Como preencher o formulário de entrada nos EUA

Google+ Pinterest +

No primeiro aeroporto dos Estados Unidos em que pousar, mesmo que não seja seu destino final, você terá que passar pelos procedimentos de imigração e alfândega. Como parte desse processo, você deverá preencher um formulário de entrada nos EUA. Esse formulário é para a alfândega, apesar de muitas pessoas se referirem a ele como formulário de imigração.

O processo de imigração e alfândega tem 4 fases:

Neste post, falarei somente sobre o formulário, mas prometo fazer outro sobre o processo completo da imigração.

Onde pegar este formulário?

Em geral, o formulário será entregue a você durante o voo que estará indo para os Estados Unidos. Preencha-o ainda ainda no voo para não perder tempo ao chegar no aeroporto.

Se por acaso você não receber o formulário no voo, você poderá pegá-lo na entrada da sala da imigração. Aí, dá um jeito de ir preenchendo enquanto estiver na fila, pois se parar para preencher e depois for para a fila da imigração ela provavelmente estará quilométrica!

Em voos partindo do Brasil, o formulário entregue deverá estar em português. Já recebi ele em inglês uma ou duas vezes, mas se isso acontecer, não se preocupe. Eles são exatamente iguais e, para facilitar ainda mais, o passo-a-passo disponibilizado neste post está em português e inglês.

Quem precisa preencher o formulário?

Só é preciso preencher um formulário por família e não por pessoa. Recomendo que o adulto que falará pela família na entrevista da imigração/alfândega preencha o formulário.

IMPORTANTE: O que é considerado família oficialmente? Pessoas que residem no mesmo endereço e que estão relacionadas por sangue, casamento, relacionamento doméstico (casais “morando junto”, união estável) ou adoção.

Na minha última viagem o oficial da imigração me falou que pessoas que estejam viajando juntas, mas que não morem juntas, sejam parentes, namorada(o), amigos, podem passar juntos pela imigração e alfândega, PORÉM, devem fazer formulários separados! Será sempre 1 formulário por família (pessoas que moram juntas).

Exemplo: Eu estava viajando com minha mãe, que não mora comigo. Passamos juntas pela imigração e alfândega, mas cada uma estava com seu formulário.

Outra coisa, eu sempre observo que eles separam grupos muito grandes em grupos menores para passar pela imigração, mas não sei dizer até quantas pessoas passam por vez.

Onde entrego o formulário?

O formulário deverá ser entregue ao oficial da imigração (junto com o passaporte de todos). Ele checará e te devolverá o papel. Depois ele deverá ser entregue ao oficial da alfândega, que reterá o formulário.

Automated Passport Control Kiosk (APC Kiosk)

Alguns aeroportos contam com o APC Kiosk, que é uma máquina de auto atendimento onde você preenche seus dados, substituindo a entrega do formulário de papel da alfândega e alguns procedimentos da imigração.

Logo na primeira tela, você poderá escolher ver as perguntas em português, portanto, é bem simples entender tudo e seguir todos os passos. Além de responder as perguntas da alfândega, você precisará escanear o passaporte, colher digitais e tirar uma foto.

Após a foto, será perguntado se está viajando com familiares (considerando o conceito de família que falei acima). Se estiver, responda que sim e, então, cada familiar deverá escanear seus passaportes e registrar suas digitais, um por vez. Menores de 14 anos e maiores de 79 não precisam colher digitais.

Ao terminar o processo, será impresso um ticket que deverá ser entregue ao oficial da imigração.

Como as regras de preenchimento e perguntas que deverá responder no APC Kiosk são praticamente as mesmas do formulário de papel, este post é útil para ambos os casos.

Há um vídeo super explicadinho do aeroporto de Miami sobre o uso do APC Kiosk. Está em inglês e com legenda em espanhol, mas acho que dá para todos entenderem o funcionamento. Clique aqui para ver o vídeo.

Passo-a-passo do preenchimento do formulário de entrada nos EUA

1. Sobrenome / Family Name: último sobrenome

Nome / Firt (Given): primeiro nome

Nome do meio / Middle: inicial(is) do(s) seu(s) nome(s) do meio

2. Data de nascimento / Birth date: no formato DD / MM / AA

3. Número de familiares viajando com você / Number of family members traveling with you: informe o número de familiares viajando juntos, sem contar você.

4. (a) Endereço nos Estados Unidos (nome do hotel/destino) / U.S. Street Address (hotel name/destination): endereço de onde irá se hospedar, se for hotel, coloque o nome dele também

(b) Cidade / City: nome da cidade

(c) Estado / State: sigla do estado

Obs: se for passar por várias cidades nos EUA, coloque o endereço do primeiro local onde ficará hospedado. Se estiver apenas passando pelos EUA em conexão de voo para ir para outro país e não for nem sair do aeroporto, escreva “Transit” no lugar do endereço.

5. Passaporte emitido por (país) / Passport issued by (country): país onde seu passaporte foi emitido

6. Número do passaporte / Passport number: coloque o número completo do seu passaporte atual, incluindo letras e números

Obs: se você estiver viajando com 2 passaportes, o atual e o antigo que contém o visto americano válido, fique esperto, pois o número que deve informar neste formulário é o do passaporte atual, ou seja, aquele que está dentro da validade.

7. País de residência / Country of residence: país onde mora

8. Países visitados nesta viagem antes de chegar aos Estados Unidos / Countries visited on this trip prior to U.S. arrival: se não visitou nenhum outro país antes de ir para os EUA, coloque apenas um traço.

9. Companhia aérea/número do voo ou nome da embarcação /Airline/flight no. or vessel name: coloque o código do seu voo, as duas letras que compõem o prefixo do voo já indicarão qual é a cia aérea. Por exemplo: JJ 8086 – JJ é o código da Latam e 8086 é o número do voo.

10. O principal motivo desta viagem é comercial / The primary purpose of this trip is business: marque sim (yes) ou não (no)

11. Estou (estamos) trazendo / I am (We are) bringing:

(a) frutas, legumes, plantas, sementes, alimentos, insetos / fruits, vegetables, plants, seeds, food, insects: marque sim (yes) ou não (no)

(b) carnes, animais, produtos animais/animais selvagens / meats, animals, animal/wildlife products: marque sim (yes) ou não (no)

(c) agentes infeciosos, culturas de células, caramujos / disease agents, cell cultures, snails: marque sim (yes) ou não (no)

(d) terra ou estive (estivemos) em fazenda/racho/pasto / soil or have been on a farm/ranch/pasture: marque sim (yes) ou não (no)

Obs: os produtos acima são proibidos, portanto, responda “no” para tudo, exceto a opção (a) que inclui alimentos. Pode marcar sim nesta opção caso esteja levando alimentos industrializados. Alimentos in natura como carnes e vegetais não podem ser levados, então não dê esse mole.

12. Estive (estivemos) próximos a (por exemplo, tocando em ou manipulando) gado / I have (We have) been in close proximity of (such as touching or or handling) livestock: marque sim (yes) ou não (no)

13. Estou (estamos) trazendo moeda ou meios monetários acima de US$ 10.000 ou o equivalente em moeda estrangeira / I am (We are) carrying currency or monetary instruments over $10,000 U.S. or foreign equivalent: marque sim (yes) ou não (no)

Obs: Você pode carregar mais de US$ 10.000, mas, nesse caso, deverá declarar, preenchendo um formulário adicional fornecido pela alfândega. Eles consideram US$ 10.000 por família (pessoas que moram juntas) e não por pessoa. São considerados meios monetários: moeda em espécie, cheques de viagem, cheques, ações e títulos.

14. Tenho (temos) mercadorias comerciais / I have (We have) commercial merchandise: marque sim (yes) ou não (no)

Obs: se sua viagem é de turismo, você não pode estar carregando artigos para vender.

15. Residentes / Residents …: esta linha é somente para residentes dos Estados Unidos, deixe em branco.

Visitantes – o valor total de todos os bens que permanecerão nos Estados Unidos, incluindo mercadorias comerciais, é de / Visitors – the total value of all articles that will remain in the U.S., including commercial merchandise is: este campo é para colocar bens que ficarão nos EUA, em viagens de turismo isso não se encaixa, portanto, deixe em branco.

Assinatura: no final da página,  há uma linha com um “X” onde você deve assinar e colocar a data ao lado.

A parte de trás é apenas para declarar bens que ficarão nos Estados Unidos que, como falei, não é o caso de visitantes a turismo.

Informações importantes

  • Não rasure o formulário. Se errar, pegue outro e preencha novamente.
  • Preencha à caneta e com letra de forma legível.

Muito simples, né?

O preenchimento do formulário de entrada nos EUA é super tranquilo. Se precisar, leve uma colinha para relembrar de tudo na hora.

Se tiver dúvidas, é só deixar um comentário abaixo.

ORIGINALMENTE POSTADO EM 28 DE MARÇO DE 2017

Compartilhe.

195 Comentários

  1. Renata Rodrigues em

    Amei esse post!!
    Adorei a dica da colinha mas não consegui fazer a impressão. Você pode enviar por e-mail para que eu possa imprimir? Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Renata. Que bom que curtiu! 🙂
      O ideal é você pegar o modelo do formulário na internet (eu não disponibilizo no blog, mas é fácil de achar), imprimir e preencher de acordo com as dicas aqui do post. Aí você leva essa cópia do formulário com você e lá na hora é só copiar as respostas no formulário original. É bem mais simples fazer dessa forma, pois será bem menos conteúdo para imprimir. rs
      Bjs,
      Fernanda

  2. Olá!! Adorei as dicas, mas tenho algumas dúvidas sobre a entrada nos EUA.
    1. Vou com minha noiva, ela não fala inglês, pode ir comigo até a cabine?
    2. Tirei meu visto em 2012, de lá pra cá, mudei de emprego. Se perguntado sobre o que faço, devo falar sobre o emprego antigo ou o atual?
    3. Vou descer em Orlando, no mesmo dia pegamos um avião para NY e ficaremos lá por 3 dias e voltaremos para Orlando para p restante da viagem. O que devo preencher no formulário? Endereço de NY ou Orlando?

    Desculpe a quantidade de dúvidas, e parabéns pelo Site!
    Obrigado
    Rafael

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Rafael. Tudo bem?
      Que bom que curtiu as dicas! 🙂
      1) Podem passar juntos pela imigração/alfândega sim, mas se vocês não moram juntos devem preencher um formulário para cada, ok?
      2) Deve falar o emprego atual. O processo do visto não tem conexão com os procedimentos da imigração, portanto, responda tudo em relação ao presente.
      3) O endereço informado no formulário deve ser o do primeiro local de hospedagem. Quanto ao tempo de permanência nos EUA (que certamente o oficial perguntará), você deve falar o tempo total NYC + Orlando. Pode mencionar que visitará as duas cidades.
      Bjs,
      Fernanda

  3. Jonatã Velozo em

    Bom dia, estou indo com meu companheiro, mas não somos casados e nem temos união estável em cartório, mas moramos juntos há 4 anos. Preenchemos só um formulário?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Jonatã! Já te respondi por email, né?
      Mas só lembrando e pra ajudar quem também tiver a mesma dúvida, podem preencher apenas 1 formulário para os dois e fazer a entrevista da imigração/alfândega juntos.
      Bjs,
      Fernanda

  4. Olá Fernanda, muito bom o blog. Estou indo para Baltimore com escala em Orlando. Estou indo por um programa de intercâmbio (J1) e vou levar paçoca para os colegas de trabalho. Preciso marcar “sim” na pergunta sobre alimento? A paçoca está na caixa da paçoquita, mas não está lacrada. Seria bom lacrar e adesivar dizendo o que é? Obrigada 🙂

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nanda. Obrigada! Fico feliz em saber que curtiu o blog! 🙂
      Pode marcar sim na pergunta 11 (a). Eles irão apenas checar com você que alimentos são esses durante a entrevista na imigração/alfândega. A preocupação deles é a pessoa estar levando produtos in natura, como vegetais, carnes etc. Alimentos industrializados são permitidos.
      Se a quantidade for grande, leve na mala despachada e na embalagem original. Não tem problema a caixa não estar lacrada. Algumas pessoas colam uma etiqueta com o nome do alimento em inglês, para o caso da mala ser inspecionada, mas não é obrigatório fazer isso.
      Bjs,
      Fernanda

  5. VIVIANNE TAVARES SERAFIM em

    Oi, gostei muito do post.
    Viajo em Maio com minha irmã e sobrinha, não moramos juntas. Podemos passar juntas na imigração? No visto fizemos a entrevista juntas.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Vivianne. Que bom que curtiu o post! 🙂
      Podem passar juntas na entrevista da imigração sim. Só não esqueçam que devem preencher 2 formulários de entrada separados: uma para você e outro para sua irmã + filha.
      Bjs,
      Fernanda

  6. Adorei seu post, muito bom!!! Estou indo para Orlando com meu esposo e meu filho, até aí entendido sobre os formulário, mas fiquei curiosa para saber o tipo de entrevista que fazem? o que costumam perguntar?? Já que não temos o Inglês fluente…surgiu a curiosidade e a ansiedade…rs

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Eliane. Que bom que curtiu!. Fico feliz! 🙂
      As perguntas mais comuns são: quanto tempo vai ficar, propósito da viagem, profissão, quanto dinheiro em espécie estão levando (para checar se estão levando acima de US$ 10.000, o que exigiria o preenchimento de um formulário extra) e nas minhas últimas viagens perguntaram quando foi a última vez que estive nos EUA.
      Tenho um post sobre inglês básico para viajar. Lá tem as frases mais usadas na imigração, aeroporto, restaurantes, hotéis etc. Veja: http://orlandeando.com/ingles-basico-para-viajar/
      Bjs,
      Fernanda

  7. Cristian em

    Oi Fernanda, muito bom o post. Ajuda bastante. Tenho uma dúvida. Se ouve muita lenda sobre imigração e gostaria de saber se poderia ter algum contratatemo em viajar para Boston, primeira vez nos EUA, sendo que preenchi a ds160 desejo de ir a Orlando, eu, minha esposa, minha mãe e minha filha de 5 anos e todos iremos para Boston conhecer aquela cidade linda que fala muito sobre a história americana. . Decidi levá-la a Orlando quando tiver maior para aproveitar mais o passeio.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Cristian. Que bom que curtiu o post! 🙂
      Não tem problema algum ter colocado um destino de viagem no DS-160 e estar indo para outro lugar. Não é feita nenhuma checagem nesse sentido.
      Bjs e boa viagem!

  8. Alessandra Minozzo em

    Boa tarde Fernada, vou viajar com minha filha de 07 anos e com minha sobrinha de 15 anos, ambas tem o passaporte autorizando a viajar sozinhas ou acompanhadas por apenas um dos pais. Há necessidade de pegar uma autorização do pai da minha sobrinha?
    Obrigada
    Alessandra

    • Fernanda Knopp em

      Alessandra, teoricamente essa autorização não seria necessária já que a informação está no passaporte, mas já soube de alguns casos em que tanto o agente da Polícia Federal aqui no Brasil, quanto o oficial da imigração americana pedirem a autorização em papel para ficar retido.
      Eu não tenho filhos e nem viajo com crianças para poder relatar uma experiência pessoal, mas participo de diversos grupos sobre viagem e muita gente vem alertar sobre a necessidade de levar a autorização em papel do pai/mãe que não estará com a criança durante a viagem, mesmo tendo a autorização no passaporte. Podem nem pedir, mas se pedirem já viu né? Pelo que tenho visto, é mais comum pedirem a autorização quando a criança viaja sem o pai E a mãe.
      Eu acho um grande absurdo pedirem isso na saída do Brasil, mas lá nos EUA eu até entendo, pois os oficiais muitas vezes não entendem que a autorização já consta no passaporte.
      Bjs,
      Fernanda

  9. Aloisio Guimarães em

    Eu e minha esposa (não falamos inglês) vamos viajar ao México com conexão nos Estados Unidos. Neste caso, é necessário fazer a imigração no território americano.
    Pelo que consegui apurar em vários blogs, o procedimento de imigração é o seguinte:
    1. Nós, eu e minha esposa, somos direcionados para o quiosque de imigração.
    2. Se tudo correr perfeito, receberemos o recibo sem o “X” e só então vamos para o guichê, onde entregamos o recibo e poderemos responder a algumas perguntas.
    3. Vamos supor, por exemplo, que mesmo respondido que somos família e só minha esposa tenha algum problema, tipo leitura de digital, e receba o recibo da imigração com o “X”. Neste caso, ela será direcionada para o guichê da imigração, como antigamente, quando responderá às perguntas de praxe e o carimbo no passaporte.
    Pergunto:
    1. É obrigatório o uso do quiosque de imigração ou podemos ir direto ao guichê?
    2. Eu tenho direito a acompanhá-la até o guichê da imigração? Caso não possa acompanhá-la e o oficial negue a sua entrada, como serei avisado?
    3. No quiosque e imigração, que voo coloco? o que cheguei ao país ou o voo destino ao México?
    4. Como tenho dois passaportes, qual o que será escaneado: o que contém o visto ou o novo?
    5. Existe alguma pergunta que indique que estaremos apenas fazendo conexão?
    Por fazer, esclareça-nos.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Aloisio. Tudo bem?
      Os APC Kioks não estão disponíveis em todos os terminais/aeroportos. Em alguns casos ainda existirá o formulário de papel.
      Na verdade, a grande maioria dos portadores de passaportes brasileiros passam pela entrevista da imigração, ou seja, o papel impresso quase sempre sai com o “X”.
      Pode sim acontecer de numa mesma família um formulário sair com o “X” e outro não. Não tenho certeza, mas acredito que sendo da família, mesmo quem não teve o “X” poderá acompanhar e fazer a entrevista junto com a pessoa que recebeu o “X”.
      1. O uso dos APC Kiosk substitui apenas o formulário de papel. Todo o restante do processo será igual ao que era antes, ou seja, entrevista na imigração -> pegar malas -> entrevista na alfândega. O preenchimento dos dados será digital (APC Kiosk) ou manual (formulário de papel) dependendo do aeroporto/terminal em que chegar. Se o terminal tiver os APC, todos usarão as máquinas. Mesmo que esteja havendo os 2 tipos de processos num mesmo terminal, não será opcional, são os oficiais que determinam como você deve proceder.
      2. Como falei acima, acredito que os dois poderão ir juntos para a entrevista da imigração, mesmo que apenas um receba o “X”. De qualquer forma, como a grande maioria dos brasileiros recebe o “X”, o mais certo é que vocês 2 precisem fazer a entrevista normalmente.
      Se como na hipótese que mencionou, sua mulher passa sozinha na entrevista e acontece algum problema, ela será conduzida para a famosa “salinha” onde acontece uma entrevista mais detalhada, podendo ter a entrada no país aceita ou negada. Acredito que se a pessoa falar que está acompanhada, darão um jeito de localizar e avisar a família, mas essa situação é muito específica e realmente não sei bem o que acontece.
      3. O voo em que você chegou nos EUA.
      4. Nos APC Kiosks você deve escanear o visto. Se utilizar o formulário de papel, há um campo para escrever o número do passaporte e, neste caso, deverá usar o número do passaporte novo.
      5. Se usar o APC Kiosk, você vai marcar a opção turismo na pergunta sobre o propósito da viagem. Essa alternativa inclui trânsito (conexão), mas você não terá como especificar isso. Se usar o formulário de papel, no lugar do endereço de hospedagem, você escreve “transit”.
      Bjs,
      Fernanda

  10. Mariana em

    Oi Fernanda, excelente post! Uma duvida na parte do preenchimento de familiares, já fui pro EUA mas sozinha (nenhum familiar) fui com uma amiga, e passamos separadas o oficial foi super grosso quando perguntou se estavamos juntas e perguntou sobre se no mesmo teto, falamos q nao, e nos botou em filas separadas. Agora, vou com meu primo. Nao moramos na mesma casa mas temos o mesmo sobrenome. Como fica o preenchimento neste caso? Preencho que estou viajando sozinha ou com ele? Passamos juntos na imigracao com o oficial? muito obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mariana. Que bom que curtiu o post! Fico feliz! 🙂
      Pode passar junto com ele, mas cada um deve ter seu próprio formulário. Vocês deixarão o campo sobre acompanhantes em branco, pois o formulário pergunta sobre familiares que moram com você. No formulário ficará como se você estivesse viajando sozinha, mas o oficial saberá que você está acompanhada, pois farão a entrevista juntos. Ele irá perguntar qual o relacionamento de vocês.
      Vou te dar o meu exemplo: eu sempre viajo com minha mãe e não moro com ela. Fazemos um formulário para cada e passamos na entrevista juntas. Nunca tivemos problemas. Foi um oficial da imigração que me explicou que devemos fazer dessa forma. Antes eu fazia um formulário só para nós duas, mas estava errado.
      Bjs,
      Fernanda

  11. Bom dia.
    Se eu fizer o processo pelo APC Kiosk, pulo a parte da entrevista na imigração?

    Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Otavio. Tudo bem?
      O fato de poder usar o APC Kiok não indica que irá pular a entrevista. Dificilmente portadores de passaportes brasileiros são liberados da entrevista na imigração americana. Em geral, o formulário impresso pela máquina virá com um “X” marcado, o que indica que será necessário passar pela entrevista.
      Bjs,
      Fernanda

  12. Carina Lobato Gomes Moreira em

    Nossa me ajudou muito esse post!!!!Mas fiquei com uma duvida. Vou viajar com meu marido e você falou que pode ser um formulário por família, quando for informar por exemplo nome data de nascimento e passaporte tem campo no formulário para preencher as informações de nos dois ou coloco só o meu ou o dele?
    Muito Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Carina. Tudo bem?
      As informações preenchidas no formulário devem ser de apenas um de vocês.
      Bjs,
      Fernanda

  13. Mariana Gonçalves em

    Olá, Fernanda! Tenho uma dúvida quanto a entrevista com o oficial da imigração: Eu tenho 18 anos e irei viajar com a minha família porém eles não falam inglês, então, sou eu quem irá responder as perguntas. Irá ter algum problema? Eu poderei responder o formulário também?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mariana. Tudo bem?
      Você pode sim preencher o formulário e falar pela sua família, já que conseguirá se comunicar melhor com o oficial.
      Bjs!

  14. D. Junior em

    Olá,

    Irei para Cancún em fevereiro com conexão em Miami na ida e na volta (não farei stopover). Na volta estou pensando em trazer algumas garrafas de tequila (3 no máximo) e molho de pimenta. Esses itens podem trazer alguma complicação na alfândega em Miami? Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Junior. Tudo bem?
      Quanto a bebidas alcoólicas, até onde sei, a circulação é permitida desde que sua composição não exceda 70% de álcool e que cada pessoa carregue no máximo 5 litros. O molho pode, desde que seja industrializado.
      Sendo assim, você não deve ter problemas, mas lembre-se que todos esses itens, por serem líquidos, devem ser levados apenas nas malas despachadas. De preferência, distribua-os entre 2 ou mais malas despachadas.
      Malas despachadas com grandes quantidades de líquidos ou eletrônicos costumam ser inspecionadas pela TSA, por isso, use cadeados do tipo TSA. Esses cadeados podem ser facilmente abertos pelos oficiais, sem precisar quebrá-los.
      Bjs,
      Fernanda

  15. Renata Oliveira em

    Bom dia
    Adorei seu post.
    Irei agora início de dezembro para Orlando eu e minha filha de 11 anos e faremos escala em Atlanta. Pai dela está morando legal em Orlando eu ficarei em hotel e ela casa dele. Eu voltarei após 1 semana e ela só final de janeiro. No formulário preencherei em meu nome e endereço do hotel? Dela não será mencionado nada? O passaporte dela já tem autorizacao de viajar desacompanhada ou so mente com um dos genitores então não preciso da autorizacao dele via cartório sabe me dizer se é tranquilo a viagem assim? 1x para fora do país com ela.
    Aguardo resposta
    Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Fico feliz em saber que curtiu o post, Renata. Obrigada pela visita! 🙂
      O formulário não pergunta sobre tempo de permanência, então, se a diferença fosse só essa, poderiam fazer um formulário só. Como também ficarão em endereços diferentes, no meu entendimento, deveriam fazer um formulário para cada, mas não tenho certeza se há necessidade.
      Eu nunca viajei com crianças, mas nos grupos de viagem que participo vejo muita gente comentando que pediram para ver a autorização de viagem impressa, tanto na saída do Brasil, quanto na entrada nos EUA, mesmo com ela constando no passaporte. Sinceramente não sei se é verdade, mas por conta dessa incerteza, muita gente continua fazendo aquela autorização em 3 vias no cartório.
      Bjs,
      Fernanda

  16. JANAINA SOUZA em

    Boa tarde Fernanda amei suas dicas,se puder me ajudar.
    Essa entrevista se dar ingles?
    Geralmente podemos ficar quanto tempo nos EUA?
    Caso eu prefira o formulario ao inves do eletronico Pode?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Janaina. Que bom que curtiu as dicas! 🙂
      Na imigração, a entrevista é inglês. Se você não souber falar a língua, informe ao oficial e ele tentará se comunicar em espanhol ou chamará alguém para auxiliá-lo.
      O tempo de permanência máximo para quem tem visto de turismo é de 6 meses. Este tempo é determinado pelo oficial da imigração no momento da entrevista. Ele pode conceder dias, semanas ou até 6 meses.
      Se no seu aeroporto de chegada houver as máquinas de auto atendimento, você não conseguirá fazer com o formulário de papel, até porque ele nem será disponibilizado. O APC é bem simples de ser utilizado e as perguntam aparecem em português, é só selecionar o idioma no início do processo.
      Bjs,
      Fernanda

  17. Bom dia,
    Vou viajar para NY e vou levar US$3500,00 em dinheiro, o valor ultrapassa 10 mil reais é preciso declarar para RFB?

    Obrigada.

  18. Carlos Alcantara em

    Queria agradecer e muito aos esclarecimentos do seu Blog. Como ele está me ajudando em uma viagem que farei em Dezembro. Todas informações e dicas são muito claras e objetivas. Minha pergunta é ainda uma clássica, quanto(valor permitido) posso trazer de mercadoria dos EUA. Estarei viajando com minha esposa e filha de 11 anos. Se comprar algo lá e vier usando tipo, telefone, ou algum eletrônico tenho de fazer o quê?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Carlos. Que bom que está curtindo as dicas. Fico feliz! 🙂
      O limite é de até 500 dólares por pessoa em compras feitas no Duty Free na ida e durante a permanência nos EUA e mais 500 dólares em compras somente no Duty Free do primeiro aeroporto de chegada no Brasil.
      Artigos considerados de uso pessoal como livros, roupas, perfumes, produtos de beleza, 1 celular por pessoa, 1 câmera por pessoa, são isentos do imposto e, portanto, não entram nessa cota de US$ 500. Laptops e tablets não são considerados itens de uso pessoal.
      Veja aqui todas as informações: http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/aduaneira/viagens-internacionais/
      É importante lembrar que se for parado na alfândega e estiver, por exemplo, com muitas roupas visivelmente novas, poderá ser taxado, mesmo sendo itens de uso pessoal. A quantidade comprada deve ser coerente com o tempo de viagem para evitar a cobrança de impostos.
      Se for comprar celular, não leve o seu aparelho atual. Leve apenas o chip e volte com o celular novo já sendo usado. Já se comprar laptops ou tablets que custem mais de US$ 500 o jeito é declarar ou correr o risco.
      O imposto é pago somente sobre o valor que excede os US$ 500. Por exemplo, se suas compras não isentas totalizarem US$ 1.000, você será taxado sobre US$ 500. É importante guardar as notas fiscais de tudo que pode ser taxado ou a Receita Federal pode estipular o valor que quiser para os produtos.
      Bjs,
      Fernanda

  19. Bom dia! Em janeiro passado fui a nyc e durante o voo passou um recado da alfândega na telinha. Pelo que entendi, pelo menos naquela época (muda tudo toda hora), vc poderia fazer um pré cadastro na imigração por 100 dólares. Eles davam site mas não sei pq diabos eu não acho isso em lugar nenhum. Lá eles falavam que era indicado pra quem vai sempre aos eua. E que esse procedimento seria sempre mais rápido.
    Dai quando descemos, tinha a novidade dos computadores pra tirar as fotos. Mas não pude fazer pré cadastro (na imigração como vi no voo) pq não dava p usar o celular. E esse pré era feito em um site. Enfim. Estou voltando agora dia 23 de janeiro. Prestarei mais atenção. 😂 sabe de alguma coisa sobre?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Iza. Tudo bem?
      Existem alguns programas que permitem esse acesso mais rápido na entrada dos EUA, mas nada que sirva para portadores de passaportes brasileiros.
      Você deve ter visto um vídeo à respeito do Global Entry, que se destina à cidadãos de 9 países. Se quiser ver, os requisitos estão aqui: https://www.cbp.gov/travel/trusted-traveler-programs/global-entry/eligibility
      Existe ainda o Sentri, que é para acesso rápido à fronteiras terrestres ao sul dos EUA e o NEXUS, que é somente para americanos, canadenses e alguns mexicanos.
      Outra coisa que existe para acelerar o processo da imigração são os APC Kiosks. Muitos aeroportos dos EUA já estão usando a tecnologia. Os APC são máquinas de auto atendimento que eliminam a necessidade de preencher o formulário de papel da alfândega e adianta o scan de passaportes, coleta de digitais e fotos. Ao chegar no oficial da imigração, é necessário apenas entregar o ticket que é impresso pela máquina e responder algumas perguntas ou apenas entregar o ticket. Os APC Kiosks podem ser usados por todos os portadores de vistos B1 ou B2, mas nem sempre estão disponíveis nos aeroportos/terminais de chegada. Você só saberá se fará o processo com o formulário de papel ou o automatizado durante o voo com destino aos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  20. Wellerson em

    Olá Fernanda, tenho uma dúvida cruel: Fui para o U.S em 2001 e agora estou retornando com visto de turista tirado este ano. Minha dúvida é: posso ir direto para os quiosques ou preciso necessariamente passar pelo oficial de imigração?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Wellerson. Tudo bem?
      Portadores de visto B1/B2 podem usar os APC Kiosk, se disponível no aeroporto/terminal de chegada nos EUA.
      De qualquer forma, nem todo mundo que usa o APC é liberado direto, sem passar pela entrevista. Você só saberá se precisará ou não de entrevista quando entregar o ticket impresso pela máquina ao oficial.
      Bjs,
      Fernanda

  21. Priscila em

    Bom dia, Fernanda. Post esclarecedor 🙂
    Se possível me ajudar, tenho uma dúvida. Farei apenas conexão em NY com destino a outro país. Viajarei com meu marido (união estável em cartório), mas, como ele trabalha em outra cidade, tem dois endereços: um comigo e outro. Nesse caso, você sugere que preenchamos um único formulário, indicando o nosso endereço conjunto? Ou seria melhor dois? No momento da solicitação do visto ele colocou o endereço e da outra cidade.
    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Priscila. Tudo bem?
      Que bom que gostou do post! Fico feliz! 🙂
      Podem preencher um único formulário de entrada para os 2 sim.
      Nesse formulário não colocarão o endereço que moram e sim o endereço de hospedagem nos EUA.
      O processo do visto é completamente desconectado do processo de imigração, portanto, não importa o endereço que ele colocou no DS-160… isso nem será checado. O fato de terem união estável enquadra vocês no conceito de família, portanto, podem fazer todo o processo de entrada nos EUA juntos.
      Bjs,
      Fernanda

  22. Olá, irei para os EUA visitar meu irmão ele está ilegal, mas irei pra casa de um amigo dele que está totalmente legal, e ele me mandará uma carta você acha que posso ter algum problema quanto a isso?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Angela. Tudo bem?
      Você já tem o visto e quer saber se pode ter problemas na entrada nos EUA, correto?
      Se é este o caso, acredito que não terá problemas. Você deverá preencher o formulário de entrada com o endereço de hospedagem (casa do seu amigo). Em geral, os oficiais não tem questionado sobre o local de hospedagem (se é hotel, casa de alguém etc) eles apenas verificam o formulário. Se perguntarem, basta dizer que trata-se da casa de um amigo. É bom você saber certinho o status desse seu amigo: ele é cidadão, está com visto de estudante, trabalho etc?
      Não há motivos para chegarem até essa questão do seu irmão. Nada precisa ser comentado nesse sentido.
      Você não deverá precisar apresentar a carta convite, mas não custa levar, por precaução.
      Bjs,
      Fernanda

      • Sim eu já possuo o visto, vamos eu e minha mãe na viagem, fiquei com medo pois tiramos o visto juntos eu ele e minha mãe… será que não aparece nada no sistema sobre isso, dizem que não é bom ter parentes ilegais lá pois acham que você pode querer ficar por lá.

        • Fernanda Knopp em

          Entendi, Angela.
          O processo de visto é completamente separado do processo de imigração, portanto, não deverá haver questionamentos nesse sentido.
          Bjs,
          Fernanda

  23. Viviane Moreira em

    Na foto do visto meu marido esta gordinho e sem barba, agora está bem mais magro e com barba. Isso tem algum efeito na imigração? Ele deve retirar a barba para evitar dificuldade na imigração? (Vamos para Orlando)

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Viviane. Tudo bem?
      Não deveria dar problema, afinal quantas pessoas não mudam bastante em 10 anos, que é o tempo de validade do visto, não é mesmo? Eles conseguem ver os traços do rosto e identificar que se trata da mesma pessoa. Além disso, a identificação também é feita por impressão digital. Não acho que precisem se preocupar com isso, o que pode acontecer é o oficial ficar olhando a foto e o rosto do seu marido por mais tempo. Na verdade, eles já fazem esse “cara, crachá” meio demorado com todo mundo, mas não se intimidem… é super normal. rs
      Bjs,
      Fernanda

  24. Fernando em

    Boa noite, parabéns pelas dicas e informações.
    Eu e minha namorada vamos a miami em Fevereiro ficando 2 dias em miami depois partindo em um cruzeiro pelo caribe mais 2 dias em miami ate a volta para o Brasil. Estivemos em Orlando junto com mais membros da familia em 2014 e foi tudo muito tranquilo na imigração, preenchemos os formularios e o passamos juntos pela entrevista, mas pelo que estive lendo agora no aeroporto de Miami certamente iremos ter que passar pelo APC, minha duvida é: posso fazer o processo dela no terminal junto com o meu? Incluindo ela como familiar e o terminal irá imprimir 2 vias como se fosse os 2 formulários ou ela deverá fazer tudo a partir do zero.

    Muito Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fernando. Obrigada! Que bom que gostou do post! 🙂
      Para o APC se aplicam as mesmas regras do formulário de papel, ou seja, se não moram juntos devem preencher suas informações separadamente e cada um terá um papel impresso. Vocês podem se dirigir juntos para o APC e aí um dos dois preenche seus dados primeiro e finaliza imprimindo o papel e depois o outro faz o mesmo processo do zero. Em seguida, vocês poderão passar juntos na entrevista do imigração/alfândega.
      Bjs,
      Fernanda

  25. Oi , gostei muito do seu blog … Eu vou viajar com dois amigos (Eles irão em vôo separados do meu , pois decidi ir junto depois que eles já tinham comprado as passagens deles) agora dia 18 , iremos visitar uma amiga que está fazendo pós lá … iremos ficar na casa dela, porém iremos fazer um giro , São Francisco e Las Vegas .. ( ficaremos em hotel nesses dois destinos) será que eles podem implicar por estarmos indo pra casa de uma amiga??? E oq você acha que devo preencher sobre o endereço que vou ficar ? O da minha amiga que é o primeiro destino ? Desde já obrigada !!!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nathy. Que bom que curtiu o blog! Fico feliz! 🙂
      Em geral, nada é perguntado sobre o local de hospedagem, pelo menos há anos que não me perguntam sobre isso. De qualquer forma, se perguntarem, não tem problema dizer que ficará na casa de uma amiga, se ela estiver em situação legal por lá. Não acho que implicarão com isso. Podem fazer perguntas sobre ela, mas não se assuste, é só responder na boa. Pode mencionar também que visitará outras cidades durante sua estadia nos EUA, se necessário.
      Você só precisa colocar o endereço do primeiro local de hospedagem no formulário.
      Bjs,
      Fernanda

  26. Ana Rita Rios em

    Boa noite Fernanda!
    Me tire uma dúvida, por favor. Vou para EUA com familia e uma amiga que é menor, só tem 15 anos. No preencimento do formulario que sera entregue dentro do avião, na parte que tem; número de membros da familia, essa menor, que não mora conosco, terá que preencher um formulário separado? E no local que tem: número de membros da familia ela coloca o que? Quantos?
    Ana Rita

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana.
      Ela preenche um formulário só para ela e deixa o campo “número de familiares…” em branco, já que da família dela, só terá ela mesma. Família, nesse caso, são apenas pessoas que moram no mesmo endereço. Mesmo fazendo um formulário separado, ela pode passar com você e sua família na entrevista da imigração e alfândega.
      Bjs,
      Fernanda

  27. Ana Rita Rios em

    Fernanda, boa noite! Estou viajando de férias para Orlando com marido, filhos e um filha menor de uma amiga em fevereiro de 2018. Eu meu marido e minha filha de 14 anos, moramos juntos, outros dois filhos que tambem vão, moram juntos mas em uma outra residencia. Também vamos levar uma amiguinha de nossa filha que tem 15 anos. Estou preocupada com a chegada no aeroporto. Nesse caso, preencheremos quantos formulários? Seriam três? E poderemos passar juntos na imigração mesmo com mais de um formulario? E se perguntarem sobre a amiguinha de nossa filha? Tenho medo de da problema mesmo que eu tenha a autorização dos pais dela. Aguardo resposta. Um abraço!
    Ana Rita

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana. Tudo bem?
      Pelo forma que me orientaram na imigração este ano, deve ser preenchido um formulário por família que mora junto, portanto, seriam 3 formulários. Todos podem passar juntos na entrevista da imigração/alfândega.
      Você deve ter a autorização do pai e mãe da menina (em 3 vias, com firma reconhecida) e o ideal é ter uma via em inglês. As pessoas costumam levar a autorização só em português mesmo, mas já soube dos oficiais da imigração reclamarem por não serem obrigados a entender nossa língua. :-/
      A autorização de viagem assinada pelos pais dela é suficiente para permitir que ela viaje com vocês. O que teria além disso, seria os pais fazerem uma procuração pública concedendo guarda provisória à vocês durante o período da viagem, mas não acho que seja necessário.
      Bjs,
      Fernanda

  28. Boa noite Fernanda!
    Adorei seu blog! Vou viajar com uma amiga para os EUA em Dezembro de férias. Não somo parentes, mas moramos juntas há um bom tempo. Vamos para Disney, depois vou visitar uma tia que mora no Texas, passaremos tb dois dias em Las Vegas e um final de semana na casa de amigos. Estamos um pouco preocupadas com a imigração pois iremos passar 33 dias la. Minha duvida é justamente sobre a possibilidade de fazermos a entrevista juntas na imigração, já que moramos juntas, mas não somos parentes. O que falar na triagem da imigração, já que moramos juntas? Quanto aos locais que iremos ficar, podemos levar por escrito os endereços de cada local, se eles estenderem as perguntas? Outra dúvida a reserva do primeiro local que iremos nos hospedar está em meu nome, tem algum problema para ela, se fizermos a entrevista em separado? Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Que bom que curtiu o blog, Liana! Obrigada pela visita! 🙂
      Podem fazer a entrevista juntas sim e falem que são amigas que moram na mesma casa.
      Não precisa citar todos os locais que ficarão. No formulário só é preciso informar o primeiro local de hospedagem. Na entrevista podem dizer as demais cidades que visitarão, mas só se perguntarem sobre isso. Vocês podem levar todos os endereços anotados, mas dificilmente precisarão entrar nesses detalhes.
      Não tem problema a reserva estar no seu nome e não acho que separarão vocês. Dificilmente pedem para ver reservas. Em todo caso, cada uma pode levar uma cópia da confirmação da reserva, apenas por precaução e aí, se necessário, basta sua amiga explicar que ela está viajando com você e por isso a reserva está no seu nome.
      Mas assim, como falei, dificilmente precisarão se explicar muito ou mostrar reservas.
      Bjs,
      Fernanda

  29. Boa noite! no item 8 do formulário devo citar o pais no qual fiz apenas uma conexão inferior a 8horas?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Anahi.
      Tem gente que coloca o país de conexão, tem gente que não coloca. Eu não coloco, pois entendo que se não saí do aeroporto durante a conexão, não visitei o país.
      Bjs,
      Fernanda

  30. Fernanda, boa tarde! Minha duvida é sobre o formulário. Estarei viajando para Orlando, eu, marido, filho e minha mãe. A questão é ela preenche um papel da alfandega separado e podemos todos passar juntos na entrevista. Ou eu preencho um único formulário e declaro que estamos levando mais de 10000 mil dólares. Muito obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Christiane. Tudo bem?
      Na minha última viagem o oficial me orientou da seguinte forma: familiares que moram em casas separadas podem passar juntos na entrevista da imigração/alfândega, mas devem ter formulários separados. Portanto, se sua mãe não mora com você, ela deve fazer um formulário para ela e você, seu marido e seu filho terão outro formulário (apenas 1 formulário para os 3). Vocês poderão passar juntos.
      Se no total terão mais de 10mil, dividam esse valor entre os 2 núcleos familiares (sua mãe leva uma parte e você e seu marido, a outra parte). Se o valor portado por núcleo familiar for inferior a 10mil, não precisarão declarar.
      Bjs,
      Fernanda

  31. joselete em

    Boa noite, gostaria de saber se é obrigado levar cartão, eu não tenho, vou levar menos de 10 mil dólares eu passo?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Joselete. Tudo bem?
      Você não é obrigada à levar cartão de crédito para viajar para os EUA, porém, hotéis e locadoras de veículos costumam registrar um cartão de crédito como garantia no check-in. Os estabelecimentos também podem aceitar depósitos em dinheiro para esse fim, mas aí seria bom você checar antes com o hotel/locadora.
      Se as reservas não estão no seu nome e suas cias de viagem levarão cartões de crédito internacionais, aí não tem problema algum você não ter cartão.
      Levar menos de 10mil dólares não é um problema. Você deve estar levando uma quantia coerente com o número de dias de sua viagem, que seja suficiente para cobrir suas despesas.
      Bjs,
      Fernanda

  32. Ana Cristina de Andrade Sena Costa em

    Bom dia ,

    Ja fui outras vezes para orlando , mas sempre preenchi um formulário de entrada pra cada um dos meus familiares- marido e filhas , mas como vi aqui , posso preencher somente um com meus dados , uma vez que serei a pessoa que respondera as questões da imigração , correto ?
    apenas o numero do meu passaporte sera preenchido ? e os demais ? Grata , Ana Cristina

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana. Tudo bem?
      Quando foi a última vez que esteve nos EUA? Te pergunto isso, pois até uns 4 ou 5 anos atrás existiam 2 formulários: 1 individual (para a imigração) e 1 por família (para a alfândega). Atualmente, só existe o formulário da alfândega e este, realmente, deve ser apenas 1 por família. Você deve preencher o formulário apenas com o número do seu passaporte.
      O formulário da alfândega serve para checar se estão levando alimentos ou outros artigos não permitidos ou controlados e/ou valores superiores a 10 mil dólares por família. Somente isso.
      O controle da imigração, ou seja, controle de entrada e saída nos EUA é feito de forma 100% eletrônica, através da leitura do passaporte de cada um, por isso, não é mais necessário nenhum tipo de formulário individual.
      Bjs,
      Fernanda

  33. Boa noite, Fernanda!! Estou indo pra Miami em novembro, meu voo faz escala no Panama, mas não sairei da área de desembarque. No item 8. consta “Países visitados antes de chegar ao EUA”, preciso constar Panama neste item??

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nelson.
      Eu já fiz essa conexão algumas vezes e deixei esse campo em branco. No meu entendimento, se não saiu do aeroporto, não visitou o país. rs Também sei de pessoas que, na mesma situação, já colocaram o Panamá como país visitado e também não tiveram problemas. Acho que não faz muita diferença.
      Se eles ficam com alguma dúvida em relação ao que colocou no formulário, o oficial da imigração pergunta durante a entrevista. É bem tranquilo.
      Bjs,
      Fernanda

  34. Bom dia Fernanda, vou ir pra Miami no final do ano e vou ficar 2 semanas, estou com medo de ser barrado na imigração por não saber falar inglês.

    Irei sozinho, mas encontrarei minha namorada após 2 dias, nesse tempo ficarei em um hotel e depois que ela chegar irei ficar no hotel dela, preciso dizer isso pra eles que vou mudar de hospedagem e tals… ??? porque se eu mostrar a passagem de volta, mostra a data que vou ficar 2 semanas, e a reserva do hotel tá só por 2 dias.

    Obs: Não sei falar inglês hahaha

    Bj

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcos. Tudo bem?
      Calma! Ninguém é barrado por não falar inglês.
      Vá preparado para dizer a seguinte frase quando chegar ao guichê da imigração: “Sorry, I don’t speak English”. Nesse momento, ou o oficial vai apenas pegar seu passaporte, colher suas digitais e tirar sua foto (que é o procedimento padrão) e te deixar passar sem perguntas ou ele vai tentar falar com você em espanhol, portunhol ou vai chamar alguém (ou te levar até alguém) que possa traduzir a entrevista.
      No formulário, você só precisa colocar o endereço do primeiro hotel que ficará e eles não costumam perguntar sobre isso na entrevista da imigração. O que eles perguntam sempre é quanto tempo ficará nos EUA e, nesse caso, você deve responder o tempo total que ficará lá: 2 semanas. Eles não costumam pedir para ver comprovante de reserva de hotéis, mas é claro que você deve tê-las, por precaução. Aí, só se perguntarem especificamente sobre onde ficará hospedado, é que você deve explicar que será em 2 hotéis diferentes. Ah, se perguntarem se está viajando sozinho, pode mencionar que encontrará sua namorada em 2 dias. Sem problemas!
      O importante é só responder o que for perguntado, só mostrar o que pedirem e sempre falar a verdade.
      Vai dar tudo certo!
      Bjs,
      Fernanda

  35. Marta Barreto em

    Boa noite! Vou para Orlando em 09/10 nosso vôo tem conexão no Panamá, preciso colocar este país como país que fui antes dos EUA? A coneção será de apenas 2 horas e não sairemos do aeroporto!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marta.
      Isso realmente não está muito claro nas instruções do formulário, mas no meu entendimento não precisa colocar, já que você nem vai sair do aeroporto. Eu já fui para os EUA pelo Panamá algumas vezes e sempre deixei esse campo em branco.
      Bjs,
      Fernanda

  36. guilherme viana coelho em

    No campo que pede para colocar o nome e sobre nome e ultimo nome eu devo colocar da mesma forma do passaporte? pois no passaporte eu coloquei como sobre nome o nome do meio e o ultimo nome ultimo

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Guilherme.
      Coloque separado, como pede no formulário, ou seja, primeiro seu último sobrenome, depois seu nome e depois seu(s) sobrenome(s) do meio. Se seu sobrenome do meio for muito grande ou tiver mais de um, pode colocar apenas as iniciais.
      Bjs,
      Fernanda

  37. Boa noite. Estarei viajando no mesmo dia que chego nos EUA, 12 horas depois, para a Europa e só na volta da Europa eu ficarei 6 dias nos EUA. COmo devo preencher? Em trânsito? Ou já coloco o endereço que ficarei nos EUA? Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Marcos. Tudo bem?
      Quando chegar nos EUA você vai sair do aeroporto? Se não for sair, poderá colocar apenas “transit” no campo que pede o endereço de estadia. Não precisa mencionar que depois da Europa irá voltar aos EUA. Essa informação não é relevante.
      Quando for da Europa para os EUA preencherá novamente o formulário. Desta vez sim, coloque o endereço que ficará nos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  38. Priscila em

    Oii tudo bem? Meu nome é Priscila e estou viajando para NY em janeiro, porém não tenho cartão de crédito, gostaria de saber se posso levar o da minha tia! 🙂

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Priscila. Tudo bem?
      A maioria dos lugares pede para ver um documento com foto quando pagamos com cartão de crédito, sendo assim, você não conseguirá usar o cartão da sua tia. Veja se ela ou outro parente seu pode pedir um cartão de crédito adicional no seu nome. Costuma ser um processo bem simples e o cartão chega rápido. Lembrando que deve ser um cartão de crédito internacional.
      Bjs,
      Fernanda

  39. Bom dia! Eu e minha esposa estamos indo para Filadélfia (casa de parentes), ficaremos durante 30 dias, mas durante o mês que iremos à Filadélfia vamos para o México, para um resort, passar 7 dias. É obrigatório eu falar na imigração que irei para o México?
    Abs

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Daniel. Tudo bem?
      Na imigração eles estarão querendo saber apenas sobre sua estadia nos EUA, portanto, não precisa citar que vai ao México. Pelo que entendi, você vai ao México e depois retorna aos EUA, certo? Nesse caso, fará imigração nos EUA novamente.
      Bjs,
      Fernanda

  40. Cláudio Drumond em

    Bom dia Fernanda! Minha dúvida diz respeito ao preenchimento do número do passaporte. Como sou eu quem vai preencher o formulário, ponho só o número do meu passaporte ou preciso colocar o da minha esposa e filha também? Obrigado e parabéns!

  41. Paula Bortoletto em

    Olá, Fernanda! Obrigada pelo post, mas tenho algumas dúvidas sobre o que se enquadra em que categoria… Será que consigo levar paçoca, por exemplo, desde que industrializada??

    • Fernanda Knopp em

      Sendo industrializada não vejo problemas, Paula. O que não pode levar são produtos in natura, como carnes e vegetais.
      Bjs,
      Fernanda

  42. Oi! Queria saber se consigo pegar esse formulário no aeroporto de SP no guichê quando apresentar os documentos ou só dentro do avião indo para os EUA.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Regina.
      Que eu saiba, esse formulário não fica disponível nos guichês das cias aéreas. Ele é entregue durante os voos com destino aos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  43. Ola Fernanda. Quanto a declaração de portar, em família, valor superior à US10,000.00. Tenho uma dúvida. Minha viagem esta marcada para dia 20/09 (que rezo esteja tudo ao menos quase tudo normalizado no aeroporto de miami). Bom, só vamos ficar 08 horas no aeroporto de Miami, para conexão. Nosso destino é Madri. Temos visto americano. Já visitamos USA. No retorno, em outubro, sim, vamos ficar em Miami. Daí a minha dúvida, preciso declarar valor acima dos US10,000.00? Se necessário, o formulário adicional é entregue pela alfandega em Miami mesmo? Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Rui. Tudo bem?
      Que eu saiba, tem que declarar sim. Agora em agosto estive em trânsito nos EUA indo para o Canadá e, mesmo assim, o oficial me perguntou quanto eu estava portanto.
      Nos EUA, você deve declarar se estiver com dinheiro em espécie equivalente a mais de 10 mil dólares por família. Se necessário, eles fornecem o formulário extra lá na hora mesmo.
      O certo é preencher a e-DBV para a Receita Federal ainda aqui no Brasil, informando saída de valores acima de 10 mil reais (ou equivalente em outras moedas) e também levar o comprovante da compra de moeda estrangeira. A e-DBV deve ser preenchida aqui: https://www.edbv.receita.fazenda.gov.br/edbv-viajante
      Sinceramente não sei se vão exigir tudo isso, já que estará apenas em trânsito, mas o ideal é estar sempre com tudo certinho, já que nunca se sabe como será o processo na imigração.
      Bjs,
      Fernanda

  44. Boa noite, Fernanda. Estamos indo para Orlando em dezembro. Somos eu, meu marido, meu filho de 14 anos e um afilhado de 13 anos. Sendo meu afilhado menor, mas não formando o mesmo núcleo familiar, terá q preencher um formulário separado do nosso? Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      No meu entendimento sim, Magna. Esse ano, o oficial da imigração que me atendeu, disse que qualquer pessoa que não pertença ao mesmo núcleo familiar, ou seja, que não more sob o mesmo teto, deve preencher um formulário separado. Acredito que isso deva valer para menores também. Mesmo fazendo formulários searados, poderão passar todos juntos na imigração.
      Bjs,
      Fernanda

  45. Nathália em

    Oi! Vou viajar com minha prima, tenho 18 anos e ela 14. Vou ter que preencher um formulário para nós duas? E quando perguntarem quanto de dinheiro estou levando, devo somar a minha quantia e a dela?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Nathália. Desculpe pela demora em responder. Estava viajando e acabei ficando um tempo sem acesso ao blog.
      Se vocês não moram juntas, preencham um formulário para cada uma. Mesmo assim poderão passar juntas na entrevista da imigração, ok?
      Nesse caso, se forem questionadas sobre o dinheiro que estão levando, devem falar o quando cada uma possui, separadamente.
      Bjs,
      Fernanda

  46. Mauricio em

    Fernanda, muita boa as dicas.
    Eu e minha esposa estamos indo para estudar os 2 com visto f1, vamos antes para Miami na casa de um amigo e depois de 2 semana seguiremos pra Los angeles destino final, minha duvida é:
    No preenchimento do endereço posso colocar o endereço do meu amigo? Ou tenho que colocar o endereço em los angeles o qual não tenho ainda?

    E em relação ao valor eu estou levando 10 mil dares e minha esposa também? Tenho que declarar essas 2 quanttias ou esta dentro do permitido?
    Tem alguma taxa a mais se caso eu precisar declarar?

    Obrigado e mais uma vez parabéns pelo post.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mauricio. Peço desculpas pelo demora em responder. Estava fora do país e tive um série de problemas durante a viagem.
      Bom, no formulário de entrada deve constar o primeiro endereço onde ficará hospedado. Durante a entrevista na imigração você pode explicar que ficará 2 semanas em Miami e depois seguirá para Los Angeles, se perguntado.
      O valor declarado deve ser o total por família. Se juntos estarão levando 20 mil dólares em espécie, devem declarar este valor. Não tem nenhuma taxa, mas você precisará declarar que estão portando mais de 10 mil dólares no formulário de entrada e ainda preencher um formulário adicional por lá.
      Bjs,
      Fernanda

  47. Adriana Carvalho em

    Viajarei com meu marido, minha filha e meu sobrinho. Tenho as autorizações de viagem para levá-lo, mas não residimos na mesma cidade. Poderei preencher somente um formulário ou terei que preencher um para ele sozinho e outro para mim, meu marido e minha filha?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Adriana. Tudo bem?
      Podem passar todos juntos na imigração, mas preencha um formulário para seu sobrinho separadamente. Na minha última entrada nos EUA, 2 semanas atrás, foi assim que o oficial disse para fazer. Quando eu voltar de viagem vou até colocar essa informação direitinho aqui no post.
      Bjs,
      Fernanda

  48. Oi Fernanda…vc é uma bencao pra nos !! Amei suas dicas.
    estamos indo pra Italia e temos uma conecao em miami de 12 horas….descobrimos que vamos ter que passar pela imigracao , pegar bagagem e depois fazer novo embarque…suas explicacoes foram otimas..só que como vou ter que pegar bagagem e passar pela imigracao, estou querendo fazer compras em Miami .sera que vou poder embarcar com peso diferente que sai do Brasil ? ja questionei a companhia aerea e mesmo assim fiquei na duvida.
    Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Sonia. Que bom que as dicas estão te ajudando. Fico super feliz! 🙂
      Nem sempre é preciso retirar as bagagens e fazer alfândega se a passagem pelos EUA é apenas uma conexão internacional. Mesmo que tenha que pegá-las, geralmente, é possível redespachá-las logo após a passagem pela alfândega, apenas colocando-as numa esteira. Sendo assim, seria possível sair do aeroporto sem essas malas. Se forem realmente sair do aeroporto com as malas e depois redespachar no balcão da cia aérea, acredito que se não ultrapassarem o limite de peso, a diferença de pesagem não terá problemas.
      Verifique com a cia aérea como poderá fazer para sair do aeroporto, com os sem as bagagens despachadas.
      Bjs,
      Fernanda

  49. ANDRESSA GAMA em

    Olá Fernanda, quem tem passaporte europeu, usando o ESTA, tambem precisa preencher o formulario de entrada?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Andressa. Tudo bem?
      Todos precisam preencher o formulário, até mesmo os americanos. O formulário trata de informações para a alfândega, portanto, não importa se a pessoa tem visto, ESTA ou é residente.
      Bjs,
      Fernanda

  50. Rodrigo em

    Boa noite, Fernanda.
    Tudo muito bem explicado, parabéns.
    Minha dúvida é apenas em relação ao preenchimento no campo “sobrenome/damily name”.
    Sou casado mas não associei o sobrenome da minha esposa, nem ela o meu, portanto temos sobrenomes diferentes.
    Como proceder na hora de preencher?
    Devo preencher “sobrenome / sobrenome” ou qual seria sua sugestão?
    Obg.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Rodrigo. Obrigada. Que bom que está curtindo as dicas! 🙂
      Não tem problema nenhum não terem o mesmo sobrenome. Poderão fazer apenas um formulário para os 2 e passar juntos normalmente. Se é você que vai preencher, coloque apenas o seu sobrenome e o restante dos seus dados.
      Bjs,
      Fernanda

  51. Jose Henrique em

    Boa noite. Estamos indo pra Orlando em setembro. Mas desembarcaremos em Miami. Sou eu, esposa, filha. Meu irmão com esposa e filha. É minha irmã com esposo e filho. Preencho somente um formulário e passamos todos juntos pela imigração ou não? Também estamos levando ao todo mais 10 mil dólares é muito demorado o procedimento para declarar? Desde já obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Jose. Tudo bem?
      Cada núcleo familiar deve preencher um formulário, ou seja, será um para você, esposa e filha, outro para seu irmão e família e outro para sua irmã e família.
      Se cada núcleo familiar, separadamente, estiver com mais de 10 mil dólares, é preciso declarar no forumlário da alfândega e depois preencher um outro formulário específico. Isso acaba sim atrasando um pouco mais o processo, mas não sei exatamente o quanto, pois nunca precisei preencher esse segundo formulário.
      Bjs,
      Fernana

      • Jose Henrique em

        Mesmo preenchendo 3 formulários, podemos passar juntos no mesmo guichê? É que meu irmão não fala absolutamente nada de inglês e fica muito nervoso. Na entrevista do visto, que é em português, ele mudou de cor rsrsrsrs… aí por isso eu gostaria de ajudá-lo. Minha irmã e meu cunhado nem tanto, acho que eles se viram bem. Mas mesmo assim é possível passarmos todos juntos? Já aconteceu com você ou com alguém que você conheça, passar essa quantidade de pessoas no mesmo guichê?

        Mais uma vez obrigado.

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Jose. Primeiramente, peço desculpas pela demora em responder. Estava em Orlando, tive uma série de problemas durante a viagem, inclusive ficando sem acesso ao blog. 🙁
          Respondendo sua pergunta… depende.
          Eu sempre viajo para os EUA sozinha ou com mais 1 ou 2 pessoas e também não me lembro de ninguém conhecido que tenha viajado com um grupo grande como o seu e tentando passar junto na imigração.
          Se eles acharem o grupo muito grande, a pessoa que organiza a fila pode sim separá-los por família. Se fossem um único núcleo familiar não separariam, mas como não são, podem separar. Vocês só saberão na hora, acho que não tem muita regra pra isso.
          Oriente seu irmão que, caso ele tenha que passar sozinho com a família dele, não precisa, de forma alguma, tentar falar inglês. Ninguém é obrigado! Ele deve chegar na frente do oficial, dizer um “Hi. We don’t speak English” e eles é que terão que se virar para fazer a entrevista, seja com um intérprete ou direcionando-os para um outro oficial que fale espanhol ou portunhol.
          Sei que é um momento tenso, mas é apenas uma formalidade e vocês não precisam temer.
          Bjs,
          Fernanda

  52. Leandro em

    Boa tarde Fernanda, tudo bem?
    Parabens pelo conteúdo e obrigado por tantas informações importantes…

    Uma perguntinha:
    Um primo e eu iremos para NY agora em outubro encontrar outros primos que moram em Cleveland. Quando preenchemos a solicitação de visto dele (eu ja possuo) colocamos o endereço da casa dos meus primos em cleveland, no entanto, decidimos recente que ficaremos somente em NY e não mais iremos visita-los. Existe algum problema nessa mudança de planos? Provavelmente ficaremos em um hostel em NY, no formulário preenchemos o endereço do Hostel ou o dos meus primos de Cleveland?

    Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Leandro. Obrigada! Fico feliz em saber que está curtindo o blog. 🙂
      Não tem problema nenhum mudar os planos de viagem. O que colocamos no DS-160 é apenas uma estimativa e não precisa ser cumprido. Fiquem tranquilos.
      Bjs,
      Fernanda

  53. Josieli Di Domenico em

    Olá Fernanda!
    Será que Posso levar, Tapioca, Erva mate para chimarrão e açúcar mascavo?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Josieli.
      Pode levar na mala despachada, desde que sejam produtos industrializados, em suas embalagens originais e em quantidades razoáveis.
      Bjs,
      Fernanda

  54. Fabiano em

    Olá,Fernanda.
    Parabéns pelo post.
    No início de setembro/17 irei para Orlando com minha esposa, filha, afilhada e tia.
    Acredito que passaremos como uma família. Ok?
    Juntos temos mais de 10mil em moeda, portanto deveremos marcar no formula Rio que estamos com mais de 10.000. Acredita que possamos ter algum problema?

    Obrigado

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Fabiano.
      Mesmo não morando todos juntos, podem deixá-los passar como família sim, mas isso você só saberá na hora, pois, por regra, família seriam apenas pessoas que moram na mesma residência.
      Se estarão com mais de 10 mil em espécie, terão que informar no formulário da alfândega e depois preecher um outro formulário. Não tem problema ter mais de 10 mil por família, basta declarar certinho. Claro que isso acaba fazendo a passagem pela alfândega ser mais demorada. Para evitar isso, o jeito seria se dividirem em 2 grupos e dividir também o dinheiro para passar na imigração e alfândega.
      Bjs,
      Fernanda

  55. Qual o tempo que consideram a respeito de declarar haver estado em fazenda? Com animais?
    E havendo conexão no Panamá antes de chegar a Miami é preciso citar?

    • Fernanda Knopp em

      Sinceramente não sei, Junior. Sei que quem declara ter estado em fazendas pode passar por uma outra entrevista para falar onde era essa fazenda etc e pode ter os sapatos e outros pertences checados. Pensando nisso, eu imagino que tenha que ter sido uma visita logo antes da viagem para que seja motivo de preocupação da alfândega americana.
      Pode colocar Panamá na pergunta sobre países visitados antes de chegar aos EUA. Se perguntarem algo, diga que fez apenas uma conexãopor lá, mas não costumam perguntar nada sobre isso.
      Bjs,
      Fernanda

  56. Oi Fernanda, adorei o seu post e sua gentileza de responder um por um. Obrigada desde já. Vou para estados unidos para o ano Novo quero ficar por 15 dias😉. Tirei meu visto e graças a Deus foi tranquilo. Respondi tudo certo para cônsul de acordo com meu formulário que poderia declarar. Lendo as perguntas e resposta me conforto. Mas, confesso que dá um medo mesmo assim. Eu falo e entendo pouco o inglês, falta prática. É melhor falar que não falo inglês? Para ser barrados precisa de algo muito grave? O mês de dezembro é um mês bom para viajar para estados unidos? Vou fazer uma “reserva de hotel” porém vou ficar na casa de amigos. Terá algum problema? Obrigada😘

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Ana. Obrigada. Que bom que curtiu o post! 🙂
      Se não tem segurança pra falar inglês o ideal é dizer que não fala a língua mesmo. Para ser barrada a pessoa deve fazer algo muito sem noção na imigração ou pode haver alguma suspeita sobre a pessoa. Em geral, é tudo muito tranquilo, apesar do nervosismo que a situação envolve… o que é super normal.
      A semana do Natal e ano novo são mega cheias nas cidades turísticas dos EUA, mas isso não significa que não dê para aproveitar. Nada que um pouquinho de pesquisa e planejamemto prévio não resolva. 😉
      Bom, na verdade, não tem problema dizer que ficará na casa de amigos, mas se prefere garantir fazendo reserva de hotel, também não tem problema.
      Bjs,
      Fernanda

  57. oi! em 2018 estarei viajando para disney,mas tenho uma duvida: vai ir eu,minha amiga e os pais dela.Como vou passar na imigração se nao somos uma família? Vou ter que passar sozinha?

  58. bom diiiia, estou com uma duvida!
    vamos chegar em orlando na semana q vem e no mesmo dia vamos para boston e ficaremos 10 dias na casa de uma prima, depois voltamos para orlando e ficamos mais 6 dias. Posso colocar somente o endereço do hotel de orlando? nao queria falar que vamos para boston tb. =/

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Liana. Tudo bem?
      No formulário você deve informar seu primeiro local de hospedagem, portanto, deveriam colocar o endereço que ficarão em Boston. O certo é assim, mas aí fica à seu critério.
      Boa viagem!
      Bjs,
      Fernanda

  59. Olá. Fiquei com uma dúvida:

    Posso levar Goma de Mandioca? Aquela que faz Tapioca?
    E massa para fazer Cuscuz? Ambas industrializadas.
    Ps. Algo próximo a 3kg de cada.

    Abraço,
    Bruno

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Bruno.
      Nossa, nunca levei tanta comida assim… rs Mas sendo industrializado e levando na bagagem despachada, acredito que não tenha problema. Essa quantidade que quer levar é muito grande para colocar na bagagem de mão. É sempre melhor levar os alimentos nas suas embalagens originais, para o caso de haver inspeção da bagagem.
      Bjs,
      Fernanda

  60. Boa tarde Fernanda.
    Muito bacana mesmo sua atenção em esclarecer todas nossas dúvidas.
    Segue a minha: Quanto a medicamentos controlados.. Vou passar 15 dias na Flórida. Desembarco em Orlando, com meus vários medicamentos controlados. Vou levar na bagagem. Preciso avisar?

    Obrigada!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Thami. Tudo bem?
      Fico feliz em poder ajudar! 🙂
      Não precisa avisar nada, mas o ideal seria você levar a receita desses medicamentos, especialmente se for muita quantidade. Dificilmente vão inspecionar seus remédios, levar a receita é apenas uma precaução para pessoas que carregam muitos medicamentos, especialmente se os for levar na mala de mão e se os mesmos forem de uso controlado. Nunca soube de dar problema, mas nessas horas, não custa termos um cuidado a mais.
      Bjs,
      Fernanda

  61. Beatriz em

    Oi Fernanda,
    Seus textos são ótimos!
    Fiquei em dúvida com essa parte: “os produtos abaixo são proibidos, portanto, marque não (no) em tudo” e logo abaixo tem uma opção falando sobre comidas.
    É proibido levar comida? Eu fiquei um tempão do site da TSA pesquisando item por item e vi que eles permitem o transporte de alimentos.
    Abraço!

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Beatriz. Fico feliz em saber que está curtindo os posts! 🙂
      Pois é, bem observado. rs Me expressei mal… vou corrigir o texto. Alimentos in natura, como vegetais, carnes e coisas do tipo são mesmo proibidos, mas alimentos industrializados podem ser levados em quantidades razoáveis.
      Obrigada pelo toque.
      Bjs,
      Fernanda

  62. francine em

    Bom dia tenho varias duvidas estou indo pra orlando dia 15 de agosto vou viaja sozinho daqui pra la,mais meu marido vai esta la me esperando preciso ter algum dinheiro ali na hora ? e outra nao falo nada em ingles estou com medo de fica fazendo perguntas e nao sabe responder, e na volta vou passar em punta cana tenho que falar tbm.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Francine.
      Nenhuma taxa é paga na entrada dos EUA. Na imigração/alfândega costumam perguntar quanto dinheiro em espécie está carregando, mas você não é obrigada a andar com dinheiro, até porque a maioria das pessoas opta por usar cartões de crédito ou débito.
      Assim que chegar no guichê da imigração diga que não fala inglês (I don’t speak Emglish), eles darão um jeito de se comunicar com você, seja falando em espanhol ou chamando alguém para ajudar.
      Você vai entrar em Punta Cana ou apenas fazer conexão de voo lá? Se for só conexão pode ser que não precise passar por imigração, assim como acontece no Panamá. Não sei exatamente como funciona em Punta, pois nunca fui. Se for ficar em Punta deverá passar na imigração sim, mas como fala-se espanhol, deve ser mais fácil.
      Bjs,
      Fernanda

  63. Leandro em

    Fernanda, boa noite!
    Vou preencher o formulário DS-160 e nele me falaram que tenho que colocar os dados da pessoa com quem vou viajar, no caso seria um amigo do trabalho. Será que tem algum problema em não colocar esses dados e deixar como estarei viajando sozinho já que quando chegar lá vamos te que preencher cada um mesmo. Obrigado!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Leandro. Tudo bem?
      Não tem problema não colocar os dados do seu acompanhante de viagem no DS-160, até porque os planos de viagem informados nele são apenas estimados e não precisam, de fato, se concretizar. Nada impede informar no processo do visto que vai viajar sozinho e acabar indo acompanhado e vice-versa. Agora, lembre-se de dizer na entrevista exatamente o que colocou no formulário, ou seja, se não colocar acompanhante no DS-160, diga na entrevista que pretende viajar sozinho.
      Bjs,
      Fernanda

  64. Boa noite, irei para os EUA dia 13 de dezembro de 2017. No dia 14, chegarei a Orlando onde faço conexão para Miami. Ficarei em Miami até o dia 18, quando , de carro, irei para Orlando. Minha dúvida: quando eles perguntarem o destino final eu devo responder Miami ou Orlando? Obrigado.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Romulo.
      O destino final é Miami, pois será onde você de fato sairá do aeroporto e onde se hospedará primeiro. Não tem problema mencionar que também visitará Orlando durante a entrevista na imigração, caso necessário, mas no formulário de entrada o seu local de hospedagem deverá ser o endereço que ficará em Miami.
      Bjs,
      Fernanda

  65. Oi, estamos indo minha mãe e eu, em outubro porém minha mãe vai ficar até dezembro na casa de amigos, eu volto em uma semana. Vamos ficar num hotel pra turismo. Perguntam qt tempo ficaremos? Se sim, teremos problemas por termos voltas diferentes?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Regis.
      Na imigração sempre perguntam o período de estadia nos EUA sim. O correto seria falarem a verdade, ou seja, que cada um ficará por um período diferente, até porque, apesar do tempo de permanência padrão concedido ser de 6 meses, o oficial pode dar um tempo bem menor, como 15 dias, 1 mês… então sua mãe precisa falar o tempo correto que ficará para que concedam o tempo necessário. É possível que questionem o motivo de ficarem por períodos diferentes, mas isso não deve ser um problema.
      No formulário coloquem o endereço do hotel, já que nele deve constar somente o primeiro endereço de hospedagem mesmo.
      Bjs,
      Fernanda

      • Obrigado Fernanda, pela ajuda. Mas ela vai ficar na casa de amigos, aconselha levar uma carta convite? Seria viável essa reserva de hotel em NY ou acha q podemos ir direto pra casa dos amigos, onde ela ficará?
        Obrigado

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Regis. Eu não tinha entendido… Como você disse no outro comentário: “vamos ficar num hotel pra turismo”, achei que primeiro vocês 2 fossem ficar juntos num hotel e aí você iria embora e sua mãe iria para a casa dos amigos.
          Vocês podem ir direto para a casa dos amigos sim, não tem problema. Muitas pessoas vão para os EUA ficar com parentes ou amigos, isso é comum e, por si só, não é motivo para barrar ninguém.
          A carta convite não é exigida, mas podem levar, por precaução. Há diversos modelos na internet, é só buscar no Google.
          Na imigração não costumam perguntar onde vão ficar. Apenas é necessário colocar o endereço de hospedagem no formulário, mas sem indicar que local é esse, portanto, isso nem deve nem ser questionado.
          Bjs,
          Fernanda

          • Legal Fernanda,
            Muito obrigado pelas palavras, pq realmente isso tem me tirado o sono, de perguntarem sobre o prazo de cada um e eu falar q eu vou ficar uma semana e minha mae 70 dias.
            Bjs
            Regis

            • Fernanda Knopp em

              Eu não vejo problemas, Regis. A verdade é sempre a melhor opção. A única saída fora disso, seria passarem separados na imigração, mas isso ninguém quer, ne? rs
              Bjs!

              • Oi Fernanda, eu novamente.
                To ficando viciado neste seu site, mas minha dúvida, desde o começo foi essa mesmo, será que vão implicar do porque da minha mãe querer ficar 80dias? Pq eu vou ficar so uma semana?? Queremos sim, passar uma semana em NY em hotel, depois sim, a levarei pra Boston e volto. Depois em Dezembro, volto com minha esposa e filho e ela volta conosco. Já estive 2x la, mas nunca com alguem e não acho ninguem que passou por isso pra me falar sobre oque não falar na chegada la. Quero e vou falar a vdd. Viemos pra tour, uma semana e mamãe 80 dias, aí com certeza vão questionar, não acha?

                • Fernanda Knopp em

                  Oi, Regis.
                  Desculpe pela demora em responder. Estava no exterior e tive uma série de problemas durante a viagem.
                  Podem sim questionar sobre o tempo de permanência da sua mãe. Estadias longas sempre podem ser questionadas, mas não porque você ficará menos tempo que ela e sim porque ela ficará por muito tempo.
                  Seu caso é sim diferente já que estarão entrando juntos, mas terão tempos de permanência diferentes. De qualquer forma, o que eu sempre digo é que quem não deve não teme. O caso de vocês, apesar de incomum, pode ser perfeitamente explicado na imigração.
                  Devem colocar no formulário de entrada o endereço do hotel em NY, já que este será o primeiro local de estadia nos EUA e poderão explicar na entrevista, se necessário, que depois irão para Boston. Outra coisa, se não moram juntos aqui no Brasil, preencham um formulário para cada. Poderão passar juntos na imigração mesmo assim, mas cada um com seu formulário. Me explicaram isso nessa minha última viagem.
                  Não tenho muito como te orientar já que tudo que vocês podem (e devem) fazer é dizer a verdade.
                  Bjs,
                  Fernanda

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pedro.
      Você deve preencher o endereço que vai ficar no formulário, mas não precisa indicar se é um hotel ou casa de alguém. Na entrevista na imigração não costumam perguntar sobre o local de hospedagem, mas se perguntarem você terá que dizer a verdade. Isoladamente, o fato de ficar na casa de parentes não é um problema.
      Bjs,
      Fernanda

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Pedro.
      Em muitos aeroportos há oficiais que falam espanhol, se não houver eles dão um jeito para conseguir se comunicar. Um intérprete pode sim ser chamado por eles, se houver necessidade. Você não pode exigir isso, eles chamam se acharem que for preciso. Há muitas pessoas que não falam uma palavra de inglês e ainda assim conseguem se entender na imigração. Já vi centenas de pessoas que não falavam nada com nada e ainda assim passaram sem problemas. rs Já chega avisando que não fala inglês e darão um jeito. Isso não será impedimento para que você ingresse nos EUA. Fique tranquilo.
      Bjs,
      Fernanda

  66. Vivian Caroline L Perricci em

    Adorei as dicas, super válidas.
    Irei para São Francisco em setembro/2017. Viajarei sozinha, porém, vou me hospedar na casa de uma amiga. Ou seja, não tenho reserva de hotel. Estou com receio de dizer que ficarei na casa dela e acabar prolongando a entrevista, já que o fato de estar viajando sozinha pode deixá-los na dúvida rs
    Fora que eles poderão fazer inúmeras perguntas a respeito dela, o que ela faz nos Estados Unidos, onde mora, como nos conhecemos e etc.
    O que eu faço?
    Desde já, obrigada pela atenção.

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Vivian. Obrigada! 🙂
      Normalmente eles não perguntam sobre o local de hospedagem. Você colocará o endereço no formulário, mas eles não costumam perguntar que local é esse e nem pedem comprovante.
      O que você pode fazer é pedir para sua amiga mandar uma carta para você, tipo uma carta convite, sabe? Tem vários modelos, é só buscar no Google. Fora isso não tem muito o que fazer.
      É bom você saber dados de sua amiga: endereço (claro), telefone, nome completo, onde ela trabalha, coisas assim. Só vão entrar nessas questões de local de hospedagem e informações de sua amiga se estiverem desconfiando de algo. Mesmo assim, perguntar muita coisa não significa nada, se responder tudo com calma não terá problemas. Já passei por um pequeno interrogatório na imigração uma vez (estava sozinha), mas foi super tranquilo. Aquela frase “quem não deve, não teme” é como um mantra que repito para mim mesma ao passar na imigração. rs
      Bjs,
      Fernanda

      • Reylane em

        Olá Boa noite!
        Estou para sair da empresa onde trabalho(Vou entrar de aviso dia 01/08) mas meu marido trabalha…estamos querendo conhecer stoughton casa dos meus tios, sera que isso interfere pra tirar o visto? Posso dizer que tenho parentes lá? Nossa viajem se tudo der certo vai ser final do ano e certamente já estarei desempregada, será que vai me questionar ?

        • Reylane em

          Minha tia disse que devemos fechar pacote na agência de turismo incluindo hotel, no caso o valor do hotel já é pago quando compramos as passagens mesmo que nós não vamos ficar em hotel ? ela disse que não podemos mencionar que temos parentes lá.

          • Fernanda Knopp em

            Oi, Reylane.
            Se você não vai ficar num hotel, não tem motivos para reservar um. Você ainda está na fase do visto, né? Então… se você não quer dizer que tem parentes lá, não estará omitindo, mas sim mentindo e isso pode ser um problema. Eu não recomendo. Sempre digo que as pessoas devem dizer a verdade. Esse mito de que não se pode dizer que tem parentes nos EUA é uma grande bobagem. Se o visto da pessoa é negado, não é por conta dos parentes, mas pela condição financeira e falta de vínculos com o Brasil. As pessoas querem se enganar dizendo que não conseguiram porque disseram que tem parentes por lá, mas não é bem assim. Quantas e quantas pessoas viajam todos os anos para visitar parentes e amigos sem nenhum tipo de problema. O que você precisa é provar que tem bons vínculos aqui e dinheiro para se sustentar durante a viagem. Se tiver, não serão seus parentes que vão te prejudicar. A única exceção é quando os tais parentes vivem ilegalmente nos EUA, aí pode prejudicar ambos os lados.
            Na solicitação do visto você não precisa ter planos de viagem fechados, então não importa se dirá que vai ficar num hotel ou casa de alguém. Já na entrada nos EUA você terá que preencher um formulário com o endereço do seu local de hospedagem, mas eles não costumam perguntar que local é esse.
            Bjs e boa sorte!

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Reylane.
          Estar desempregada interfere negativamente na obtenção do visto sim, mas se seu marido trabalha e tem uma boa renda, pode ser o suficiente para os dois conseguirem. Se tiverem bens também ajuda.
          Pode dizer que tem parentes sim. Essa coisa de não poder mencionar isso é bobagem. O problema é quando os tais parentes vivem ilegalmente nos EUA e/ou o solicitante do visto tem uma situação ruim, o que poderia levá-lo a querer tentar a vida nos EUA ilegalmente com a ajuda dos familiares.
          É sempre melhor dizer a verdade, assim a entrevista flui melhor, pois você não precisará tomar cuidado com o que vai falar. Passar sinceridade e firmeza nas respostas durante a entrevista é parte importante da aprovação do visto.
          Boa sorte pra vocês.
          Bjs,
          Fernanda

  67. Olá Fernanda, boa tarde! Parabéns Pelo post, pelas dicas, é tudo ótimo.!
    Estou com algumas dúvidas, estarei viajando com meu irmão e meu namorado. Será a segunda vez do meu irmão no País e a primeira minha e do meu namorado, o processo do formulário eu entendi, estaremos preenchendo 2, eu e meu irmão (1) e meu namorado (outro), na hora se puder passar juntos, apresentamos somente 1. Quem irá nos informar se podemos passar os 3 juntos? Vamos ficar numa casa alugada, onde alguns amigos já ficaram algumas vezes, porém não estou levando contrato, vou fechar quando estiver lá. O que eu devo colocar no formulário? Estou com medo deles nos pedirem algo como confirmação de estadia e eu não tiver nada para apresentar.

    Obrigada.
    Dafne

    • Fernanda Knopp em

      Obrigada, Dafne. Fico feliz em saber que curtiu! 🙂
      Quando estiver na fila para ser atendida por um dos oficiais da imigração, há uma pessoa que fica separando os grupos. Em geral, perguntam o parentesco, mas se não perguntarem vocês podem se antecipar e perguntar se podem ou não passar juntos. É possível que deixem passar, não custa tentar.
      No formulário você deverá colocar o endereço dessa casa e, na imigração, não costumam perguntar sobre o local de hospedagem, nem pedir comprovantes. Pelo menos para mim nunca perguntaram nada além do endereço. Se perguntarem algo diga que fechará o aluguel pessoalmente assim que chegar. Não tem muito o que fazer além de dizer a verdade. Se estiverem com tudo ok, não há motivos para fazerem questionamentos desse tipo.
      Bjs,
      Fernanda

  68. Boa tarde.
    Ao preencher o DS 160, informei que ficaria na cidade de NY.
    No entanto, pretendo comprar passagem para Miami, ficar uns três dias por lá e depois ir para NY e retornar após sete dias para Miami.
    Assim, questiono se tem problema entrar e ficar em cidade diversa ao preenchida no formulário, mesmo que depois eu vá para a cidade indicada?
    Desde já agradeço e a parabenizo pelas dicas.
    Marisa

    • Fernanda Knopp em

      Não tem problema nenhum, Marisa.
      Os planos de viagem informados no DS-160 e entrevista para concessão do visto de turismo são considerados estimativas. Você não precisa seguir o que colocou lá. Durante a validade do seu visto você viaja quando e para onde quiser dentro dos EUA.
      Bjs,
      Fernanda

  69. Olá! Vou viajar essa semana com a família de uma amiga (fomos criados juntos e nos conhecemos a bastante tempo mas creio que isso nao mude nada pois nao somos parentes de sangue) vamos em um grupo de 6 e ficaremos hospedados na casa do tio dela,estou com receio disso. Na hora do formulário não poderei preencher junto a eles,né? e nem na entrevista… E caso me perguntem onde ficar,apenas digo “casa de um amigo” ou,sei lá ” casa de amigo da familia “kkkkk
    Espero que possa me ajudar, e dar uma luz! kk obg!

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Mandy. Tudo bem?
      Pode dizer que é a casa do tio da amiga que está viajando com você, assim saberão que apesar de estar fazendo a entrevista sozinha, está com mais pessoas. Na imigração não costumam pegar muito no pé com isso. Não tem problema o tio ser ou não da sua família. Não faz muita diferença. O importante é você ter onde ficar. Rs
      Realmente por não compartilharem o mesmo sobrenome e/ou não morarem juntos, o certo é fazerem o formulário e passarem separadamente. Teriam que contar uma história bem longa para tentarem ir juntos, mas não vale a pena, pois o pessoal não costuma ter muita paciência. Tudo é muito rápido e objetivo.
      Você não deve ter problemas. Fica tranquila e boa viagem!
      Bjs,
      Fernanda

  70. humberto tadeu henriques gomes em

    Ola Fernanda, sou Brasileiro, mas possuo a cidadania italiana e o passaporte, vou com minha esposa, pergunto com qual passaporte nos devemos sair do Brasil, outra pergunta esse formulario tenho que levar preenchido ou receberei um no avião ou no aeroporto, tenho que pagar alguma taxa, aguardo resposta humberto

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Humberto. Tudo bem?
      Para ir para os EUA você deve sair do Brasil com o passaporte italiano, pois se for usar o passaporte brasileiro terá que apresentar também um visto. Com o italiano você precisa apenas ter um ESTA válido.
      O formulário, em geral, é entregue durante o voo e o ideal é preencher antes de chegar ao destino para adiantar e não perder tempo na imigração que sempre tem longas filas. Há aeroportos que estão adotando o preenchimento desse formulário eletronicamente. Se for o caso, não será entregue esse papel e você deverá usar uma máquina de auto atendimento para fornecer os dados necessários antes de passar pela imigração. As perguntas são praticamente iguais às do formulário de papel. Não precisa pagar nenhuma taxa na entrada dos EUA, apenas preencher esse dados e passar por uma rápida entrevista na imigração e alfândega.
      Bjs,
      Fernanda

  71. Claudia em

    Boa tarde, se eu levar o cachorro pra viajar comigo eles podem não deixar eu entrar por achar que vou pra morar ou não tem problema ? Obrigada

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Claudia.
      Nossa, nunca pensei sobre isso. Realmente não é comum levar animais de estimação em viagens de férias para os EUA, já que é um procedimento relativamente caro (atestados de saúde e taxas da cia aérea) e sofrido para os bichos.
      No meu entendimento não deveria dar problema nesse sentido, pois cachorro é filho né e muita gente quer levar eles pra todo lado mesmo, sem que haja intenção de estar indo para ficar. Agora, não posso afirmar se é tranquilo ou não, pois nunca passei por isso e nem conheço ninguém que tenha levado animais em viagens curtas. :-/
      Bjs,
      Fernanda

  72. Millena Cristiny Xavier Barbosa em

    Oi Fernanda sou a Millena , eu tenho 12 anos e gostaria muito de saber se eu posso viajar sozinha , pós irei passar o Halloween na casa de uma prima , obrigada pelas dicas ! E tbm gostaria de saber se pega internet do Brasil lá fora ! Pq quero muito ter o Google tradutor pra me ajudar e o seu blog tbm , Bjsss vc me ajudou muito mesmo , nem sabia que tinha essas coisas pra preencher ! Sabe me informar tbm mas o menos quanto eu devo levar pós pretendo passar 10 dias lá

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Millena. Tudo bem? Que bom que curtiu as dicas do blog! 🙂
      Você até pode viajar sozinha, mas seus pais precisam tomar algumas precauções para que você não tenha problemas na entrada nos EUA. Além do passaporte com o visto e autorização de viagem assinada pelos seus responsáveis, você deverá levar sua carteira de vacinação, sua certidão de nascimento com tradução juramentada e é bom levar também uma procuração pública (original + uma com tradução juramentada) dando guarda provisória ao parente maior de idade que te receberá nos EUA.
      Você até pode usar a internet da sua operadora aqui do Brasil nos EUA acionando o serviço “roaming internacional”, mas além de custar muito caro, não funciona bem. O ideal é comprar um chip de celular internacional. Eu sempre uso o da Easysim 4U, empresa parceira aqui do blog: http://www.easysim4u.com. Você compra e recebe aqui no Brasil, aí quando chegar nos EUA é só colocar o chip no seu celular e sair usando. Ah, a internet é 4G e ilimitada.
      Em geral, calculamos 50 dólares por dia para alimentação. Para compras é legal você dar uma olhada nos sites das lojas que quer ir e ver os preços dos produtos, assim você saberá mais ou menos quanto gastará. Outras despesas como ingressos e coisas do tipo, o ideal é que você já compre e pague antes de viajar.
      Bjs,
      Fernanda

  73. Olá,

    Primeiramente gostaria de elogiar pelo tempo dispensado para esclarecer as dúvidas.

    Entendi sobre a necessidade de declaração de valores acima de US$10 mil para entrar nos EUA e também declarar para RFB caso o valor ultrapasse os R$10 mil.

    Minha dúvida é com relação a definição de família, pois iremos em um grupo de 10 pessoas sendo:

    Eu, minha esposa, duas filhas e um sobrinho da minha esposa (primeiro formulário)
    Minha mãe, minha irmã (segundo formulário)
    Minha outra irmã, marido dela (não no papel) e a sogra da minha irmã (terceiro formulário)

    O ideal seriamos passarmos todos juntos na cabine até porque estaremos todos no mesmo voo.

    Minha mãe e minhas irmãs podem ser consideradas da mesma família ?

    A necessidade de declaração é somente para dinheiro em especie, correto ? Cartão de viagem pré-pago não considera, correto ?

    Mais uma vez, agradeço.

    Abs,
    Samuel

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Samuel. Obrigada! 🙂
      O conceito de família são pessoas que moram num mesmo endereço e são ligadas por sangue, casamento, união estável ou adoção, mas claro que eles abrem exceções. Por exemplo, não tem porque o sobrinho da sua esposa ou a sogra da sua irmã passarem sozinhos só porque não moram no mesmo endereço. Acho que essa divisão em 3 grupos que colocou é a que faz mais sentido, pois vocês são uma grande família, formada por 3 núcleos familiares, digamos assim.
      Há uma triagem antes do atendimento na imigração e não é comum deixarem passar grupos tão grandes juntos no guichê. Também nada impede de tentarem passar todos juntos, o máximo que pode acontecer é não deixarem. rs
      Em relação a declaração do valor que está portando, ele é referente à moeda em espécie e cheques de viagem. O valor que tiver no cartão pré-pago não conta para esse fim. Lembre-se que só precisa declarar se tiver mais de 10.000 dólares por grupo familiar, ou seja, grupo que passará junto na imigração.
      Bjs,
      Fernanda

  74. Wandesson em

    Olá , Fernanda tudo bem ? Estou viajando só , vou passar 7 dias em orlando , isso tem algum problema falar na imigração? Ou melhor falar que tem amigos na fila ? Obg 😘

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Wandersson.
      Não tem problema nenhum viajar sozinho, portanto, você deve dizer a verdade. Eu mesma fui recentemente para Orlando sozinha e foi super tranquilo.
      Bjs,
      Fernanda

  75. Giulia Buzzo Bini em

    Boa tarde,
    Vou viajar com meu namorado para orlando , como eu preencho o formulario? em relação ao valor que coloco que vou levar? Eu somo o meu valor e o dele , eu cada um faz o seu formulario ?
    E se entrevistar nos juntos , deveremos entregar 2 formularios ?

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Giulia.
      Sendo namorados, eles podem ou não deixar vocês passarem juntos. Quando estiverem na fila, perguntarão o parentesco de vocês e definirão se vão juntos ou separados. Em geral, deixam passar juntos para acelerar a fila. Indo juntos, devem entregar apenas um formulário para os dois. Dá uma olhada na parte “Quem precisa preencher o formulário” aqui neste post que dou umas dicas.
      Só é necessário declarar o valor que está portando se tiver mais de 10 mil dólares em espécie por família (passando juntos na imigração serão considerados uma família). Nesse caso, devem somar o valor que os dois possuem. Se passar de 10 mil dólares tem que marcar “sim” no campo 13 do formulário e depois preencher um outro papel específico para isso na alfândega.
      Bjs,
      Fernanda

      • Giulia Buzzo Bini em

        Bom dia , Fernanda ,
        È a minha primeira viagem internacional , e estou um pouco confusa nessa parte.
        Então saindo do avião eu e meu namorado preenchemos só 1 formulário. Mas se caso eles quererem entrevistar nos separados , como eu faço com o formulário ?

          • Fernanda Knopp em

            Oi, Giulia.
            Nesse formulário você não coloca valores, apenas marca se está com mais de 10 mil dólares em espécie. Se marcar sim, na alfândega te darão outro papel para preencher, mas não sei como é esse formulário e nem o procedimento, pois nunca viajei com tantos dólares.
            Bjs,
            Fernanda

        • Fernanda Knopp em

          Oi, Giulia.
          Então, isso está explicado nessa parte “Quem precisa preencher o formulário” aqui deste post, que te indiquei. Ainda no avião vocês receberão o formulário. Peguem 1 para cada. Preencham tudo e deixem a pergunta 3 em branco (número de familiares viajando com você). Aí, quando estiverem na fila da imigração perguntarão o parentesco de vocês, dirão que são namorados e vocês serão encaminhados juntos ou separados. Indo separados cada um apresenta seu formulário. Se falarem para irem juntos, pega apenas 1 dos formulários e preenche o campo 3 rapidinho, lá na hora mesmo e entregue apenas esse formulário.
          Bjs,
          Fernanda

    • Fernanda Knopp em

      Oi, Vivian. Que bom que curtiu o post! 🙂
      Tem gente que não declara nada, mas no formulário da alfândega pergunta se está levando “frutas, legumes, plantas, sementes, alimentos, insetos” (pergunta 11, letra a), aí você pode marcar sim. Como nessa linha tem “alimentos”, mas também “insetos”, por exemplo, claro que na alfândega eles perguntarão exatamente o que está levando. Basta dizer que é “formula”, que é como chamam leite em pó. A mala pode ser inspecionada. Algumas pessoas colam um adesivo na lata escrito “baby food”.
      O ideal é levar a lata lacrada na bagagem despachada. Se for para uma criança e precisar levar para consumo no avião, leve apenas uma pequena quantidade num potinho.
      Se preferir não levar, nos mercados dos Estados Unidos você encontra leite Ninho com o nome Nido.
      Bjs,
      Fernanda

Deixe seu comentário! Respostas em até 5 dias. Todas as mensagens são moderadas.