As principais montanhas-russas de Orlando

Google+ Pinterest +

O que não falta em Orlando e região são ótimas montanhas-russas, não é mesmo? O que falta, muitas vezes, é a coragem de andar nelas. Eu sou daquelas que morre de medo, mas quer ir de qualquer jeito, para não se arrepender depois. Aí, fico o dia todo naquele vou, não vou, até que: Vou! Quer dizer, às vezes não… rs

Bom, como eu ainda não consegui ir em todas, pedi ajuda ao Gabriel, meu marido e parceiro de aventuras em Orlando, que adora adrenalina e só vai na primeira fila. Um dia eu chego lá!

A ideia desse post não é listar todas as montanhas-russas de Orlando e nem trazer nenhum dado muito técnico, mas sim falar da nossa experiência nas montanhas-russas mais populares.

Agora, é claro que gosto não se discute e provavelmente se você já foi a Orlando tem sua própria lista mental das melhores montanhas-russas. Para quem ainda não foi, saiba o que esperar de cada uma dessas atrações radicais. \o/

Ah, nesta lista incluo algumas montanhas-russas do Busch Gardens que fica em Tampa, cidade a cerca de 1 hora de Orlando. Elas estão aqui porque o parque costuma fazer parte do roteiro de quem se hospeda em Orlando. No fim das contas, chamamos tudo de Orlando, isso quando não chamamos tudo de Disney! kkkkk

As principais montanhas-russas de Orlando: o ranking aqui de casa

E aqui está a lista em ordem decrescente, só para gerar um suspense… 😉

13ª. Dragon Challenge – Islands of Adventure

Que me desculpem os fãs de Harry Potter, mas não acho a Dragon Challenge tão emocionante…

No passado, ela se chamava Dueling Dragons e fazia parte de uma outra área do parque, a The Lost Continent. Nessa época, ela tinha um conceito bem legal, pois as duas montanhas-russas (que são cruzadas) partiam ao mesmo tempo e num determinado momento os carrinhos passavam bem perto um do outro. Por motivos de segurança isso não acontece mais, então, atualmente, são apenas duas montanhas-russas invertidas (os trilhos são em cima e os pés ficam soltos) entrelaçadas e independentes.

Elas se integraram ao The Wizarding World of Harry Potter assim que esta área abriu e mudaram de nome para fazer referência ao Torneio Tribruxo.

Cada uma delas representa um dragão e, por isso, tem nomes e percursos diferentes: a azul é a Hungarian Horntail e a vermelha é a Chinese Fireball, que é considerada a mais intensa das duas. Para conseguir um pouco de adrenalina, recomendo muito que vá na primeira fila, pois atrás você não vê nada.

Montanhas-russas de Orlando - Dragon Challenge

As montanhas-russas vermelha e azul entrelaçadas da Dragon Challenge

12ª. Revenge of the Mummy – Universal Studios

A primeira vez que fui nessa montanha-russa achei que era a mais radical do mundo. Atualmente, acho que consigo até ler um livro enquanto ando nela… Quer dizer, ler um livro não dá, porque ela é no escuro. 😉

De qualquer forma, ainda a acho bem legal, pois ela une a atmosfera de “terror” do filme “A Múmia” à emoção de uma montanha-russa.

Hoje eu tenho mais medo dos “monstros” que aparecem lá dentro do que do percurso em si. Mas não se engane, apesar de não ter loopings e inversões, ela é bem rápida e tem quedas e sustinhos pra lá de emocionantes.

Vale super a pena!

Montanhas-russas de Orlando - Revenge of the Mummy

Revenge of the Mummy

11ª. Expedition Everest – Animal Kingdom

Eu gosto muito dessa montanha-russa, apesar de não ser das mais emocionantes. A Disney é fantástica, sabe fazer um show como ninguém. Então, além da Everest ter o que se espera de toda montanha-russa, ela tem surpresinhas, que só quem anda nela pode descobrir.

Eu não gosto de falar exatamente o que acontece dentro das atrações, pois acho que perde um pouco da graça para quem ainda não foi. O que posso garantir é que ela é demais, desde a fila é tudo muito bem elaborado.

Ela tem uma queda de costas incrível e uma de frente bem considerável (foto abaixo), mas nada muito assustador. Ela é tão divertida que eu sempre saio rindo muito. Se eu acho tranquila, a galera medrosa pode ir na boa. Ou não, né?! 😛

Montanhas-russas de Orlando - Everest

Expedition Everest

10ª. Hollywood Rip Ride Rockit – Universal Studios

O maior diferencial da Rockit é que ela tem um visor no assento em que você pode escolher sua própria trilha sonora de um playlist que tem todos os estilos. Curtir uma montanha-russa ao som da sua música favorita torna a experiência muito mais empolgante.

Além disso, logo no início, ela tem uma subida a 90˚ que é beeeeem medonha olhando de fora, mas quando se está nela passa tão rápido que nem dá tempo de sofrer. rs

Eu adoro a Rockit e acho seu percurso muito divertido, já meu marido não curte muito. O problema é o assento dela, que é bem diferente e prende só pela barriga, o que não é comum para uma montanha-russa que tem looping. Ela é super segura, claro, mas você acaba ficando meio solto e sacudindo demais.

Montanhas-russas de Orlando - Rockit

Hollywood Rip Ride Rockit

9ª. Rock ‘n’ Roller Coaster – Hollywood Studios

A Rock ‘n’ Roller Coaster é a montanha-russa do Aerosmith e como tudo na Disney, o legal não é somente a atração em si, pois tem sempre uma introdução incrível para te fazer entrar no clima, desde a fila.

Ela é muito boa, principalmente pela arrancada que tem no início. Sério, a primeira vez que fomos, meu marido ficou vesgo. Espia a foto aí embaixo.

Essa arrancada gera uma força G de 5, e vai de 0 a 92 km/h em 2.8 segundos! Pra deixar ainda mais divertido, ela é no escuro, tem loopings e é tudo ao som de Aerosmith, claro. Meu coração acelera quando o Steven Tyler fazer a contagem regressiva antes da partida. Só de lembrar eu me arrepio!

Im-per-dí-vel!

Montanhas-russas de Orlando - Fê e Gabriel na Rock 'n' Roller

Foto tirada no momento da arrancada da Rock’n’Roller Coaster

8ª. Manta – Sea World

A Manta é a montanha-russa mais diferente possível. Você vai de barriga para baixo, imitando os movimentos do nado de uma arraia. Ela não é muito rápida, mas acaba sendo emocionante por proporcionar sensações tão diferentes.

No inicio, quando te prendem do assento e quando você começa a subir é bem estranho, mas depois que acostuma com a posição inusitada, é pura diversão. O ponto alto dela é o “pretzel loop”, em que seu corpo gira para cima e você vê o céu. É tão louco que acho que o cérebro não consegue processar o que está acontecendo! rs

Na Manta vale muito a pena tomar um pouquinho mais de coragem e ir na primeira fila.

Montanhas-russas de Orlando - Manta

Manta

7ª. Cheetah Hunt – Busch Gardens

Ai gente, eu adoro a Cheetah Hunt. Ela já começa acelerando e eu sempre tomo susto, apesar de já saber disso. Ela simula os movimentos de uma chita (ou guepardo) caçando. Por isso mesmo, ela mistura picos de aceleração com momentos mais lentos, como se estivesse espreitando a presa.

Existem 3 momento de grande aceleração, sendo o segundo o mais legal, pois é quando ela chega em sua velocidade máxima e, detalhe, isso acontece numa subida! Eu sempre tenho a sensação que o carrinho vai sair voando! rs Chegando lá em cima, há um breve passeio e em seguida vem a sua única grande queda.

Ela também só tem uma inversão, que é basicamente na horizontal, mas tem muitas mudanças de direção durante o percurso.

Diversão garantida!

Montanhas-russas - Cheetah Hunt

Cheetah Hunt

6ª. Kraken – Sea World

A Kraken é super alta e o percurso é bem longo. Ela é rápida e ao mesmo tempo bastante suave, sem trancos. Durante o percurso ela tem até mesmo uma inversão que dá a sensação de gravidade zero. Ele é “floorless”, ou seja, os pés ficam soltos pra dar mais emoção. 😉

Como a Kraken é gigante, durante a espera na fila a adrenalina já vai lá em cima, mas na hora que começa é tão divertido que você perde o medo e se entrega à emoção! Demorei muito a ter coragem de andar na Kraken, mas depois que consegui virei fã.

Montanhas-russas de Orlando - Kraken

Kraken

5ª. SheiKra – Busch Gardens

Também é “floorless” ou sem chão. Ela ficou no quarto lugar pelo terror que ela causa só de olhar e, principalmente, na primeira vez que você anda nela. Nessa aí, confesso que eu não fui não. Meu marido que já foi várias vezes e contou a experiência.

Segundo ele, a SheiKra estaria em primeiro lugar se tivesse mais inversões e fosse mais longa, pois apesar de cumprir o papel de ser assustadora, não tem um percurso tão legal e variado.

Ela gira em torno, basicamente, de 2 momentos em que você fica literalmente pendurado durante alguns segundos na beira de uma grande queda pra dar aquele pânico, antes de cair de vez. É esse o grande lance da SheiKra.

Portanto, não pelo percurso em si, mas por essas paradinhas estratégicas à beira do “absimo”, é que esta montanha-russa é uma das mais difíceis de encarar pra quem tem medinho como eu. 🙁

Montanhas-russas de Orlando - SheiKra

SheiKra

4ª. Kumba – Busch Gardens

A Kumba fica no canto do parque, bem escondida. Você não consegue nem ver direito o percurso dela para ter aquela oportunidade de tomar coragem. Coragem essa que eu não tive! Por isso o relato, mais uma vez, é do meu marido.

Ela é bem rápida nas inversões, não tem trancos e por isso é muito divertida. Ela tem um túnel no final e ao sair, há uma curva de 360˚ em que você sente a força G com tanta intensidade que seu queixo quase bate no joelho. 😛

Montanhas-russas de Orlando - Kumba

Kumba

3ª. The Incredible Hulk Coaster – Islands of Adventure

Bom, dessa eu posso falar, porque já fui várias vezes. A parte mais legal da Hulk é a saída. Ela começa acelerando de 0 a 64km/h em 2 segundos dentro de um túnel escuro numa leve subida, ao som dos berros do Hulk. Ao sair dele, você já se depara com uma queda em parafuso e logo em seguida vem o primeiro looping. É incrível a sensação!

Ela é bem grande, alta e rápida, porém, como suas 7 inversões são longas, elas acabam sendo suaves, sem trancos. Essa é daquelas montanhas-russas que dá medo de olhar, mas quando se está nela é só curtição.

Entre 2015 e 2016 ela passou por uma grande reformulação. O percurso não mudou, mas a área da fila foi totalmente reformulada, os carrinhos foram trocados e a entrada ganhou uma nova estátua do Hulk segurando um dos carrinhos originais da atração.

Montanhas-russas de Orlando - Hulk

The Incredible Hulk Coaster depois da reformulação

2ª. Montu – Busch Gardens

Assim como a Kumba, a Montu é meio escondida, de fora não dá para ver como ela é direito. É uma mantanha-russa invertida, em que você fica com os pés soltos e o trilho é na parte superior. Essa é a única que me arrependo de ainda não ter ido, porque ela realmente parece ser legal e não muito assustadora. O problema é que na hora do “vamos ver” eu desisto. O Busch Gardens é o único parque que me dá esses bloqueios de medo! Aff, vai entender! rs

Essa foi a que meu marido mais gostou. Ela é rápida, longa e com muitas inversões, mas ao mesmo tempo é muito suave e não tem trancos. Não existe uma explicação muito técnica, simplesmente foi a que ele achou mais divertida!

Eu ainda vou na Montu para poder contar a minha própria experiência!

Montanhas-russas de Orlando - Montu

Montu

1ª. Mako – SeaWorld

Agora a melhor de todas!!!! O SeaWorld realmente arrasou com o lançamento da Mako em 2016. Ela é “só” a mais alta, longa e rápida montanha-russa de Orlando. O que eu ainda me pergunto é: como pode uma montanha-russa sem loopings ser tão emocionante?! Eu não imaginava que isso seria possível.

Antes de andar nela achei que ia ser tranquilo. Pra mim era assim: sem loopings = tranquilo. Não foi tranquilo! rs

Como ela é gigante, você chega a ficar cansado de tanta adrenalina no meio do caminho. Sabe quando parece que acabou, mas aí tem mais? Que bom que tinha mais! Obrigada SeaWorld por ter inventado essa maravilha! 😉

Não tem muitos ângulos para tirar boas fotos da Mako, mas nessa aí abaixo dá pra ver a subida dela e algumas curvas.

Montanhas-russas de orlando - Mako

Mako, minha mais nova montanha-russa preferida

• • •

Bom, essa foi a minha lista. Como fica o ranking de vocês?

* A data no topo do post é a data da última atualização. Originalmente postado em 10 de dezembro de 2014.

Compartilhe.

Deixe seu comentário! Respostas em até 5 dias. Todas as mensagens são moderadas.