema exatamente pelo fato de não ser um papel por pessoa e sim por grupo, assim eles não tem como controlar muito isso.
      Bjs,
      Fernanda

      • Oi Fernanda, agradeço a resposta, mas não, fui sozinha, ou melhor com amigos mas em voos diferentes por conta do meu trabalho, me lembro de ter feito a imigração em Atlanta, mostrar o papel para duas pessoas mas ninguém pegou, voltou comigo.
        Por isso minha dúvida se isso pode ou não me trazer problemas na volta.

        • Fernanda Knopp em

          Entendi, Yasmin.
          Pois é, eu nunca soube de ninguém que não tenha entregue esse papel na alfândega, então não tenho como te afirmar se dará ou não problema. Como falei, eu acho que não deve dar problema porque como não é preciso entregar um papel por pessoa e sim por família, eles não devem ter o controle de quem de fato entregou ou não, já que você poderia estar em grupo e, portanto, o papel poderia ter sido entregue em nome de outra pessoa. Não acho que eles tenham o registro de que você entrou sozinha sabe, mas infelizmente é só achismo mesmo. 🙁
          Bjs,
          Fernanda

  197. Olá Fernanda, adorei suas colocações! Muito práticas de entender😉 parabéns!
    A minha dúvida é: após pagar a guia, em quanto tempo libera pra eu agendar a entrevista? E quanto tempo eu tenho pra fazer isso após a liberação? Um bjo.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Adele. Obrigada! Que bom que curtiu o post! 🙂
      Depende. Se pagar com cartão de crédito, libera assim que a transação for autorizada, o que, em geral, acontece imediatamente. Se pagar com boleto, pode levar de 1 até 3 dias úteis para compensar e liberar o agendamento. Após pagar a taxa você tem até um ano para fazer o agendamento.
      Bjs,
      Fernanda

  198. Michelli em

    Olá,
    Ainda não fechei meu hotel em nósEUA, porem no formulário pede essa informação . Uma pessoa me aconselhou a colocar um hotel qq como referencia , mas não sei se isso é o melhor ou deixo em branco . Alguma dica de como devo proceder?
    Grata
    Michelli

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Michelli.
      Pode colocar o endereço de um hotel que você provavelmente ficaria. Você não é obrigada a ter planos de viagem definidos quando vai solicitar o visto. Os dados sobre hospedagem, data de chegada e tempo de permanência nos EUA que você preencherá no DS-160 são apenas informações estimadas, nada impede que depois você mude de planos e fique num hotel diferente, viaje numa outra data ou mesmo vá para uma cidade diferente do que informou no formulário.
      Bjs,
      Fernanda

  199. ALEXANDRO em

    A baba da minha filha tirou o visto conosco em 2015 e só conseguiu por 1 ano. Vamos agora renovar o visto dela e gostaria de saber se é necessário alem de entregar a documentação no CASV é necessário passar pela entrevista no consulado. Preenchi o DS 160 e apareceu para marcar as duas. Preenchi algo errado ou é assim mesmo?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Alexandro.
      Nem todo mundo que já teve o visto fica isento da entrevista quando vai renovar. Pessoas que previamente tiveram um visto emitido com validade inferior à regular, em geral, precisam passar pela entrevista novamente sim. Ela deve ter um visto B-1, que normalmente valeria por 10 anos, mas foi concedido apenas 1 ano. Acredito que seja este o caso.
      Bjs,
      Fernanda

  200. Patricia em

    Boa tarde, Fernanda!
    Tenho um voo à Europa (mais precisamente, Espanha) para a segunda semana de Março, porém, é realizado com a cia American Airlines (Uma escala em MIA e outra no JFK), apliquei para o visto e provavelmente minha entrevistá será ainda essa semana.
    Eu custeio minhas viagens, tenho 21 anos, estou concluindo a faculdade em Fevereiro, tenho vínculo empregatício no mesmo lugar há 03 anos e separei meus ultimos holerites, extratos bancários C/C, C/P e até este ano era isenta do IR (declararei o primeiro em Abril).
    Você tem algum conselho? Considerando que tenho passagem (nem nem para lá é) e não seria nada legal ter o visto negado rs

    Bjs,
    Patrícia.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Patricia!
      Você está solicitando visto de trânsito ou de turismo? Em todo caso, com as informações que você forneceu, me parece que sua situação será considerada boa aos olhos da Embaixada/Consulado. Se for visto de trânsito, mais tranquilo ainda, afinal, como você mesma disse, você nem irá para os EUA, né?! rs
      O conselho que posso dar é levar todos os documentos que você tiver que comprovem sua situação financeira, vínculo empregatício, bens (se você tiver) etc. Na entrevista seja direta, só fale o que for perguntado, vá bem vestida e responda de acordo com o que preencheu no formulário de solicitação do visto.
      Te desejo boa sorte! 🙂
      Bjs,
      Fernanda

  201. Letícia em

    Olá Fernanda! Primeiramente parabéns! Você respondeu muitas dúvidas minhas ! Seu conteúdo é extremamente útil para várias pessoas! Mas tenho uma dúvida…preciso tirar o visto, pois vou visitar um amigo em setembro, e pra não ter gasto com hotel, ele me falou que eu poderia me hospedar na casa dele. Como é o procedimento neste caso ? Como eu preencho no formulário onde pretendo ficar, e no caso da entrevista, o que devo mostrar para provar que tenho onde ficar ? Você aconselha levar dinheiro em espécie ou um cartão pré pago? Muito obrigada desde já!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Letícia. Obrigada! Fico feliz em poder ajudar! 🙂
      No formulário DS-160 há um campo para colocar endereço de hospedagem, aí basta colocar o endereço do seu amigo. Se ele viver legalmente por lá, isso não deve representar um problema para você. Peça que seu amigo faça uma espécie de carta convite com seu endereço e telefone, dizendo que você se hospedará na casa dele no período x. Há modelos disponíveis, basta buscar na internet. Os EUA não exigem essa carta, mas não custa fazer.
      Em relação ao dinheiro para a viagem, comprar moeda em espécie é mais barato que colocar crédito em cartão pré-pago, mas claro que o cartão oferece mais segurança. Tirando essa diferença no valor de compra, não há uma melhor opção. Geralmente, quem opta pelo cartão, o escolhe pela segurança mesmo. Dá pra levar tudo em espécie, basta ter bastante cuidado e carregar o dinheiro sempre num porta dólar.
      Bjs,
      Fernanda

  202. Bom dia Fernanda, muito boas suas dicas, tirou bastante minhas duvidas.
    Mas então o que queria te perguntar é o seguinte, entre a documentação pedida para levar ao CASV e Consulado a unica coisa que não tenho é IR e extrato bancário, mas tenho meus holerites. Eu tenho que realmente levar isso vai me prejudicar? Detalhe que minha irmã vai pagar toda minha viagem levarei todos os documentos para comprovação disso.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcos! Que bom que as dicas do blog estão te ajudando. Fico feliz em saber! 🙂
      Em relação à documentação para comprovação de renda, você deve levar tudo o que tiver, não há documentos que sejam obrigatórios. Se não tem IR ou extrato, ok. Leve os holerites e qualquer outra coisa que julgue ser relevante.
      Não será a falta de um documento que você de fato não tem que causará a negação do seu visto. Por exemplo: como apresentar declaração de IR se você é isento? Não tem como, né?!
      Como sua irmã irá pagar pela viagem, acaba sendo até mais importante levar as comprovações de renda dela, então leve tudo que tiver.
      Bjs,
      Fernanda

  203. Maria Luiza Antunes Duarte em

    Olá Bom Dia,
    Tenho minha entrevista marcada para agora no dia 23/01, porém meu namorado teve uma cirurgia marcada ontem para o dia 03/02, 1 mês exatamente que antecede que data que marcamos no formulário DS160, teremos que viajar em outro mês que ainda não possuímos a data. O que falar na entrevista ? Devo falar que não irei mais viajar ?

    Desde já agradeço, e parabéns pela página.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Maria Luiza. Obrigada, fico feliz em saber que curtiu o blog! 🙂
      Para pedir o visto ninguém precisar ter planos de viagem definidos. A data de viagem que você coloca no DS-160 é apenas uma estimativa. Independente do que colocou lá, tendo o visto em mãos, você poderá ir para os EUA quando quiser.
      Portanto, se perguntarem sobre quando você irá viajar você pode manter que irá na data que colocou no formulário ou pode dizer a verdade, que pretendia ir em março, mas que provavelmente só conseguirá ir no mês x (um mês estimado). Pode ser que nem perguntem isso também.
      Eu não vejo problema nisso, os planos mudam mesmo. Também não acho que seja o caso de alterar o seu formulário, por não ser uma informação muito relevante e muito menos um erro de preenchimento.
      Bjs,
      Fernanda

  204. FABIANA em

    Olá Fernanda.
    Eu e meu marido compramos a passagem e reservamos o hotel para nós é nossos 2 filhos menores antes de tirar o visto. Será que corremos muito risco de ser negado?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fabiana!
      Não é recomendado comprar passagens ou reservar hotel antes de ter o visto em mãos, mas isso não significa que alguém terá o visto negado apenas por ter feito isso. Na verdade, você nem precisa citar no DS-160 ou na entrevista que já tem reservas. Fica a seu critério. Agora, um visto pode ser negado pelos mais diversos motivos e, ao fazer suas reservas antecipadamente, você, claro, assumiu um risco. Agora é torcer pra dar tudo certo!
      Eu fico torcendo daqui! 😉
      Bjs,
      Fernanda

  205. Marli Ressel em

    Olá Fernanda,
    Pretendo ir para os Estados Unidos em março agora. Meu marido mora lá é legalizado americano, trabalha lá também. Ele quem vai pagar minh viagem, temos uma filha de 6 anos, e não temos visto americano. Eu quero ir com el pra passar somente 7 dias em orlando nos três juntos, pra mim preencher meu formulhario eu tenho que dar dados de meu visto anterior? se não tenho mais. Até porque tem mais de 9 anos que voltei para o Brasil…. Não tenho nada guardado comigo sobre aquele visto… Estas informações ficam nos registros do consulado?
    Meu marido vai aplicar. Pra mim ainda este Ano, e depois registrar nossa filha no consulado, mas não agora. Esta viagem é porque ele não pode vir neste último natal para o Brasil… Ai iríamos nos…..
    Oque vc me diz sobre isso??
    Obrigada beijos

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marli.
      No formulário DS-160 pergunta se já teve um visto antes, você deve dizer que sim. Aí vai perguntar a data de emissão desse visto e depois o número do visto. O número você pode marcar a caixa “Do Not Know”, já que não o tem mais. Quanto a data de emissão, já vi pessoas dizendo que você pode colocar uma data aproximada e se for questionada na entrevista, é só dizer que não tinha mais o documento e, por isso, não sabia a data exata. Outra opção é entrar em contato com o Consulado, mas realmente não sei se eles fornecem esse tipo de informação.
      Recomendo que na entrevista do visto você leve todos os comprovantes de vínculo com o Brasil que você tiver, pois, sabe como é… por seu marido morar lá, eles podem achar que há risco de você ir e não voltar.
      Espero que dê tudo certo!
      Bjs,
      Fernanda

  206. Hugo Alvares Pires em

    Olá Fernanda!
    Meus tios estavam falando sobre a possibilidade de a imigração nos EUA exigir a carteira de vacinação internacional e que nela constem certas vacinas necessárias, isso procede?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Hugo. Tudo bem?
      Para entrar nos EUA como turista não precisa apresentar nenhum comprovante de vacina.
      Bjs,
      Fernanda

  207. Ola, Fernada. Tirei meu visto com nome de solteira há 1,5 anos, apesar de ja ser casda na época, pois não havia alterado nenhum documento ainda. Esse ano tive que renovar meu passaporte e ele foi feito com o nome de casada pois agora temos filhos que levam os dois sobrenomes. Você sabe me dizer se devo solicitar um novo visto? Se sim, precisarei fazer a entrevista novamente (atendo a tdos os critérios que vc mencionou acima)? Minha dúvida é pelo fato do atual ter sido feito com o nome de solteira mesmo ja estando casada. Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Não precisa de um novo visto, Carla. Quando for viajar para os EUA você deve levar seus 2 passaporte e uma cópia da sua certidão de casamento. Se perguntarem, explique que na época que tirou o visto ainda não tinha atualizado seus documentos com o nome de casada, mas isso não costuma ser questionado, já que é uma situação bem comum. Veja a resposta para sua dúvida no próprio site da Embaixada dos EUA, na seção “Passaportes e vistos antigos, mudança de nome e vistos perdidos ou roubados”, 4ª pergunta: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/perguntas-frequentes-sobre-vistos/.
      Bjs,
      Fernanda

  208. Amanda Furtado em

    Adorei as informações, obrigada! Eu só tenho uma dúvida. Eu não sou casada no papel com o meu marido, mas moramos juntos há dois anos e o nosso imóvel está no nome de nós dois. A gente pode ser entrevistado juntos? E não ter certidão de casamento pode dar algum problema?

    • Fernanda Knopp em

      Que bom que gostou, Amanda! Obrigada a você pela visita!
      Muitas pessoas na mesma situação que você fazem o processo juntos sim, nunca ouvi falar de dar problema. Ter o imóvel no nome dos dois ajuda bastante também, pois é uma forma de comprovar o vínculo.
      Bjs,
      Fernanda

  209. Olá Fernanda, primeiramente parabéns pelo site e por se dispor a esclarecer as nossas dúvidas. Sou casada e pretendo ir aos EUA em maio, porém sozinha.Será q terei problemas na entrevista do visto tendo em vista que mesmo casada viajarei sozinha? O q devo dizer? Solicitei visto de turista. Muito obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fabiana. Você mandou 2 vezes a pergunta, né? Quando vocês mandam um comentário, ele não aparece imediatamente porque todos passam primeiro por uma aprovação. Eu respondi o que você mandou primeiro. A resposta está abaixo! 😉
      Bjs!

  210. Fabiana Vieira em

    Olá Fernanda! Primeiramente parabéns pelo site e disponibilizar informações tão úteis a todos!
    Sou casada e pretendo ir aos EUA em maio/17, mas irei viajar sozinha pois pretendo fazer um mini intercâmbio de inglês, com carga horária compatível ao visto. Solicitei o visto de turista e tenho agendamento para 27/01, será que terei problemas pelo fato de ser casada e estar viajando sozinha? Meu marido não tem visto americano. O que devo dizer no consulado?
    Muito Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Fabiana. Que bom que gostou do blog! 🙂
      Há alguns anos atrás, minha irmã tirou um visto para ir fazer um curso rápido nos EUA, também sem o marido e não houve qualquer tipo de questionamento nesse sentido. Acredito você também não terá problemas. Não vá pensando que você precisa se explicar sobre algo, sua situação é absolutamente normal. Vá segura! Durante a entrevista só fale o que for perguntado e diga sempre a verdade, afinal, você não tem nada a esconder. Pense pelo lado bom: como seu marido vai ficar aqui, isso pode contar como um bom motivo para você voltar, certo? Melhor prova de vínculo com o Brasil! 😉
      O fato do seu marido não ter visto, ao meu ver não interfere em nada, já que ele não vai viajar com você.
      Se te perguntarem sobre o propósito da viagem, deixe bem claro que seu curso será de pequena duração e, por isso, não exige visto de estudante. Leve algum documento sobre o curso que comprove a carga horária.
      Boa sorte na sua entrevista!
      Bjs,
      Fernanda

      • Oi Fernanda, realmente achei que não tinha publicado essa pergunta e fiz novamente.
        Fiquei preocupada porque a agência que comprei o curso disse que eu não poderia nem falar que ia fazer pois eles podem achar que solicitei o visto errado, que deveria ter pedido o de estudante. Disseram p eu falar que meu objetivo é turismo, aí que cheguei na questão de turismo sozinha…
        Muito obrigada pela atenção!
        Que Deus lhe abençoe! 😘

        • Fernanda Knopp em

          Ah, entendi Fabiana. Eles te orientaram a falar que você vai à turismo. Bom, aí eu já não sei. Na verdade você vai fazer as duas coisas, né, turismo e estudar, já que é um curso de meio período. Também não vejo problemas em dizer que vai à turismo indo viajar sozinha. Diga aquilo que te fizer se sentir mais confiante para conseguir o visto.
          Bjs!

  211. Amanda Amaral em

    Olá. Post e comentários bastante esclarecedores, mas tenho uma dúvida (simples, mas não achei resposta exatamente para ela). Tenho uma ideia vaga do mês e período em semanas que quero viajar para os EUA, mas como dependo de uma série de fatores para definir tudo isso e tenho apenas o mês de março para poder fazer a entrevista, etc, qual a melhor atitude que devo tomar?
    Digo, quais informações sobre o meu planejamento de estadia nessa viagem (a turismo) são fundamentais para conseguir o visto?
    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Que bom que o post está te ajudando, Amanda! Fico feliz! 🙂
      No mínimo você terá que informar sua possível data de chegada, o tempo aproximado de permanência e um endereço provável de hospedagem (coloque o de um hotel que você gostaria de ficar). Mas fique tranquila, a informação de viagem que você coloca no formulário DS-160 não precisa ser seguida à risca. Trata-se apenas de uma estimativa e nada impede que depois você mude de planos e viaje em outro mês, fique mais ou menos tempo ou mesmo visite uma cidade diferente da que informou. No formulário, tem um campo perguntando se você tem planos específicos de viagem e você pode dizer que não, caso contrário abrirão mil campos pedindo número de voo etc. Colocando não, você só precisará preencher as informações mínimas que falei acima.
      Bjs,
      Fernanda

  212. Stephany em

    Olá, gostaria de saber se tem algum problemas se o CASV e a entrevista no consulado pode ser em estados diferentes?

    • Fernanda Knopp em

      Stephany, você pode sim ir ao CASV e Consulado/Embaixada em estados diferentes. Durante o agendamento basta escolher os locais desejados. Inclusive, nos estados de MG e RS há CASVs, mas não Consulado ou Embaixada, o que obriga as pessoas a fazer o processo do visto em 2 localidades diferentes.
      Bjs,
      Fernanda

  213. Larissa em

    Fernanda, fiz a entrevista hoje e a consul disse que o meu visto valeria apenas para uma unica entrada…não entendi porque, você sabe me explicar por que isso acontece? e se esse de unica entrada tem validade? ou fiz o DS-160 como categoria B1/B2, e não entendi o motivo de não ser o visto de 10 anos…quando eu for renovar tenho que passar pela entrevista mais uma vez?

    Obrigada!!

    • Fernanda Knopp em

      Ai Larissa, que chato! O pior de tudo é que eles não explicam o motivo, acho que ninguém sabe ao certo. 🙁
      Em relação à validade também não sei… isso é tão raro que não tem informação em lugar nenhum. Eu já procurei diversas vezes e nada. O visto de única entrada que conheço era o antigo visto para o Canadá. Ele era válido por 6 meses e só permitia mesmo 1 entrada no país, dentro desse período. Você terá que esperar receber seu passaporte para descobrir. Se puder voltar aqui pra me contar eu agradeceria muito, pois seria de grande ajuda para pessoas que venham a passar pelo mesmo problema.
      Acredito que quando for renovar terá que passar pela entrevista novamente sim, pois você não recebeu um visto regular.
      Desculpe por não poder ajudar mais, entendo que essa falta de respostas deve ser a pior parte. Se pudéssemos entender o motivo, talvez a situação se tornasse menos pior.
      Espero que apesar disso você consiga fazer sua viagem e que a aproveite ao máximo!
      Bjs,
      Fernanda

  214. Boa noite Fernanda…
    O visto da minha filha de 15 anosfoi aprovado dia 03/01/2017 dia 04/01 apareceu o status “ready”e hj dia nova caiu no processo administrativo.
    Eu e minha esposa já moramos na tira 6 anos nos entramos pela fronteira do mexico
    Será que esta foi o motivo de cair P.A

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Walas.
      Realmente é estranho primeiro aparecer como pronto e depois cair em processo administrativo, mas isso acontece. Já vi outras pessoas relatando o mesmo problema. Bom, o processo administrativo pode ser pelos mais diversos motivos e, claro, pode ter a ver com isso que você relatou sim. Também pode não ser nada. Por exemplo, teve uma época em que os Consulados estavam demorando para emitir os vistos e aí todo mundo ficou com status “processo administrativo” somente até que eles conseguissem normalizar as emissões. Infelizmente, não tem como saber com certeza o motivo, pois eles não costumam dar informações adicionais. 🙁 Veja a informação oficial da Embaixada dos EUA: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/informacoes-sobre-processamento-administrativo/
      Espero que o visto de sua filha saia logo!
      Bjs,
      Fernanda

      • Oi Fernanda boa tarde….
        Acabei de receber o número do rasteamento dos Correios que o passaporte ja esta a caminho de casa,mas o estranho que não saiu o P.A
        Ontem que mudou para P.A e hj já mandaram o número de rastreio,pode ser que foi reprovado?
        Obrigado Fernanda ,seu blog e show

        • Fernanda Knopp em

          Obrigada a você, Walas. Fico feliz em saber que gostou do blog! 🙂
          Você vai ter que receber o passaporte pra ver. Tem 3 possibilidades: o visto pode ter sido aprovado e essa informação de P.A. está errada; estão devolvendo o passaporte enquanto ocorre o P.A. (já que costuma demorar) e, se for aprovado, pedirão para vocês entregarem novamente o passaporte para eles emitirem o visto; ou, na pior das hipóteses, o visto já está negado e estão devolvendo o documento. Se receberem o passaporte sem o visto e sem nenhum papel explicando o que aconteceu, entre em contato com o Consulado para saber se foi negado ou se continua em P.A.
          Bjs!

  215. Acacio Lucio Souza em

    Boa tarde Fernanda. Minha dúvida é a seguinte. Quando tirei o passaporte/visto da minha filha ela tinha 13 Anos e não houve a colheita das suas digitais. Hoje ela tem 16 e pretendemos viajar novamente para EUA. Preciso agendar no CASV a colheita das digitais dela? Obrigado por sua ajuda. Atenciosamente, Acácio

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Acacio. Tudo bem?
      Pelo que entendi, ela tirou esse visto aos 13 anos e o mesmo continua válido, certo? Se o visto dela ainda está válido, vocês não precisam fazer mais nenhum procedimento para viajar. Ela poderá usar este visto atual normalmente até a data do seu vencimento. Quando ela for fazer um novo visto, aí sim ela precisará fazer todo o processo, incluindo coletar digitais e passar pela entrevista.
      Bjs,
      Fernanda

  216. Antonio Augusto em

    Olá Fernanda!
    Estou planejando viajar para Orlando em 2018 com minha sobrinha de 13 anos porém ainda não temos o visto. Eu gostaria de saber se eu já posso solicitar o meu visto agora e ela depois, ou temos que solicitar o visto juntos?
    Parabéns pelo site.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Antonio. Obrigada! Fico feliz em saber que curtiu o blog. 🙂
      Vocês podem fazer juntos ou separados. Em geral, sendo parentes e indo viajar juntos, o ideal é fazer o processo juntos também, mas não é obrigatório.
      Se fizerem juntos, cada um de vocês deverá preencher um formulário DS-160 e pagar a taxa de US$ 160 (por pessoa). No agendamento, você deverá incluir os 2. Sua sobrinha não precisará passar pela entrevista por ser menor de 16 anos. Ela também tem a opção de não comparecer ao CASV, um de seus responsáveis ou você mesmo pode entregar a documentação dela (se ela não comparecer, precisa mandar uma foto, além da documentação normal). O processo dela deve terminar no CASV. Se, por alguma razão, ela precisar ir na entrevista, você será informado.
      Você deverá continuar o seu processo, comparecendo à entrevista normalmente, levando seus documentos pessoais e que comprovem renda e vínculos com o Brasil.
      Bjs,
      Fernanda

  217. Geovana Rodrigues Leite da Silva de Castro em

    Ola vou viajar com minha mae meu marido minha sogra meus dois sobrinhos e filho. As criancas possuem 4 e 9 anos e nao possuem visto. quais documentos preciso enviar para conseguir o visto deles?? Eu meu marido e minha mae temos visto minha sogra ainda nao. estamos esperando o passaporte dela ficar pronto para fz. eu indiquei no ds 160 o nome de todos como participante da viagem preciso enviar cópia do visto de todos?? Ou basta a minha do meu marido e dá minha mãe. Ou será q é melhor refazer o DS 160 colocando apenas o nome meu e do meu marido e da minha mãe como participante dá viagem? Isso pode dar algum problema para minha sogra conseguir o visto depois??

    • Fernanda Knopp em

      Geovana, a documentação para as crianças é: passaporte válido (e passaportes anteriores, se tiverem), confirmação de preenchimento do formulário DS-160, comprovante de pagamento da taxa de emissão do visto, comprovante do agendamento de visita ao CASV e foto 5x5cm ou 5x7cm colorida, tirada dentro dos últimos 6 meses e com fundo branco (se as crianças não forem comparecer ao CASV). Pode levar, mas não precisa: certidão de nascimento e cópia do visto dos responsáveis e acompanhantes da viagem que já tiverem o visto.
      Não precisa refazer o formulário, pode deixar o nome de todos que vão viajar juntos, independente de já terem ou não o visto no momento. Mande cópia do visto de quem já os tiver. Não tem motivos pra isso dar problema pra sua sogra, principalmente porque todos os adultos que vão com ela já tem o visto.
      Bjs,
      Fernanda

  218. Marian Latalisa em

    Olá Fernanda,
    Eu tirei o visto em 2011, portanto tem a validade até 2021. Até hoje, não tive oportunidade de viajar para América do Norte. Quando eu for renová-lo, terei problema por nunca tê-lo usado?

    Obrigada.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marian. Tudo bem?
      Não vejo motivo para isso te causar problemas. Você tirou seu visto planejando viajar e se não foi, é porque não deu pra ir ou desistiu de viajar, enfim… acontece. No formulário DS-160 há campos específicos onde você deverá informará que já teve um visto, mas nunca viajou para os EUA. Como será renovação, pode ser que nem precise passar pela entrevista. Aqui no post explico quais os requisitos necessários para ficar isenta. Se precisar da entrevista e te perguntarem sobre isso, basta explicar o motivo de não ter usado o visto, sem estresse. Agora, estamos no início de 2017 né… quem sabe até 2021 essa viagem não sai?! 😉
      Bjs,
      Fernanda

  219. Hugo Alvares Pires em

    Olá Fernanda, dia 22/01 estarei indo para os EUA pela primeira vez, fazendo a imigração em Miami e depois seguindo para NY, e a imigração tá tirando o meu sono.
    Apesar de ser estudante (e em tese, ter uma garantia no brasil) e estar viajando com o meu irmão, que será o ”patrocinador” da viagem, tenho receio da entrevista de imigração e/ou não entender o idioma na hora e não conseguir me expressar, então eu posso fazer essa entrevista junto com o meu irmão que sabe fluente o inglês? tem algum ponto em especifico que geralmente perguntam o qual eu devo me atentar ou levar documentos para comprovar?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Hugo.
      Fique tranquilo, a imigração não é esse pavor todo! Claro que sempre há uma certa tensão no ar, pois sabemos que estamos sendo avaliados, mas é tudo tão rápido que acaba sendo indolor! rs A parte mais difícil de ir para os EUA é tirar o visto!, acredite. 😉
      Você pode passar junto com seu irmão sim. Nesse caso, vocês deverão preencher somente 1 formulário da alfândega, em nome dele. Na hora da entrevista na imigração e alfândega, seu irmão poderá responder pelos dois. Se o oficial te perguntar algo diretamente, diga “sorry, I don’t speak English” e seu irmão poderá então te ajudar traduzindo. Isso se o oficial não falar espanhol ou até português, o que é comum em Miami e Orlando.
      O que eles costumam perguntar é: grau de parentesco, para qual cidade dos EUA estão indo, onde ficarão hospedados (podem pedir o endereço), quanto tempo vão ficar, motivo da viagem, profissão, se já estiveram nos EUA e quando foi a última vez. Questões de renda, vínculos com o Brasil e coisas do tipo, são perguntadas e avaliadas na entrevista do visto. De documento só veem o passaporte com o visto mesmo. A imigração é mais para checar se o tempo que pretende ficar e o propósito da viagem são compatíveis com o tipo de visto que você tem. Eles também tiram uma foto e coletam digitais de todos. Para irem além disso, só se houver alguma suspeita sobre a pessoa.
      Eu sempre digo para meus leitores: quem não deve, não teme. O importante é ficar (ou pelo menos parecer) calmo e seguir todas as orientações do oficial.
      Bjs,
      Fernanda

  220. Johellen em

    Bom dia Fernanda tudo bem?
    Uma duvida: Meu marido é autônomo. Se pedirem para comprovar a renda pode ser os extratos bancários? Pois ele não declara imposto de renda. Mas eu sou registrada e tbm não declaro IR. Com base no seu conhecimento, acha que isso seria um problema para o visto ser aprovado?

    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Johellen! Tudo bem e você?
      Os extratos bancários servem sim como comprovação de renda para seu marido que é autônomo. Para você que trabalha com carteira assinada, leve sua CTPS, extratos bancários e contra-cheques. Na maioria dos casos, os agentes consulares não pedem pra ver nenhum documento durante a entrevista, mas é sempre importante levar tudo que tiver para garantir. No fim das contas, o mais importante é preencher corretamente o formulário DS-160 e torcer! 😉
      Bjs,
      Fernanda

  221. Fernanda, na solicitação do visto precisa comprovar algum valor que tem para custear o passeio? Chegando lá é necessário provar que tem esse valor em mãos (sendo em espécie ou cartão de crédito)?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Lu.
      No formulário de solicitação do visto (DS-160) você deverá informar sua renda e dizer quem irá custear sua viagem, mas não enviará nenhum tipo de comprovante.
      No dia da entrevista você deve levar tudo que possa comprovar sua renda, como contra-cheques, última declaração do imposto de renda, últimos extratos bancários e o que mais tiver. Se algum parente for custear sua viagem, é legal levar esses mesmos comprovantes dele(a) também, além de uma declaração feita por ele(a) afirmando que pagará por tudo.
      Na hora da entrevista o agente consular pode ou não pedir comprovantes. Se eles acharem que está tudo ok, não vão pedir nada, já se ficarem com dúvidas sobre sua condição financeira, vínculos com o Brasil (emprego fixo, bens etc) ou qualquer outra coisa, podem pedir algum comprovante.
      Quando tiver o visto em mãos e for viajar para os EUA não precisará levar comprovante de nada. Em geral, na imigração eles só olham o passaporte e o visto mesmo, mas podem, em raríssimos casos, pedir para ver quanto a pessoa tem em espécie e até mesmo os cartões de crédito.
      Bjs,
      Fernanda

  222. Ola, eu possuo uma duvida sobre o preenchimento do formulário DS-160,

    Sei que NÃO é recomendado comprar passagem antes de obter visto, porem eu comprei.

    Você indica que informe isso no formulário, juntamente como o numero de voo e companhia, ou eles verão com maus olhos isso?

    No campo de contato no EUA, é melhor responder “Hotel em New York” ou um endereço completo de um hotel especifico?

    Obrigado
    Mateus

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mateus!
      Não precisa colocar informação sobre voo, apenas data prevista de chegada, tempo de permanência e local de hospedagem. Como você já deve saber onde vai ficar, pode colocar o endereço completo do hotel sim. Muitas pessoas colocam o endereço mesmo ainda não tendo reservado, então não tem problema.
      Nunca soube de perguntarem na entrevista sobre ter ou não passagem comprada/hotel reservado, até porque acredito que eles pressupõem que a pessoa não tem (ou não deveria ter). Eles geralmente perguntam para onde pretende ir (e aí basta dizer a(s) cidade(s) que quer visitar nos EUA), quanto tempo quer ficar e coisas do tipo.
      Ter passagem comprada não vai fazer com que seu visto seja negado, mas não há motivos para mencionar isso se não for diretamente perguntado.
      Bjs,
      Fernanda

  223. Olá! Meu visto tem validade até ABRIL/2017, agendei a entrevista para dia 28/12/2016
    Pretendo viajar daqui 1 ano, estou ciente que irei ter que andar com os 2 passaportes se tirar o visto agora. A minha dúvida é se o visto corre o risco de ser negado pelo fato da validade do passaporte estar próxima? Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Bianca.
      Para viajar para os EUA com um passaporte brasileiro só é necessário que o documento seja válido por todo o período da viagem. Nessa mesma lógica, não há exigência de validade mínima do passaporte para pedir o visto, mas recomenda-se que ele seja válido pelo menos até o período da futura viagem (informada no formulário DS-160), já que para eles não faz sentido emitir um visto num passaporte que vai expirar antes mesmo da tal viagem acontecer.
      Como sua viagem é só daqui há 1 ano, eles podem questionar a validade do seu passaporte e até exigir que você faça e apresente um novo documento para finalizar a emissão do seu visto. Não sei mesmo se eles realmente pegam no pé com isso, mas de qualquer forma, não vai te prejudicar em relação a aprovarem ou não seu visto, o que pode acontecer é só demorar um pouco mais para completar o processo.
      Bjs,
      Fernanda

  224. Glaucia Esppenchutz em

    olá Fernanda!
    Gostei muito do seu site e das explicações!
    Acho que vc consegue me ajudar. Recentemente meu namorado sofreu um acidente e precisou enfaixar o braço, mas os dedos estão livres. Ele precisa tirar o visto ainda nesse ano.
    Acha que é possível que eles coletem as digitais? Existe algum procedimento alternativo?

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Glaucia. Fico feliz em saber que você está gostando do blog. 🙂
      Acho que seu namorado não terá problemas. Se os dedos não estão enfaixados ele deve conseguir posiciona-los no scanner para coletar as digitais.
      Bjs,
      Fernanda

  225. Olá Fernanda, tudo bem? Eu novamente heheh ! Surgiu mais uma dúvida: quando eu estiver INDO de Londres para Orlando posso usar duas malas de 32 kg ( pelo menos foi isso que o pessoal da american airlines me informou: que saindo do Brasil todos os destinos podem usar) mas a duvida que fica é: passando pela alfandega nos EUA eles podem implicar se eu tiver com duas malas? Ou existe um limite de gastos? Igual aqui por exemplo? Mesmo não sendo meu destino final ? Nao tinha parado para pensar sobre isso haha ! Agora estou na duvida e nao achei nada sobre! Vc sabe dizer? Ou só preciso me preocupar na chegada ao Brasil ? ( meu destino final) obrigada! Abraços.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Sil!!!! 🙂
      Como você parte do/retorna para o Brasil pode levar 2 malas despachadas sim. Se não me engano, no normal, esse trecho Londres/Orlando seria apenas 1 mala, mas se você comprou todos os trechos de sua viagem juntos, vale a regra de 2 malas para todos os voos. Na confirmação das suas passagens deve ter, em letras miúdas, a franquia de bagagem de cada voo. Sempre bom checar, mas devem ser 2 malas mesmo.
      Você não terá problemas na alfândega